10 de janeiro de 2009

Mais um escândalo na arbitragem brasileira

A denúncia foi feita pelo o presidente da Comissão do Futebol do Rio de Janeiro (Coaf-RJ) Jorge Rabello, e divulgada pelo site oficial da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol. Sérgio Corrêa, presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, foi acusado de fazer propostas aos árbitros Djalma Beltrami (RJ), Wagner Tardelli (SC) e Alício Pena Júnior (MG) para que estes saíssem por conta própria do quadro de árbitros da Fifa.

De acordo com Rebello, os três arbitros sairiam do quadro da FIFA, e em troca seriam escalados para mais jogos da série A. Rebello ainda acusou Sérgio Corrêa de estar fazendo um complô para prejudicar os profissionais do Rio de Janeiro.

Leia a carta de Rabello:

"O escudo da Fifa, que os árbitros tanto almejam, tem preço"

O que se pensava poder ser conquistado por qualidades técnicas, por mérito e pela excelência no desempenho de suas funções passou a ser objeto de negociação com estabelecimento de valor monetário para sua aquisição.

Tal assertiva é fundamentada pelos fatos ocorridos quando da elaboração da relação de árbitros Fifa.

A oferta, feita pelo presidente da CA-CBF para que o árbitro do Rio de Janeiro, Djalma Beltrami, cedesse sua vaga e seu escudo mediante compensação financeira, sendo prometido ao mesmo ficar em um quadro especial até 46 anos - quando o limite máximo é de 45 anos -, com muitas escalas garantidas (pensávamos que era sorteio) para compensar a perda do escudo da Fifa, torna muito robusta a hipótese e possibilidade de que essa vaga e esse escudo já estivessem prometidos a terceiros, também mediante compensação financeira, tamanha a desfaçatez e indignidade perpetradas diante da recusa de Beltrami em ceder à tão indecente proposta.

Ignorando a posição do árbitro, da Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e da própria Federação, prevaleceram outros interesses, sabe-se lá se além de normas éticas, e a vaga e escudo Fifa foram arrancados à força do Djalma Beltrami.
Tal episódio torna o presidente da CA-CBF inimigo do futebol do Rio de Janeiro, o coloca sob extrema suspeita e deixa dúvidas quanto aos critérios e seriedade da CA-CBF.


Jorge Rabello Presidente da COAF-RJ
Leia Mais ►

Programa nacional de plantas medicinais

Uma portaria interministerial (2.960/2008) assinada pelo Ministério da Saúde e outros nove ministérios instituiu o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). Coordenado pelo Departamento de Assistência Farmacêutica, o Programa vai ampliar a lista de fitoterápicos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na atenção básica. A quantidade de produtos oferecidos será definida por um grupo de especialistas vinculados ao Ministério da Saúde, que comporão um comitê específico que acompanhará o assunto. Fitoterápico, de acordo com a legislação sanitária brasileira, é o medicamento obtido a partir, exclusivamente, de matérias-primas ativas vegetais.

Desde 2007, o SUS fornece medicamentos fitoterápicos feitos à base de espinheira santa – para gastrites e úlceras – e guaco – para tosses e gripes – , em diversas apresentações. Os produtos já integram as listas de distribuição de medicamentos de 350 municípios em 12 estados (RN, PB, SE, BA, TO, MT, DF, GO, RJ, PR, SC e RS). Com a implementação da legislação, a intenção é disseminar o uso da terapia. Os medicamentos fitoterápicos utilizados pelo SUS são aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e, por isso, são considerados seguros e eficazes para a população. Eles garantem o mesmo efeito que um medicamento sintético.

Além de ações especificadas, a portaria também cria o Comitê Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde. Esse grupo é formado por membros da sociedade civil, ministérios que assinam a portaria e entidades vinculadas, como representantes da agricultura familiar e do setor de manipulação. Ele tem a missão de monitorar e avaliar o Programa Nacional, assim como de verificar a ampliação das opções terapêuticas aos usuários e a garantia de acesso a plantas medicinais e fitoterápicos e serviços relacionados pelo SUS. Dentre outras ações, o Comitê vai incentivar a promoção à pesquisa, desenvolvimento de tecnologia e inovações nas diversas etapas da cadeia produtiva.

Fonte: Agencia Saúde
Leia Mais ►

Conheça a Central Braille dos Correios

Um ano após a implantação da Central Braille dos Correios em Minas Gerais , a ECT já atende diversas prestadoras de serviço que passaram a enviar contas em código Braille para clientes portadores de deficiência visual.

Três companhias de água e de energia elétrica do Rio Grande do Sul possuem parceria com os Correios: AES Sul, DMAE e CEEE. Em dezembro de 2008, foi a vez da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) assinar o convênio com a ECT para a transcrição das faturas para o código Braille.

Pioneiro no País e criado para atender as diretrizes de inclusão postal do Ministério das Comunicações, o serviço integra a política de Responsabilidade Social dos Correios e tem abrangência nacional. O objetivo é proporcionar autonomia aos portadores de deficiência visual, já que, por meio da transcrição, não é mais necessário contar com a ajuda de terceiros para conhecer o teor das correspondências.

Como funciona

O serviço está disponível para pessoas físicas e jurídicas em todo o País. Para utilizá-lo, basta encaminhar a correspondência para a Central Braille dos Correios, Belo Horizonte - MG, 30130-971, onde profissionais farão a transcrição das mensagens.

O encaminhamento de mensagens Braille à central e o serviço de transcrição são gratuitos. O remetente paga apenas a postagem ao destinatário. O preço varia conforme o tipo da carta (comercial ou não-comercial) e, ao passar pela central, o prazo normal de entrega é estendido em mais um dia.

Os portadores de deficiência visual devem efetuar o cadastro na Central Braille dos Correios por meio do telefone (31) 3249-2249 .

Se o destinatário já estiver cadastrado, basta escrever na carta somente o nome do portador de deficiência. Caso contrário, é preciso escrever na carta o nome e o endereço completos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da ECT
Leia Mais ►

Consultoria gratuita do Sebrae para atingidos pelas enchentes

Depois do mutirão realizado no mês de dezembro, nos municípios de Itajaí, Tijucas e Blumenau, as atividades do Programa Recuperação Empreendedora continuam sendo feitas nas agências do Sebrae. Os micro e pequenos empresários das regiões atingidas pelas enchentes e deslizamentos no Vale do Itajaí podem receber consultoria gerencial e técnica gratuitas. O Sebrae está disponibilizando 60 técnicos e consultores credenciados para assessorar os empresários no levantamento das perdas e na elaboração do plano de recuperação do empreendimento. Para custear essas ações, o Sebrae disponibilizou 4,5 milhões de reais.

O objetivo do programa é a viabilização econômica, social e ambiental, o retorno da geração de renda e a retomada e garantia das oportunidades de trabalho. Na primeira etapa do Programa foram cadastrados 1345 micro e pequenos empresários, nos três mutirões realizados. As instituições financeiras, parceiras do programa, também participaram do mutirão apresentando as linhas de créditos disponíveis para financiamento. “O mutirão teve o objetivo de atender de forma ágil e concentrada as pequenas empresas que sofreram graves prejuízos materiais e financeiros com a enchente e que estavam ameaçadas de fechamento. A partir de agora o atendimento continua nas agências do Sebrae”, explica o superintendente do Sebrae/SC, Carlos Guilherme Zigelli.

De acordo com o assessor de Projetos Especiais do Sebrae/SC, Mario Gesser, o atendimento é gratuito e especializado e está disponível também àqueles que não conseguiram fazer o cadastro nos mutirões. “Muitos empresários tem procurado as agências do Sebrae para solicitar consultoria e o trabalho de acompanhamento deverá se estender até o mês de junho, quando acreditamos que as empresas já estarão restabelecidas”, comenta.

Na região mais duramente castigada – formada por 45 municípios do litoral, Vale do Itajaí, Vale do Tijucas e norte do Estado – existem 80.000 micro e pequenos empresários direta ou indiretamente afetados pelas enchentes que assolaram Santa Catarina. A água das chuvas e lama dos deslizamentos de encostas invadiram milhares de pequenos estabelecimentos, danificando ou destruindo instalações, máquinas e equipamentos.

O diretor técnico do Sebrae/Sc, Anacleto Ortigara, destaca a importância da micro e pequena empresa para o Estado catarinense. São 133.734 empresas que feram 1.333.292 empregos formais. As microempresas correspondem a 86% (115.162 estabelecimentos) e as pequenas empresas correspondem a 12% (16.138). Juntas, as micro e pequenas empresas respondem por 57,5% dos empregos formais de SC, por grande parte da economia catarinense, pela promoção social e pela geração de renda, além de ser agente de redução da desigualdade social. “Com este quadro atual de dificuldades, o pequeno empresário necessita de projetos e programas de recuperação, para readquirir o que perdeu e refazer seu negócio”, salienta Ortigara.

Marcos A. Bedin
Registro jornalista profissional MTb SC-00085-JP
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br
Av. Getúlio Vargas, 870-N, sala
89801-901 Chapecó (SC)
Leia Mais ►

9 de janeiro de 2009

Projeto Golfinho

O 7º Batalhão de Bombeiro Militar abre oficialmente na segunda-feira (12) a temporada 2008/2009 do Projeto Golfinho. A solenidade está marcada para 8h30min, na praia de Cabeçudas, em Itajaí, em frente ao posto guarda-vidas. O projeto, que deve durar de três a quatro semanas, tem como objetivo orientar crianças de nove a 13 anos sobre os perigos do mar, cuidados com o sol e a preservação do meio ambiente. Segundo o coordenador do projeto, comandante Onir Mocellin, é nesta faixa etária que ocorre a maioria dos resgates.

A expectativa é atender cerca de 1.500 crianças, mesmo número alcançado na temporada anterior. “Nós aproveitamos o período de férias das crianças e as praias cheias para orientar as pessoas sobre os perigos que o mar apresenta”, esclarece Mocellin. O curso ocorre diariamente, de segunda a sexta-feira, das 8 às 10 horas, e tem duração de cinco dias para cada aluno.

As inscrições podem ser feitas com os próprios guarda-vidas nas 16 praias da região em que o projeto será aplicado. Em Itajaí, as aulas acontecerão em Cabeçudas e Praia Brava; em Balneário Camboriú, na Praia Central. Os alunos receberão kits com camisetas, cartilha explicativa e certificado de conclusão. Os guarda-vidas estão sendo capacitados pelo comando e poderão abordar os pais para oferecer o serviço de orientação.
Leia Mais ►

Senar/SC oferece 39 cursos na região oeste em janeiro

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) ministrará, neste mês de janeiro, 39 cursos na região oeste. O Senar/SC está vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) e os treinamentos contemplam diferentes áreas relacionadas ao meio rural. Em todo o Estado, serão oferecidos 224 cursos de formação profissional rural e promoção social, o que permitirá a capacitação de aproximadamente 3.500 produtores e trabalhadores rurais.

O Senar/SC garante novas possibilidades de renda à família. “Nossa missão é profissionalizar o homem do campo, oferecendo capacitações com as características agrícolas de cada região, além de proporcionar condições para que produtores e trabalhadores rurais permaneçam na sua atividade, produzindo com eficiência e lucratividade”, afirma o superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi.

Dentre os cursos oferecidos estão o de Conservas de hortaliças e temperos (Concórdia, dias 12 e 13); Pintura em tecido (Quilombro, de 12 a 14), Confeitaria (Quilombo, dias 12 e 13); Conservas de frutas (Faxinal dos Guedes, dias 13 e 14 e Alto Bela Vista, dias 14 e 15); e Organização da Propriedade Rural – Programa 5S (Ouro Verde, dias 14 e 15); Qualidade do leite (Itá, dias 14 e 15).

Também serão ministrados cursos de Plano de negócios da propriedade rural (Irani, dias 15 e 16); Gestão ambiental em propriedades rurais (Itá, dias 15 e 16); Embutidos e defumados de carne suína (Seara, dias 15 e 16); Produção de vinho e vinagre (Concórdia, dias 20 e 21); Produção caseira de biscoitos (Concórdia, dias 21 e 22); Ordenhadeira mecânica –operação e manutenção (Lindóia do Sul, dias 22 e 23), entre outros.

O calendário com a programação dos cursos e suas especificidades, carga horária, local e data, pode ser obtido no site do Senar (www.senar.com.br) ou pelo telefone (48) 3333 0322.



Marcos A. Bedin

Registro jornalista profissional MTb SC-00085-JP
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br
Av. Getúlio Vargas, 870-N, sala
89801-901 Chapecó (SC)
Leia Mais ►

Santa Catarina é invadida por terra, ar e mar

Os turistas, como em todos os anos, invadiram Santa Catarina por terra, ar e mar. Segundo estimativas do presidente da Santur, Valdir Valendowski, de 19 de dezembro de 2008, quando teve início a alta temporada até 31 de março de 2009, mais de quatro milhões de turistas deverão passar por Santa Catarina.

Apesar dos incidentes naturais que atingiram o Estado no mês de novembro, os turistas não deixaram de apostar nas belezas de Santa Catarina, como destaca o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Gilmar Knaesel. “Apostamos ainda mais na divulgação de Santa Catarina e de nossas belezas naturais. Fomos pegos de surpresa pelas chuvas no mês de novembro, mas com a vinda dos turistas, garantimos empregos e renda e a recuperação do Estado fica mais fácil. Estamos recebendo nossos visitantes como tem sido nas temporadas anteriores”, afirma.

Os dados fornecidos pelo SHRBS – Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares – são animadores. A taxa de ocupação nos hotéis no período natalino chegou a 57%, superando os de 2007 quando a ocupação chegou a 55,4% nas praias, centro, continente e estações termais. No reveillon, a taxa ocupacional chegou a 81,2%.

Os transatlânticos também mantiveram suas programações. Até agora aportaram no litoral catarinense 17 navios de grande porte e outros 57 navios devem chegar até 12 de abril. O movimento no Aeroporto Hercílio Luz também aumentou. Segundo a Infraero, 370 vôos internacionais devem pousar no Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, vindos do Chile e Argentina, além de 30 vôos charter.

Os turistas que chegam de avião e navio são recepcionados pelo programa que recebe o apoio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, com o Funturismo, e coordenação da Santur. O receptivo envolve a divulgação dos destinos catarinenses e roteiros com material oficial, informações, distribuição de algumas lembranças como o passaporte turístico de Santa Catarina, a fita com a medalha da santa padroeira do Estado, Santa Catarina de Alexandria.

O clima hospitaleiro que é característico do povo catarinense é reproduzido nestes pontos de recepção dos turistas brasileiros e estrangeiros. As ações do receptivo turístico acontecem nos portos de Itajaí, Porto Belo, em Florianópolis, no Norte da Ilha, nos aeroportos Hercílio Luz, na capital, e Victor Konder, em Navegantes.

Fonte: Secretaria de Estado do Turismo, Cultura e Esporte
Leia Mais ►

Jesus nasceu em uma botica em São Paulo

Nas ruas estreitas de São Paulo homens, mulheres, jovens e crianças se deslocam para um local muito especial. É segunda-feira, dia 26 de dezembro de 1858, segundo dia de Natal. Todos vão até a Botica “Ao Veado de Ouro” na Rua São Bento. Um nome um tanto estranho para a cidade. A família Schaumann, vinda de Campinas, fundara a botica há pouco tempo. Rapidamente ela se tornou um ponto de referência para os imigrantes alemães da cidade.


A notícia sobre a presença de um pastor, vindo da Colônia Dona Francisca (Joinville-SC), movimentou o pequeno grupo de evangélicos/protestantes alemães da pacata cidade de 27 mil habitantes. A informação se espalhou rapidamente e todos haviam esperado ansiosamente por aquele dia.

O Pastor Georg Hoelzer tinha chegado à cidade após longa e atribulada viagem. A subida da Serra do Mar fora bastante complicada. Na verdade, ele estava a caminho para o interior de São Paulo. Tinha como missão acompanhar pastoralmente os evangélicos alemães que trabalhavam nas fazendas de café nas imediações de Limeira. Mas por que não atender ao clamor dos filhos e filhas de Deus da cidade de São Paulo que estavam sequiosos pela palavra de Deus?

A botica estava lotada. Sobre uma mesa ornada com uma toalha branca estavam duas velas acesas e uma cruz. Uma Bíblia aberta, ladeada por flores, completava o altar improvisado. A presença do sagrado estava sinalizada. O evento apontava para novos tempos. Indicava para a possibilidade de um cristianismo de múltiplas expressões. Comunicava a pluralidade religiosa em terras paulistanas. De forma discreta, num canto da sala, uma pequena árvore decorada revelava que as tradições familiares européias não haviam sido esquecidas.

O culto começou sem o toque de sinos. Era terminantemente proibido para os acatólicos ostentarem qualquer aspecto exterior que lembrasse algum templo. Quando o Pastor Georg Hoelzer surgiu com seu talar escuro e peitilho branco, o ar impregnado pelo cheiro dos remédios da botica foi tomado por uma emoção muito forte. Lágrimas brotaram nos olhos quando a melodia do hino “Vom Himmel hoch da komm ich her” ecoou na sala. O que dizer então quando „Ihr Kinderlein, kommet, o kommet doch all“, “Es ist ein Ros entsprungen“, “ O du fröhliche, o du selige”, e “Stille Nacht, heilige Nacht! “ foram entoados?

A bênção final enviou a todos para a dura vida daquela que viria a ser a maior cidade brasileira. O culto preenchera um vazio. Este fora o primeiro culto evangélico-luterano em São Paulo e não seria o último. Foi um começo muito especial - a natividade de novos tempos. Natal-natividade em meio a receitas, fórmulas, frascos, embalagens.

Jesus nascera em uma botica em São Paulo.

Por: Rolf Schunemann
http://www.luteranos.com.br/
Leia Mais ►

8 de janeiro de 2009

Livro sobre mapeamento digital de solos tem participação de brasileiro


O pesquisador Ivan Luiz Zilli Bacic, do setor de Ordenamento Ambiental da Epagri/Ciram, é autor de um dos capítulos do livro “Digital Soil Mapping with Limited Data”. Publicada por uma das maiores editoras científicas do mundo, a Springer, a obra foi lançada no 3º Workshop Global sobre Mapeamento Digital de Solos, ocorrido na Universidade Estadual de Utah (EUA). O livro, que representa o estado-da-arte sobre o tema, é a segunda publicação sobre o assunto no mundo.

No capítulo 12 da obra, intitulado “Demand-Driven Land Evaluation” (“Aptidão de Uso das Terras por Demanda”), Ivan Bacic mostra, por meio de estudos de caso realizados em Santa Catarina, o grande potencial do uso de técnicas de mapeamento digital de solos e pedometria no processo de tomada de decisões no meio rural. Estas técnicas podem ajudar a dar respostas mais rápidas e precisas às crescentes demandas dos tomadores de decisão, a melhorar a eficiência dos levantamentos de solos tradicionais, a melhorar a qualidade das informações, além de proporcionar uma melhor comunicação entre os diversos atores envolvidos no processo de planejamento (pesquisadores, extensionistas, agricultores, entre outros), por meio de ferramentas de visualização, modelos de simulação de cenários, etc

Autores de 18 países participam do Digital Soil Mapping with Limited Data. Distribuído em 35 capítulos, o livro traça um panorama na tecnologia de mapeamento digital para aplicações específicas, em áreas sem muitas informações de solos ou áreas onde parâmetros específicos estão sendo investigados. Apresenta ainda metodologias de mapeamento digital e aplicações para áreas onde os dados são limitados, incluindo exemplos de mapeamento digital em várias partes do planeta, como EUA, Brasil, França, República Tcheca, Honduras, Quênia, Austrália e Reino Unido. A obra é fruto do 2º Workshop Global sobre Mapeamento Digital de Solos, que aconteceu no Rio de Janeiro há dois anos, reunindo uma seleção de alguns trabalhos apresentados no congresso, além de outras pesquisas que não foram apresentados no evento.


Fonte: Assessoria de Comunicação Epagri/Ciram
Leia Mais ►

Itaipu Rural Show é tema de música

A música “Itaipu Rural Show” composta e interpretada pela banda alemã Fritz 4 já virou sucesso nas rádios da região oeste. Animada, a letra faz um convite aos empresários e produtores rurais dos três Estados do Sul a participarem da 11a edição da feira, que acontece no período de 28 a 31 de janeiro em Pinhalzinho. O presidente da Cooperitaipu, Arno Pandolfo, destaca que a música é resultado de uma parceria entre os organizadores da feira e a banda. “O grupo tocará seu repertório durante os quatro dias de feira, animando o público e, com isso, resgatando a cultura alemã”, revela.

Formado pelos membros Anselmo Toledo, o Anselfritz (teclado e vocal); Godofredo Werchausen, conhecido como Godofritz (trumpete e vocal); Luciano Thums, o Lucifritz (trombone e trumpete); e Rudinei Krolow, que atende por Rudifritz; (trombone, trumpete e vocal), a banda surgiu em 2006 com o objetivo de resgatar os traços da cultura alemã, evidenciando a alegria e descontração transmitida pelas músicas.

A primeira apresentação do grupo foi na cidade natal da banda Novo Xingu (RS) em abril de 2006. Em seguida, o Fritz 4 começou a ganhar a atenção e a simpatia do público, atingindo pessoas de todas as idades, com canções que transmitiam alegria e recordações. Antes da gravação do primeiro cd, o grupo era solicitado para apresentações no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina juntamente com artistas de prestígio nacional como Bonde do Forró, Ataíde e Alexandre, Garotos de Ouro, entre outros.

Em 2007 foi lançado o primeiro trabalho do grupo denominado “Não vai embora Frida”, tendo como carro chefe a música “Eu tava no tendeu”. O segundo CD será lançado no início de 2009.

ITAIPU RURAL SHOW

Maior exposição-feira do setor, em Santa Catarina, a 11a Itaipu Rural Show mostrará os avanços da ciência e da indústria fornecedora de insumos para o agronegócio. Participarão do evento 150 empresas expositoras, com previsão de negócios que devem superar a ordem de 10 milhões de reais. Cerca de 30.000 produtores e empresários rurais visitarão a feira.

O coordenador geral Fernando Rohr destaca que o visitante terá oportunidade de conhecer mais de 80 cultivares de milhos híbridos, incluindo 20 transgênicos e 12 variedades de soja transgênicas, plasticultura com nove variedades de tomate com técnica de enxertia e duas de flores, 23 variedades de pastos para gado leiteiro, sistema Voisin de pastoreio, 13 variedades de plantas tóxicas ao gado leiteiro em local especial denominado “campo maldito”, além de exposição de animais e genética para produção leiteira. Tudo isso ao lado de dezenas de outros expositores de produtos e serviços para ordenha com foco na Normativa 51 do MAPA, centro de qualidade do leite (mostra de culturas bacterianas), suinocultura, caprinocultura, ovinocultura e piscicultura. Estão inclusas 160 espécies de plantas medicinais em horto apropriado e máquinas e implementos direcionados às pequenas, médias e grandes propriedades.

A iniciativa é da Cooperativa Regional Itaipu com patrocínio Nutron Alimentos, Tectron, Creditaipu, Ceraçá e Prefeitura de Pinhalzinho, tendo como apoiadores Sebrae/SC, Senar/SC, Sescoop/SC, Governo Federal e Governo do Estado.



Marcos A. Bedin

Registro jornalista profissional MTb SC-00085-JP
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br
Av. Getúlio Vargas, 870-N, sala
89801-901 Chapecó (SC)
Leia Mais ►

Rainha do Carnaval de Itajaí

Mulheres de16 a 25 anos que tenham samba no pé podem se candidatar a Rainha do Carnaval de Itajaí. É preciso ainda ter residência fixa na cidade, altura mínima de 1,65 metro, e o segundo grau completo ou em andamento. As candidatas devem retirar a ficha de inscrição e o regulamento oficial do concurso na Escola de Samba ou Bloco de sua comunidade. O prazo de inscrição vai até o dia 15 de janeiro do corrente ano.

A apresentação das candidatas ocorrerá no dia 17 de janeiro, às 10h, na Rua Hercílio Luz, em frente à Casa de Cultura Dide Brandão. Na oportunidade será apresentado o Samba da Reconstrução, criado para motivar os Itajaienses abalados pelas cheias.

A Liga das Escolas de Samba de Itajaí anuncia que oito escolas irão desfilar na Avenida Beira Rio neste carnaval. "No ano passado eram apenas duas e trabalhamos para motivar a criação de mais seis escolas", explica Odair Francisco Inocêncio, Secretário Geral da Liga das Escolas de Samba de Itajaí e presidente da Escola de Samba Família. A grande final do concurso ocorre no dia 24 de janeiro, com local e horário a serem definidos pela liga.

O tema deste ano é "Carnaval Porto da Folia 2009" e a programação inicia no dia 20 de fevereiro, sexta-feira, com o grito de carnaval.

Fonte: Site PMI
Leia Mais ►

Vocês acham isto justo ?

Depois da catástrofe que se abateu sobre Blumenau em novembro de 2008, onde milhares de pessoas perderam suas casas, outras centenas perderam até os terrenos e algumas infelizmente, entes queridos esperava-se um atitude de grandeza por parte do governo municipal. Mas infelizmente não é isto que se vê.

Segundo a Prefeitura municipal, existem cerca de 1700 imóveis que tiveram perda total. De acordo com Celso Raimundo da Silva, diretor de Receita Fazendária “Cada caso será avaliado em separado. Vamos abrir processo para verificar o local. Evidente que o proprietário não irá pagar o mesmo que antes”. Ora prefeito o que estas pessoas esperavam era não pagar nada de IPTU, como vão pagar imposto de algo que não têm mais ? Abrir Processo ? Já não fizeram o cadastro ? Mais burocracia, mais fila de espera para ser atendido, mais sofrimento e ainda vai ter que pagar alguma coisa.

Ah, mas tem um refresco, quem pagar a vista até o dia 13 de fevereiro ganha um belíssimo desconto de 8% e o reajuste do IPTU de 2009 foi só de 7,20%, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Que maravilha.

Olha prefeito , de uma maneira maior ou menor todos os cidadãos blumenauenses foram atingidos por esta catástrofe. Ricos e pobres perderam de forma direta ou indireta. A cidade precisa se recuperar, isto é certo, mas acho que não é desta maneira. Na minha opinião todos deveriam ficar isentos do IPTU em 2009, mas vão me chamar de louco, muito embora o senhor sabe que tem como e aonde buscar as verbas para substituir esta cobrança. Mas pelo menos os isente totalmente os atingidos diretamente pelas chuvas e revogue o aumento de 7,2% aos demais contribuintes, já seria um bom incentivo aos blumenauenses. Outra coisa, não conheço nenhuma categoria que teve o salário reajustado por este índice.
Leia Mais ►

Ein Prosit der Gemuetlichkeit!

Um brinde a Alegria!

Para quem esta passando férias pelo litoral de Santa Catarina, a dica hoje é a Sommerfest ou Festa de Verão. Quem não teve oportunidade de vir em outubro ou quer reviver, acontece hoje a primeira Noite de Oktoberfest . que revive a alegria e as emoções da tradicional e consagrada Festa de Outubro de Blumenau. Para isso, não falta música e dança típicas, culinária alemã e uma variedade de chope. A Oktoberfest de Verão inicia às 19h no Setor 3 do Parque Vila Germânica e será editada todas as quintas-feiras, até dia 12 de fevereiro.

A festa abre com um desfile reunindo os símbolos da Oktoberfest – Rainha e Princesas, Vovô e Vovó Chopão e o Embaixador da festa, Sr. Harold Letzow. Integram a parada festiva, grupos de danças folclóricas, sociedade de atiradores e bandas típicas regionais. A primeira Noite de Oktoberfest deste ano será animada inicialmente pela Banda XV e, em seguida, pela Banda do Barril, que prometem reviver a alegria contagiante de outubro. Os grupos folclóricos Grünes Tal e Germânia também prometem um espetáculo para blumenauenses e turistas.

Venha apreciar os chopes artesanais: Bierland, Wunderbier e Eisenbahn, de Blumenau; Das Bier, de Gaspar; e Heimat, de Indaial. Além de provar as delícias da culinária alemã : Strudel , Hackerpeter, Kassler, Eisbein entre outros pratos.

Além de opção de lazer para os blumenauenses, a cada ano a festa atrai mais visitantes. A proposta é oferecer lazer para a comunidade e trazer para a cidade os turistas que se encontram nas praias.
Leia Mais ►

Confira sua situação junto ao TSE pela internet

O site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibilizou no link Serviços ao eleitor, informações úteis para os eleitores brasileiros.

Você pode conferir no link específico a situação de seu título eleitoral digitando os dados solicitados nos espaços apropriados. Também pode obter on-line a Certidão de Quitação Eleitoral e a Certidão de Crimes Eleitorais, acessar informações sobre Justificativa Eleitoral e Restituição de multas eleitorais.

Para quem residente no exterior tem acesso a esclarecimentos sobre votação, serviços eleitorais e informações sobre consulados e embaixadas brasileiras.

Prazo para regularizar título eleitoral

No próximo dia 9 de fevereiro a Justiça Eleitoral divulgará a relação de nomes e número de inscrição dos eleitores identificados como faltosos nas três últimas eleições.

No dia 16 do mesmo mês começará a contar o prazo de 60 dias para que essas inscrições sejam canceladas e para que esses eleitores não tenham mais a inscrição do título eleitoral.

Portanto, os eleitores que se encontrarem nesta situação, devem procurar o cartório eleitoral da sua cidade até o dia 16 de abril para regularizar a pendência.

Fonte: TSE
Leia Mais ►

7 de janeiro de 2009

Escolas de samba paulistanas apostam na gastronomia

A partir deste ano, algumas escolas de samba da capital paulista vão investir em um Festival Gastronômico logo após o Carnaval. A idéia é atrair visitantes e turistas para tornar o negócio lucrativo, para além das festas do Rei Momo.

A primeira escola a lançar a novidade é a Mocidade Alegre. A partir de maio, a comunidade da agremiação vice-campeã de 2008 será convidada a criar um prato que simbolize a escola. Chefs de grandes hotéis da cidade escolherão o melhor prato e a receita vencedora será comercializada para os visitantes das escolas.

O evento faz parte das ações do SP Samba, projeto promovido pelo Sebrae/SP, por meio do Escritório Regional Capital Norte, desde 2003. O objetivo é profissionalizar as escolas de samba de São Paulo, para que promovam atividades além do desfile e aumentem a lucratividade das agremiações e da comunidade envolvidas na festa, durante o ano todo.

Turismo amplia lucratividade

O foco do SP Samba em 2009 é na atração do turista. “O turismo é o pano de fundo que norteia a escola durante o ano todo. É preciso criar um ambiente favorável para atrair o turista”, explica Camila Patricio, gestora do SP Samba.

Algumas escolas fizeram adequações nas quadras para facilitar o acesso de deficientes físicos, ou melhorias na infra-estrutura com a construção de camarotes, por exemplo. Também houve investimento na melhoria da qualidade do atendimento dos bares das agremiações.

Segundo Camila, é importante investir em atividades que permitam a lucratividade nas agremiações. “Em algumas escolas, capacitamos oficinas de trabalho, como de costureiras, que trabalham na confecção de fantasias e agasalhos”, comenta.

Além da Mocidade, o SP Samba fez parceria com a Unidos de Vila Maria, Rosas de Ouro e Unidos do Peruche. “Para os próximos anos, a idéia é ampliar para toda capital”, comenta a gestora.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias
Leia Mais ►

Criciúma comemora 129 anos

Para marcar a passagem dos 129 anos do início da colonização do município, a Prefeitura de Criciúma, por meio da Fundação Cultural (FCC), promoveu na noite de ontem(6/01/2009) uma comemoração em homenagem aos homens e mulheres desbravadores, que deram início à história da cidade.

Com uma exposição de fotos que retratam a cidade de Criciúma, a população criciumense foi recebida no Criciúma Shopping, e contou também com a participação da Banda do 28° GAC e da Associação Coral de Criciúma.

Ao canto dos parabéns a cidade por todos os presentes ao evento, as velas do bolo que tinha 50 quilos foram apagadas, e um brinde com champagne foi acompanhado pelos presentes.

Breve Histórico

Criciúma tem seu nome originado de um vocábulo indígena, utilizado para designar uma graminácea, semelhante à taquarinha, abundante no centro da cidade. O local era habitado por indígenas carijós e xoklengs. A partir de 1880 recebeu muitos imigrantes europeus e pouco a pouco, os indígenas foram desaparecendo.

A história de Criciúma começou a ser registrada a partir da vinda dos primeiros imigrantes europeus em 1880. A cidade foi composta basicamente por sete etnias: afro-descendentes, portuguesa, polonesa, alemã, árabe, italiana e espanhola. Para festejar essa diversificação cultural foi criada a Quermesse de Tradição e Cultura, atualmente Festa das Etnias, que proporciona espaço para várias manifestações culturais.

O trabalho agrícola foi a primeira atividade econômica nesta região e o comércio já se desenvolvia no final do século XIX. Vinculada ao pequeno comércio, a passagem de tropeiros e ao cruzamento de estradas que alcançavam vários pontos do nascente município, surgiu a praça principal da cidade - Praça Nereu Ramos - que recebeu urbanização e ajardinamento na década de 1930.

A partir de 1913, foram desenvolvidas atividades carboníferas, marco econômico e social na história de Criciúma. A mineração não só ofertou empregos fixos, como atraiu um grande contigente de mão-de-obra, pessoas que vieram do litoral e região próxima da serra, num momento em que o lugar não dispunha de infra-estrutura para receber tantas pessoas. A população praticamente triplicou entre as décadas de 1940-1950, o que acarretou um problema social, pois o aglomerado de pessoas, juntamente com a poluição do carvão, desembocou em problemas de falta de água potável, saneamento básico, motivando ploriferação de várias doenças.

Hoje as indústrias de cerâmica, vestuário, alimentícia, calçado e construção civil se consolidarame no cenário da cidade, que antes era reconhecida pela extração do carvão.
Leia Mais ►

6 de janeiro de 2009

A simbologia do sapato

Atirar um sapato em alguém, no mundo muçulmano é uma das maiores ofensas que se pode imaginar. É sabido que para adentrar a uma mesquita todos os seguires do Islã devem tirar seus sapatos na porta da Mesquita. Sapatos são os protetores dos pés contra as impurezas da terra. Boa parte das coisas ruins e várias doenças adentram em nosso corpo pelos nossos pés. As solas dos sapatos retêm grande parte dessas impurezas. Assim, a simbologia não poderia ser melhor. Uma imensa ofensa ao chefe do império. Além do que chamá-lo ainda por cima de "cachorro", foi duplamente ofensivo.

Esse contexto é toda a simbologia que se poderia ter, de um final mais do que melancólico e dramático do governo mais impopular da história dos Estados Unidos. Que deixa o maior rombo de caixa na maior economia do planeta. Que deixa de legado para todo o planeta o modelo neoliberal, que foi devidamente enterrado com a maior crise da história financeira do mundo. O presidente mais odiado do mundo, que encerra seu mandato em mais 30 dias apenas, mas que ninguém agüenta mais e não se vê a hora de que tudo esteja terminado e que o novo governo tome logo posse, antes que todo o sistema se derreta.

A simbologia não poderia ser melhor. Mais do que vaias ao final do seu impopular mandato, Bush sai sob sapatadas de um jovem combativo comunista e jornalista iraquiano de consciência elevada. Naquela sapatada desferida contra o chefe do império, Al Zaide representava o mundo inteiro. Representava todos os que lutam contra as injustiças, contra as ocupações, contra os ataques covardes que o exército americano praticou e continua praticando contra o povo do Iraque. Se em 2003 a simbologia era contra Saddam - quem não se lembra da derrubada da sua estátua na praça central de Bagdá e as várias chineladas e sapatadas desferidas contra a sua imagem - agora ela se volta contra aquele que se arvorou em ter derrubado um ditador. Mas pagará para toda a posteridade de sua vida, os imensos erros que a sua gestão deixou para o mundo. O povo árabe que o diga. Podemos nos sentir, como disse Gilles Lapouge (Estadão de 16/1/8), de "alma lavada, aliviados". Não é qualquer dia que se presencia dois sapatos sendo atirados contra o presidente dos Estados Unidos.

Certo mesmo está Lapouge com sua conclusão de que vencedor da guerra, Bush, se iguala ao vencido Saddam e o dito "vencedor" é agora vencido por uma sapatada de número 42 partindo de um iraquiano, de um árabe. Pode haver maior simbologia do que isso?

Fonte: Lejeune Mirhan
Presidente do Sindicato dos Sociólogos de São Paulo, Escritor, Arabista e Professor Membro da Academia de Altos Estudos Ibero-Árabe de Lisboa, Membro da International Sociological
Adital
Leia Mais ►

Empresa que não pagar multa do Procon vai para Dívida Ativa do Estado

Empresas que deixaram de pagar multas aplicadas pela Gerência do Programa de Defesa do Consumidor (Procon) têm mais um motivo de preocupação: os débitos estão sendo lançados na Dívida Ativa do Estado e executados pela Procuradoria Geral do Estado (PGE).

A iniciativa é resultado da ação do Núcleo de Defesa do Consumidor, órgão vinculado à PGE, que em 2008 iniciou seus trabalhos, a partir de convênio assinado com o Procon/SC.

No ano passado, cerca de R$ 500 mil em multas não pagas foram incluídas na Dívida Ativa. Assim, as empresas que não recolherem esses valores ficaram inadimplentes com o fisco estadual. No final de dezembro, o convênio entre a PGE e o Procon foi prorrogado por mais um ano.

A principal contribuição do Núcleo foi normatizar os procedimentos que resultam na posterior cobrança das multas que, desde a implantação do Procon, em 1988, não eram cobradas e prescreviam em cinco anos.

As multas são aplicadas pelo Procon quando uma empresa causa prejuízo a um consumidor. Essa notificação é feita independentemente de haver um acerto com o cliente.

Até pouco tempo, a empresa que não pagasse ou recorresse da multa, não tinha maiores transtornos, já que faltava um órgão que efetivamente cobrasse a dívida.

A partir de 2008, após a implantação do Núcleo, os inadimplentes com o Procon são obrigados a acertar as contas, sob pena de inadimplência junto ao Estado.

O valor incluído na Dívida Ativa do Estado corresponde a 111 multas, referentes a 27 reclamações de usuários e 84 autos de infração, feitos pelos fiscais do Procon ao verificar irregularidades diretamente nos estabelecimentos.

Fonte: Procuradoria Geral do Estado de Santa Catarina
Leia Mais ►

Unoesc incorpora a Faculdade Exponencial e se consolida como uma das maiores universidades de SC

A Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) anunciou hoje, durante entrevista coletiva, em Chapecó, a aquisição da Faculdade Exponencial (FIE) que funciona há dez anos neste município-pólo. A Unoesc desembolsará 13,3 milhões de reais para a compra do patrimônio físico e a incorporação dos cursos da FIE.

A comunicação foi feita pelo reitor da Unoesc, Aristides Cimadon; pelo presidente da Funoesc (mantenedora) Genésio Téo, pelo diretor do novo campus da Unoesc em Chapecó, Eliandro Bortoluzzi ao lado do diretor-presidente do Centro Educacional Exponencial, Amélio Bedin e do diretor geral da FIE, Élio Maldaner.

Enquanto o processo de transferência tramitar no Ministério da Educação e no Conselho Estadual de Educação, a FIE continuará funcionando normalmente. A partir de fevereiro, a Unoesc assume pedagógica e administrativamente a FIE. A faculdade, como instituição de ensino superior, desaparecerá após a publicação da Portaria do Mec, da Resolução do Conselho Estadual e da incorporação dos cursos superiores.

Os alunos matriculados concluirão seus cursos normalmente, com a matriz curricular em que fizeram matrícula. Seus diplomas serão expedidos pela Unoesc, porém, se algum aluno exigir que seu diploma seja expedido pela FIE, terá esse direito garantido.

Os professores prosseguirão normalmente com suas disciplinas e serão contratados pela Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina (Funoesc), mantenedora da Universidade, emergencialmente em 2009 e, no decorrer desse período, farão processo seletivo para ingresso permanente na carreira docente da Unoesc. Da mesma forma, todos os funcionários da FIE serão mantidos.

As mensalidades não sofrerão mudanças, mas apenas o reajuste normal anual já definido pela atual administração. No decorrer do ano os estudantes incorporarão alguns benefícios que hoje a FIE não tem, como bolsas de filantropia, bolsas do artigo 170, intercâmbio internacional e nacional com outras instituições, participação no projeto Rondon e nos jogos universitários catarinenses e nacionais.

A FIE se transformará em um campus da Unoesc e terá como diretor o professor Eliandro Bortoluzzi com o acompanhamento do vice-reitor do campus de Xanxerê e presidente da Funoesc, Genésio Téo.


O reitor Aristides Cimadon destacou que o maior objetivo da Unoesc, em Chapecó, são os cursos de pós-graduação, especialmente em nível de mestrado e doutorado. Será implantado um centro de negócios para parcerias, treinamento e inovação com as empresas privadas e organismos do setor público. Na avaliação do reitor, o período de expansão do ensino de graduação chegou ao seu limite. “Há, todavia, muito a fazer, especialmente no ensino técnico e na pós-graduação. A pesquisa é incipiente e não temos alta especialização com cursos de mestrado e doutorado.”

O presidente do Centro Educacional Exponencial, mantenedora da FIE, professor Amélio Bedin, revelou que a negociação teve total aprovação de professores, funcionários e alunos. Pesaram positivamente na decisão o caráter filantrópico e comunitário da Unoesc, o aproveitamento integral de docentes e colaboradores e a oferta de benefícios e vantagens aos acadêmicos. “A FIE tinha que ou crescer ou especializar-se ou ser incorporada. Acreditamos que a região ganhará mais com essa decisão”, concluiu Bedin.


A Faculdade Exponencial tem sede em Chapecó (SC) e foi fundada em 28 de fevereiro de 1999 por um grupo de educadores com status de faculdade isolada. Atualmente tem 112 professores e 1.561 alunos matriculados em sete cursos superiores: Administração, Direito, Ciências Contábeis, Análise de Sistemas, Educação Física, Tecnologia em Logística e Psicologia. A instituição também mantém cursos de pós-graduação em nível de especialização nas áreas de direito processual civil, gestão estratégica empresarial, gestão estratégica em tecnologia da informação, educação e escola da magistratura.

Uma das maiores universidades catarinenses, a Unoesc – com sede em Joaçaba (SC) – foi fundada em 22 de novembro de 1968 revestida do status jurídico de Fundação ligada ao poder público municipal, mas com gestão de direito privado. Mantém 749 docentes e 17.980 alunos matriculados em 54 cursos de graduação. Também oferece 48 cursos de especialização e dois mestrados, além de cinco mestrados projetados, incluindo Administração em Chapecó.

Marcos A. Bedin
Registro jornalista profissional MTb SC-00085-JP
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br
Av. Getúlio Vargas, 870-N, sala
89801-901 Chapecó (SC)
Leia Mais ►

1843 O nascimento de uma grande idéia

No século 18 aconteceu a Revolução Industrial na Inglaterra. A mão-de-obra perdeu grande poder de troca. Os baixos salários e a longa jornada de trabalho trouxeram muitas dificuldades socioeconômicas para a população. Diante desta crise surgiram, entre a classe operária, lideranças que criaram associações de caráter assistencial. Esta experiência não teve resultado positivo .

Com base em experiências anteriores buscaram novas formas e concluíram que, com a organização formal chamada cooperativa era possível superar as dificuldades. Isso desde que fossem respeitados os valores do ser humano e praticadas regras, normas e princípios próprios.

O cooperativismo teve sua origem na Inglaterra por iniciativa de operários da cidade de Rochdale. Prejudicados pelo novo modelo industrial - onde as máquinas inventadas substituíram o trabalho artesanal e algumas atividades - os operários foram levados a se preocuparem com outras formas de garantirem o sustento de suas famílias. Discutindo as dificuldades e buscando soluções, eles decidiram pela criação de uma sociedade de consumo, baseada no cooperativismo puro.

Combinaram que cada um economizaria pequenas parcelas de seus rendimentos, mesmo submetendo-se a inúmeras privações, pelo menos durante um ano, para tentarem formar algo que pudesse tirá-los da aflitiva situação em que se encontravam.

Essa reunião, que teve a participação de 27 homens e uma mulher, foi realizada em novembro de 1843 e repetiu-se em 21 de dezembro de 1844, para a fundação de um armazém comunitário, com um capital inicial de 28 libras, representando uma libra que cada um do grupo havia economizado.

Nascia assim a Sociedade dos Probos Pioneiros de Rochdale Limitada, conhecida como a primeira cooperativa moderna do mundo. Ela criou os princípios morais e a conduta que são considerados, até hoje, a base do cooperativismo autêntico. Em 1848, já eram 140 membros e, doze anos depois chegou a 3.450 sócios com um capital de 152 mil libras.

No Brasil o movimento iniciou-se na área urbana, com a criação da primeira cooperativa de consumo de que se tem registro no Brasil, em Ouro Preto (MG), no ano de 1889, denominada Sociedade Cooperativa Econômica dos Funcionários Públicos de Ouro Preto. Depois, se expandiu para Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, além de se espalhar em Minas Gerais.
Leia Mais ►

Nesta quinta tem Primeira Noite de Oktoberfest da Sommerfest

Blumenau deu a largada para mais uma Sommerfest – A Festa de Verão – e promove, nesta quinta-feira(8/01/2008), a primeira Noite de Oktoberfest da temporada 2009. A promoção revive a alegria e as emoções da tradicional e consagrada Festa de Outubro de Blumenau. Para isso, não falta música e dança típicas, culinária alemã e uma variedade de chope artesanal e nacional. A Oktoberfest de Verão inicia às 19h no Pavilhão 3 do Parque Vila Germânica.

A festa abre com um desfile reunindo os símbolos da Oktoberfest – Rainha e Princesas, Vovô e Vovó Chopão e o Embaixador da festa, Sr. Harold Letzow. Integram a parada festiva, grupos de danças folclóricas, sociedade de atiradores e bandas típicas regionais. A primeira Noite de Oktoberfest deste ano será animada inicialmente pela Banda XV e, em seguida, pela Banda do Barril, que prometem reviver a alegria contagiante de outubro. Os grupos folclóricos Grünes Tal e Germânia também prometem um espetáculo para blumenauenses e turistas.

Este ano, a festa vai contar com a presença de cinco cervejarias artesanais: Bierland, Wunderbier e Eisenbahn, de Blumenau; Das Bier, de Gaspar; e Heimat, de Indaial. Os visitantes terão ainda o chope nacional Brahma como opção de bebida. A comida terá espaço no pavilhão em restaurante especial com pratos típicos, como Marreco Recheado, Eisbein e Kassler, e ainda opções de lanches rápidos e a tradicional Batata Recheada (confira preços na tabela abaixo).

A Sommerfest com as noites típicas de Oktoberfest já emplacou no calendário de eventos do Estado durante a temporada de Verão, observa o secretário de Turismo Norberto Mette. “Além de opção de lazer para os blumenauenses, a cada ano a festa atrai mais visitantes. Esta é nossa proposta: oferecer lazer para a comunidade local e trazer para a cidade os turistas que se encontram no Litoral do Estado”, comenta.

Preços:
Ingresso - R$ 3,00, R$ 1,50 (meia-entrada) e entrada franca para traje típico germânico
Copo de chope (400 ml) – R$ 4,00
Refrigerante e Água – R$ 2,00
Pastel (R$ 4,00)
Big Cachorro Quente (R$ 6,00)
Cachorrão (R$ 5,00)
Batata Recheada (R$ 10,00)
Strudel (sobremesa) (R$ 6,00)
Salsichas alemãs (R$ 16,00)
Hackerpeter (R$ 16,00)
Frango à Oktoberfest (R$ 16,00)
Kassler (R$ 18,00)
Eisbein (R$ 18,00)
Marreco Recheado (R$ 20,00)
Picanha ou Medalhão ao Molho de Chope (R$ 25,00)

Por: Tânia Rodrigues
Leia Mais ►

Empresas ligadas à cultura terão apoio financeiro

Apoiar micro e pequenas empresas do segmento da economia da cultura no desenvolvimento e implantação de produtos e processos novos ou com melhorias tecnológicas. Esse é o objetivo da Encomenda do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Sebrae e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) lançada em dezembro para vigorar neste ano de 2009. As inscrições estão abertas até 30 de janeiro.

Trata-se de uma seleção pública de instituições interessadas em obter apoio para projetos de inovação ligados à criação, produção, circulação, difusão e consumo de bens e serviços culturais nas cadeias produtivas da música, audiovisual ou editorial. Para isso, serão comprometidos recursos não-reembolsáveis no valor de R$ 4 milhões.

A seleção das entidades para o apoio financeiro ocorrerá em duas fases. Na primeira, a instituição proponente deverá apresentar uma carta de manifestação de interesse, explicitando o escopo em que atua e os produtos e serviços prestados pela entidade, assim como disponibilidade de equipe, de infra-estrutura, portfólio de projetos voltados para o segmento da economia da cultura e investimentos de parceiros locais.

A proponente que tiver a carta de manifestação selecionada estará habilitada para apresentar seu projeto. Essas propostas podem ter solicitação de apoio financeiro de, no mínimo, R$ 300 mil, e, no máximo, R$ 500 mil. Esses limites não devem considerar valores de contrapartida e outros aportes ao projeto.

A apresentação da carta de manifestação de interesse deve ocorrer até o dia 30 de janeiro. O resultado dessa seleção acontece em fevereiro e em março os interessados devem enviar a proposta de projeto. Todos esses prazos e o regulamento completo podem ser encontrados em documento no site www.sebrae.com.br/inovacao.

O prazo de execução do projeto será de até 24 meses, podendo ser prorrogado a critério da Finep e do Sebrae. Com esse financiamento poderão ser apoiadas despesas correntes, como material de consumo, software, instalação e manutenção de equipamentos, passagens, diárias e participação em eventos. Também serão apoiadas despesas de capital como equipamento, material permanente e material bibliográfico, obras e reformas. Além disso, o recurso poderá ser empregado em despesas operacionais e administrativas destacadas na Lei de Inovação (Lei no 10.973/04).

Fonte:
Giovana Perfeito-Agência Sebrae de Notícias
Leia Mais ►

5 de janeiro de 2009

AIDS: prevenção continua sendo a melhor alternativa

Chegamos à estação mais agitada do ano... É temporada de festejar com a família, curtir uma praia e badalar nos bares e boates das mais variadas cidades brasileiras. O momento é de relaxar, esquecer os problemas do dia-a-dia e aproveitar as férias da melhor maneira possível. Mas é importante lembrar que curtir as férias não significa deixar de lado a prevenção de uma das doenças mais temidas entre os seres humanos – a AIDS.

Conhecida como doença que se manifesta após a infecção do organismo humano pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, mais conhecido como HIV, os primeiros casos de AIDS foram descritos em 1981 nos Estados Unidos, pelo CDC (Center for Desease Control), um Centro de Controle de Doenças que tem a função de receber notificações, pesquisar, investigar e identificar as diferentes doenças e seus agentes causadores. A nova doença, que causava diminuição drástica da imunidade, afetando o sistema imunológico da pessoa foi denominada AIDS ou SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida).

A causa era desconhecida, porém com os avanços científicos, houve grande evolução ao longo desses anos. “No início, as pessoas infectadas morriam por falta de remédios que bloqueassem a multiplicação do vírus HIV, que causava danos progressivos no sistema imunológico e provocava o surgimento de doenças oportunistas”, explica o médico infectologista do Hospital Unimed Chapecó, Hugo Noal.

No Brasil, existem cerca de vinte remédios anti-retrovirais e fornecidos gratuitamente para pessoas em fase de tratamento. Segundo o médico, embora os efeitos colaterais dos medicamentos provoquem alterações morfológicas e metabólicas que exijam acompanhamento especializado e controle continuado, atualmente é possível oferecer melhor qualidade de vida às pessoas com AIDS. “Acompanho pacientes com HIV há cerca de 18 anos e posso contar histórias de profundo sofrimento”, declara o médico ao contar que a pessoa infectada se depara, num primeiro momento, com a sensação de morte iminente, ocorrendo o processo de fuga da realidade, onde tudo perde o sentido. Em seguida vem a depressão, a vergonha e a sensação de que todos sabem de sua situação. “A AIDS carrega um estigma de doença de pobres, miseráveis, de indivíduos promíscuos e drogados, de lixo da sociedade”, afirma.

Na visão de Noal, poucos estão preocupados com a AIDS. Para os políticos, os aidéticos estão condenados à morte e são votos perdidos; para os administradores hospitalares são prejuízos certos e para os pagadores de impostos são buracos no orçamento. “Não nos damos conta de que são seres humanos, ou melhor, que pode ser eu ou você. Portanto, a prevenção é fundamental e necessária e deve ser lembrada sempre”, finaliza.

Fonte:
Marcos A. Bedin
Registro jornalista profissional MTb SC-00085-
JPMB ComunicaçãoAssessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br
Av. Getúlio Vargas, 870-N, sala 89801-901 Chapecó (SC)
Leia Mais ►

Crise: ministro se demite

A vida econômica do Brasil totalmente desorganizada, o pânico entre os produtores e exportadores, e opondo-se a política adotada pelo governo brasileiro, após a crise econômica mundial, levaram o ministro a pedir demissão.

A quebra da bolsa de Nova York, que começou em 21 de outubro de 1929, deu início à Grande Depressão que atingiu todo o mundo capitalista. Um ano depois, a Revolução de 1930 encontrou a vida econômica do Brasil totalmente desorganizada e o pânico instalado entre os produtores e exportadores de café.

Os anos 20 haviam assistido a pujança econômica da República Velha, baseada na produção de bens agrícolas destinados à exportação. Mas, o que fizera a força desse sistema, fez também sua fraqueza. Aberto para o exterior, ele fora beneficiário de uma década de riquezas, mas agora que o mercado mundial entrara em colapso, suas possibilidades de expansão chegavam ao fim.

Em agosto de 1929, a saca de café custava 200$000(200 mil réis); em janeiro de 1930, o preço caiu para 21$000. no entanto, a produção brasileira continuava crescendo e os cafeicultores faziam pressão sobre Washington Luiz, reivindicando a prorrogação de suas dívidas. A resposta do governo foi negativa.

Atitude bem diferente seria adotada por Getúlio Vargas. Em fevereiro de 1931, o governo federal decretou a compra de 17,5 milhões de sacas de café, retirando-as do mercado para forçar a alta dos preços. Estes, porém, continuaram a cair.

Em 1931 a produção brasileira foi de 28.333.000 sacas; o Brasil conseguiu exportar 15.589.000, o que dava um excedente de 12.744.000. Insatisfeitos, os cafeicultores propuseram a queima dos estoques do produto. O ministro da fazenda, José Maria Whitaker, opunha-se à medida, mas Vargas acabou cedendo aos produtores e em junho de 1931 começou a queima de 3 milhões de sacas de café.

Em novembro de 1931 José Maria pediu demissão, Vargas aceitou e nomeu Oswaldo Aranha para seu lugar.

Fonte de pesquisa: Coleção Nosso Século, Ed. Abril,1981
Leia Mais ►

Festa universitária inspira negócio bem-sucedido

Ao organizar uma festa para os amigos, três estudantes de comunicação encontraram o caminho para ter o próprio negócio. A empresa sempre teve como diferencial a criação de um ambiente multicultural, no qual a música era apenas uma das atrações. Com o sucesso, Leonardo Feijó, Áureo César e Daniel Koslinski começaram, em 1999, três anos depois da primeira festa, a promover encontros em um casarão abandonado do avô de Léo, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro.

Com a apresentação de novas bandas de rock, sala de jogos, bazar de moda, sala de estar e bar, a Casa da Matriz logo se transformou em ponto de encontro de um público que procurava diversão alternativa. Nos primeiros três anos, mais de cinco mil pessoas visitaram o lugar, que a cada dia oferecia um programa diferente. E, o que começou como uma ação entre amigos, se transformou no Grupo Matriz, que reúne 10 empreendimentos, que recebem cerca de 50 mil pessoas por mês.

Gostar do que faz é apenas um dos segredos de sucesso, adverte Leonardo. “Não dá para pensar em um negócio de forma romântica. Pesquisar para conhecer o mercado é fundamental. Íamos a muitas festas e ouvíamos não só os freqüentadores, mas também os artistas e produtores. Foi a partir destas informações que consolidamos a opção de oferecer espaço para artistas de outras áreas, como teatro e artes plásticas”, diz Leonardo.

A lista do empresário também inclui atendimento de excelência, muita criatividade e cautela na aplicação do dinheiro. O que era pura intuição mostrou-se uma estratégia sólida. A primeira festa foi realizada com apenas R$ 2 mil. “Fomos testando a fórmula e arriscando cada vez mais um pouquinho”, recorda Leonardo.

Com a demanda crescente, a expansão parecia natural. A alternativa foi buscar dinheiro nos bancos, opção dificultada pela natureza do negócio, já que casas noturnas são consideradas empresas de alto risco.

Como já pertencia à Associação de Bares e Restaurantes de Botafogo, Feijó procurou a instituição, que ajudou na formatação do projeto para captação de financiamento, além de participar de vários cursos de administração. Com o crescimento sólido, o empreendimento atraiu outros investidores financeiros. Isso trouxe vantagens extras, como diz Leonardo, "dinheiro mais barato e aliança com pessoas que se identificam com a proposta".

Outro diferencial importante do Grupo Matriz é a localização dos empreendimentos. A procura é sempre por casarões abandonados. Restaurar e adaptar o espaço não é a opção mais barata, mas o investimento tem compensado. “O ponto comercial mais óbvio nem sempre é o melhor. Preservar esses lugares tem tudo a ver com a nossa proposta. O mercado bateu a nossa porta, aproveitamos a chance e continuamos em expansão”, comemora o empresário.

Grupo Matriz - (21) 2226 6342 http://matrizonline.oi.com.br/

Fonte: Agência Sebrae de Notícias
Leia Mais ►

4 de janeiro de 2009

Em que ano estamos ?

Todo ano, quando chega dezembro, nos preparamos para as festas de Natal e Ano Novo. Compras, presentes, planos para o ano seguinte, o balanço do ano que está findando e as famosas listas de resoluções e promessas para o ano que vem chegando.

Mas nem todos celebram a chegada do ano novo em dezembro. Para algumas culturas, a virada de ano nada tem a ver com dezembro. Os católicos zeraram a contagem de anos no nascimento de Jesus e hoje comemoram a chegada do ano de 2009.

Os judeus, que ainda esperam pelo seu Messias, prosseguiram a contagem e já estão no 5769. O Rosh Hashaná, ano novo judaico, ocorreu em setembro último com os habituais rituais da religião.

Já os chineses, com menor diferença de tempo do Ano Novo oficial, comemoram a virada do ano em fins de janeiro ou início de fevereiro, conforme se apresenta a primeira lua nova depois do início do inverno, já que o calendário chinês é lunissolar. Cada ano recebe o nome de um entre doze animais, equivalentes aos signos do zodíaco. Estamos agora no ano do porco e a partir de 7 de fevereiro, inicia-se o ano do rato.

Os islâmicos irão comemorar em maio próximo, a chegada do ano de 1429. A contagem de anos no Islã começou na época em que o profeta Maomé deixou a cidade de Meca para estabelecer-se em Medina, viagem chamada Hégira pelos islâmicos, que aconteceu no ano de 622 D.C. de acordo com o calendário gregoriano. A matemática não fecha porque o calendário islâmico é lunar e somente no Irã, que apesar de começar também no ano da Hégira, adotou o calendário solar que conhecemos e se aproxima portanto do ano 1387.

Tá achando confuso ? Até 50 anos atrás, a Índia, contava com mais de 30 calendários diferentes, quando um comitê governamental foi instituído para unificá-los. Desde então, a Índia adotou oficialmente o calendário solar de 365 dias, com a diferença que determinaram que seu ano zero corresponde ao ano 78 D.C., início da era Saka. Assim os indianos estão em 1929, mas muitas regiões ainda utilizam os seus calendários tradicionais para as celebrações.


Fonte: Jornal CineSemana
Leia Mais ►

200 anos de nascimento de Louis Braille é lembrado em selo postal

Na abertura da programação filatélica de 2009, os Correios colocam em circulação a partir de segunda-feira (5), um selo comemorativo em homenagem ao bicentenário de nascimento de uma personalidade fundamental na emancipação e desenvolvimento dos deficientes visuais: Louis Braille, criador do sistema de leitura e escrita pelo tato.

O selo apresenta, em destaque, uma reprodução do busto de bronze de Louis Braille, instalado em um memorial em frente à prefeitura de sua cidade-natal, Coupvray, na França. No lado esquerdo do selo, dois dedos indicadores aparecem sobre uma página escrita no Sistema Braille, com a inscrição "Louis Braille". No lado direito, estáum mapa-múndi, em referência à longa trajetória da implantação do Sistema Braille em todo o planeta. Sobre o mapa está um conjunto de objetos que compõem uma reglete, o mais antigo - e o mais utilizado até hoje - aparelho de escrita em Braille. O design do selo ficou a cargo do artista Ricardo Cristofaro, que utilizou as técnicas defotografia e computação gráfica na elaboração da imagem.

Louis Braille

Louis Braille (1809-1852) perdeu a visão aos três anos de idade em razão de um acidente na selaria de seu pai. O garoto teve a atenção despertada quando, em 1821, o capitão Charles Barbier de la Serre apresentou aos alunos de sua escola um sistema de escrita e leitura que havia desenvolvido para a comunicação noturna entre ossoldados do exército francês e que poderia também ser utilizado pelas pessoas cegas.

O sistema de Barbier, formado por pontos salientes, apresentava a desvantagem de ser apenas fonético, mas Louis Braille o utilizou como base para o desenvolvimento de um sistema de escrita e leitura, cuja primeira versão foi por ele apresentada em 1825.

O Sistema Braille, baseado na combinação de seis pontos em relevo, permitia a representação do alfabeto e dos números, da simbologia aritmética, fonética e musicográfica e adaptava-se plenamente às peculiaridades da leitura tátil, pois cada caractere podia ser percebido pela parte mais sensível dos dedos, por meio de apenas um contato. Em 1837, Louis Braille apresentou a versão final do sistema, que, embora tenha levado algumas décadas para ser aceito na França, já havia se difundido pela Europa e por outras partes do mundo antes do final do século XIX.

Fonte: Assessoria de Comunicação da ECT.
Leia Mais ►

Ciclone extratropical provoca estragos em Florianópolis e engarrafamento na 101

A passagem de um ciclone extratropical pelo Litoral catarinense provoca estragos em Florianópolis. Com o vento forte, uma árvore caiu sobre a pista na Avenida Beira-Mar Norte e deixou o trânsito lento no sentido Centro - universidade no final da tarde deste sábado. 

O tráfego de veículos ficou em apenas uma faixa próximo à casa do governador, no bairro Agronômica, por cerca de uma hora. A situação já foi normalizada.

Pela manhã, um barco pesqueiro foi jogado contra a areia no Pântano do Sul e não conseguiu ancorar na baía. A embarcação ficou encalhada e só foi resgatada com o auxílio de um trator.

BR-101 tem 100 quilômetros de engarrafamentos

A BR-101 tem 100 quilômetros de engarrafamentos entre Florianópolis e a divisa com o Rio Grande do Sul, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Dois pontos da rodovia estão completamente bloqueados e sem desvios. A água sobre a pista interditou os kms 404, em Maracajá, e 409, em Araranguá, ambos no Sul de Santa Catarina.

Em Palhoça, na Grande Florianópolis, o congestionamento começa no km 217, no sentido norte-sul, e vai até Paulo Lopes. O trânsito está lento desde as 10h e as filas chegam a 54 quilômetros. 

Na altura das cidade de Tubarão e Capivari de Baixo, sentido sul-norte, a rodovia está com uma lâmina de 30 centímetros de água. Os carros trafegam lentamente pela região e o engarrafamento chega a 35 quilômetros.

No km 324, em Capivari de Baixo, o trânsito no sentido norte-sul está sendo desviado para a pista principal, que estava interditada para obras., mas não está alagada. Os carros passam lentamente.

A BR-101 Norte, de Tijucas à Itajaí, também está com engarrafamento no sentido sul-norte desde a manhã de sábado. O tráfego de veículos não está interditado, mas o trânsito é lento.

Fonte: ClickRBS

Leia Mais ►

Recomendo

  • Fundar uma ONG não é Complicado - Incentivar, ajudar, se doar, frequentemente faço isso. Algumas pessoas não percebem o quão fácil é agir dessa maneira, e quantos benefícios isso trás para ...
    Há 2 horas
  • - Papagaio (a) Chica - *CHICA* Oi,Chica! A história de nosso personagem começa dia *03 de janeiro de 1999*, quando o amigo *Lauro Werner* nos traz de presente um Papagaio (a) c...
    Há uma semana
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 7 meses
  • -

Arquivo do Blog