13 de dezembro de 2008

Levantamento fotográfico do Morro do Baú está disponivel no site da Epagri

O Morro do Baú entre os municípios de Ilhota, Luis Alves e Gaspar, foi uma das áreas mais afetadas pelas chuvas em Santa Catarina. O arquivo está disponível no site da Epagri/Ciram (http://ciram.epagri.rct-sc.br/).

Como utilizar o arquivo:

1 – Entre no site da Epagri/Ciram (http://ciram.epagri.rct-sc.br/) para ter acesso ao arquivo.
2 - Clique duas vezes no arquivo, ele abrirá automaticamente o Google Earth, já com o zoom na área atingida.
3 – Cada ponto tem uma ou mais fotos associadas. Clicando no ponto, abrirá um hiperlink para foto, que deve ser clicado para abrir a foto no próprio Google ou no navegador.
4 – É necessário ter no computador o Google Earth para visualizar o arquivo. Quem não o tiver pode baixá-lo em http://earth.google.com/.


O setor de Geoprocessamento da Epagri/Ciram montou uma central de apoio aos trabalhos de resgate, entrega de mantimentos e levantamento dos prejuízos provocados pelas chuvas de novembro em Santa Catarina. Equipamentos e profissionais do setor foram deslocados para a Base Aérea de Navegantes, onde foi montada a estrutura para desenvolvimento dos trabalhos.

O coordenador do setor de Geoprocessamento da Epagri/Ciram, Luiz Fernando Vianna, explica que a pedido do Deinfra (Departamento Estadual de Infra-estrutura de SC) foi realizado, no dia 5 de dezembro, um levantamento fotográfico completo da situação dos principais acessos viários ao Morro do Baú, compreendendo os municípios de Ilhota, Gaspar e Luiz Alves. A partir daí o Deinfra pôde realizar orçamento para reconstrução das ruas, muitas delas asfaltadas, que simplesmente deixaram de existir, conforme mostram as fotos.

O levantamento fotográfico feito no dia 5 de dezembro resultou num arquivo com os pontos e fotos dos deslizamentos no Morro do Baú. As informações e imagens constantes desse arquivo, geradas pela Epagri/Ciram, são de domínio público e poderão ser livremente utilizadas para estudos científicos ou outros fins lícitos.

Mobilização mundial

Por solicitação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o International Charter Space and Major Disasters, que distribui dados espaciais para auxiliar países afetados por desastres naturais, começou a fornecer imagens de radar para a análise das conseqüências das inundações e deslizamentos em Santa Catarina. As imagens são enviadas à Epagri/Ciram e para a Defesa Civil. De acordo com as normas do Charter, no prazo de 90 dias será entregue um relatório com os mapas e informações obtidos por meio dos dados espaciais.
Leia Mais ►

Ginastas brasileiros disputam a Super Final da Copa do Mundo

Neste sábado (13/12), Diego e Daniele competem no solo e paralela, respectivamente. Mosiah se apresenta na barra no domingo (14/12)

Os ginastas Diego, Daniele e Mosiah Rodrigues pretendem encerrar o ano com um presente bem especial, o título da Copa do Mundo. Neste fim de semana (13 e 14/12), os atletas disputam a Super Final da Copa do Mundo, em Madri (Espanha). A competição encerra o calendário internacional da ginástica em 2008.

Para conquistar o título, Diego Hypolito passou a seguir um novo modelo de treinamento, com padrão japonês, implantado pelo técnico Renato Araújo. “É mais dinâmico o treino, tenho menos tempo para me desconcentrar entre um exercício e outro”, diz Diego, que disputará as provas de solo e salto.

Já o veterano Mosiah Rodrigues vai tentar repetir o feito nos Jogos Pan Americanos do Rio de Janeiro, quando conquistou o ouro na barra fixa, aparelho em que competirá neste domingo.

Daniele Hypolito contou com a sorte para integrar o time brasileiro em Madri. A ginasta se classificou de última hora em três aparelhos – solo, trave e paralelas assimétricas – após baixas na lista de competidores.

Apesar das desistências na competição, referências como o russo Anton Golotsutskov, bronze no solo das Olimpíadas de Pequim e a chinesa Fei Cheng, que foi ouro por equipe, bronze no salto e na trave, também nos Jogos Olímpicos, estarão lutando pelo título.

Nesta sexta-feira (12/12), os ginastas fizeram o último treino antes do início da competição, neste sábado (13/12), às 14h45. A seleção brasileira volta ao Brasil entre 15 e 16 de dezembro.
Leia Mais ►

12 de dezembro de 2008

Pés que ajudam

Neste sábado as 14 horas, jogadores, ex jogadores e outros atletas brasileiros, se enfretarão numa partida de futebol, em benefício das vítimas das chuvas em Santa Catarina. O Estádio Orlando Scarpelli, do Figueirense, será o palco, e o confronte será entre os amigos do lateral-esquerdo André Santos (ex-Figueira, atualmente no Corinthians) e os amigos do meia William (revelado pelo Timão e que hoje joga no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia) .

O "Jogo Solidário" foi idealizado pelos dois atletas e organizado em parceria com o Instituto Figueirense de Assistência Social- IFAS, que auxiliará nas arrecadações. A lista de atletas confirmados é extensa e recheada de ídolos como: Giba (Seleção de Vôlei), Marquinhos (Avaí), Denílson (Palmeiras), Carlos Alberto (Corinthians), Pintado (técnico do Figueirense), Léo Moura (Flamengo), Assis (irmão e empresário do Ronaldinho Gaúcho), Nilmar (Inter), Silas (técnico do Avaí) e Soares (Grêmio).

Cada atleta participante da partida fará doações espontâneas em prol das vítimas. Além disso, os idealizadores pretendem reunir donativos para as famílias das APAEs de Balneário Camboriú, Itajaí e Blumenau, que também sofreram perdas em função das inundações. Os torcedores que comparecerem ao estádio também vão participar da rede solidária. O ingresso para assistir ao jogo é um quilo de alimento não-perecível, colchões ou roupas.

As empresas Adidas e Nike, também colabaram, fornecendo o material esportivo para as duas equipes, e também disponibilizaram brindes para os atletas distribuírem aos torcedores presentes no estádio.
Leia Mais ►

Teatro Carlos Gomes apóia o Natal Alles Blau Blumenau

Serão dois eventos com renda revertida para a reconstrução de Blumenau e um evento em praça pública



Integrando a programação do "Natal Alles Blau Blumenau", o Teatro Carlos Gomes promove no próximo dia 18 de dezembro o espetáculo "Arte Solidária: Teatro, Música e Dança", às 20h, no auditório Heinz Geyer. A apresentação reúne os alunos das três escolas do TCG - Pró-Dança, Cia. Carona de Teatro e Escola de Música de Blumenau. Os ingressos têm o preço único de R$
15,00 e o valor arrecadado será revertido para a reconstrução de Blumenau. No dia 19, também às 20h, os alunos se apresentam gratuitamente na Praça Victor Konder.




No dia 22 de dezembro, às 21h, o Teatro Carlos Gomes apresenta ainda um concerto beneficente da Orquestra de Câmara de Blumenau, no auditório Heinz Geyer. Os ingressos também serão vendidos ao preço único de R$ 15,00 reais com o mesmo propósito de auxiliar na reconstrução da cidade. Segundo o solista da OCBLU, Daniele Girardello, os membros da Orquestra estão muito felizes em serem solidários com a cidade.



Para o presidente do Teatro Carlos Gomes, Ricardo Stodieck, o "Natal Alles Blau" é uma ótima forma de Blumenau celebrar este período do ano, mostrando a força dos blumenauenses para reerguer a cidade. "Por meio dos diversos eventos que serão promovidos, o povo terá certeza de que existe união e será possível construirmos um 2009 muito melhor, com coragem e esperança", destaca Stodieck.



Segundo ele, neste projeto o Teatro Carlos Gomes mostra mais uma vez seu engajamento para o desenvolvimento da cidade através da cultura. "Pedimos que quem puder, venha assistir aos espetáculos. Além de desfrutar de bons momentos de apreciação de teatro, música e dança, quem vier estará ajudando muito", destaca.



Sobre o projeto



O "Natal Alles Blau Blumenau" é um programa natalino que pretende resgatar a auto-estima da população e mostrar ao País, a capacidade de recuperação da região. Os objetivos prioritários do "Natal Alles Blau Blumenau" são dar continuidade à corrente de solidariedade iniciada já nos primeiros dias da tragédia, além de devolver o ânimo às famílias, recuperando o sentido natalino, especialmente entre as comunidades mais atingidas. A proposta é que a programação estimule também a economia e repercuta para o Brasil, um exemplo de superação, para mostrar que a cidade e a região não se entregam às forças de uma calamidade.



O projeto "Natal Alles Blau Blumenau" surge com a visão de se tornar, em 10 anos, o evento natalino mais importante do Brasil, impulsionando o turismo na região, assim como foi a Oktoberfest, a partir das enchentes da década de 80.
Leia Mais ►

Mãos que ajudam

Mil voluntários em ação em Itajaí e Blumenau - mãos que ajudam - em Santa Catarina

Neste sábado, 13 de dezembro, cerca de 650 voluntários do Programa Mãos que Ajudam, da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, de Curitiba, São Paulo e Porto Alegre, apoiados pelo programa de Ajuda Humanitária da Igreja, chegarão em Itajaí e Blumenau para apoiar todo o trabalho da Defesa Civil e Secretaria Municipal de Assistência Social Criança e Adolescente (Semascri) e Fundação do Bem-Estar da Família Blumenauense (Pró-Família). Serão 16 ônibus de voluntários: oito para Blumenau e oito para Itajaí.

Ação semelhante aconteceu no último dia 7 em Itajaí. Na ocasião, os 350 voluntários puderam, de maneira significativa, no Cento de Convenções – Marejada, ajudar em atividades como: carregar e descarregar carretas de roupas e gêneros alimentícios, ajuda na triagem das roupas, apoio separação de caixas de leites, águas, na seleção de sapatos e na organização da doação. Após sábado, em duas semanas, cerca de mil voluntários do Programa Mãos que Ajudam terão passado por Santa Catarina.

No sábado, este exército de voluntários ganhará a força de mais 300 participantes. Que, além de Itajaí, estarão prontos para o trabalho em Blumenau – na Central de Distribuição – Parque Vila Germânica. Além dessa ação, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias doará 10 cadeiras de rodas, numa parceria com a Semascri – no futuro próximo, serão mais 109 cadeiras de rodas. Vale informar que em Itajái, a Igreja doará 600 colchões, na sexta-feira.

Há duas semanas, a Igreja doou fraldas e artigos para bebês, cestas básicas, material de limpeza, ao todo foram 4.500 kg. Foram enviados para o Aeroporto de Navegantes por meio de uma parceria com a Azul, nova companhia aérea brasileira.

O Programa Mãos que Ajudam desenvolve atividades comunitárias e humanitárias em todos os estados da nação. No dia 06 de setembro, deste ano, por exemplo, 90 mil voluntários melhoraram o ambiente de estudo em 380 escolas públicas. Limpeza, pequenas reformas, manutenção na parte elétrica e hidráulica foram algumas das atividades oferecidas.

Por : Janete Monteiro e Nei Garcia
Leia Mais ►

A importância do travesseiro

Muitas pessoas têm a sensação de acordar sempre cansadas, resultado de uma noite de sono mal-dormida. A culpa pode ser do travesseiro e da postura com que se dorme. Cada pessoa, com seu biotipo e postura ao dormir, se adequa a um determinado travesseiro. O modelo, altura, densidade e material do travesseiro variam de acordo com cada um. O mais importante é manter a coluna alinhada.

A principal função do travesseiro, é servir como um suporte ou apoio para a cabeça quando você estiver deitado, evitando que sua coluna cervical e pescoço fiquem flexionados, criando desalinhamento do estado natural.

A sensibilidade do descanso passa por atingir o sono profundo. O sono profundo só conseguimos se todos os estímulos nervosos, sejam musculares ou não, estiverem em estado de relaxamento total. Para que isto ocorra, é indispensável uma posição correta ao dormir.

É recomendado também, que o travesseiro seja trocado de dois em dois anos. período em que há acumulo de ácaros, o que pode ser prejudicial a saúde.
Leia Mais ►

O primeiro dia da TV brasileira

No dia 18 de setembro de 1950, às 22 horas, em São Paulo, foi ao ar o primeiro programa da televisão brasileira. Éramos então, o quarto país do mundo a ter televisão, 14 anos após sua invenção. O autor do milagre é Francisco de Assis Chateaubiand Bandeira de Melo, nascido em 4 de outubro de 1892 em Umbuzeiro (Paraíba) e dono dos Diários Associados, cadeia de jornais e emissoras de rádio.

Para financiar seu empreendimento, Chateaubriand conseguiu ainda em 1947, contratos com a seguradora Sul América, cervejaria Antarctica, a laminação dos Pignatari e Moinho Santista, que pagaram adiantado 1 ano de publicidade aos Diários Associados, fornecendo parte dos 16 milhões de cruzeiros pagos a RCA Victor, empresa norte-americana que forneceu os equipamentos da estação. Além disso Assis importou cerca de 300 aparelhos de televisão e colocou a venda nas Lojas Cássio Muniz.

Em meados de 1950 chegaram os equipamentos da estação, acompanhados pelo engenheiro Walter Obermiller da RCA que orientou a equipe brasileira chefiadas por Jorge Edo e Mario Alderighi. No dia 28 de julho, foi feito um teste no prédio dos Diários e a primeira imagem desse circuito fechado, foi a do frade cantor José Mojica.

Finalmente chegou o dia 18 de setembro de 1950. A programação teve início, sem transmissão, às 17 horas, com discursos e bênçãos. Às 19 horas, surgiu um problema em uma das três câmeras que estavam prontas para a transmissão do show inaugural. Centenas de personalidades aguardavam a inauguração no Jockey Club, além dos receptores espalhados pelas maiores lojas da cidade e algumas residências.

O primeiro programa transmitido, chamava-se TV na Taba, marcado para ir ao ar,às 21 horas, mas a transmissão começou com 1 hora de atraso, pois uma das câmeras falhou. O técnico norte-americano propôs o adiamento para o dia seguinte, mas os brasileiros insistiram em improvisar, e Obermiller retirou-se indignado.

Dermival Costa Lima e Cassiano Gabus Mendes assumiram a responsabilidade e colocaram a emissora no ar, mesmo com duas câmeras, após discussão com o norte-americano. Para alegria de todos, tudo saiu como planejado e a inauguração foi um sucesso. Participaram do show de inauguração Homero Silva, Mazzaroppi, Aurélio Campos, Walter Foster, entre outros.

Quando o show terminou, a equipe da Tupi, que havia ensaiado durante 20 dias, encontrou-se diante de um angustiante problema: o que fazer no dia seguinte ? Nada havia sido preparado.
Leia Mais ►

11 de dezembro de 2008

A maior montanha-russa da América Latina

O Beto Carrero World comemora seus 17 anos de atividade, no dia 28 de dezembro, com um presente especial: a inauguração da nova montanha-russa, a maior e mais radical da América Latina. Batizada de Fire Whip (chicote de fogo, em inglês), em homenagem ao eterno Beto Carrero, o novo brinquedo passou por quatro meses de montagem e testes e é a única do país em estilo invertido – em que os trilhos ficam sobre a cabeça dos passageiros.

Fabricada na Holanda, em estilo SLC (Suspended Looping Coaster), e trazida de Suzuka, no Japão, a Fire Whip tem cinco loopings ao longo de 700 metros de extensão e capacidade para 24 passageiros, atingindo uma velocidade de quase 100 km/h. Proporciona um sobrevôo por lagos e cachoeiras, em área cenográfica que será construída especialmente para a nova atração. Foram utilizadas mais de 15 toneladas de pedras para a tematização da área.

SAIBA MAIS SOBRE A NOVA MONTANHA-RUSSA

· Fabricada na Holanda, em estilo SLC ‘Suspended Looping Coaster’ – são cinco loopings. Os trilhos ficam sobre a cabeça dos passageiros e suas pernas ficam penduradas, em vez de carrinhos sobre trilhos;
· Maior da América Latina e única do estilo no Brasil;
· 700 metros de extensão;
· Capacidade para 24 passageiros;
· Velocidade de aproximadamente 100 km/h;
· Investimento total previsto: R$ 10 milhões;
· 700 toneladas de metal, que foram transportadas em um navio e 232 carretas;
· 50 dias de transporte e quatro meses de montagem e testes;
· 15 mil toneladas de pedras utilizadas na tematização da área;
· Em alguns momentos o usuário fará sobrevôos por lagos e cachoeiras.


Fonte: Santur
Leia Mais ►

Jet Bus entre Joinville e São Francisco do Sul



Após uma minuciosa vistoria dos técnicos da Capitania dos Portos de São Francisco do Sul, na quarta-feira (10), o secretário de Desenvolvimento Regional de Joinville, Manoel Mendonça, recebeu a autorização para início das atividades com a embarcação Jet Bus. O documento foi entregue pelo delegado da Capitania dos Portos de São Francisco do Sul, capitão-de-corveta Alexandre Lopes Vianna de Souza, e teve o aval também do capitão dos Portos em Santa Catarina, capitão-de-mar-e-guerra Hamilton Jorge da Gama Henrique.

Com o Jet Bus, a região de Joinville vai ganhar um importante instrumento para impulsionar o turismo regional: a primeira hidrovia de Santa Catarina. Este projeto vai permitir o transporte de passageiros entre os municípios de Joinville e São Francisco do Sul, passando pelo Rio Cachoeira e Lagoa do Saguaçu. “Este é um marco para a região, pois pretende transportar mais de 10 mil pessoas por mês”, relata o sócio-proprietário da Jet Bus Transportes Marítimos, Fernão de Oliveira. Os horários ainda estão sendo definidos pela empresa.

O Jet Bus, com capacidade 87 passageiros e dois tripulantes, fará a ligação aquaviária entre Joinville e São Francisco do Sul e vice-versa. O valor da passagem deve ficar em torno de R$ 11. A navegação no Rio Cachoeira é aguardada com muita ansiedade pela comunidade e lideranças, pois em meados de 1930, eram transportadas mais de dez mil pessoas por ano.

Em maio deste ano, iniciaram as operações de fretamento pelo Rio Cachoeira com o Jet Van, embarcação com capacidade para 20 pessoas. Para o diretor-geral da SDR-Joinville, Fernando Camacho, com o Jetvan e Jetbus, a importância sócio-econômica do Cachoeira na consolidação e desenvolvimento de Joinville será relembrada pela comunidade joinvilense e despertada para o potencial que o rio Cachoeira oferece para o seu aproveitamento. “Será uma ferramenta de entretenimento e lazer, além de gerar novos empregos e empreendimentos para a região”, expõe Camacho.

Fonte: Secretaria de Estado de Des Reg Joinville
Leia Mais ►

Água e luz no mesmo balcão



Centro Integrado Celesc e Águas de Joinville será inaugurado na segunda-feira


Está marcada para a próxima segunda-feira (15), às 19h30min, a inauguração do Centro Integrado Celesc Distribuição e Companhia Águas de Joinville. Localizado na rua Papa João XXIII, número 164, os moradores poderão resolver seus problemas referentes a água e energia elétrica em um único lugar, garantindo agilidade e rapidez no atendimento.

Neste local, os consumidores podem requerer serviços como a solicitação de nova ligação, religação, desligamento e ainda transferência de titularidade.

O novo centro contará com três funcionários de cada empresa e vai funcionar das 8h30 às 12 horas e também das 13 às 16h30min. O telefone para contato da Celesc é 0800-480-120 (comercial) ou 0800-480-196 (emergência) e o da Companhia Águas de Joinville é o 0800-723-0300.

Fonte: Secretaria de Estado de Des Reg Joinville
Leia Mais ►

Repassando mais um presente

Com muita honra e felicidade fui agraciado com mais um presente, desta vez pela Cristina do Agrega, a qual quero agradecer de coração.

Aproveito a oportunidade e repasso este prêmio para minha conterrânea catarinense a Avaiana Aninha Goulart do simpático blog Arquivinho, a qual deixo a vontade para aceitá -lo ou não. E torcendo para que o Avaí tenha sucesso no ano 2009 como teve este ano, sendo um digno representante do futebol catarinense.

Leia Mais ►

Oportunidade de visitar um Navio da Marinha

No próximo sábado(13) é comemorado o Dia do Marinheiro. A Marinha do Brasil escolheu Itajaí para uma das celebrações. Dois navios já estão ancorados no Píer Turístico.

O navio Faroleiro Almirante Graças Aranha, veio de Santos com uma missão muito especial, a bordo trouxe 50 toneladas de donativos para as vítimas da enchente que aconteceu no final de novembro em Itajaí e região. As doações são da Defesa Civil de Santos e São Paulo. A embarcação trouxe água, alimentos, roupas e materiais de limpeza.

Assim que a embarcação partir, o Navio Patrulha Benevente, que veio do Rio Grande do Sul, vai ancorar no píer e deve permanecer até domingo.

De acordo com o tenente da Marinha Felipe Leme, o navio de patrulhamento costeiro, vai ficar ancorado em Itajaí pela passagem do Dia do Marinheiro, comemorado no próximo sábado. A embarcação vai estar aberta à visitação pública entre os dias 12 e 14, no período da tarde das 14 às 18 horas. A entrada é franca.

O navio possui 33 tripulantes, é um navio de guerra, usado para busca, salvamento e patrulhamento na costa brasileira. “A presença do navio em Itajaí é uma opção de turismo para a população, que vai ter a oportunidade de conhecer as dependências da embarcação, e todos os equipamentos usados no patrulhamento” comente Felipe Leme.

Os marinheiros serão os guias dentro do navio e vão poder receber os cumprimentos pela passagem do dia do Marinheiro.

Dia do Marinheiro

O Dia do Marinheiro é celebrado no dia 13 de dezembro. Data de nascimento do Almirante Joaquim Marques Lisboa, Marquês de Tamandaré, patrono da Marinha do Brasil. A data foi instituída, pelo aviso 3.322 do Ministro da Marinha, em 04 de setembro de 1925, em reconhecimento aos grandes serviços prestados pelo almirante ao povo e à pátria. O Marquês de Tamandaré deixou registrada sua homenagem à Marinha, em testamento. Seu derradeiro desejo foi que sobre a pedra que cobriria sua sepultura fosse gravado “Aqui jaz o velho marinheiro”.

Fonte: Fundação Itajaiense de Turismo
Texto: Christiane Pinheiro
Leia Mais ►

Deslizamentos em Blumenau - Opinião

Este post foi publicado pelo Prof. Luís Henrique Luchetta em seu blog Geografia. O autor é professor de geografia da Escola Barão do Rio Branco e da Uniasselvi em Blumenau.
Como já publiquei aqui várias opiniões sobre a tragédia em Blumenau e no Vale do Itajaí, pdei permissão ao professor Lucheta e ele gentilmente me autorizou faze-lo. Ele salienta que costuma usar seu Blog para fins educacionais - "Porém venho sentindo à necessidade de divulgar minha opinião pela rede, para que as pessoas possam ter outra visão e assim sendo (re)formular muitos de seus conceitos. Decidi então primeiramente, esboçar um pouco da minha angústia e indignação quanto alguns fatos referentes aos deslizamentos na região. " - diz o professor.

Sei que o texto do professor vai causar muita polêmica, mas também, dará uma as pessoas uma oportunidade de (re)formular seus conceitos, como afirma ele. Segue o texto na íntegra:

Deslizamentos em Blumenau
Muito se comenta sobre os deslizamentos ocorridos em Blumenau e região. A cada dia novas teorias e "fanáticos" surgem defendendo ferrenhamente seus pontos de vista. O que se sabe de fato, é que houve uma saturação da permeabilidade do solo, especialmente das camadas mais inferiores, as quais simplesmente foram diluídas, permitido cenas como as que assistimos pela TV, no YouTube, ou na rua em que moramos.
Porém o que me deixa indignado, não são as forças destrutivas da natureza, mas sim a imbecilidade e "sem-vergonhice" de algumas pessoas.
Pude visitar alguns dos abrigos na cidade de Blumenau, e o que constatei em meio a dor e sofrimento de muitas famílias, é que um "bando" de "espertinhos", aproveitadores e caras-de-pau, simplesmente estão se aproveitando da bondade alheia.
Entre estes, há aqueles que nem sequer perderam a casa ou estão em áreas de risco, mas pelo fato de terem casa, comida e roupa "lavada" têm ali se encostado. Nos locais em que tomam banho, encontra-se várias roupas jogadas no lixo!!!! Isso mesmo, eles usam as roupas que VOCÊ, que EU doei, e depois as jogam no lixo, pegando outras entre as doações.
Se não bastasse, entre as diversas coisas que mais me deixaram indignado, está o fato de muitos homens e mulheres saudáveis, ociosos, entre outros adjetivos, simplesmente ficarem de braços cruzados enquanto voluntários que deixaram suas famílias e afazeres domésticos trabalham exaustivamente. É bem verdade que isso não é uma unanimidade, porém é só visitarmos alguns desses abrigos para confirmar o que estou dizendo.
Fiquei estes dias pensando no que disse o prefeito João Paulo, no qual votei e fiz campanha.Ele afirmou que irá reconstruir as casas dos desabrigados, deixando a entender que fará isso gratuitamente. Primeiro, gostaria de deixar claro que não acho isso ruim, somente me pergunto quantos dos desabrigados, realmente PAGARAM pelo terreno onde moravam. Quantos PAGAVAM IPTU, como eu e meus pais fazemos a mais de 25 anos.
Veja bem caros amigos, enquanto trabalhamos para pagar impostos, para juntarmos de 30 à 50 mil em média para comprar um terreno, há cada vez mais pessoas invadindo e desmatando áreas de preservação ambiental.O governo ao invés de impedí-los, lhes dará outro terreno GRATUITAMENTE ou a preços irrisórios e reconstruirá suas casas, e se isso não ocorrer gratuitamente, com certeza terá a menor taxa de juros já vista em Blumenau.
E o trabalhador novamente vê seu suor usurpado!!!!
Vocês devem ouvir histórias parecidas ou piores.
Agradeço aos que deixarem seus depoimentos.
Um grande abraço
Luís Henrique Luchetta
Leia Mais ►

10 de dezembro de 2008

Quem já dançou um Tango ?

Tango, dança da carne, do desejo, dos corpos entrelaçados.
Festeja-se o dia do Tango em 11 de dezembro, em homenagem às datas de nascimento dos criadores de duas vertentes da dança: Carlos Gardel (11 de dezembro de 1890) e Júlio de Caro, diretor de orquestra (11 de dezembro de 1899).

Originariamente, o tango nasce no final do século XIX de uma mistura de vários ritmos provenientes dos subúrbios de Buenos Aires. Esteve associado desde o princípio com bordéis e cabarés, âmbito de contenção da população imigrante massivamente masculina. Devido a que só as prostitutas aceitariam esse baile, em seus começos era comum que o tango fosse dançado por um casal de homens.

A origem do nome TANGO tem várias definições. Alguns atribuem à expressão “tamgu”, da Nigéria, que significa “bailar ao som do tambor”. Em Buenos Aires, acreditava-se que os negros designavam seu instrumento de "tangor" porque tinham dificuldade para pronunciar "tambor".

Mas o tango como dança não se limitou às zonas baixas ou a seus ambientes próximos. Estendeu-se também aos bairros proletários e passou a ser aceito "nas melhores famílias", principalmente depois que a dança teve sucesso na Europa.

A melodia provinha de flauta, violino e violão, sendo que a flauta foi posteriormente substituída pelo "bandoneón" (espécie de sanfona). No início de 1900, foram chegando os imigrantes alemães e com eles, os acordeons. Começou aí, uma mistura de habaneras com polcas e ritmos já existentes, nascendo daí, segundo alguns historiadores, o TANGO. Hoje, sua interpretação é executada quase sempre por bandoneons. Os imigrantes acrescentaram ainda todo o seu ar nostálgico e melancólico e desse modo o tango foi se desenvolvendo e adquirindo um sabor único.
Leia Mais ►

Prêmio recebido


Felicidade, é ser lembrado pelos amigos.


Recebi este lindo presente da Luka Almeida do blog Luka Free a qual eu agradeço pelo presente e pelas instruções. Não sabia dos procedimentos ao receber um selo. Por isto, peço perdão a todos por esta falha involuntária. Peço que me "puxem as orelhas" quando isto acontecer.


Repassando

Gostaria de repassar o selo a amiga Emilia do blog Aprendemos. Emilia fique a vontade para aceitar ou não.
Leia Mais ►

O cigarro deixa feia e soneca faz bem

Médicos italianos confirmam estudo feito por uma universidade norte-americana: que o soninho da tarde faz bem à memória. Mas nada de exageros. A soneca da tarde deve ser de 12 minutos e, de no máximo, uma hora. E jamais substituir as noites mal-dormidas.

O cigarro deixa feia

Especialistas da área da saúde e governantes da província da Bolzano (uma parte “alemã” da Itália) encontraram uma maneira de tentar desincentivar o uso de cigarros entre as mulheres que, se sabe, hoje fumam tanto ou mais que os homens. A campanha publicitária, lançada dias atrás, não apela para questões de saúde, como câncer nos pulmões. Não, desta vez a mira é a estética. O slogan é claro: fumar deixa você mais feia porque provoca rugas, amarela e enfraquece os dentes, causa mau hálito e faz cair os cabelos. Os publicitários querem atacar a vaidade, já que campanhas de conscientização até agora deram poucos resultados.

Fonte: Néia Pavei, da Itália
Leia Mais ►

Oratório de Natal canta o nascimento de Jesus

Uma das atrações mais esperadas da programação do Natal Alles Blau Blumenau, o Espetáculo do Advento – Oratório de Natal, terá sua primeira apresentação nesta quarta-feira, dia 10, às 20h, na Igreja Luterana Centro. Cerca de 120 coralistas cantam e representam o nascimento de Jesus em nove quadros, com efeitos de iluminação.

Organizado pela Secretaria Municipal de Turismo e pelo Coral Centenário Santa Isabel, do Progresso, com apoio da Fundação Cultural, o espetáculo musical inédito conta ainda com a participação de outros três corais: Associação Coral Santa Cecília, da Catedral; Coral Fonte da Juventude, da Igreja Luterana Centro; e Grupo Vocal Branca Flôr, do Cefac Victor Konder (Centro Espírita Fé, Amor e Caridade).

Com a direção musical do maestro Denílson Carlos Creuz, o Espetáculo do Advento – Oratório de Natal, que tem cunho ecumênico, intercala canções entoadas pelo grande coral, com solo e representação de personagens bíblicos e cronistas que narram a história cantando. Para acompanhar e abrilhantar as mais de 100 vozes do espetáculo, músicos violinistas, violoncelistas, flautistas, tecladistas, saxofonistas e violistas foram convidados.

Com a direção musical do maestro Denílson Carlos Creuz, o Espetáculo do Advento – Oratório de Natal, que tem cunho ecumênico, intercala canções entoadas pelo grande coral, com solo e representação de personagens bíblicos e cronistas que narram a história cantando. Para acompanhar e abrilhantar as mais de 100 vozes do espetáculo, músicos violinistas, violoncelistas, flautistas, tecladistas, saxofonistas e violistas foram convidados.

Espetáculo do Advento - Oratório de Natal
10/12, às 21h, na Igreja Luterana Centro
12/12, às 21h, Praça Noel (Prefeitura)
14/12, às 20h, Catedral São Paulo Apóstolo
17/12, às 20h, Igreja Imaculada Conceição(Vila Nova)
20/12, às 20h30, Igreja Santa Isabel (Progresso)

Fonte: Prefeitura Municipal de Blumenau
Leia Mais ►

Itajaí - espetáculo marca o encerramento

Os alunos do Núcleo Itajaiense de Dança Alicia Alonso, Projeto da Prefeitura e Fundação Cultural de Itajaí, em parceria com o Porto de Itajaí, apresentamneste sábado (13), o espetáculo "Bonecos". O espetáculo marca o encerramentodo ano letivo do Núcleo, e é destinado aos familiares e convidados. Serão duas apresentações no Teatro Municipal de Itajaí: às 19 e 21 horas.

O espetáculo "Bonecos" é composto por 10 coreografias que foramdesenvolvidas pelas professoras Mônica Belotto e Aline Bolsoni inspiradasnos mais variados tipos de bonecos (madeira, pano, porcelana...). Durante oespetáculo, que se passa em uma fábrica de bonecos, os alunos se apresentamao som de grandes nomes da música clássica como Bach, Bethoven e Mozart.

Os 86 alunos que subirão ao palco, se apresentam com figurinos e adereçosque foram criados por Mônica Belotto e confeccionados por Lélia Machado deMelo. Os espectadores irão assistir também, a apresentação da música"Ciranda da Bailarina" de Chico Buarque e Edu Lobo com os alunos das duasturmas da aula complementar de musicalização.

O nome do Núcleo é uma homenagem à bailarina Alicia Alonso, que foi acriadora da Escola Nacional de Ballet da República de Cuba e hoje é Diretorado Ballet Nacional da República de Cuba.

Por : Mirian Arins - Fundação Cultural de Itajaí
Leia Mais ►

Trovadores do Natal anima voluntários

Hoje às 14h, os voluntários que trabalham na Central de Donativos, na Vila Germânica, serão presenteados com uma apresentação a ser realizada pelo grupo De Pernas Pro Ar, do Rio Grande do Sul, com o espetáculo Trovadores do Natal, que fará um cortejo de aproximadamente meia hora pelos Setores do parque.

O grupo formado pelos atores Cláudio Viegas, Luciano Weiser e Reveraldo Joaquim promete alegrar as pessoas que trabalham voluntariamente desde o dia 27 de novembro, com músicas e poesia.

A proposta é contagiar os voluntários com o espírito natalino, além de proporcionar alegria e descontração, em meio a toneladas de doações, oriundas de todas as partes do país.

Fonte: Lílian Ribeiro e Margaret do Nascimento, da Diretoria de Eventos da Secretaria de Turismo de Blumenau
Leia Mais ►

10 anos sem o poeta

Lindolf Bell, filho de Theodoro e Amália Bell, nasceu na cidade de Timbó em 2 de novembro de 1938. Foi de seus pais que herdou a clareza dos poemas, os quais mesmo sendo produzidos na urbanidade, conservaram elementos da vida agrária. Os pais do poeta eram lavradores, porém, com um grande sentimento e conhecimento de mundo, o que definitivamente ficou enraizado em sua vida e obras. Bell morreu em 10 de dezembro de 1998.

Ao ser líder do Movimento Catequese Poética, o qual permitiu a milhares de pessoas o acesso à poesia e à arte, Lindolf Bell foi reconhecido nacionalmente e internacionalmente. Era um homem que abrigava o mundo no coração, que amava os girassóis, que via tudo como missão, encarando a palavra como uma dádiva e fazendo dela um instrumento de comunhão e solidariedade.

O Rio Itajaí-Açu, em Blumenau, e o Rio Benedito, em Timbó, sempre foram fontes de inspiração para o poeta Lindolf Bell. Não é à toa que em 1984, ano seguinte à grande enchente, Bell lançou um dos seus últimos livros, considerado por muitos a sua última obra-prima: O Código das Águas. Dez anos após a sua morte, uma nova cheia assolou a região. Com a diferença de que Bell não está mais aqui para transformar a história em poesia.

Entre as obras mais importantes estão Annamárias (1971), Vivências Elementares (1980) e O Código das Águas (1984).

Legado
Lindolf Bell


Deixarei por herança
não o poema
mas o corpo no poema
aberto aos quatro ventos
Pois todo poema
é verde e maduro,
em areia movediça
de angústia, solidão
Onde me debato
ainda que finja o contrário
em busca da verdade
e seu chão
Deixarei por herança
não o poema
Mas o corpo repartido
na viagem inconclusa
Pois todo o poema maduro
é um verde poema
E, mesmo acabado,
se estriba na inconclusão
Claro, sem esquecer,
o estratagema da paixão
Leia Mais ►

9 de dezembro de 2008

Concerto de piano com Arthur Moreira Lima

Considerado um dos mais importantes intérpretes do piano romântico no mundo, Arthur Moreira Lima faz apresentação única no Teatro Governador Pedro Ivo, inaugurado recentemente pelo Governo do Estado, em Florianópolis.

O concerto, inicialmente programado para acontecer na semana de abertura do espaço, no final de novembro, foi adiado para a próxima quinta dia 11 de dezembro, em função da calamidade que se abateu sobre o estado.

Tivemos que atrasar, pois a situação foi realmente muito grave. Mas agora é também hora de agir, agradecer o apoio recebido e, principalmente, nos ajudarmos. Mais do que nunca é necessário oferecer mais espetáculos, mais arte. A arte tem poder de reagir frente às intempéries. Ela nos deslumbra, nos deixa feliz, nos emociona e, acima de tudo, ajuda a levantar a moral, a auto-estima, para que possamos continuar como a vida que não acabou”, observa o pianista.

Neste concerto Moreira Lima apresenta um repertório de clássicos mais populares, entre eles Chopin, Mozart, Bach, Beethoven, e outros compositores do universo erudito que ele mesmo ajudou a popularizar como Villa Lobos, Chiquinha Gonzaga, Piazzola e Pixinguinha, além de algumas surpresas.

Desde o início dos anos 90, Arthur possui uma casa em Florianópolis e, a cada ano, passa mais tempo em Santa Catarina do que na sua terra natal, o Rio Janeiro, onde também tem residência. A escolha se deve à busca de qualidade de vida.

Em 2009, Arthur volta à estrada no projeto Um piano na estrada, para levar música erudita a quem não tem acesso, ou mesmo não conhece. Ele prepara turnê especial pela região Sul, principalmente Santa Catarina, que vê como um enorme campo artístico cultural.

Fonte: Fundação Catarinse de Cultura
Leia Mais ►

Ana Paula pede campanha de vacinação

Deputada Ana Paula Lima pede campanha de vacinação contra Hepatite A nas cidades atingidas por enchentes e deslizamentos

A Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina aprovou indicação de autoria da deputada Ana Paula Lima (PT) para que a Secretaria Estadual de Saúde realize uma campanha de vacinação contra a doença hepatite A nas cidades atingidas pelas enchentes e deslizamentos.

Ao justificar a necessidade de vacinação em massa da população que vive na região que sofre as conseqüências da tragédia em função das chuvas, a parlamentar considera prudente que haja imediatamente uma ação do governo para evitar epidemias. "As pessoas estão sendo orientadas a ferver a água para consumo, mas precisamos de outras medidas para proteger a população desses lugares onde a vida ainda não voltou à normalidade", alertou a parlamentar.

Considerada uma doença aguda, que produz inflamação e necrose do fígado, a hepatite A é transmitida através do contato pessoal ou da ingestão da água e de alimentos. A infecção por essa doença ocorre em todos os países do mundo, inclusive nos mais desenvolvidos. Porém, há risco de maior incidência quando o saneamento é precário.

Fonte:
Linete Martins
Assessora de Imprensa
Gabinete da Deputada Ana Paula Lima
Leia Mais ►

Um abraço a todos os Fonoaudiólogos!

Hoje dia 09 de dezembro é comemorado o Dia do Fonoaudiólogo. A Fonoaudiologia é a ciência que procura compreender o homem e sua comunicação, com objetivo fundamental voltado para prevenção, em diferentes níveis - Promoção de Saúde, Proteção específica, Diagnóstico, Habilitação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação Humana, individual e coletiva.

Com a crescente exigência da sociedade em relação à comunicação, o fonoaudiólogo é essencial no trabalho junto às equipes que atuam na saúde materno-infantil, saúde do escolar, saúde do idoso, saúde do trabalhador, nas áreas de fala e linguagem, voz, leitura e escrita, gagueira, distúrbios da audição. O profissional visa a efetiva melhora na qualidade de vida da população infantil e adulta.

Segundo o Conselho Federal existem 34.198 fonoaudiólogos registrados e ativos no Brasil. Eles podem atuar em unidades básicas de saúde, hospitais e maternidades (pública ou privada), consultórios, domicílios, creches, escolas, asilos, empresas e até meios de comunicação no aperfeiçoamento comunicação humana. A gagueira, por exemplo, é uma disfunção que pode ser apresentar cura por meio de um tratamento e acompanhamento de um fonoaudiólogo.
Leia Mais ►

A dor que nunca passa

Nos anos 1970, quando abriam a BR-364 no Acre, ela cortou ao meio oSeringal Bagaço, onde eu morava com minha família. À derrubada da mataseguiu-se uma epidemia violenta e incontrolável de sarampo e malária.Era gente doente ou morrendo em quase todas as casas. Perdi um primo emeu tio Pedro Ney, que foi uma das pessoas mais importantes da minhainfância. Morreu minha irmã de quase dois anos e, quinze dias depois,outra irmã, de seis meses. Seis meses depois, morreu minha mãe. Tudoera avassalador, assustador. Uma dor enorme, extrema, que nuncapassou. Para sair disso, tivemos que reconstruir, praticamente, o sentido inteiro do mundo. Aceitar o inaceitável, mas carregá-lo parasempre dentro de si. Ir em frente, enfrentar a dureza do cotidiano,sobreviver, cuidar dos outros. Viver, enfim, e dar muito valor à vidae às pessoas.
Em 1985, numa das maiores enchentes do rio Acre em Rio Branco, eumorava no bairro Cidade Nova, na periferia da cidade, numa pequenacasa de onde tivemos que sair às pressas, levando o que foi possívelnuma canoa. O resto foi levado pelas águas, inclusive o único retratoque tínhamos de minha mãe.Penso agora nisso tudo e acho que consigo entender o que sentem oscatarinenses, mas ainda estou longe de alcançar o significadoestarrecedor de uma perda tão total e instantânea como a que sofreram.Na escuridão, o morro descendo, destruindo tudo, a busca desesperadapelos filhos, a impotência. E, depois, descobrir-se só em meio aocaos: acabou a casa, foram-se as pessoas amadas, o lugar no mundo. Nãohá mais nada, só a vida física e a força do espírito.Meus filhos andam pela casa com todo vigor, com toda a beleza dajuventude, e sequer consigo imaginar o que seria, de uma hora paraoutra, vê-los engolidos pela terra, debaixo de toneladas de escombrosou mutilados para o resto da vida. É algo terrível demais até no planoda imaginação. Fere a própria alma tão fundo que chega a serimpossível entender plenamente a profunda tristeza de quem enfrentaessa realidade.
Na Londres de 1624, os sinos da catedral de São Paulo, onde o poetaJohn Donne era o Deão, tocavam quase ininterruptamente anunciando asmilhares de mortes causadas pela peste. Atingido por grave enfermidade(que chegou a ser confundida com a peste) Donne escreveu então um deseus textos mais conhecidos, a Meditação XVII: "Nenhum homem é umailha, sozinho em si mesmo; cada homem é parte do continente, parte dotodo; se um seixo for levado pelo mar, a Europa fica menor, como sefosse um promontório, assim como se fosse uma parte de teus amigos oumesmo tua; a morte de qualquer homem me diminui, porque eu sou parteda humanidade; e por isso, nunca mandes indagar por quem os sinosdobram. Eles dobram por ti."Hoje, no mundo, os sinos dobram por todos nós e para nos acordar.Grandes desastres podem virar acontecimentos corriqueiros.
Não se pode afirmar peremptoriamente que a tragédia de Santa Catarina deriva, emlinha direta, das mudanças climáticas identificadas no relatório doIPCC, o Painel Internacional de Mudanças Climáticas da ONU. Mas emtudo se assemelha às previsões de possíveis impactos da mudança noclima do sul do Brasil, até o final do século 21.A natureza, numa pedagogia sinistra, parece exemplificar o quesignificam esses fenômenos extremos que, em várias regiões do planeta,tenderão a provocar períodos de seca muito mais severos e outros comprecipitações intensas.As ações de mitigação necessárias e as adaptações para enfrentar essesefeitos e reduzir nossa vulnerabilidade diante deles, ainda sãoprecárias e estão atrasadas. Os países ricos, detentores de recursos,conhecimento e tecnologia, já avançam em medidas para se proteger. As piores conseqüências deverão recair sobre os países pobres e os emdesenvolvimento. A urgência é auto-explicável. Não é um cientista quemo diz e nem um livro. É a natureza, cujos avisos e alertas têm sidoinsanamente ignorados.
O Brasil, que ontem lançou o seu Plano Nacional de MudançasClimáticas, não tem como deixar de fazer a sua parte, mesmo sem osmeios disponíveis nos países ricos. O acontecido em Santa Catarina éum sintoma e deve ser seguido de um esforço de grandes proporções, deinício imediato, para tentar evitar que se repita.É preciso que cada um de nós, autoridades públicas, empresas ecidadãos, pensemos nos mortos, nas famílias inteiras soterradas, nasvidas destroçadas debaixo do barro, antes de sermos tolerantes comocupação em encostas, com destruição de matas ciliares, com oadensamento de áreas de risco, com mudanças de conveniência naslegislações. Não há mais espaço para empurrar os problemas ambientaiscom a barriga, como tentam fazer alguns, e deixar para "o próximo" oônus de medidas ditas antipáticas. A omissão que ceifa vidas humanastem que acabar, mesmo à custa de incompreensões.Nos tempos atuais, há mais um componente na agenda ética: não sedeixar corromper diante das pressões para ignorar a proteção ambientale as medidas de precaução exigidas pela intensificação dos fenômenos naturais.
Quem detém algum tipo de representação pública deve se convencer de que é preciso mudar profunda, rápida e estruturalmente osusos e costumes, de modo a preparar o País para um futuro de sériosdesafios ambientais. Cada vez mais, não é só uma questão de errar,corrigir o erro e aprender com ele. Agora a palavra de ordem éprevenir o erro, para que não se repitam os olhares perdidos, osrostos esvaziados, o choro inconsolável, a desesperança e as mortesque vimos nesses últimos dias em Santa Catarina.
Por : Marina Silva professora secundária de História, senadora pelo PT doAcre e ex-ministra do Meio Ambiente.
Leia Mais ►

Parlamento testa equipamento para cegos

Um equipamento desenvolvido exclusivamente para a Assembléia Legislativa será testado nesta semana. De amanhã (9) até quinta-feira (11) um piso direcional de borracha, que vai do balcão de informações até o Plenário estará à disposição da Associação Catarinense Integração ao Cego (ACIC) e da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), para testar um sensor que capta o calor e transmite informações por um ponto colocado no ouvido do cego.

O protótipo foi desenvolvido pelo psicólogo Fabiano Albino, mais conhecido como Bial, natural de Tubarão, Sul do estado. O inventor explicou que o usuário recebe um sinal de áudio quando se posiciona em uma bifurcação, representada por um T. O sensor fica localizado no teto acima do T. “A idéia central é fazer com que o prédio se comunique com o usuário. Não interfere nada na circulação, apenas quem estiver com o ponto vai ouvir”, esclareceu.

O responsável pelas obras de acessibilidade da Casa contidas no Termo de Ajuste de Conduta, feito entre o Parlamento catarinense e o Ministério Público estadual, o arquiteto da Coordenadoria de Serviços Técnicos, Clerson Larroyd, salientou que a idéia surgiu em uma reunião que aconteceu em maio deste ano. “Na ocasião, Bial mostrou, por intermédio de uma animação, como a ferramenta funcionária. A intenção é dar liberdade e autonomia ao deficiente visual”, continuou.

Por: Denise Arruda Bortolon/Divulgação Alesc
Leia Mais ►

A versatilidade da pimenta

A pimenta vermelha, a pimenta-de-cheiro e a pimenta malagueta, entre tantas outras que pertencem ao gênero Capsicum, são consumidas frescas ou desidratadas, como condimento culinário. Elas adicionam sabor e cor aos alimentos, ao mesmo tempo em que também fornecem vitaminas e minerais essenciais.

Mas nem só para a culinária serve a pimenta. Os povos que habitavam as Américas antes da chegada de Cristóvão Colombo utilizavam as pimentas não apenas para condimentar alimentos ou para fins medicinais, mas também para castigar crianças arteiras, que eram obrigadas a inalar a fumaça resultante da queima dos frutos picantes.

A mesma artimanha virava arma de guerra, naquela época, quando era aproveitada a direção dos ventos para que a fumaça gerada pela queima de grandes quantidades de pimenta atingisse a morada dos inimigos. Parece primitivo, mas ainda hoje a pimenta é usada como arma.

A capsaicina, substância responsável pela pungência (ardência) das pimentas, é o principal componente do spray de pimenta, que, ao ser acionado, libera um gás que causa irritação nas mucosas dos olhos e da boca e nas vias aéreas superiores. Esse spray é bastante utilizado para a defesa pessoal e por policiais e militares na contenção de tumultos e distúrbios civis.

Além destes usos, algumas espécies de pimentas também apresentam excelente potencial ornamental, podendo ser cultivadas em jardins ou em vasos. A beleza dos frutos, com cores como vermelho, laranja, verde, amarelo e roxo, associadas a diferentes formatos de fruto e de plantas tem despertado cada vez mais o interesse por seu uso ornamental. Os ramos com frutos são uma novidade para a decoração, ou na arte floral, compondo até inusitados buquês de noivas.

As pimentas são igualmente usadas na medicina natural, sendo que cremes analgésicos produzidos à base de capsaicina são receitados para aliviar dores musculares. O popular “Emplastro Poroso Sabiá” (curativo adesivo poroso, recomendado contra dores reumáticas, nevrálgicas e musculares), usado desde o tempo das nossas avós, tem, como ingrediente ativo, o pó de pimenta vermelha. Extratos retirados de pimentas podem ser também empregados na elaboração de produtos cosméticos e farmacêuticos.

Nas crenças populares, a pimenta também tem vez. É usada no chamado “coquetel sete ervas”, que nada mais é do que um vaso com sete diferentes plantas (pimenta, espada-de-são-jorge, arruda, guiné, comigo-ninguém-pode, alecrim e manjericão) utilizadas com a intenção de afastar mau-olhado e vibrações negativas.

Fonte: Embrapa
Leia Mais ►

Oficina de origami no Festival das Flores

A partir desta terça, dia 9 de dezembro, até a próxima sexta, dia 12 de dezembro, a Fundação Catarinense de Cultura ministrará oficinas gratuitas de origami (arte japonesa de dobrar papel), a partir das 15 h, na tenda do VII Festival das Flores de Florianópolis, na Praça Fernando Machado. Os interessados em participar da oficina, que será ministrada pela professora Kátia Nunes, devem se inscrever no local.

Também faz parte da programação cultural do VII Festival das Flores Dia 10 (quarta-feira): apresentação do músico Mauro Normam, no dia 10; qapresentação do Trio Olho de Cabra, formado por Jorge Linemburg (violino), Fernando Terrezan (violão) e Gustavo Tirelli (bateria), no dia 11, e concerto da Orquestra Escola do Maestro Carlos Alberto Vieira, no dia 12. As apresentações iniciam às 18h30 e são abertas ao público.

Quem for ao evento poderá apreciar cerca de 200 espécies de flores e plantas ornamentais, assim como mudas de frutíferas e medicinais, que estão sendo comercializadas a preços especiais. A tenda estará aberta diariamente das 9h às 20h até a próxima sexta-feira, dia 12 de dezembro.
Leia Mais ►

8 de dezembro de 2008

Defesa Civil de SC reforça alerta devido a previsão de mais chuvas

Devido à previsão do tempo divulgada pela Epagri/Ciram, que aponta para possibilidade de mais chuvas entre terça e quinta-feira (9 e 10), o Departamento Estadual de Defesa Civil (Dedc) reforça, nesta segunda-feira (8), o alerta para a população.

De acordo com os meteorologistas, o deslocamento de um frente fria pelo Sul do Brasil deve provocar instabilidade no estado, favorecendo a ocorrência de pancadas de chuvas de intensidade moderada e forte por alguns momentos, bem como, descargas elétricas. O volume de chuva pode variar entre 30 a 60 mm, em média, nas regiões da Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Litoral Norte. Também há risco de temporal e queda isolada de granizo.

O Departamento Estadual de Defesa Civil continua trabalhando com seu plantão de 24 horas e com toda a sua equipe em expediente reforçado, desde o último dia 22 de novembro. Além dos funcionários do departamento, membros do Grupo de Ação Coordenada do Governo do Estado auxiliam nas ações do departamento.

No caso de alagamentos a Defesa Civil recomenda que a população evite o contato com as águas que podem estar contaminadas, causando doenças. Também é aconselhável não dirigir em lugares alagados. Moradores de áreas vulneráveis a deslizamentos precisam ficar atentos, no caso de aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e inclinações de troncos de árvores ou postes. Qualquer orientação da Defesa Civil do município deve ser atendida.

No caso de emergência a comunidade deve acionar a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, através do telefone 199. O telefone para contato da Defesa Civil estadual é o 48 3244 0600.

De acordo com o diretor da Defesa Civil catarinense, major Márcio Luiz Alves, o alerta é uma medida preventiva, que visa chamar a atenção da população para a possibilidade de um desastre. Também é uma ação de orientação para as instituições de segurança que devem ficar de prontidão no caso de emergênica. " Neste momento estamos todos trabalhando para minimizar os impactos que a ocorrência de novas chuvas podem provocar e atender àqueles que já sofreram com os eventos adversos anteriores", afirma.
Leia Mais ►

Joinville Mundo Pop

Nos dias 12 e 13 de dezembro, Joinville se transformará na capital da diversidade musical. O Joinville Mundo Pop terá, já na sua primeira edição, 8 atrações nacionais, 12 regionais e DJs que levarão muita música, vibração e energia a milhares de pessoas. E já que a palavra de ordem é diversidade, o público terá nos dois dias de evento uma amostra do melhor de cada estilo musical: Pop, Rock, Sertanejo, Surf Music, Pagode e Eletrônico.

Os 10.000 m² do Complexo Megacentro Expoville serão transformados em um incrível parque de entretenimento, onde será instalada uma mega estrutura de palco, camarotes Bali Hai, praça de alimentação e palco alternativo.

Além de música para todos os gostos, o Joinville Mundo Pop terá uma Praça de Alimentação de diversos sabores.

E ainda, o Palco Alternativo, que é o espaço destinado às bandas regionais, autorais ou covers, selecionadas, para se apresentar no Festival. A idéia é proporcionar ao grande público uma alternativa de lazer segura, com programação musical de qualidade.

Entre as atrações estão :

Jeito Moleque dia 12
Cezar Menotti e Fabiano dia 12
Papas das Língua dia 13
Jota Quest dia 13

Para saber mais acesse http://www.joinvillemundopop.com.br/
Leia Mais ►

Badesc - Novo portal permite fazer simulação

A Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina S.A. (Badesc) divulgou nesta segunda-feira (8) o novo formato do portal do cliente. Nele, o público tem à disposição, na página inicial, um espaço onde é possível obter informações sobre todos os programas de financiamento, e fazer simulações naquele que mais se encaixa com as necessidades do cliente.

A grande vantagem da nova ferramenta é que o usuário pode obter informações preliminares, ou apresentar dados cadastrais para análise de crédito, sem ter que ir a uma agência Badesc. Basta fazer a simulação e, se o cliente desejar, enviar dados para contato. O sistema envia as informações recebidas para a Gerência Regional do Badesc mais próxima do solicitante. A partir daí, a equipe do Badesc analisa os dados e entra em contato com o interessado para dar andamento ao processo.

Numa segunda etapa, que já está em implantação, o Portal vai possibilitar também a simulação com os programas do BNDES; dados sobre as tarifas cobradas nos cálculos das simulações, entre outros.

Agência Catarinense de Fomento SA
Leia Mais ►

Celesc prorroga prazo para pagamento de fatura

A Celesc Distribuição informa nesta segunda-feira (8) que decidiu, em virtude da situação existente nos 14 municípios catarinenses onde foi decretada calamidade pública, dar mais prazo para os consumidores desses municípios pagarem as faturas de energia elétrica.

Todas as faturas com vencimento entre 23 de novembro e 31 de dezembro de 2008 poderão ser pagas, com isenção total de juros e correção monetária, até 15 de janeiro de 2009. Terão direito a essa prorrogação os consumidores dos seguintes municípios: Benedito Novo, Brusque, Blumenau, Camboriú, Gaspar, Ilhota, Itajaí, Itapoá, Luis Alves, Nova Trento, Rio dos Cedros, Rodeio, Timbó e Pomerode.

Centrais Elétricas de SC SA
Leia Mais ►

Hoje recebi flores!

Não é o meu aniversário ou nenhum outro dia especial; tivemos a nossa primeira discussão ontem à noite e ele me disse muitas coisas cruéis que me ofenderam de verdade. Mas sei que está arrependido e não as disse a sério, porque ele me enviou flores hoje. E não é o nosso aniversário ou nenhum outro dia especial.

Ontem ele atirou-me contra a parede e começou a asfixiar-me. Parecia um pesadelo, mas dos pesadelos acordamos e sabemos que não são reais. Hoje acordei cheia de dores e com golpes em todos lados. Mas eu sei que ele está arrependido, porque me enviou flores hoje. E não é Dia dos Namorados ou nenhum outro dia especial. Ontem à noite bateu-me e ameaçou matar-me. Nem a maquiagem ou as mangas compridas poderiam ocultar os cortes e golpes que me ocasionou desta vez. Não pude ir ao emprego hoje porque não queria que percebessem. Mas eu sei que está arrependido porque ele me enviou flores hoje. E não era Dia das Mães ou nenhum outro dia especial.

Ontem à noite ele voltou a bater-me, mas desta vez foi muito pior. Se conseguir deixá-lo, o que é vou fazer? Como poderia eu sozinha manter os meus filhos? O que acontecerá se faltar o dinheiro? Tenho tanto medo dele! Mas dependo tanto dele que tenho medo de o deixar. Mas eu sei que está arrependido, porque ele me enviou flores hoje.

Hoje é um dia muito especial: É o dia do meu funeral. Ontem finalmente conseguiu matar-me. Bateu-me até eu morrer. Se ao menos eu tivesse tido a coragem e a força para o deixar... Se tivesse pedido ajuda profissional... Hoje não teria recebido flores!


Por uma vida sem violência !!! DENUNCIE A VIOLÊNCIA... !!!


Fonte: Site da Assistência Social de Alagoas
Leia Mais ►

Motor movido a lixo

Um motor que utiliza até lixo e sobras da agricultura como combustível para funcionar. Essa foi uma das novidades apresentadas por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) na Exposição Tecnológica Mundial (Expowec 2008), realizada em Brasília. O evento encerrou no último sábado, dia 6.

É um motor de combustão externa, ou seja, a fonte de energia que faz ele trabalhar fica do lado de fora. Com isso, pode-se usar qualquer tipo de combustível, como o biodiesel, etanol, resíduos da agricultura, madeira, carvão, combustíveis fósseis como carvão mineral e derivados de petróleo - explicou o pesquisador da Embrapa, Luiz Guilherme Wadt.

Segundo o pesquisador, restos de animais oriundos da criação de frangos e dejetos da criação de porcos também poderiam ser utilizados como fonte de combustível do motor. O funcionamento consiste em equilibrar ondas de calor e frio que fazem os pistões funcionarem de forma constante.

– Imagine uma casa no campo em que um agricultor de baixa renda more lá e não tenha energia elétrica. Ele poderia ter um pequeno motor desse colocado no fogão de lenha. Enquanto a dona de casa faz a comida, esse motor geraria energia suficiente para carregar a bateria que, mais tarde, propiciaria que ele tivesse iluminação na casa – exemplificou Wadt, ressaltando que o motor não serviria para uso em automóveis e caminhões – É um motor que tem algumas características próprias. Ele não serviria para o uso automotivo. Ele tem o torque constante, ou seja, faz força sempre do mesmo jeito e na mesma velocidade.

De acordo com Wadt, o motor é muito útil para um duplo gerador produzindo energia elétrica, para movimentar uma bomba d'água, em sistemas de ventilação, como em granjas, em sistemas de troca de calor, como nos aparelhos de ar condicionado.

– A nossa visão é a de aproveitar os resíduos. Aquilo que ia ser jogado fora, de repente, pode ser usado como combustível. Então, não estamos preocupados com o uso nobre do combustível. Quando se tem um bom combustível, como o etanol, claro que será usado em um motor automotivo. Nesse, vamos aproveitar os resíduos, que iriam para o lixo ou para o meio ambiente, disse Wadt.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL
Leia Mais ►

A mídia soterra Santa Catarina

Das cidades catarinenses atingidas pelos desbarrancamentos e enchentes, apenas Balneário Camboriú foi parcialmente atingida com alguns estragos logo reparados.

Todas as demais estão numa reduzida região do interior e Itajaí, ainda que litorânea, apesar da situação muito crítica e dos riscos de leptospirose, por serportuária não é local de turismo e veraneio.

Na capital, Florianópolis, houve duas vítimas num veículo atingido por um desbarrancamento localizado.

O barro e as pedras estão sendo retirados desse local, como já foram desobstruídas as interrupções da BR 101 que dá acesso a todas as praias do estado, em perfeito estado e condições de receber turistas como ocorre em todo final de ano.

Sem desmerecer o apoio do Brasil inteiro para o atendimento dos desabrigados, esse movimento turístico é o que nesse momento os catarinenses mais precisam para se recuperar pelo próprio esforço.

No entanto, a suspensão de viagens e reservas de hospedagem motivadas pela inabilidade dos jornalistas brasileiros em tratar o seu material de trabalho,prenuncia uma tragédia sobre outra.

Os órgãos de turismo do estado já computam uma queda de 50% no setor que é uma das principais fontes de renda do estado.

Mais uma vez se repete os efeitos da febre amarela que não houve, mas causou uma comoção desnecessária matando no mínimo duas pessoas de intoxicação pelo consumo indevido da vacina.

Ali, como na insistência de implantação e supervalorização da crise que existe, mas ainda muito longe dos níveis ansiados pela mídia, evidencia-se inegáveis intenções políticas. Mas qual mórbida intenção impede de especificar exatamente as cidades atingidas, possibilitando que as demais regiões ou os 500 km litorâneos com algumas das mais belas praias do país, possam contribuir com seus irmãos atingidos?

Porque os telejornais repetem a cada edição o estigma da "Tragédia de Santa Catarina", se os acontecimentos se circunscreveram ao Vale do Itajaí, uma das menores regiões do estado, ainda que a mais populosa e densamente povoada?

Além das belezas, o que também valoriza o litoral catarinense é a calma e tranqüilidade dos municípios que compreendem suas praias do estado. Incluindo a capital, são os menos populosos e na grande maioria deles nada caiu. Não sofreram pela enchente do rio Itajaí. Não falta água nem comida. Ninguém ficou desabrigado nem saqueou sequer uma vendinha. Nem mesmo um ratinho teve de sair nadando ou fazer xixi na água. E todas as pessoas continuam receptivas.

Um pouco tristes, é verdade, mas dispostas a trabalhar e ajudar a reconstrução das cidades da região mais germânica do estado.

No entanto, os descendentes de italianos da serra ao sul do estado, e os açorianos do litoral estão muito preocupados e terão motivos para ficarem ainda mais tristes porque ao informar mal, a mídia brasileira está muito mais atrapalhando do que ajudando.

Muito obrigado pelas boas intenções que tanto alardeiam, mas nessas horas tão difíceis deviam saber que muito faz quem não atrapalha.

Raul Longo
www.sambaqui.com.br/
pousopoesia@gmail.com
Ponta do Sambaqui, 2886
88051-001 - Floripa/SC

Pbulicado no site O Barriga Verde
Leia Mais ►

7 de dezembro de 2008

Uma mulher à frente do seu tempo

Edith Gaertner foi uma mulher que esteve à frente do seu tempo. Enquanto as mulheres viviam uma vida voltada para as lides domésticas, esta blumenauense, nascida em 22 de março de 1882, teve uma trajetória singular.


Filha do comerciante e cônsul da Alemanha, Victor Gaertner, conviveu muito pouco com o pai, que veio a falecer quando esta tinha seis anos de idade.



A mãe, Rose Sametzki Gaertner, desempenhou o seu papel de líder em casa e na comunidade. Soube conciliar as responsabilidades domésticas e os seus trabalhos artísticos. Em 1860 Rose liderou a implantação do Theaterverein Frohsinn, hoje Teatro Carlos Gomes, reunindo pessoas para representar peças teatrais.



Edith Gaertner era a caçula de uma família de oito filhos. Seus estudos realizaram-se na Escola Nova, tendo como professor o Pastor Hermann Faulhaber, homem culto.



Em sua época de juventude, os sonhos de uma jovem de sua idade estavam voltados para o casamento. No entanto, os de Edith foram canalizados para uma força maior que lhe despertou outras aspirações. A veia artística prevaleceu. Com o falecimento da mãe, em 1900, Edith procurou dar novos rumos à sua vida.



Dotada de temperamento independente, espírito vivo e desembaraçado, e possuidora de um charme cativante, com 20 anos viajou sozinha para Buenos Aires, onde residiam um irmão e uma irmã. Trabalhou como governanta de uma família numa fazenda do Uruguai e permaneceu neste emprego aproximadamente um ano.



O grande sonho de Edith era o teatro. Na Argentina conheceu a sua musa inspiradora, Elenora Duse, atriz de renome que fazia uma turnê em Buenos Aires. Apoiada pelos irmãos, Edith viajou para a Alemanha, onde cursou por um período de quatro anos a Academia de Arte Dramática em Berlim. Viajou por toda a Alemanha e principais cidades da Europa trabalhando em peças nos mais renomados palcos de teatro de Viena, Dresden, Leipzig e outros. Suas interpretações foram sempre bem recebidas pela crítica que a destacava pela excelente dicção e expressão mímica. Do repertório das suas representações constam peças de Goethe, Schiller, Molière, Shakespeare e outros expoentes do mundo das artes cênicas.



As duas décadas que conviveu com o mundo cultural europeu transformaram-na numa mulher independente, habituada a tomar as suas próprias decisões. Retornar a Blumenau em 1924 foi uma contingência do destino. A doença dos irmãos solteiros, Erich e Arnold, fizeram-na abandonar a carreira artística para administrar a casa.



Edith voltou à Alemanha em 1928 e permaneceu naquele país por mais de um ano. Visitou amigos e reviveu sua época de teatro. Viajou em seguida para a Argentina, em visita à irmã que lá residia, permanecendo por vários meses.



Retornando ao Brasil, modificou radicalmente os seus hábitos e estilo de vida. Do constante e assíduo contato com o público, preferiu refugiar-se no silêncio da sua propriedade, entre livros, animais, o grande jardim e o verde do parque aos fundos da casa. Suas relações de amizades estavam restritas a determinadas famílias. Foi dentro desta magia da natureza, lembranças, leituras, aves e animais que Edith Gaertner passou os últimos anos de sua vida.



Edith faleceu em 15 de setembro de 1967. A residência, o horto e outras benfeitorias foram incorporadas à Fundação Cultural de Blumenau, transformadas no Museu da Família Colonial e Parque Botânico Edith Gaertner.



O seu gosto pela natureza, as flores que alegravam o belo jardim e decoravam o interior da casa, os gatos, seus fiéis companheiros, a freqüência de passear no jardim foram as imagens que Edith deixou registradas pela sua câmera fotográfica.



Fonte: Museu da Família Colonial
Leia Mais ►

Um recorde polêmico

Por: Keyla Barros - rankbrasil

Em uma época em que muito se discute sobre o trabalho infantil, seus benefícios e malefícios, o mineiro Fernando Ribeiro Álvares, 42 anos, de Belo Horizonte, possui um recorde polêmico, ele é o brasileiro “Mais novo com carteira de trabalho assinada”. A homologação deste recorde foi feita com base em seu primeiro registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), feito em 1977, quando ele tinha 11 anos.

A história de Fernando tem o mesmo enredo de tantas outras histórias de brasileiros de origem humilde. Aos oito anos ele já ajudava na renda familiar vendendo geléia de porta em porta e jornais no semáforo. Aos 10, era cobrador reserva de ônibus. Porém, trabalhar tão jovem foi algo espontâneo para ele. “Comecei a trabalhar movido pelo desejo de ganhar meu próprio dinheiro e de ajudar minha família”, relata.

Mas foi aos 11 anos e sete meses que Fernando teve a primeira oportunidade de um trabalho fixo, embora sem carteira assinada, uma vez que, de acordo com a lei, que vigora até hoje, a CTPS é emitida apenas para pessoas com idade igual ou superior a 14 anos. Por intermédio de um tio, que era gerente de farmácia, ele conseguiu um emprego como auxiliar de serviços gerais na Drogaria União, em Belo Horizonte. Cinco meses depois, o Ministério do Trabalho intensificou a fiscalização nas empresas para coibir as contratações sem registro. Para evitar uma multa, o proprietário da drogaria demitiu Fernando com a promessa de readmissão, assim que ele tivesse a CTPS.

O período era de ditadura e os militares ocupavam os órgãos governamentais como o Ministério do Trabalho. Fernando explicou sua situação para um sargento e depois um capitão, sem sucesso. Sua última chance era convencer o tenente-coronel responsável. “Contei que era arrimo de família para minha mãe e meus nove irmãos, insisti, chorei, argumentei que meu caso necessitava um regime especial. Ele acabou concordando em expedir minha carteira”, relata.

Hoje, Fernando é um profissional autônomo que dirige sua própria empresa. Ele conta que trabalhar tão cedo atrapalhou sua vida escolar, interrompida aos 17 anos, mas acredita que proibir o trabalho também não é a solução. “Lugar de criança é na escola, mas existem jovens que deixam de estudar por opção. Para estes, o trabalho é uma forma de evitar que se ocupem de forma errada”, comenta Fernando com a experiência de um recordista no assunto.
Leia Mais ►

Natal Alles Blau Blumenau


Fonte: Uniasselvi


Ainda sob os abalos da maior tragédia climática já ocorrida em Santa Catarina, lideranças empresariais e representantes de setores públicos se uniram para dar forma ao “Natal Alles Blau Blumenau”, um programa natalino que pretende resgatar a auto-estima da população e mostrar ao país a capacidade de recuperação da região. A proposta é que até o dia 24 de dezembro, a cada dia, a cidade tenha pelo menos um evento cultural, social ou religioso. Um exemplo é a iluminação de um tannembaun (uma espécie de árvore natalina usada na Alemanha) de 20 metros de altura, que representará o recomeço.


O Grupo UNIASSELVI participa dessa ação conjunta cedendo o seu Teatro Michelangelo, anexo à Faculdade Metropolitana de Blumenau, com capacidade para 1.200 pessoas sentadas, para a apresentação de um grande espetáculo da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, de Joinville. Será no dia 16 de dezembro, terça-feira, às 20h30min. Haverá cobrança de ingressos para arrecadar recursos para atender os atingidos pela catástrofe climática.


Empresas e entidades foram convidadas a apadrinhar a decoração de dezenas de árvores natalinas. Celebrações ecumênicas em homenagem às vítimas e visitas do Papai Noel aos bairros e abrigos também integram a agenda.


A mobilização dos vários segmentos sociais e econômicos facilitou a atração de grandes eventos, como o espetáculo do Balé Bolshoi no Teatro Michelangelo do Grupo UNIASSELVI/FAMEBLU. Além de um leilão beneficente com a presença do tenista Gustavo Kuerten, a realização de um show nacional e o desfile-show Parada dos Sonhos, com carros alegóricos e artistas de rua, oferecido pel CDL de Florianópolis, em parceria com o governo do Estado. Em São Paulo será realizado um grande bazar com participação das mais renomadas marcas da moda brasileira, que terá a renda revertida às comunidades atingidas pelas enxurradas.

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 2 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há uma semana
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog