28 de novembro de 2008

Segurança Pública reforça efetivo policial nas áreas críticas

Fonte: Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa do Cidadão

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa do Cidadão (SSP) alerta para o cumprimento da portaria 816, de 25 de Novembro de 2008, do Comando Geral da Polícia Militar, que restringe o tráfego de pessoas em áreas críticas, atingidas pelas chuvas que castigam Santa Catarina, em situação de emergência ou de calamidade pública. O objetivo maior é o de evitar furtos, roubos e a ação de falsos voluntários. Na noite passada, 27, a Polícia Militar abordou três homens, em atitudes suspeitas, transitando nestas áreas. Dois deles foram liberados e um levado para a Delegacia de Polícia. Daniel Pinto Galvão, 29 anos, estava com mandado de prisão em aberto pela comarca de Cruz Alta, no Rio Grande do Sul. Ele foi conduzido para a Delegacia da Polícia Civil.

A portaria assinada pelo comandante Geral da Polícia Militar, Coronel PM Eliésio Rodrigues, determina que a Polícia Militar fará o controle direto das áreas atingidas por alagamento, deslizamento ou que há falta de energia elétrica, neste caso no período noturno, atuando como polícia ostensiva na preservação da ordem pública. O Comando Geral da PM enviou tropas para a região de Blumenau e Itajaí. Além do efetivo normal, de 400 homens, mais 800 policiais estão trabalhando para evitar a atuação de marginais neste momento de dor e solidariedade.

A Polícia Civil também está mobilizada no socorro às vítimas nas regiões mais atingidas, como Blumenau, Itajaí, Gaspar, Camboriú, Ilhota e Pomerode. Cerca de 300 policiais civis trabalham para garantir a ordem e a segurança e também para ajudar no atendimento e deslocamento de pessoas para abrigos e feridos para os hospitais.Dentre estes policiais civis estão 120 alunos que participam do curso de formação da Academia da Polícia Civil (Acadepol).

O Instituto Geral de Perícias (IGP) também disponibilizou equipes extras para auxiliar na identificação das vítimas. O IGP já divulgou uma relação com os nomes de 46 vítimas que morreram em função das enxurradas. (www.defesacivil.sc.gov.br). De acordo com o perito criminal Miguel Acir Colzani, gerente de Perícias do Interior do órgão, é importante ressaltar que diversas vítimas não passaram pelo IML antes do sepultamento. A relação foi elaborada a partir da identificação das vítimas cuja causa da morte esteja relacionada com as enchentes e deslizamentos e que foram examinadas por peritos do IML.
Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 6 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog