11 de julho de 2009

Quantas formas de existir!

Por: Návia T. Pattussi/Psicanalista/naviat@terra.com.br

É fascinante pensar na nossa trajetória como seres humanos, as formas possíveis de “estar no mundo”, de existir. É contando com essa possibilidade de mudar a forma como nos colocamos diante das situações, pessoas e em relação à percepção de nós mesmos, que se torna possível tratamento psicanalítico ou uma maior maturidade viabilizada através de novas aprendizagens, decorrentes de vivências de sofrimento.

Podemos nos tornar pessoas melhores ou piores. Mas quais padrões determinam o que seja “melhor” ou “pior”? Suprimo neste caso o julgamento dos outros, pois para alguns uma pessoa “boa” é tida como aquela que “não tem boca para nada”, portanto, não se expõe. Para outros é aquela que possibilita uma relação de cumplicidade em relação a coisas inconfessáveis, ou não causa problemas. Enfim, os julgamentos serão sempre os mais diversos apesar de estarem sob a égide de uma ética comum.navia

Quando podemos dizer que somos pessoas melhores ou piores? Se conseguimos manter um certo distanciamento dos julgamentos dos outros, pois jamais conseguiremos agradar a todos, e nos voltar para dentro de nós mesmos, talvez existam algumas possibilidades de resposta. A pergunta então pode ser outra: quando somos “melhores” ou "piores” para nós mesmos, pois afinal será que existe um “juiz” ou tribunal mais rigoroso do aquele que podemos criar para legislar sobre nossas ações e sentimentos? É claro que isso na melhor das hipóteses, pois temos casos (psicopatas = delinqüentes) em que a sanção interior praticamente inexiste e o sujeito vive como se tudo lhe fosse permitido.

A ética psicanalítica traz uma contribuição muito valiosa neste sentido. Preconiza que o que dignifica o ser humano é “não ceder do próprio desejo”. Isso diz Lacan no livro “A Ética da Psicanálise”. O que significa? Podemos viver em função do desejo dos outros, como é a princípio a vivência infantil, que pode se perpetuar mesmo na fase adulta, sem conseguir desejar, isto é, “sacar” o que deseja. Na verdade o que nos “atrasa”, imobiliza e nos faz sofrer profundamente é a dificuldade de sair do jugo da percepção e vivência infantil.

É fato que o ser humano se constrói a partir de uma condição de desamparo absoluto, de tal forma que dependemos literalmente de alguém para sobreviver física e emocionalmente. Crescemos, sobrevivemos e parece que essa sensação de precisar do outro não some e por certo, nunca vai sumir, embora apareça de outras formas. O que pode mudar então, quando é possível, e assim o sujeito o deseja? A nossa forma de existir: a possibilidade de fazer valer o que recebemos e construímos e criamos.

Recebemos uma vida, um corpo, inteligência, sensibilidades! É mais dadivoso ainda quando isso tudo é acompanhado de saúde! A doença, o ser “pior” para si mesmo é quando não conseguimos usufruir o que somos, nos inibindo quanto as nossas potencialidades e continuando a esperar que alguém nos venha “salvar” e proteger em relação ao nosso desamparo. O ser “melhor” para si mesmo é quando conseguimos sentir como nosso o que é nosso: fazer valer a inteligência pondo-a para trabalhar, fazer valer a sensibilidade usufruindo de coisas que ela nos permite, como a boa música, o amor, a arte. Enfim, o mundo construído por nós é pródigo em coisas maravilhosas e edificantes apesar de construirmos também muita podridão, muito desamor e nos deixarmos tratar dessa forma.

Enfim, que inventar formas diferentes de existir, para mim, é conseguir ir ao encontro de si mesmo, fazer as pazes com as próprias raízes para abrir-se verdadeiramente para o mundo como autor de toda a grandiosidade que recebemos e inventamos. E isso não tem nada a ver com o tempo cronológico. Não vale essa história de que agora é muito tarde ou muito cedo!

Como fazer isso? Cada um procurando os caminhos nos quais acredita, mas por certo não é algo que depende somente de nossa boa vontade ou racionalidade, por que se assim fosse as palavras que estão escritas aqui ou em muitos livros seriam suficientes para desencadear esse processo.


Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

10 de julho de 2009

Motorista embriagado no banco dos réus

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em matéria sob relatoria do desembargador Moacyr de Moraes Lima Filho, confirmou sentença de pronúncia prolatada na Comarca de Blumenau que mandou para o banco dos réus o motorista Jaime Scaburri, acusado de homicídio doloso ao dirigir seu veículo em estado de embriaguez e provocar a morte de uma de suas caroneiras.

Segundo os autos, o acidente que provocou a morte de Marina Silveira ocorreu na madrugada do dia 16 de agosto de 2003. Após participar de uma festa dançante regada a bebida alcóolica, Scaburri ofereceu carona para diversas pessoas em seu carro, já por volta das 5 horas da manhã, oportunidade em que passou a guiar em alta velocidade e em “zigue-zague” na pista. O veículo, desgovernado, colidiu contra um poste e, em decorrência do impacto, provocou a morte de Marina, que estava sentada no banco traseiro. O bafômetro comprovou a elevada presença de álcool no sangue do réu.

A defesa requereu a desclassificação do crime para homicídio culposo na direção de veículo, sob o argumento de que Scaburri teve sua visão ofuscada por um automóvel que vinha na sua retaguarda e, ao dar-lhe passagem, o desnível entre a pista e o acostamento provocou o descontrole do carro, a saída da pista e a colisão contra o poste. O motorista, em depoimento, confessou a prática delituosa.

O croqui anexado aos autos aponta para marcas de frenagem de 25 metros, e após a colisão com o poste, nova marca de arrastamento de 113 metros - o que denota velocidade incompatível para o local. “Não pairam quaisquer dúvidas (...). O simples fato de se tratar de delito decorrente de acidente de trânsito não implica ser tal delito culposo se há, nos autos, dados que comprovam a materialidade e demonstram a autoria do crime de homicídio doloso”, anotou o relator, em seu acórdão. 

Para o desembargador, a sentença de pronúncia deve, sob pena de nulidade, cingir-se, motivadamente, à materialidade e aos indícios de autoria, visto se tratar de mero juízo de admissibilidade da acusação. O recurso, que deu entrada no Tribunal em 6 de abril deste ano, foi apreciado em pouco mais de dois meses. A decisão foi unânime. (AC 2009.015785-6)

Fonte: TJSC

Leia Mais ►

9 de julho de 2009

Portal sobre mercado

O que é mercado, sua composição, definição de público-alvo, estratégias de competição, escolha do ponto de atuação, melhorias de produtos, divulgação, distribuição e venda.

Essas são apenas algumas das informações estratégicas de mercado que podem ser encontradas no site do Sebrae que trata do tema. A página reúne as principais informações e produtos desenvolvidos pela Instituição sobre o assunto.


O objetivo é possibilitar que empresários de micro e pequenas empresas tenham mais facilidade para encontrar esses conteúdos e possam melhorar sua atuação e, em conseqüência, o volume de negócios. O acesso é feito pela página principal do Sebrae:

http://www.sebrae.com.br/mercado .“A meta é transformar o site num portal de atendimento de mercado”, explica a gerente da área de acesso a mercado do Sebrae, Wang Ching.

portalmerc1
Além de informações gerais, o site conta, por exemplo, com o ‘Espaço de Negócios’. Nele estão disponíveis produtos como a ‘Bolsa de Negócios’, que permite o cadastramento de empresas interessadas em vender ou comprar produtos e serviços, aproximando e servindo como ponto de partida para as negociações. No segundo semestre de 2009 também serão realizadas, nesse espaço, rodadas de negócios on line. A previsão é de que no próximo as micro e pequenas empresas também poderão divulgar seus produtos para os grandes clientes.


Nesse espaço também são divulgadas oportunidades de negócios como feiras e eventos promovidos e apoiados pelo Sebrae. Entre os eventos que estão sendo veiculados atualmente, por exemplo, está o curso a distância do programa de internacionalização das micro e pequenas empresas, com inscrições até o dia 15 de julho. Outro evento é o ‘Ciclo mpe.net’, um ciclo de seminários apoiado pelo Sebrae sobre comércio eletrônico. Eles acontecem em agosto, em Salvador e Recife.


Também serão publicados, nesse espaço, estudos que identifiquem oportunidades na área para os pequenos empreendimentos. “Muitas vezes o Sebrae é procurado por empresas de outros países interessadas em distribuidores no Brasil e a informação é feita internamente. Se esse conteúdo estiver no site aumenta muito as chances de ela chegar às micro e pequenas empresas”, exemplifica a analista de mercado do Sebrae, Patrícia Mayana.


Outro grupo de informações está no espaço ‘Sebrae & Mercado’. Nele, os internautas podem conhecer os produtos desenvolvidos pela instituição, como a ‘Rodada de Negócios’, ‘Comércio Justo’, e o ‘Programa Sebrae de Franquias’. Há ainda o ‘Bússola Sebrae’, que permite guiar os empresários para obter informações estratégicas para o sucesso do empreendimento.


Para o presidente da Confederação Nacional das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Comicro), José Tarcísio da Silva, a iniciativa amplia oportunidades de crescimento para os micro e pequenos empreendimentos. A avaliação é de que as informações são essenciais para qualquer atividade empresarial. “Se elas estiverem em um só local e na internet, aumentaremos a oportunidade de crescimento com redução de tempo e de custos”, afirma.


Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Leia Mais ►

8 de julho de 2009

Vivo pagará R$ 100 mil por descumprir ordem judicial

A Câmara Civil Especial do Tribunal de Justiça, em agravo de instrumento sob relatoria do desembargador substituto Luiz Fernando Boller, manteve decisão da Comarca da Capital que determinou multa diária no valor de R$ 350,00 contra a Vivo S/A por descumprimento de ordem judicial em flagrante prejuízo ao consumidor Adelino Ribas Lameira.

Ele teve seu celular, adquirido junto àquela empresa, indevidamente desligado. O valor acumulado da multa, após meses de descumprimento, já alcança R$ 100 mil – total que a empresa gostaria de ver convertido em perdas e danos. “(...) Se no seu interesse de lucro ou disputadíssima estratégia de mercado estas portentosas empresas estão dispostas a suportar significativa despesa (ou investimento), nada impede que, na presente demanda, a Vivo S/A empenhe-se em readquirir a linha comercializada de forma precipitada, cumprindo o provimento jurisdicional de há muito solenemente ignorado”, anotou o relator.

Segundo o magistrado, a multa acumulada de R$ 100 mil corresponde a pouco mais de 0,08% do lucro líquido da empresa no 1º trimestre de 2009, que suplantou os R$ 123 milhões. “A reiterada e caprichosa resistência à determinação do juízo enseja a manutenção da penalidade no nível fixado, visto que nem mesmo assim, revelou-se capaz de evitar o descumprimento da ordem, indicativo de que não infligiu o pretendido temor”, concluiu Boller.

Fonte:TJSC

Leia Mais ►

Vídeo: O entusiasmo das crianças

Confira o entusiasmo das crianças de centenas de municípios do Semiárido, em atividades do Esportes & Cidadania do Selo UNICEF, desenvolvidas em parceria com o programa Inspiração Internacional.

Fonte: UNICEF

Leia Mais ►

Sete mil vagas em cursos neste mês

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina, oferece em parceria com os sindicatos rurais catarinenses, 493 cursos voltados para produtores e trabalhadores rurais em todo o Estado neste mês de julho. São mais de sete mil vagas em cursos de diferentes áreas voltados ao meio rural.

As aulas são ministradas por instrutores especializados e contam com o acompanhamento dos supervisores regionais do Senar/SC. O superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi, explica que a iniciativa tem como objetivo organizar, administrar e executar o ensino da formação profissional rural e a promoção social dos produtores e trabalhadores rurais e seus familiares. “Dessa forma, é possível incentivar a geração de renda e condições de competitividade no mercado de trabalho”, salienta.

Nesta quarta-feira, dia 8, iniciam cursos em Trombudo Central (Presuntaria e salamaria de carne suína e Cultivo de plantas medicinais); Água Doce (Pintura em emborrachado e Aumento da produtividade do mel); Anita Garibaldi (Qualidade do leite); Bom Jardim da Serra (Produção caseira de massas para congelamento); Campo Alegre (Tecelagem – confecção de tapetes); Campo Belo do Sul (Aplicação de agrotóxicos); Campos Novos (Controle agroecológico de pragas e doenças); Nova Itaberaba (Produção caseira de massas para congelamento); Lindóia do Sul (Conservas de hortaliças e temperos); Palma Sola (Presuntaria e salamaria de carne suína); Jupiá (Doces de leite e iogurte); Major Vieira (Confeitaria); Palmitos (Gestão ambiental na produção de suínos); entre outros.

A participação nas capacitações é gratuita. O calendário com a programação dos cursos e suas especificidades, carga horária, local e data, podem ser obtidos no site do Senar (www.senar.com.br) ou pelo telefone (48) 3333 0322.


Marcos A. Bedin

MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

7 de julho de 2009

Show surpresa no lançamento da Efapi 2009

Uma das novidades desse lançamento já é conhecida: a presença-surpresa de um dos artistas nacionais contratados para a expo-feira.

Cerca de 1.100 pessoas – entre empresários, autoridades, jornalistas e líderes setoriais – participarão da solenidade de lançamento da Exposição-feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó (EFAPI 2009), prevista para as 19h30 desta quarta-feira, 8 de julho, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nês, em Chapecó.

O nome do artista é mantido em sigilo pela Comissão Central Organizadora (CCO) que, neste ano, decidiu inovar, observa o coordenador geral Américo Nascimento Júnior. Portanto, um entre estes artistas, estará em Chapecó nesta noite de lançamento: dupla Álvaro & Daniel, Banda Nxo, Victor & Léo , Inimigos da Hp, Michel Telo, César Menotti & Fabiano, Roupa Nova, O Rappa, Bruno & Marrone, João Bosco & Vinícius.

A festa de lançamento terá atrações e inovações que incluem coreografia da equipe de ginástica rítmica desportiva (GRD) utilizando cores e símbolos da expo-feira, hino nacional, exibição de duas produções audiovisuais – uma sobre o município de Chapecó e outra sobre a Efapi 2009 – e pronunciamentos do prefeito João Rodrigues e do presidente da CCO, José Cláudio Caramori.

A Efapi 2009 acontecerá no período de 9 a 18 de outubro e será a 17a edição de uma das maiores feiras multissetoriais do país que festeja 42 anos de ininterrupta realização. Terá 650 expositores, oportunizará negócios da ordem de R$ 110 milhões de reais e atrairá público superior a 500.000 pessoas.

O presidente da CCO anunciou que 96% dos espaços estão vendidos. A Administração municipal investe 1 milhão de reais em obras e melhorias para ampliar e modernizar a infra-estrutura do parque. A área anteriormente destinada a exposição de animais (quatro edificações que sediavam mostras de suínos, bovinos, eqüinos e ovinos) está sendo transformada em área de exposição externa com oito grandes estandes abertos com 275 m2 cada um. Novo setor agropecuário será edificado na área sul, onde tradicionalmente era instalado o parque de diversões. Ali será construído um pavilhão com 2.400 metros quadrados.

Uma nova praça de alimentação será instalada no atual local ocupado para exposição de bovinos. O ambiente com 1.200 metros quadrados será readequado para serviços de alimentação, abrigando seis box de lanchonetes e 2.000 pessoas. A atual estrutura de rodeio está sendo demolida e em seu lugar será construída uma nova arena multiuso, projetada para sediar todos os eventos eqüinos, em amplo e moderno espaço.

A orientação do prefeito João Rodrigues é de uma expo-feira com grande presença popular e forte apoio ao setor produtivo, capaz de difundir, integrar e divertir o grande público.

Buscando obter a efetiva amplitude estadual para a Efapi 2009, a comissão central organizadora programou quatro lançamentos macrorregionais: na capital do Estado (01/09), Joinville (09/09), Blumenau (15/09) e Criciúma (22/09). Os atos reunirão jornalistas, empresários, expositores, patrocinadores, autoridades e lideranças de cada região. A solenidade consistirá de apresentação da campanha de divulgação, histórico da expo-feira, pronunciamentos do prefeito João Rodrigues, do presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), vice-prefeito José Cláudio Caramori e do coordenador geral Américo Nascimento Júnior.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Por causa da gripe suína eventos são tranferidos

Atendendo recomendação da Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, a organização do Mutirão de Comunicação da América Latina e Caribe e do Encontro de Jovens Comunicadores cancelou a realização dos dois eventos, previstos para este mês de julho, transferindo-os para os primeiros dias de fevereiro de 2010.

“A progressão da situação epidemiológica, com a ocorrência de grande número de casos na América do Sul, em especial na Argentina e no Chile, leva à necessidade de rever sistematicamente os Protocolos Técnicos que embasam as ações de enfrentamento da doença”, diz a nota da Secretaria da Saúde, divulgada hoje.

Os casos de pessoas contaminadas com a gripe H1N1 confirmados até aqui no Rio Grande do Sul estão relacionados a situações de viagens e/ou contatos internacionais, “sem evidência de circulação autóctone do vírus”, informam as autoridades sanitárias gaúchas.

“Entendemos que a referida transferência é um exercício de responsabilidade e manifestação de solidariedade integral com respeito à saúde e vida dos participantes e do povo de Porto Alegre”, justificou o presidente do Mutirão, dom Dadeus Grings, arcebispo de Porto Alegre.

O Mutirão estava agendado para os dias 12 a 17 de julho no câmpus da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), em Porto Alegre, e o Encontro de Jovens Comunicadores para os dias 9 a 11 de julho, no câmpus da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo.

Fonte: ALC

Leia Mais ►

Técnica chinesa auxilia no alívio de dores

A digitopressura DO-IN é uma técnica de massagem, integrante da Medicina Tradicional Chinesa, que proporciona o alívio rápido de dores através de um método simples, fácil, rápido e eficiente.

A fisioterapeuta, Luana Wulfing, responsável pela técnica na Clinica Reichmann, explica que sem o uso de remédios caros, sem efeitos colaterais e com uma ação quase sempre instantânea e duradoura, o do-in é um auxiliar de cura que está ao alcance de todas as pessoas. dori150

“Pressionando de forma correta os chamados "pontos de pressão", o DO-IN, auxilia o processo da cura ao libertar o fluxo de energia e permitir que ele flua naturalmente através de canais interligados e invisíveis, os meridianos” informa a fisioterapeuta.

Luana indica a técnica para o tratamento de dores de cabeça/enxaquecas, alívio de pontos gatilhos musculares: algias musculares tensionais e após cirurgias locais, dores menstruais, dores no pescoço/ pescoço tenso,

A massagem tem duração de meia a uma hora dependendo se localizada ou não. A recomendação é que sejam realizadas de uma a duas seções por semana.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

6 de julho de 2009

Jogos de Cartas: Brisca

Tradicionalmente, a Brisca é jogada com um baralho espanhol, do qual se retiram os 8 e os 9, restando apenas 40 cartas, mas com sua difusão pelo mundo foi adaptado e hoje também é jogado com os baralhos comuns.

Da Brisca podem participar de 2 a 4 jogadores, sendo nesse último caso geralmente disputado por duplas que devem sentar-se alternadamente.

Como o objetivo do jogo é conquistar o maior número de pontos possível, os jogadores procuram ganhar, durante o seu desenrolar, certas cartas que valem pontos. Essas cartas especiais, com seus respectivos valores, são as seguintes:

Ás = 11 pontosbrisca140

Três = 10 pontos

Rei = 4 pontos

Cavaleiro = 3 pontos

Valete = 2 pontos

As demais cartas não contam pontos, mas têm um valor relativo durante o jogo, com as de maior valor ganhando das de menor valor e são as seguintes em ordem decrescente de valor: 7, 6, 5, 4 e 2. Tanto a distribuição das cartas como o desenvolvimento do jogo seguem o sentido anti-horário, isto é, do carteador para os jogadores à sua direita.

O carteador distribui três cartas para cada jogador, uma de cada vez. A carta imediatamente seguinte às que foram distribuídas deve ser colocada aberta na mesa e seu naipe é o trunfo. As cartas não distribuídas formam um monte, que é colocado em cima da carta de trunfo, deixando metade dela visível.

O jogo é iniciado pelo primeiro jogador à direita do carteador que descarta uma carta aberta qualquer. O jogador seguinte descarta, também, uma carta qualquer, não sendo obrigatório que seja do mesmo naipe. Depois que todos os jogadores descartaram uma carta, elas formam uma vaza. Se nenhum jogador descartar uma carta do mesmo naipe que seja maior do que a carta do mão ou nenhuma carta de trunfo, a vaza é ganha pelo mão. Caso contrário a vaza será ganha pelo jogador que descartar a maior carta do mesmo naipe da do mão ou a maior carta de trunfo. Quando a carta jogada não for do naipe da carta do mão e nem for uma carta de trunfo, ela não terá nenhum valor.

O ganhador da vaza deve recolher as cartas da vaza e guardá-las, fechadas, junto a si. Ao final do jogo ele contará a seu favor, ou da sua dupla, os pontos dessas cartas. É sempre o vencedor de uma vaza que inicia a vaza seguinte. A partir da segunda vaza o mão e os demais jogadores, devem comprar uma carta do monte, antes de fazer o descarte. Quando termina o monte, a carta que marca o trunfo ficará com o último jogador a comprar, e a partida termina quando acabam todas as cartas que os jogadores têm em suas mãos.

Após ganhar uma vaza, é permitido ao jogador trocar a carta que marca o trunfo por um 7 do mesmo naipe, isto pode ser vantajoso, caso ele tenha o 7 na mão e a carta do trunfo for maior. Posteriormente o 7 de trunfo pode ser trocado por qualquer dos jogadores, ao ganhar uma vaza, e tiver na mão o 2 de trunfo. Quando a carta de trunfo for um 2 ela não poderá ser trocada.

Terminada uma partida, os jogadores contam o total de pontos conseguidos. Esse total de pontos é obtido com as cartas especiais conquistadas, e não pelo número de vazas ganhas. Antes de iniciar o jogo, os participantes podem combinar o número de partidas que jogarão, e estabelecer um valor em pontos para cada uma.

Na Brisca é comum os parceiros combinarem um código de sinais para se comunicarem. Os mais comuns são:

Ás de trunfo: levantar as sombracelhas;

Três de trunfo: piscar um olho;

Rei de trunfo: fazer um bico com os lábios;

Cavaleiro de trunfo: torcer a boca para direita;

Sem trunfo: piscar os dois olhos ao mesmo tempo.

Variantes

Brisca ao contrário

Com as mesmas regras da Brisca normal, só que em vez de ganhar pontos, os jogadores procuram fazer o menor número de pontos possível. Para isso, tentam passar para os adversários todas as cartas especiais.

Brisca às cegas

Os jogadores não podem olhar as cartas recebidas e devem descartar também sem ver a carta antes.

O Alcaide

Jogada exclusivamente por três jogadores. Por meio do sorteio da maior carta é escolhido o Alcaide, jogador que enfrentará a dupla formada pelos outros dois adversários. O jogo segue as mesmas regras da Brisca normal, e o Alcaide vence a partida e conserva seu título, se conseguir fazer em uma partida 31 dos 120 pontos possíveis. Caso não consiga ele perde o título de Alcaide que é sorteado entre os seus dois adversários.

Leia também:

Jogos de Cartas: A Sueca

Jogos de Cartas: Conheça o Whist

Jogos de Cartas: Cálculo - Conheça as regras da mais difícil das paciências

Jogos de Cartas: Conheça o Tute

Jogos de Cartas: O baralho espanhol

Jogos de Cartas: Saiba como nasceu a paciência

Fonte de pesquisa: Todos os Jogos, Editora Abril, 1978.

Leia Mais ►

Rastreabilidade da cadeia do mel

Santa Catarina é um dos primeiros Estados a implantar o moderno sistema de rastreabilidade da cadeia do mel – uma exigência do mercado mundial.

O Sebrae iniciou a implantação do sistema de rastreabilidade na região da Grande Florianópolis, envolvendo um grupo de 30 apicultores que formam a Associação dos Produtores de Mel da Encosta da Serra dos municípios de São José, Águas Mornas, Angelina e Anitápolis, anunciou o diretor técnico Anacleto Ângelo Ortigara.

A iniciativa tem como objetivo rastrear o produto, desde a sua origem até ponto de comercialização, explica o coordenador estadual de projetos de agronegócio do Sebrae/SC,  Fábio Búrigo Zanuzzi. O sistema adotado foi desenvolvido pela empresa Paripassu.mel140

Os recursos para desenvolvimento do projeto – 150 mil reais – são oriundos do Sebrae/SC e dos produtores e destinam-se a várias ações, sendo a rastreabilidade uma delas.

O projeto iniciou em 2006 e contemplou a formação tecnológica, gerencial e mercadológica. Será concluído em dezembro e, até lá, aumentará em 10% a produtividade das colméias, em 15% o número de colméias instaladas e em 20% a carteira de novos clientes. Até o fim do ano deve diminuir em 20% a enxameação das colméias.

Em Santa Catarina há 30.000 apicultores profissionais em atividade que produzem 6.000 toneladas de mel por ano, 15% dos quais tem na apicultura sua principal fonte de renda. O Sebrae trabalha com dois projetos: o APL (arranjo produtivo local) de Apicultura do Extremo Oeste, atendendo os municípios de São Miguel d´Oeste, Itapiranga, Dionísio Cerqueira, São José do Cedro e, o projeto da Grande Florianópolis, envolvendo São José, Angelina, Anitápolis e Águas Mornas.

O movimento econômico da produção de mel em SC chega a 300 milhões de reais por safra. Em média o mel é comercializado a R$ 4,00/kg. A apicultura exerce importante papel na polinização da fruticultura de clima temperado. Além do grande mercado interno, Santa Catarina exporta para a Europa e Estados Unidos.

Para assessorar os apicultores e obter um bom desempenho no mercado, o Sebrae estruturou o projeto de inteligência competitiva setorial que atende os apicultores catarinenses. O programa pode ser acessado pelo portal (www.sebrae-sc.com.br/sis) que serve como ponto de encontro entre os especialistas que monitoram aspectos mercadológicos e tecnológicos, além de outras variáveis econômicas, transferindo essas informações aos produtores.

O portal foi aperfeiçoado em junho e, para o segundo semestre, oferecerá mais uma ferramenta de gestão: o sistema de posicionamento estratégico, através do qual, o apicultor terá 12 indicadores mundialmente reconhecidos como essenciais para responder as exigências de mercado.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Portal do CNJ conterá link para concursos

A partir desta segunda-feira (06/07), as páginas eletrônicas dos concursos da magistratura em andamento no país estarão disponíveis no portal do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A medida visa o cumprimento da Resolução 75, em que o CNJ uniformizou as regras para realização dos concursos e determinou aos tribunais brasileiros a ampla divulgação dos editais. Para localizar o link no portal do CNJ (www.cnj.jus.br), o usuário deve clicar em “Poder Judiciário” e em “Concursos”.

De acordo com o artigo 12 da Resolução, a Comissão do Concurso deve disponibilizar a divulgação integral do edital no endereço eletrônico do tribunal e do CNJ. Os tribunais que estiverem promovendo concursos deverão enviar o link da página do concurso para o endereço: resolucao75@cnj.jus.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Em caso de dúvidas, a Comissão de Concurso pode entrar em contato com a Ouvidoria do Conselho pelo telefone (61) 3217-4862.

A intenção do CNJ é facilitar a consulta das seleções em andamento no país, pois cada tribunal tem autonomia para promover seu concurso e não há um local que centralize todas essas informações. Em breve, as informações sobre os concursos estarão disponíveis em uma página específica do portal do CNJ.

Os candidatos interessados em ingressar na magistratura iniciam na carreira como juiz substituto. A resolução 75, do dia 12 de maio, introduziu diversas mudanças na realização dos concursos. Entre elas, a realização de exame psicotécnico como fase da seleção, que é composta também por prova seletiva, duas provas escritas (uma discursiva e outra prática de sentença), prova oral e avaliação de títulos. Confira aqui a íntegra da Resolução 75.

Fonte: Agência CNJ de Notícias

Leia Mais ►

Feridos em nome de Deus

Uma reportagem sobre pessoas que foram desiludidas por pastores evangélicos é o que a autora Marília de Camargo César apresenta no livro “Feridos em nome de Deus”, lançado pela Editora Mundo Cristão.

O livro mereceu análise da professora Paula Monteiro, da Universidade de São Paulo, publicada no jornal Valor Econômico. Marília aborda a cisão do evangelismo brasileiros entre igrejas históricas e pentecostais e neopentecostais, o “abuso espiritual”e a devoção de fiéis aos seus pastores.

As histórias, comenta a professora da USP, focam jovens profissionais, com formação universitária que, após crise pessoal, “abandonam o emprego e passam a dedicar-se ao trabalho das igrejas sem receber, em contrapartida, o reconhecimento do pastor e a ascensão esperada na carreira religiosa”.feridos140

A autora se mostra perplexa frente a esse quadro de entrega. “Feridos em nome de Deus” aborda o “abuso espiritual”, definido como “o encontro de uma pessoa forte com uma fraca, em que a forte usa o nome de Deus para influenciar a fraca e levá-la a tomar decisões que acabam por diminuí-las física, material ou emocionalmente”.

Mesmo assim, o neopentecostalismo cresce no Brasil, expandindo-se em todas as camadas sociais, recorrendo a aspectos mágicos e proféticos.

O livro traz a análise do pastor Ed René Kivitz, da Igreja Batista da Água Branca, em São Paulo. A atmosfera mística dos cultos, com pregações contundentes e orações em línguas estranhas estimula essa percepção, analisa Kivitz.

Para o pastor batista, o pentecostalismo e depois o neopentecostalismo “abrasileiraram” o protestantismo histórico. O pentecostalismo recuperou o profetismo, que animou movimentos religiosos no Brasil, e o neopentecostalismo se apropriou de forças mágicas das religiões afro-brasileiras.

Fonte: ALC

Leia Mais ►

5 de julho de 2009

É preciso defender a Constituição!

As concessões de Getúlio Vargas não parecem confiáveis a ponto de acalmar os ânimos em São Paulo.

Alega-se que o ditador só faz retardar a reconstitucionalização do país. Pior ainda é a repercussão da notícia de uma visita a São Paulo de Oswaldo Aranha, ministro da Fazenda. Teme-se que ele venha para impor um secretariado tenentista ao interventor Pedro de Toledo. Como consequência, a 22 de maio de 1932, dia da chegada de Oswaldo Aranha, enorme massa humana sai às ruas da capital paulista para expressar seu protesto.

No dia seguinte, 23 de maio, o movimento cresce, com a adesão da Associação Comercial, que fecha as portas das casas de negócios. Pelo centro da cidade multidões empunham bandeiras de São Paulo e do Brasil, vagueando desencontradamente, gritando hurras cívicos. Oradores se sucedem: “Os paulistas não podem permitir a suprema afronta…”

Na noite deste dia, a multidão que tomara conta das ruas parecia crescer com o passar das horas. A agitação era particularmente intensa na Praça da República, quando alguém lançou a idéia de tomar de assalto a sede da Legião Revolucionária, entidade tenentista transformada no Partido Popular Progressista, dirigido pelo general Miguel Costa.cartarevol1

Imediatamente a grande massa convergiu para o prédio, fazendo pressão contra suas portas. Os legionários, porém, estavam alerta. Armados, receberam os manifestantes à bala. Em correria e pânico a multidão se dispersa, procurando refúgio. Mortalmente feridos, quatro corpos jaziam sobre a calçada. Eram os jovens Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo.

Das iniciais de seus nomes surgiria o MMDC, entidade que teve papel decisivo na organização da guerra civil. Esses quatros mortos seriam cultuados, posteriormente, como sendo os únicos que tombaram naquela noite. Mas, segundo Maurício Goulart, um dos ocupantes da sede da Legião, os mortos teriam sido, na verdade, doze ou treze.

A mobilização de 23 de maio veio a se constituir em apenas mais um passo na articulação clandestina que os paulistas vinham montando contra o governo de Vargas. Essa articulação só se tornaria pública na noite de 9 de julho de 1932, quando tropas da 2ª Região Militar e da Força Pública, sob o comando de Isidoro Dias Lopes e Euclides Figueiredo, desfecham uma fulminante manobra de ocupação dos pontos estratégicos da capital paulista. Na madrugada do dia 10, Quitaúna, único quartel da região que esboçara certa resistência, acaba abrindo seus portões, e assim, sem disparar um único tiro, os rebeldes passam a controlar o estado de São Paulo. Começa a Revolução Constitucionalista.

O movimento, porém, tem origens que remontam há um ano antes. Em abril de 1931, o Partido Libertador gaúcho manifestara sua solidariedade ao Partido Democrático de São Paulo por seu rompimento com o interventor João Alberto. Ainda em 1931, cresce no exército a preocupação de que a presença de tenentes nas interventorias subvertia a hierarquia. A partir desse argumento, o general Isidoro Dias Lopes inicia sondagens visando à derrubada do governo provisório. No Rio, ele alicia, entre outros, os tenentes Severo Fournier e Agildo Barata, bem como o coronel Euclides Figueiredo. Em São Paulo contava com o apoio de ampla camada da oficialidade e no Mato Grosso sensibilizara o comandante da região o general Bertoldo Klinger.

O próprio interventor gaúcho, Flores da Cunha, prometera pegar em armas contra Vargas. Em Minas Gerais, os rebeldes, se não contavam com o apoio, pelo menos contavam com uma neutralidade simpática, em caso de levante. Ante esse quadro, fixou-se a data da revolução para o dia 14 de julho de 1932, data de aniversário da Queda da Bastilha, na França.

Fatos novos, porém, fizeram com que essa previsão não fosse cumprida. Desgostoso com a nomeação para o Ministério do Exército de Augusto Inácio do Espírito Santo Cardoso, um general reformado, Bertoldo Klinger escreve-lhe uma carta desaforada e em consequência, é destituído e passado para a reserva, eliminando a possibilidade de Mato Grosso participar da revolução. Diante desse imprevisto, o coronel Figueiredo viaja às pressas, do Rio para São Paulo, na noite de 8 de julho. E na manhã seguinte decide, juntamente com alguns líderes políticos, entre os quais Júlio de Mesquita Filho, deflagrar a insurreição na noite desse mesmo dia.

Fonte de Pesquisa: Nosso Século, Abril Cultural, 1981.

Leia Mais ►

Projeto transformará presos em pescadores

O Acordo de Cooperação Técnica firmado recentemente entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Justiça e Cidadania e o Sindicato da Pesca de Itajaí, que prevê a inserção de reclusos do sistema penal no mercado de trabalho, começa a ser implementado.

Nesta semana, o juiz Carlos Roberto da Silva, titular da 3ª Vara Criminal e corregedor de presídios da Comarca de Itajaí, promoveu uma reunião em seu gabinete com as partes envolvidas para discutir os primeiros passos com vista à implantação do projeto de pesca – que consiste basicamente na formação profissional do apenado como pescador e a expedição de licença por parte da Marinha que permita seu embarque na frota pesqueira da região. Ficou acertado um cronograma de atividades para tornar o projeto uma realidade.

Na próxima terça-feira (7/07), por exemplo, às 15 horas, na sede do Sindicato da Pesca, será realizada uma palestra instrutiva aos 30 reeducandos que participarão do curso profissionalizante. Já no dia 14, com a presença do Corpo de Bombeiros e da Marinha, acontecerá uma avaliação para identificar a aptidão e a necessidade dos presos realizarem treinamento de natação – obrigatório para pescadores profissionais.

O início do curso profissionalizante está previsto para o dia 21 de julho. A reunião presidida pelo juiz Carlos Roberto contou com a participação do presidente do Sindicato da Pesca de Itajaí, Dario Luiz Vitali, acompanhado por assessora; diretor do Presídio de Itajaí, Maurílio Antônio da Silva e do Comandante da Marinha, Francisco Nicolau Izzo.

Fonte: TJSC

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog