10 de julho de 2010

Copa 2010: Alemanha fica com o terceiro lugar

Num jogo com duas viradas no placar, a Alemanha levou a melhor, vencendo por 3 a 2 o Uruguai e ficou com terceiro lugar na Copa 2010. A partida foi disputada no Estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth, na África do Sul. O Uruguai termina o Mundial na 4ª colocação. O confronto colocou ainda mais dois atacantes empatados na artilharia da Copa, com o ingresso de Diego Forlán e Thomas Müller, ao lado do espanhol David Villa e do holandês Wesley Sneijder, que têm ainda a final para jogar amanhã.

Abaixo de muita chuva, as duas seleções protagonizaram um confronto equilibrado no primeiro tempo. Justificando o 1 a 1 no placar do intervalo. A Alemanha entrou com quatro novidades em relação ao time-base que apresentou durante a competição. No gol, Jörg Butt entrou no lugar de Manuel Neuer. O capitão Philipp Lahm foi substituído por Dennis Aogo. Na frente, Lukas Podolski e Miroslav Klose ficarAleXUruam sem condições de jogo, dando vaga para Marcell Jansen e Cacau. Ao não entrar em campo, devido a dores lombares, Klose acabou ficando a um gol do recorde histórico do brasileiro Ronaldo na história da Copa do Mundo da FIFA.

Os alemães começaram dominando e o gol saiu após um tiro venenoso de Bastian Schweinsteiger que o goleiro Fernando Muslera deu rebote para Müller arrematar, aos 19. A Celeste reagiu menos de dez minutos depois, aos 28, em um rápido contra-ataque no qual Luis Suárez tocou para Edinson Cavani entrar pelo lado esquerdo da área e arrematar na saída do goleiro Hans Butt.

No segundo tempo o Uruguai conseguiu a virada com Forlán, logo aos 6min. De primeira, ele marcou um golaço, após cruzamento de Arévalo. Mas a comemoração uruguaia durou exatos cinco minutos. Tempo necessário para Muslera falhar novamente, e Jansen empatar de cabeça. Aos 37min, o volante Khedira evitou a prorrogação. De cabeça, após cobrança de escanteio, ele virou novamente o placar, e deu a vitória por 3 a 2 à Alemanha.

A emoção na partida durou até o fim, aos dois minutos de acréscimo, Forlán ainda acertou o travessão em uma cobrança de falta próxima à área.

Leia Mais ►

9 de julho de 2010

3ª Semana Internacional de Gastronomia

O Arranjo Produtivo Local de Turismo (APL) do SEBRAE/SC apoia a 3ª Semana Internacional de Gastronomia, promovida pela Costa Esmeralda Convention & Visitors Bureau, no período de 24 a 31 de julho. O evento contará com workshops e aulas show apresentados por grandes chefs de cozinha, além da Rota Gastronômica, que oferece durante todo o mês de julho pratos especiais, com diferentes influências e preços variados na região.

O objetivo é fortalecer o segmento de gastronomia da Costa Esmeralda, que é formada pelas cidades de Itapema, Porto Belo e Bombinhas, no litoral de Santa Catarina. Entre as personalidades da gastronomia que apresentarão as aulas show estão: Olivier Anquier (24/07), Emmanuel Bassoleil (25/07), Luigi Tartari (26/07), Fabrice Lenud (27/07), Claude Troisgros (28/07) e Alex Atala (31/07). Estas referências da área se apresentarão em aulas shows. “Mais de três mil pessoas são esperadas para o evento, destaca o coordenador estadual de turismo do SEBRAE/SC, Wilson Sanches Rodrigues.3SemInterGastro

A Costa Esmeralda possui grande estrutura de hotéis e pousadas que, durante o evento, terão tarifas especiais para os participantes. Informações sobre os meios de hospedagem da região, locais e horários do evento podem ser encontrados no site da 3ª Semana Internacional de Gastronomia da Costa Esmeralda - www.semanadegastronomia.com.br , onde também podem ser feitas as inscrições.           

Participam da Rota Gastronômica 21 restaurantes que servirão peixes e frutos do mar, além dos pratos com influências chinesas, alemãs e italianas. Entre as delícias preparadas especialmente para esta edição, estão o Salmão Abstrato, Peixe com Banana, Panela de Brugre, Congrio Mediterrâneo, Fondue de Queijo Mar e Monte, Siri ao Souflé, entre outros.

Há também pratos elaborados com carne - é o caso do Crepe Biarritz, do Filé Exótico, e do Filet au Fromage Balsamique. A Rota Gastronômica conta ainda com receitas tradicionais, como o italiano Ossobuco alla Milanese, além da tradicional pizza e pratos exóticos. Os pratos foram desenvolvidos pelos restaurantes participantes. Todas as receitas estão descritas no site. 

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

8 de julho de 2010

Como a pequena empresa pode lucrar com a inovação?

Auxiliar as micro e pequenas empresas a manter a competitividade através de inovação como fator estratégico na criação de oportunidades de crescimento, lucratividade e competitividade. Estes é o objetivo do workshop “Como a pequena empresa pode lucrar com a inovação” que o Sebrae/SC promove em todo o estado a partir do dia 13 de julho.

Com duração de 2 horas e meia, o workshop conta com palestra interativa, com respostas às priSebraencipais perguntas sobre inovação; apresentações de casos de sucesso de empresários que obtiveram bons resultados com a inovação e apresentação e espaço para perguntas e respostas.

A analista técnica do Sebrae/SC, Luciana Sayuri Oda, explica que através de uma linguagem direta e objetiva, os participantes terão exemplos e conceitos práticos sobre inovação em produtos, serviços, processos, marketing e na estrutura organizacional. “A iniciativa oportuniza mostrar que é possível identificar oportunidades, fazer um diferencial e manter a empresa no mercado”, salienta.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site www.sebrae-sc.com.br/workshopinovacao/

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

7 de julho de 2010

Copa 2010: Holanda X Espanha

Com um envolvente toque de bola a Espanha derrotou a Alemanha por 1 x 0 nesta quarta-feira e se classificou para a decisão de um Mundial pela primeira vez. Os espanhóis, atuais campeões europeus, dominaram a partida em Durban e foram recompensados com um gol do zagueiro Carles Puyol, de cabeça, aos 28 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, a Espanha garantiu a vaga na final da Copa 2010 da África do Sul e vai disputar o título com a Holanda no dia 11 de julho, em Johanesburgo, no Estádio Soccer City. No primeiro Mundial no continente africano, a certeza é de que haverá um campeão inédito, o oitavo da história da competição.EspXAle

Puyol, um gigante na defesa, fez o gol da classificação. Foi no segundo tempo, aos 28 minutos, uma jogada que tanto caracterizou os alemães acabou servindo aos rivais: no escanteio de Iniesta, Puyol apareceu quase na marca do pênalti e cabeceou sem marcação e com força, sem chances para Neuer.

A Espanha ainda poderia ter chegado ao segundo gol, mas Pedro preferiu enfeitar o lance em vez de fazer o passe a Torres, que acabara de substituir o artilheiro Villa. Mas não fez falta, e o resto é alegria e tristeza. Alegria de uma seleção que alcança um feito inédito. Tristeza de uma seleção que jogou bonito, que encantou o mundo, mas que, desta vez, não estará na final.

A Copa do Mundo vai ter um campeão inédito em 2010 na África do Sul.

Leia Mais ►

6 de julho de 2010

Copa 2010: Holanda está na final

A Holanda está de volta a uma final de Copa do Mundo após 32 anos. A Holanda é um time que vence. Só vence. Com uma vitória sobre o Uruguai, por 3 a 2, nesta terça-feira, no estádio Green Point, na Cidade do Cabo a Holanda está na final da Copa 2010.

O primeiro gol do jogo saiu aos 18 minutos num chute de muito longe. Giovanni Bronckhorst acertou um petardo cruzado, no ângulo esquerdo. Com este gol a Holanda deu pinta que ganharia fácil. Mas a cinco minutos do fim da primeira etapa, Forlán recebeu uma bola na intermediária, cortou o zagueiro e, com a perna esquerda acertou um chute com curva, que enganou Maarten Stekelenburg. Holanda e Uruguai foram igualados para o intervalo.HolXUru

A Holanda voltou para o segundo tempo com uma formação diferente. O técnico Bert Van Marwijk tirou o volante De Zeeuw e colocou em campo mais um meia: Van Der Vaart. Aos 25 minutos do segundo tempo, Sneijder dominou pela esquerda, cortou para o meio e chutou de direita. A bola desviou em Maxi Pereira e entrou. Os uruguaios reclamaram de impedimento de Van Persie, que não chegou a encostar na bola, mas o árbitro validou o gol.

Em vantagem, dessa vez a Holanda fez o habitual: aproveitou sua velocidade para matar o jogo. Três minutos depois, Kuyt recebeu livre pela esquerda num contra-ataque rápido. O cruzamento encontrou a cabeça de Arjen Robben, a bola foi no cantinho direito de Muslera e ainda beijou o pé da trave antes de entrar. Este gol aparentemente acabava com as chances uruguaias.

Mas o Uruguai não se entregou. A pressão da Celeste rendeu frutos aos 47, quando Maxi Pereira reduziu a vantagem e incendiou o fim do jogo. O árbitro, que tinha prometido dar três minutos de acréscimos, fez a partida beirar os 50, para desespero dos holandeses. A equipe sul-americana manteve o abafa até o apito final, mas não deu.

O que pintava ser uma Copa América, virou Eurocopa. Holanda x Alemanha? Holanda x Espanha? O Mundial já é europeu.

Leia Mais ►

5 de julho de 2010

Jogar basquete requer boa saúde dos joelhos

Criado nos Estados Unidos, o basquete tornou-se um dos esportes mais apreciados no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Sua prática requer boa forma física e, em especial, excelentes condições dos joelhos, pois ao lado do futebol, é uma das modalidades que registra maior número de lesões.

O membro do comitê de traumatologia dos esportes, o médico ortopedista Joaquim Reichmann, explica que a pressão exercida durante uma partida de basquete requer que os músculos das pernas e coxas funcionem como amortecedores externos: devem absorver a maior parte dos impactos e pressão.

A média de atletas dessa modalidade que sofrem com o problema de lesões no joelho é alta. As lesões nos joelhos – meniscos, ligamentos e tendinites traumáticas – são muito comuns. As tendinites são mais frequentes, seguidas pelas lesões meniscais e pelas ligamentares.MEDELLIN / COLïMBIA (23/03/2010)  IX Jogos Sul-americanos 2010 em Medellin. Brasil, de amarelo, joga com o Chile no Basquete. Carina Santos, com a bola.
© Washington Alves/COB/Divulga‹o

Por isso, Reichmann recomenda que o treinador deve considerar, para decidir se deixa ou não o atleta voltar ao jogo após uma lesão, a orientação e liberação do médico que deve estar presente na quadra. Se forem comprovadas rupturas meniscais ou ligamentares, o atleta não deve voltar ao jogo. Se voltar a jogar lesionado haverá agravamento das lesões e dor severa.

Reichmann enfatiza que o responsável pela equipe deve buscar o auxílio do traumatologista desportivo para detectar eventuais lesões no joelho. Para isso, avalia-se o mecanismo da lesão. Nos entorses, por exemplo, são comuns as lesões meniscais e ligamentares. “Realizam-se os testes de “gaveta” para ver se existem “folgas” anormais que podem indicar ruptura ligamentar e palpa-se o joelho para ver se não houveram fraturas. Se for apenas uma contusão, o jogador pode voltar à partida, após medicado”.

Aquecimento e alongamento prévio e posterior, calçados adequados e quadras em bom estado ajudam a reduzir a ocorrência de lesões no joelho, argumenta o médico

O médico expõe que, no basquete, o atleta machuca-se com mais frequência porque força mais seus joelhos. Por outro lado, a boa condição muscular do atleta facilita o tratamento e a recuperação mais rápida em relação a não-atletas.

O tratamento de um atleta com lesão meniscal exige de uma a duas semanas. Lesão ligamentar exige de 3 a 6 meses dependendo do ligamento lesado. As tendinites requerem de 1 a 3 semanas de tratamento. Após a recuperação inicia-se trabalho de condicionamento específico para voltar ao esporte.

O basquete e o futebol, como esportes de contato, apresentam alta ocorrência de lesões. O índice de lesões ligamentares é maior no futebol, mas as tendinites e lesões meniscais estão presentes nos dois esportes.

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

4 de julho de 2010

Inclusão digital rural moderniza o campo

No campo ou na cidade, nas empresas ou nas residências, nas escolas ou nas universidades – em qualquer ambiente, viver sem computador significa estar alienado do mundo. Pela natureza geoeconômica e pelas condições infraestruturais, a população rural é, historicamente, aquela que está mais afastada dos avanços da tecnologia.

Para reduzir essa distância, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) em Santa Catarina, órgão ligado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (Faesc), desenvolve desde 2009 o programa INCLUSÃO DIGITAL RURAL que já beneficiou 2.413 participantes com 244 cursos e quase 4.000 horas de treinamento.

O objetivo é levar a informática ao campo com o compromisso de oportunizar aos produtores e trabalhadores rurais o acesso às tecnologias e informações para aumentar a eficiência e a competitividade da agricultura familiar e da agricultura comercial, informa o presidente do sistema Faesc/Senar, José Zeferino Pedrozo.

O programa absorve recursos da ordem de 1 milhão de reais e envolve o Senar, a Faesc, a Confederação Nacional da Agricultura e os Sindicatos rurais, salienta o superintendente do Senar/SC, Gilmar Antônio Zanluchi. Os treinamentos serão ministrados em aproximadamente 50 salas espalhadas em todas as regiões do território catarinense, sendo 20 salas junto as sedes dos Sindicatos Rurais e outras 30 salas de entidades parceiras, descentralizadas nas diversas comunidades.

O programa oportuniza acesso às tecnologias de informação e comunicação, visando obter eficiência na propriedade rural e melhoria na qualidade de vida. Outro objetivo é integrar o homem do campo com o mundo das informações por meio do acesso ao Canal do Produtor (www.canaldoprodutor.com.br) criado pela CNA e pelo Senar.

O público-alvo do programa é formado por produtores e trabalhadores rurais e seus familiares sem conhecimento de informática. “Este público precisa ter informação em tempo real para se tornar mais eficiente em sua propriedade. Uma inserção mais agressiva no mercado e um resultado comercial mais rentável são alguns dos efeitos esperados”, expõe Pedrozo.

DESEMPENHO

O programa foi criado em 2009 e aperfeiçoado em 2010 dentro do conceito e dos objetivos da formação profissional rural. Tem como base dois cursos: o treinamento em INCLUSÃO DIGITAL com duração de 16 horas e o treinamento em INFORMÁTICA BÁSICA, com mais 16 horas. As turmas são de dez participantes que concluem o primeiro e, depois, o segundo módulo. Quem for familiarizado com o computador pode fazer, diretamente, o curso de informática básica.

O conteúdo do primeiro módulo inclui introdução à informática, como utilizar o computador e seus periféricos, introdução aos aplicativos BrOffice, Internet e navegação na web, adotando-se o sistema operacional Ubuntu. O segundo módulo contempla o emprego avançado de recursos de processamento eletrônico de dados.

A coordenadora de treinamento do Senar/SC, Estela Macedo, realça que os efeitos da inclusão digital são visíveis na vida prática das famílias rurais que recebem mais informação, orientação, cultura e lazer, podendo, inclusive, reduzir a pressão sobre o êxodo rural.

Em 2009, na fase experimental do programa, foram ministrados 29 cursos para 244 participantes que receberam 464 horas de capacitação. Em cada uma dessas cidades, o Sindicato Rural recebeu 10 computadores, mesas e cadeiras do Sistema CNA em parceria com a Faesc.

No primeiro semestre de 2010 foram ministrados 158 cursos de iniciação à informática com 1.596 participantes e carga horária total de 2.528 horas. E, ainda, 57 cursos de informática básica com 573 participantes, totalizando 912 horas de treinamento.

Na região de Campos Novos, o programa formou homens e mulheres de todas as idades. “Hoje, dependemos da informática. É uma ferramenta essencial em nossas vidas, independente da idade”, assinala o presidente do Sindicato Rural, Fernando Rosa. Acrescenta que “ver o produtor interagindo com outras pessoas é gratificante e faz parte da inclusão. Nos sentimos gratificados por oferecer oportunidades para as pessoas que tem interesse de fazer parte da era digital”.

A novidade da primeira turma de 2010 de Campos Novos é a formação por senhoras da terceira idade. “Dona” Idalina Ceni, 81 anos, comprou um computador e se interessou em aprender as ferramentas básicas, para se comunicar com a família que mora em outro município. “Usar apenas o telefone aumenta os custos, temos que nos adequar às novidades”, explica “dona” Idalina.

EVOLUÇÃO

O superintendente do Senar, Gilmar Zanluchi, realça que os produtores e trabalhadores passam a utilizar o computador como ferramenta de gestão da propriedade rural e acesso à informação técnica e mercadológica. Com informação, pode controlar de forma eficaz investimentos, custos de produção, rentabilidade e a própria viabilidade do negócio .

-“O que era anotado em caderno, hoje está armazenado no computador, permitindo ao produtor e empresário rural tomar decisões acertadas, porque embasadas em informações. Essas informações são obtidas em várias fontes mas, principalmente, através do site “canal do produtor”.

O computador e a internet representam, atualmente, importante avanço, como foi, no passado, a abertura de estradas e acessos rodoviários, a implantação da energia elétrica e da telefonia rural.

3idade

Terceira idade participa do programa Inclusão digital

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 3 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog