6 de agosto de 2010

Reabilitação de joelho: técnicas modernas garantem qualidade e agilidade no tratamento

Os constantes avanços nos procedimentos para reabilitação de joelho contribuem para a realização de tratamentos mais rápidos e eficazes. “As cirurgias médicas, assim como os protocolos de tratamento passaram por grandes mudanças, onde o que chamamos hoje de protocolo de tratamento acelerado, certamente, no futuro, será de uso universal”, salienta o fisioterapeuta da Fisioterapia Unimed Chapecó, Cleber Mesa Casa.

O fisioterapeuta explica que a articulação do joelho tem basicamente a função de mobilidade e estabilidade articular, onde juntamente com outras articulações e grupos musculares, permite a sustentação do corpo em pé e a capacidade de locomoção.joelho140

A reabilitação do joelho segue alguns passos como: proteção das estruturas lesadas, ganho de amplitude de movimento, prevenção da atrofia muscular, manutenção da propriocepção, melhora do condicionamento e força muscular, proporcionando assim, o retorno às atividades de vida normais.

Para avaliação do joelho, Mesa Casa orienta consulta com o médico ortopedista e reforça que existem alguns exames complementares que poderão ser realizados. O exame físico é o mais importante e o primeiro a ser realizado, seguido dos exames radiológicos como: radiografia, ultrassonografia, ressonância magnética, tomografia, exames laboratoriais ou até mesmo a artroscopia, como diagnóstico em alguns casos.

Dentre as patologias mais frequentes estão: dor femoropatelar, instabilidade femoropatelar, plica sinovial, tendinite do tendão patelar, distrofia simpática reflexa, condromalacia patelar, osteoartrose, lesão meniscal, lesão de ligamento cruzado anterior e posterior, etc.

O fisioterapeuta descreve que o tratamento consiste em devolver a funcionalidade completa e desempenho máximo para a articulação do joelho. Após o período da imobilização, se necessário, prioriza-se o controle da dor e edema, seguido da manutenção da mobilidade articular, manutenção da função muscular, impedir aderências patelares, diminuir efeitos de rigidez articular, aumentar a mobilidade intra-articular e ganho de amplitude de movimento, melhorar a força e resistência muscular dos músculos envolvidos, melhorar a função articular, ganho de massa muscular, estabilidade articular e exercícios pliométricos relacionados às atividades desenvolvidas pelos pacientes em sua vida diária.

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

5 de agosto de 2010

Condomínios: como conviver com o barulho

Uma das principais reclamações de quem vive em condomínios é conviver com os ruídos produzidos por vizinhos. Assim como há moradores conscientes que respeitam os limites, há famílias ou membros de determinada família, que costumam agir como se não existisse mais ninguém no território condominial. Dessa forma, abusam da música alta, discussões com tom elevado de voz, entre outros tipos de barulho, que incomodam quem não tem nada a ver com a situação.

Para resolver o problema, o presidente do Sindicato do Mercado Imobiliário do Oeste (Secovi), Paulo Jorge Lise, recomenda que se tente solucionar o problema de forma amigável. Caso a ação não traga resultados e seja confirmado o comportamento inadequado, o condomínio pode multar ou até pedir a saída do morador barulhento do prédio.condom

Segundo Lise, o código civil determina que o condômino que agir de maneira prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos vizinhos pagará multa. A multa é prevista no ato constitutivo ou na convenção interna do condomínio, não podendo ser superior a cinco vezes o valor das contribuições mensais, independentemente das perdas e danos que se apurarem.

Lise esclarece ainda, que a legislação não estipula diferenças de horário e limite tolerável de ruídos. Os limites de ruído estabelecidos para os períodos diurno e noturno são muito próximos, ou seja, na prática não há diferença. Além disso, sobretudo nas grandes cidades, há pessoas que trabalham à noite e dormem durante o dia, ou seja, ninguém tem um horário obrigatório para descansar ou trabalhar. “Portanto, é importante que as pessoas tenham bom senso e mantenham limites toleráveis de ruídos em todos os horários”, esclarece Lise.

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

4 de agosto de 2010

Neve em Santa Catarina

Desde o ano de 2000 Santa Catarina não registrava neve em tantas cidades no mesmo dia. Nesta quarta-feira, 4 de agosto, nevou em pelo menos 9 cidades catarinenses: São Joaquim, Urubici, Urupema, Bom Jardim da Serra, Anita Garibaldi, Urussanga, Orleans, Ponte Alta e Santa Cecília. Apenas São Joaquim, Urubici e Urupema já tinham registrado neve nestes últimos 11 anos, nas outras 6 cidades foi a primeira vez que nevou neste período.

De acordo com os registros da Epagri/Ciram esta quarta-feira só é superada pelo dia 12 de julho de 2000, quando nevou em 10 cidades: Campos Novos, Chapecó, Curitibanos, Lages, Matos Costa, Ponte Serrada, São Joaquim, São Miguel do Oeste, Urupema e Xanxerê.

Desde 1999 São Joaquim registrou neve em 36 dias, o que a torna recordista no Estado. Em seguida aparece Urupema, onde nevou 19 dias desde 1999. Nesses últimos 11 anos o mês de agosto é que o mais teve neve em São Joaquim, com um total de 10 dias. Já em Urupema os registros da Epagri/Ciram apontam mais neve durante o mês de julho, com 6 dias.

Fonte: Gisele Dias – Assessoria de comunicação/Epagri/Ciram

Leia Mais ►

Eleições 2010: Eleitor tem até 23 de setembro para pedir segunda via do título

Para votar em 3 de outubro, o eleitor que perdeu ou teve o título extraviado têm até o dia 23 de setembro para pedir uma segunda via (reimpressão) do documento, em qualquer cartório eleitoral do país. Com o objetivo de garantir o direito do voto de todos os cidadãos, em junho deste ano o Tribunal Superior Eleitoral autorizou a reimpressão até esta data, mesmo daqueles eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral. A legislação anterior previa que quem estivesse fora do seu local de votação tinha somente até 4 de agosto para pedir a segunda via do título.

Só podem pedir a reimpressão os eleitores que já tinham ou pediram o título até 5 de maio deste ano, data em que foi fechado o cadastro eleitoral de 2010.

Na mesma sessão em que o TSE decidiu estender o prazo para pedido de reimpressãeleicoes2010o do título, o tribunal reiterou a obrigatoriedade da apresentação do título e de um documento oficial com foto para votar nas próximas eleições. A exigência da apresentação dos dois documentos foi introduzida na Lei das Eleições por meio da Lei 12.034/09.

Como documento oficial serão aceitos a carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente (identidade funcional), carteira de trabalho ou de habilitação com foto e certificado de reservista. Já as certidões de nascimento ou casamento não serão admitidas como prova de identidade.

Estão aptos a votar nessas eleições 135.804.433 brasileiros. No dia 3 de outubro, serão escolhidos o novo presidente da República (e seu vice), 27 governadores, 54 senadores (renovação de 2/3 do Senado Federal), 513 deputados federais e 1.069 deputados estaduais/distritais. Caso nenhum candidato a presidente ou a governador alcance a maioria dos votos válidos neste dia, haverá segundo turno no dia 31 do mesmo mês.

Fonte: TSE

Leia Mais ►

3 de agosto de 2010

Água é um direito humano

Dia 28 de Julho de 2010 a água potável e o saneamento ambiental foram reconhecidos pela ONU como um direito humano. Uma aberração necessária para os tempos atuais. Muito dessa conquista se deve à Bolívia. Desde a “Guerra pela água de Cochabamba”, quando uma multidão ocupou as ruas da cidade e retomou o serviço público de água das mãos de uma transnacional, criou-se na Bolívia um bloco de forças que seria decisivo para a chegada de Evo Morales ao poder.

Evo criou o Ministério das Águas e nomeou Pablo Solón como ministro,agora embaixador junto à ONU. Foi ele quem apresentou a proposta de resolução na ONU, ratificada por vários países, finalmente aprovada com muitas abstenções.

Mas a luta não foi só Boliviana. Aqui no Brasil temos insistido nessa questão desde ah2o Campanha da Fraternidade da Água de 2004. Desde então, várias Igrejas, ONGS, Movimentos Sociais, tem feito essa luta no Brasil e articuladamente pelo mundo afora.

Porém, reconhecer o direito é apenas um passo. Torná-lo efetivo para um bilhão de pessoas que não tem acesso à água potável ao redor do mundo, ou aos 2,6 bilhões que não tem acesso ao saneamento, é um desafio monumental e sombrio. A crise da água se alastra pelo seu sobre uso no mundo inteiro, particularmente na agricultura irrigada, além da poluição e depredação de mananciais de superfície e subterrâneos.

O Brasil é um dos países mais ricos em água no globo terrestre e todos os dias chegam novas notícias, como a descoberta do Aquífero Alter do Chão, no subsolo amazônico, maior que o Guarani. Portanto, temos água em abundância. Não precisávamos ficar na retranca, lutando ao lado dos que sempre combateram o direito à água. O Brasil sempre foi uma vergonha nos Fóruns Mundiais da Água, aliando-se ao mundo das transnacionais e governos que querem fazer da água apenas uma mercadoria.

Enfim, uma boa nova e um desafio oceânico pela frente

Por: Roberto Malvezzi (Gogó), Assessor da Comissão Pastoral da Terra – CPT, é articulista do EcoDebate.

Leia Mais ►

2 de agosto de 2010

Eleições 2010: Está no ar o site Ficha Limpa

Uma grande mobilização popular impulsionou o Congresso Federal a aprovar, em 4 de junho de 2010, a Lei Complementar nº. 135, mais conhecida como Lei da Ficha Limpa, sobre a vida pregressa dos candidatos. Também por pressão da opinião pública, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pela vigência dessa legislação já a partir do pleito de 2010. No entanto, a sociedade quer mais. Quer acompanhar a campanha de cada candidato, examinar as informações cadastradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), comentar aspectos de cada campanha.

Enfim, exercer controle social, ampliar sua participação no processo eleitoral e valorizar seu voto. Por isso, a Articulação Brasileira Contra a Corrupção e a Impunidade (Abracci), o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e o Instituto Ethos lançaram na quarta-feira (28/7), em São Paulo, e na quinta-feira (29/7), em Brasília, o site Ficha Limpa.

O site apresenta um cadastro voluntário e positivo de candidatos que atendem à Lei da Ficha Limpa e se comprometem com a transparência de sua campanha eleitoral. Isso significa que, além de estarem se posicionando de acordo com a lei, esses candidatos se dispõem a ir além da lei, assumindo um compromisso a mais, o de proceder à prestação de contas de sua campanha eleitoral, informando semanalmente a origem e o montante dos recursos obtidos, bem como os gastos realizados.FichaLimpa


Pela legislação eleitoral, o candidato só precisa prestar contas aos tribunais eleitorais trinta dias após o término do pleito. O site Ficha Limpa vai além da lei ao demandar que essas informações financeiras sejam atualizadas semanalmente. As informações dos candidatos cadastrados no site Ficha Limpa estão disponíveis para acesso de qualquer internauta, por um sistema de busca que pode combinar filtros como nome, número no TRE, idade, gênero, cor ou etnia, cargo a que concorre, Estado e partido.


O site também permite ao internauta questionar o teor das informações dos candidatos ali registrados, mediante a apresentação de documentos comprobatórios. As possíveis denúncias serão recebidas pelo administrador do site e encaminhadas aos órgãos competentes. Para questionamentos em geral ou referentes a candidatos não cadastrados no site, haverá a área de links úteis, com acesso direto a outros canais públicos de denúncia.


“Sem um controle social democrático, a Lei Ficha Limpa pode acabar no esquecimento, como tantas outras boas legislações no Brasil”, avalia o presidente do Instituto Ethos, Oded Grajew. “Por isso, é importante que o eleitor cobre de seu candidato o registro no site Ficha Limpa, acompanhe as informações e mobilize outras pessoas a fazer o mesmo em relação aos demais candidatos”, salienta ele, que pergunta: “Qual dos inúmeros escândalos do país não tem sua origem no financiamento político de campanha?”

Vale lembrar que as punições previstas na Lei da Ficha Limpa vão de multa (entre R$ 1.000 e R$ 50 mil) até a cassação do próprio mandato, se o candidato for eleito, caso a Justiça considere que houve informações incorretas a respeito de sua vida pregressa, da origem de seus recursos e dos seus gastos de campanha. O site Ficha Limpa entrou no ar na quinta-feira (29/7), pelo link www.fichalimpa.org.br e pelo linkwww.fichalimpaja.org.br.


O Instituto Ethos solicita às empresas que participem desta iniciativa e a divulguem a seus públicos de relacionamento. A sociedade brasileira, que se envolveu nesse exercício de cidadania e conquistou um marco histórico para a democracia e o combate à corrupção, quer agora fazer “pegar” a Lei Ficha Limpa e, nas eleições de 2010, espera romper uma longa série de impunidades na política nacional.

As organizações que tiverem interesse em veicular em seu site institucional um banner com link para o site Ficha Limpa podem solicitá-lo, por e-mail, para betina@ethos.org.br. A Abracci está enviando aos candidatos e partidos um comunicado divulgando informações sobre a iniciativa e explicando como se cadastrar. Acesse aqui o comunicado ao candidato e o comunicado aos partidos políticos.

Fonte: ABRACCI

 

Leia Mais ►

1 de agosto de 2010

Condenado por fazer sexo com burro

Um cidadão queniano de 30 anos foi condenado no último dia 29/07 a 14 anos de prisão por ter mantido relações sexuais com um burro. Stephen Kipkemoi Rono, pai de dois filhos, se declarou culpado perante a corte de ter mantido "ato antinatural" com o animal, algo proibido no Quênia.

burro

O rito foi sumário. As informações são do site The Right Perspective e a tradução do Portal Espaço Vital. Segundo emissoras quenianas em 22 de julho, na localidade de Tebeswet, no distrito de Narok Sul, o homem "admitiu-se culpado, disse que tinha sido enganado pelo diabo, que sua mulher o tinha abandonado para se casar com outro homem e desde então ele sofria uma carência de relações sexuais". Por isso tinha cometido o crime. Rono tem 14 dias para formalizar uma apelação contra a sentença.

Leia Mais ►

Um século de observações meteorológicas

Em janeiro de 1911 Santa Catarina ganhou as primeiras estações meteorológicas, data de início de uma bela história. Para marcar a passagem do primeiro século de observações meteorológicas em território catarinense o site da Epagri/Ciram inicia uma série de matérias, que serão publicadas mensalmente até janeiro de 2011, sempre na última semana de cada mês. A intenção é fazer um resgate histórico da meteorologia catarinense, bem como destacar o trabalho de personagens importantes que tornaram essa trajetória possível.

Uma pequena sala na sede da Epagri, em Florianópolis, guarda um patrimônio histórico que os catarinenses desconhecem. Lá estão, devidamente organizados, os dados coletados por estações meteorológicas convencionais em Santa Catarina desde 1911. Todos estas informações já foram digitadas e inseridas no banco de dados da Epagri/Ciram, que superou em 2010 a casa do 100 milhões de dados meteorológicos armazenados. Mas o que a pequena sala guarda é mais do que simples planilhas de papel. Naquelas páginas, muitas quase apagadas pelo tempo, está a dedicação de vários profissionais abnegados que ajudaram a construir esse acervo.epagri

A meteorologia é uma ciência antiga que desperta o interesse da humanidade desde tempos remotos. A geógrafa da Epagri/Ciram Vera Lúcia da Silva reuniu em monografia um breve histórico da meteorologia, que indica que, desde a antiguidade até o século XVI os fenômenos meteorológicos eram atribuídos a causas sobrenaturais, com forte conotação religiosa, constituindo um símbolo do poder divino sobre o homem.


Já em 550 a.C. o filósofo grego Anaximandro conceituou pela primeira vez o vento como “um fluxo de ar”. No ano 340 a.C. Aristóteles publicou o Tratado de Meteorologia, explicando fenômenos como chuva, geada, granizo e neve, entre outros. Em 1597 teve início a observação científica da meteorologia, com a invenção do primeiro termômetro, por Galileu Galilei. Em 1639 surgiu o primeiro pluviômetro e, em 1643 foi inventado o barômetro de mercúrio. A partir daí os experimentos foram se sucedendo e oferecendo explicações racionais para os fenômenos meteorológicos que, até hoje, intrigam e assustam os homens.

Para saber mais acesse: http://ciram.epagri.sc.gov.br

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 3 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog