15 de agosto de 2009

Os túneis secretos de Blumenau

Veja o vídeo de uma das mais instigantes e difundidas lendas urbanas da cidade de Blumenau.

O tema dos túneis é abordado no terceiro romance publicado por Fernando Henrique Becker Silva, intitulado “O Segredo do Meu Avô”.

Reza a lenda que o Teatro Carlos Gomes teria sido construído para receber Adolf Hitler no Brasil, ou ainda, para ser sede do III Reich nas Américas. Há comentários também que existem vários túneis secretos que cruzam o subsolo da cidade, o que permitiriam uma fuga emergencial do grande ditador alemão.

Veja o vídeo sobre esta lenda, feito pela Equipe Elite 007, como Prova da 17ª Gincana Cidade de Blumenau:


Para conhecer mais sobre os trabalhos de Fernando Henrique Becker Silva, acesse o site www.osegredodomeuavo.com.br. Nele, você pode situar-se por meio do mapa da cidade, ver fotos dos principais pontos mencionados no livro, contribuir para a construção da lenda dos túneis secretos de Blumenau, narrando suas experiências ou contando o que já ouviu a respeito, deixar um recado para o autor e desvendar o mistério lançado no final do livro.

Fonte: Jornal Metas

Leia Mais ►

Bruno & Marrone na Efapi 2009

Dupla gravou o primeiro DVD com tecnologia Blu-ray lançado no Brasil.

No trabalho mais recente, a dupla “Bruno & Marrone de volta aos bares”, que se apresentará em Chapecó no dia 17 de outubro, na Efapi 2009, revive a primeira fase da carreira iniciada há 23 anos, época em que cantavam em bares na região de Goiás e Minas Gerais. Recriar este momento com originalidade foi uma das metas do projeto criterioso e rico em detalhes. O cenário reproduz um bar em pleno funcionamento, sendo fiel ao clima de descontração, fruto da genialidade do cenógrafo Zé Carratú, a luz teatral e o repertório montado por quem conhece do assunto completam a harmonia do novo trabalho.

Para a gravação Bruno & Marrone optaram por formação acústica, bem ao estilo que os consagrou em todo o Brasil. A idéia de voltar no tempo foi levada a sério, e a potente voz de Bruno deu a grandes sucessos como “Sou eu”( Chrystian & Ralf), “Duas vezes você” (Cezar & Paulinho), “Cavalgada” (Roberto Carlos), interpretações de tirar o fôlego. Bruno & Marrone também resgataram alguns sucessos dos primeiros CDs, destaques para “Favo de mel” e “Como eu te amo”, incluíram músicas inéditas, “Te amo tanto” (versão de um grande sucesso de Pepino Di Caprio), “Não tente me impedir”(Dunderarirum), primeira faixa de trabalho que em menos de 30 dias assumiu o primeira posição em execuções em rádio no geral Brasil (fonte Crowley), “Amor não vai faltar”,“Pode ir embora”, “Fiel até debaixo d’água” e claro, um bolero,” Desliga”, praxe nos CDs da dupla.

Das 24 faixas do DVD, 12 são inéditas. BRUNO & MARRONE DE VOLTA AOS BARES, traduz a  verdade da dupla, uma versão intimista onde Bruno não abriu mão de tocar seu violão e Marrone mostrou porque é considerado um sanfoneiro dos bons. 

Para quem conhece o quanto é bom curtir boa música acompanhada de um bom cardápio pode saborear como entrada a emoção de reviver, junto com Bruno & Marrone à volta aos bares. O prato principal fica por conta do registro da dupla que iniciou a carreira em bares, até atingir o estrelato e figurar ente os maiores artistas do Brasil.

Ainda pode escolher a melhor bebida para este momento e para finalizar uma sobremesa especialmente preparada para o público de Bruno & Marrone, um vídeo de cinco minutos narrando de forma breve a carreira da dupla, com fotos e vídeos de arquivos pessoais.

Para assistir o show de Bruno & Marrone, na Efapi, os valores de ingresso são R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

Período da EFAPI 2009: 9 a 18 de outubro de 2009

Local: Parque de Exposições Tancredo Neves, Chapecó (SC)

Promotora: Prefeitura Municipal de Chapecó

Expositores: 650 expositores

Volume de negócios: R$ 110 milhões de reais (10% de incremento)

Público: 500.000 pessoas (11% de crescimento)

Estrutura do parque: área territorial total de 216.000 m2, 52 edificações com área coberta total de 50.000 m2

Edição de 2009: 17ª edição - 42 anos de ininterrupta realização

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Leilão de jóias em Salvador

Titular do contrato de penhor pode renegociar o pagamento até o dia 25 deste mês

A Caixa Econômica Federal realizará, em Salvador, leilão de joias de contratos de penhor vencidos há mais de 30 dias emitidos pelas agências Das Mercês, Calçada, Alagoinhas, Feira de Santana, Barra, Itaigara, Cidadela, Rio Vermelho e Graça. As joias serão expostas no dia 25 deste mês, na Agência Das Mercês, no centro da capital baiana.

Serão leiloados 2.500 lotes de jóias, em peças variadas como colares, pulseiras, anéis, brincos, relógios, broches, brilhantes e pérolas, que estarão expostos na Agência Das Mercês, das 10h às 15h, no dia 25/08. Os lotes serão vendidos pelo maior lance. O lote de menor lance mínimo é de R$ 64,00 e contém aliança, colar e pendente. O lote com maior lance mínimo é de R$ 8.722,00 e contém 17 pulseiras de ouro com diamantes.

Os clientes titulares dos contratos incluídos no leilão poderão regularizar a situação com a CAIXA até o dia 25 de agosto, durante o horário bancário, inclusive por meio dos equipamentos disponíveis nas salas de autoatendimento. Após a regularização, as peças são retiradas automaticamente do processo de alienação e os lances são anulados. A prioridade é sempre do titular do contrato.

Os interessados em participar da licitação deverão dar lances no dia 25/08, em qualquer agência da CAIXA, nos terminais de autoatendimento, no horário de funcionamento dessas salas. Podem participar pessoas físicas e jurídicas, mediante identificação e cadastramento em qualquer agência da CAIXA.

O resultado do leilão será divulgado no dia 26 (quarta-feira), a partir das 10 horas, no mesmo local da exposição e no site do banco na internet. O pagamento (sinal ou integral) deverá ser efetuado, impreterivelmente, das 11h45 às 16h do dia 26, nas agências da CAIXA. As joias somente poderão ser retiradas com o pagamento integral, conforme disposto no edital.

O edital e o catálogo de licitação de joias contendo a descrição dos lotes poderão ser adquiridos no local do leilão ou capturados na internet, no site www.caixa.gov.br no link download/venda de joias.

REDE DE PENHOR

Na Bahia, a CAIXA possui 17 agências aptas a realizar contratos de penhor. Oito delas ficam distribuídas pela capital (Barra, Calçada, Cidadela, Das Mercês, Graça, Pituba, Rio Vermelho e Shopping Itaigara) e nove estão localizadas em cidades do interior do estado (Alagoinhas, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso e Vitória da Conquista).

SERVIÇO:

Leilão de jóias em Salvador

Data da exposição: 25/08/09

Horário da exposição: das 10h às 15h

Data do resultado e pagamento do sinal: 26/08/09

Local: Agência Das Mercês – Av. Sete de Setembro, 955, Mercês - Salvador/BA

Fonte: Assessoria de Imprensa da CAIXA – Regional Salvador

Leia Mais ►

Morreu Chiquito, o único cachorro preso da Argentina

O cão "Chiquito", que ficou preso por mais de seis anos na Argentina depois que mordeu um homem, morreu no sábado (08/08) sem que seu caso tivesse sido resolvido.

As informações são do jornal argentino "La Capital". O animal, que tinha 18 anos, estava detido desde 9 de janeiro de 2003 em uma delegacia de polícia na cidade de Esperanza, na Província de Santa Fé, a cerca de 450 quilômetros de Buenos Aires.


O animal era alimentado por policiais - e a detenção do bicho decorreu de uma ordem judicial na primeira de uma série de ações ajuizadas por pessoas que tinham sido mordidas pelo cão (sem dono), que vagava pelas ruas da cidade. Como o cachorro era um risco, a solução encontrada pelo juiz foi a de recolhimento. A ação judicial ainda não teve fim.

Após a detenção do animal, a polícia de Santa Fé chegou a procurar uma entidade de proteção de animais para que ficassem com "Chiquito", mas, por causa da suposta violência do cão, ele acabou ficando preso no canil da delegacia.


Devido à prisão do cachorro, algumas pessoas chegaram a lançar uma campanha de apoio a “Chiquito” no saite de relacionamentos Facebook com slogans como "Justiça para Chiquito" e "Libertemos este pobre cão".

Fonte: Espaço Vital

Leia Mais ►

14 de agosto de 2009

Número de assassinato de jovens é assustador

Num período de sete anos, de 2006 a 2012, o Brasil vai enterrar 33.504 jovens entre 12 e 18 anos de idade, o equivalente à população de uma cidade, se nada for feito para prevenir as causas desses homicídios.

“Isso significa que teremos 13 mortes diárias por assassinatos de adolescentes. Considerando a preocupação brasileira com a gripe suína, em que cada morte é contabilizada dia a dia, é importante que a sociedade tenha a mesma indignação e preocupação com essas vidas perdidas na adolescência”, declarou à Agência Brasil a subsecretária dos Direitos da Criança e do Adolescente da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), Carmen Oliveira.mata150

Os dados constam de pesquisa realizada pelo Observatório de Favelas, pela SEDH, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância e pelo Laboratório de Análise da Violência da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, divulgada em julho.

Os pesquisadores aplicaram o Índice de Homicídios na Adolescência (IHA) em 267 municípios brasileiro que tinham mais de 100 mil habitantes em 2006. O valor médio do IHA extraído desses municípios é de 2,03 adolescentes mortos por homicídio antes de completar 19 anos, para cada grupo de 1 mil adolescentes de 12 anos.

As fontes para o cálculo foram tomadas do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde e dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O município mais perigoso para adolescentes na faixa etária de 12 a 18 anos é o de Foz do Iguaçu, localizado na tríplice fronteira entre o Brasil, Argentina e Paraguai, cujo IHA chega a 9,7, seguido de Governador Valadares, em Minas Gerais, com 8,5, Cariacica, no Espírito Santo, com 7,3 e Olinda, em Pernambuco, com 6,5.

O IHA médio dos 267 municípios é de 2,03, considerado elevado, já que uma sociedade não-violenta deveria apresentar valores próximos de zero.

Em 34% dos municípios pesquisados o IHA foi menor que um adolescente perdido para cada grupo de 1 mil pessoas, 22% apresentaram um IHA superior a 3 e 7% chegaram a índices maiores que 5 vidas perdidas.

Dentre as capitais, Maceió e Recife estão no topo da tabela, com IHA de 6,0, seguidas por Rio de Janeiro (4,9), Vitória (4,3), Porto Velho (4,2) e Belo Horizonte (4,0). No conjunto das 27 capitais,estima-se que um total de 15.715 adolescentes morrerão vítimas de homicídio, se as condições verificadas em 2006 permanecerem na mesma situação ao longo do período.

O risco de homicídio cresce até a faixa de 19 a 24 anos, declinando posteriormente com a idade. A maior parte dos homicídios é cometida por arma de fogo. A pesquisa mostra que o risco de ser assassinado é 11,9 vezes maior para adolescentes do sexo masculino comparado ao de mulheres, na faixa dos 12 aos 18 anos.

Meninos negros e moradores de favelas ou de periferias de centros urbanos, com forte relação com o tráfico de drogas, é o perfil dos adolescentes que mais morrem no Brasil vítimas de homicídio, segundo a coordenadora do Programa de Redução da Violência Letal do Observatório de Favelas, Raquel Wiladino.

O Brasil é um dos países mais violentos da América Latina, atrás apenas de El Salvador e da Venezuela, informou à Agência Brasil o professor Inácio Cano, do Laboratório de Análise da Violência da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. “Está na hora do Brasil mudar suas prioridades”, recomendou.

Fonte: ALC

Leia Mais ►

13 de agosto de 2009

É inviável o Google controlar todos os conteúdos do Orkut

Justiça reconhece a impossibilidade do Google impedir criação de perfis e comunidades pejorativas sobre mulher no Orkut.

Não há como impor ao Google Brasil Internet Ltda. que se abstenha de criar qualquer perfil ou comunidade pejorativa, no site de relacionamento Orkut, referente ao nome de mulher que ingressou com ação cautelar. O Desembargador do TJRS Tasso Caubi Soares Delabary deu provimento ao recurso do Google, afirmando que é inviável o controle pela empresa de todos os conteúdos, perfis e mensagens postados no Orkut. “Sobretudo em razão de que as informações são incluídas pelos usuários.”

O Google Brasil interpôs Agravo de Instrumento ao TJ contra decisão liminar do 1º Grau, que ordenou à empresa abster-se de criar perfil ou comunidade pejorativa, no Orkut, combinando os nomes da autora de ação cautelar. google1

A empresa afirmou não ser possível realizar fiscalização prévia de conteúdo em caráter de censura por ser legalmente vedado. Sustentou também a impossibilidade técnica de atendimento da ordem judicial, afirmando ser mero provedor de serviço de hospedagem cuja criação e inserção de dados é feita pelos usuários.

Em decisão monocrática, o Desembargador Tasso Caubi Soares Delabary salientou que no próprio sítio “Orkut” há mecanismos de controle e denúncia, sobre qualquer abuso verificado, que podem ser utilizados pelos ofendidos. Nesse sentido, continuou, nada impede que seja comunicado ao juízo qualquer ato danoso e ocorra posterior exclusão pelo Google.

Na mesma ação, a Justiça de primeira instância também determinou à ré excluir os perfis depreciativos existentes sobre a autora do processo. Para cumprir a ordem, o próprio Google informou que para retirada do perfil desabonatório basta apenas que tenha a indicação da URL (endereço eletrônico do site, verificado na barra de navegação).

Fonte: TJRS

Texto: Lizete Flores

 

Leia Mais ►

A Turminha da Reciclagem

Cerca de 2.000 crianças estão participando do programa.

Mais de 2.000 crianças de pré-escola a 4ª série da rede pública de ensino de Pinhalzinho estão participando do programa “A Turminha da Reciclagem”, da Fundação Aury Luiz Bodanese e Aurora Alimentos. As palestras estão sendo ministradas pelos voluntários do Programa Amigo Energia, coordenado pela assistente social, Janete F. Brancher.

Com uma linguagem lúdica e bem divertida, "A Turminha da reciclagem" é um sucesso absoluto. Por onde passa conquista de imediato crianças e adultos. A Fundação Aury Luiz Bodanese e a Aurora Alimentos acreditam que as crianças são os agentes mais importantes no processo de conscientização das pessoas. “ ”A Turminha da reciclagem" é um grupo que adora a natureza e faz tudo para preservar o meio ambiente, conscientizando as crianças e adultos da importância de selecionar o lixo para a reciclagem”, expõe a presidente Isabel Machado.turminha1

Durante as palestras as crianças aprendem sobre a importância de fazer a reciclagem e preservar os recursos naturais. “A Fundação Aury Luiz Bodanese e a Aurora Alimentos têm a preocupação com o bem-estar social, por isso criou “A Turminha da reciclagem" tendo como base o programa “Reciclagem Vida”, desenvolvido nas unidades da Aurora Alimentos desde 1994. O programa visa trabalhar o reaproveitamento de matérias-primas e de material reciclável, fazendo a separação correta e dando um destino ao material que pode ser reciclado.

Além do programa “A Turminha da Reciclagem”, será levado às escolas a proposta de uma ação: a coleta de material reciclado PET e latinhas. A escola que mais coletar ganhará um prêmio. O prazo para que as escolas possam arrecadar, contar e vender será de agosto a novembro. Participam a Escola Municipal Theobaldo Utzig, Escola Estadual Vendelino Junges, Escola Estadual José Marcolino Eckert, Centros Municipais de Educação Infantil, Escola Municipal Maria Terezinha e Escola Particular Objetivo.

A própria escola administrará o processo de contagem, venda e destinação do dinheiro, cumprindo um cronograma pré-definido. No final de novembro, todas as diretoras participarão de uma reunião na unidade da Aurora Alimentos em Pinhalzinho e abrirão seus envelopes com os números coletados. A escola que mais arrecadou será a premiada. No final de novembro as crianças também receberão uma carteirinha do programa "A Turminha da Reciclagem" e com a mesma passam a ser defensores do meio ambiente.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Livro: matemática também pode ser história

A obra focaliza, entre outros tópicos, a origem da idéia do número e os primeiros sistemas de numeração.

Fundamentos de Aritmética, de Hygino Hugueros Domingues, publicado pela Editora da Universidade Federal de SC, mostra que a teoria dos números possui uma grande importância histórica. De fato, segundo o autor, suas origens remontam à escola pitagórica, na qual a Matemática começou a ganhar a sua feição atual. Hugueros lembra que Elementos, de Euclides, a mais antiga obra matemática de caráter dedutivo a se preservar até nossos dias, dedica três dos seus trezes livros ao assunto. matematica1


Com a pretensão da auto-suficiência, a obra focaliza, entre outros tópicos, a origem da idéia do número, os primeiros sistemas de numeração, o surgimento da teoria dos números propriamente dita, o conceito de congruência, a representação decimal dos números racionais e irracionais e parte do corpo de números complexos.


Hygino Hugueros Domingues é formado em Matemática pela Universidade de São Paulo, trabalhou em várias instituições de ensino superior, entre as quais a Pontifícia Universidade Católica de Campinas e Universidade Estadual Paulista – Unesp. Como professor universitário atuou principalmente nas áreas de Álgebra Moderna, Topologia, Teoria dos Números e História da Matemática. Na PUC de São Paulo ministrou cursos de Álgebra Linear, Anéis e Módulos e Teoria de Galois.

É autor de Espaços métricos e introdução à topologia e Fundamentos de Aritmética e co-autor de Álgebra Moderna e Álgebra Linear e aplicações, publicadas pela Atual Editora. Traduziu para o português Tópicos de história da Matemática para uso em sala de aula, Ensinando e aprendendo Geometria e As idéias da Álgebra, obras editadas originalmente pelo The National Council of Teacher of Mathematics.

Mais informações pelos fones 37231-9408 e 3721-9605.
Fundamentos de Aritmética
Hygino Hugueros Domingues
Editora da UFSC
346p., R$ 40,00

Fonte: UFSC

Leia Mais ►

12 de agosto de 2009

Ferrovia ligando SC ao Paraná está mais próxima

A construção de uma ferrovia ligando Chapecó, no oeste catarinense, com o sudoeste do Paraná está mais próxima da realidade.

A garantia foi dada nesta quarta-feira, em Chapecó, pelo presidente da Ferrovia do Oeste do Paraná (Ferroeste), Samuel Gomes, ao desembarcar do helicóptero do Exército brasileiro que está realizando sobrevôos para inspeção das áreas territoriais onde passarão os futuros ramais ferroviários.

O helicóptero leva técnicos do Ibama e do Exército com a missão – iniciada terça-feira e com encerramento nesta sexta-feira – de percorrer os cerca de 1.300 quilômetros de traçado dos novos ramais do projeto de expansão da Ferroeste que se estendem sobre os estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. O sobrevôo faz parte do processo de licenciamento ambiental dos novos ramais ferroviários da Ferroeste.ferrovia140

Samuel Gomes informou que pretende, ainda neste semestre, obter as licenças ambientais para concluir e licitar o projeto executivo em 2010 para iniciar as obras, ou no fim do próximo ano ou no início de 2011. A ferrovia custará cerca de 2,6 milhões de reais ao quilômetro e será financiada por várias fontes: BNDES, Tesouro Nacional e setor empresarial via PPP, as parcerias público-privadas.

A construção do ramal de Chapecó se interconectará com a futura extensão de Cascavel (PR) até Maracaju (MS), ligando Santa Catarina ao Mato Grosso, passando pelo sudoeste e oeste paranaense. O interesse catarinense nesse ramal é evidente: o estado importa 5 milhões de toneladas de grãos do Paraná e do Mato Grosso do Sul (somente de milho são 2 milhões de toneladas).

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Vincenzo Francesco Mastrogiacomo, está empenhado na viabilização do projeto de construção de um ramal da Ferroeste, ligando Chapecó (SC) com Laranjeiras do Sul (PR) porque essa obra terá um efeito muito forte na dinamização da economia do grande oeste catarinense. “Vamos ganhar mais competitividade na nossa produção primária e na produção industrial com a redução dos custos de transporte em 30% a 40%. Com isso, teremos maior presença no mercado internacional.”

A vistoria ambiental aérea sobre os trechos que serão atravessados pela ferrovia, nos três Estados, tem a finalidade de subsidiar os técnicos do Ibama na formulação do Termo de Referência que dará as diretrizes básicas para a elaboração dos estudos de impacto ambiental e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA-Rima) dos novos ramais da empresa.

A Ferroeste, única operadora ferroviária pública do país, que opera o trecho de 248 quilômetros de extensão entre Cascavel e Guarapuava, terá seu percurso multiplicado por cinco através de quatro novos ramais. A ferrovia será ampliada de Guarapuava até o Porto de Paranaguá, por um lado, e de Cascavel a Foz do Iguaçu, por outro, unindo-se posteriormente através de uma ponte ferroviária ao Paraguai, em Puerto Presidente Franco. A construção deste ramal é um passo importante para a criação do corredor ferroviário bioceânico, que fará a conexão dos portos do Sul do Brasil com os portos chilenos, no Oceano Pacífico.

Também de Cascavel em direção ao Mato Grosso do Sul sairá um braço da ferrovia, até Guaíra (PR) e Mundo Novo (MS), passando por Dourados (MS) e fazendo a conexão com Maracaju (MS). Outro braço da estrada de ferro, sairá da região central do Paraná, na altura de Laranjeiras do Sul/Nova Laranjeiras, unindo o Sudoeste do Estado ao Oeste catarinense, em Chapecó.

Na Foto  - Tenenete Coronel Artur Discaciati, o presidente da Ferroeste Samuel Gomes dos Santos, o presidente da Acic Vincenzo Mastrogiacomo, o engenheiro da Secretaria da Infraestrutura do Governo de SC José Abel da Silva, o diretor de produção da Ferroeste Lino Antonio Campos Gomes e o capitão Fábio Borges

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Envelhecer com saúde

Passou o tempo em que geriatria era considerada apenas a medicina dos idosos.

Por: Joaquim Reichmann/Médico ortopedista e traumatologista

Apesar do preconceito de alguns, ela pode auxiliar jovens que desejam retardar o envelhecimento. Diante do ritmo acelerado que somos submetidos diariamente, podemos acabar desenvolvendo altos níveis de stress, cansaço, depressão e fadiga. Circunstâncias que podem acabar resultando no envelhecimento precoce, já que a somatização de problemas reflete física e psicologicamente.

Como a expectativa de vida do ser humano tem aumentado progressivamente, sabemos que para atingir qualidade de vida mais saudável é necessário, entre outros aspectos, uma alimentação adequada às necessidades nutricionais individuais, equilíbrio emocional ante as pressões do dia-a-dia e a prática regular de atividade física.nona200

A natação, a corrida e o ciclismo, por exemplo, são esportes que desenvolvem resistência, favorecem a circulação do sangue e fortalecem o coração. Essas atividades melhoram o condicionamento físico, e proporcionam relaxamento e diversão além de trabalhar novos estímulos emocionais e corporais.

Nadar não impõe limitação de idade e é uma excelente terapia. A água também auxilia na volta do sangue ao coração (circulação de retorno) diminuindo os efeitos da insuficiência vascular periférica. O que constitui um fator importante, principalmente para os adultos e idosos que, com o passar dos anos, têm a circulação de retorno deficitária.

Dentro da piscina, a pessoa ainda fica sujeita a ação da pressão hidrostática que provoca alterações cardíacas, respiratórias e circulatórias. A exigência pulmonar é maior, o que dá ritmo à respiração e proporciona o fortalecimento da musculatura torácica.

A coluna vertebral também é beneficiada com a prática da natação, que ainda auxilia na correção de problemas ortopédicos e posturais. O fortalecimento da musculatura alivia a sobrecarga constante sobre a coluna vertebral, facilitando o relaxamento.

A pratica de atividades aquáticas também melhoram a coordenação, flexibilidade, resistência física, equilíbrio, agilidade e a mobilidade articular.

Também é importante considerar que a prática de qualquer atividade esportiva proporciona a qualquer faixa etária, o desenvolvimento e resgate das habilidades que muitas vezes passam despercebidas. Por isso, elimine a vida sedentária, exercite-se, relaxe, caminhe regularmente e divirta-se. De preferência conte com a orientação e acompanhamento de um profissional para garantir a qualidade do exercício que irá fazer.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Todos contra o Crack

O objetivo é informar, mobilizar e alertar sobre as conseqüências dessa droga tão devastadora.

Várias entidades, entre elas a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic) e a Câmara de Dirigentes Lojistas - CDL Chapecó apóiam a conferência “Todos contra o Crack” realizado pela RBS TV Chapecó, neste dia 12 de agosto, quarta-feira, às 19h30, no auditório do Lang Palace Hotel, com entrada franca.

O evento tem como objetivo informar, mobilizar e alertar sobre as conseqüências dessa droga tão devastadora, com a presença de convidados e especialistas como o comandante da Polícia Militar de Chapecó, Paulo Henrique Hemm, a delegada regional de Polícia Civil de Chapecó, Tatiana Klein, a psicóloga, doutora em dependência química, pesquisadora na área de crack e professora da Universidade de Passo Fundo (RS), Silvana Baumkarten, e a psicóloga com formação em Terapia da Família, especialista em dependência química e responsável pelo tratamento psicológico do CETER – Centro Terapêutico Dilso Cecchin de Chapecó, Juliana Lazzarotto.

Diversas entidades apóiam o evento: Associação Chapecoense de Futebol, Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL), Câmara Municipal de Vereadores de Chapecó, Celer Faculdades, Centro Terapêutico Dilso Cechin (CETER), Delegacia de Polícia Civil, Fundação de Assistência Social de Chapecó (FASC), Faculdades Senac, Lang Palace Hotel, MB Comunicação, Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Polícia Militar de Chapecó, Prefeitura Municipal de Chapecó, Secretaria Municipal de Educação, Sindicato do Comércio Varejista, Unimed Chapecó, Unochapecó - Universidade Regional Comunitária, Unoesc – Universidade do Oeste de SC, Secretaria de Desenvolvimento Regional, Leo Clube Chapecó Universidade e Rádio Super Condá.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

11 de agosto de 2009

1a convenção trabalhista rural de SC é homologada pelo Ministério do Trabalho

Está registrada e homologada pelo Ministério do Trabalho e Emprego a primeira convenção coletiva de amplitude estadual que regerá as relações de trabalho na área rural, envolvendo a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), que representa a categoria econômica dos empresários e empregadores rurais e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura de SC (Fetaesc), que representa a categoria profissional dos empregados.

O acordo foi assinado em 9 de julho passado e registrado sob número SC001197/2009 pelo Ministério do Ministério. Ao fazer o comunicado, o presidente e o vice-presidente da Faesc, José ZeferinoPedrozo e Nelton Rogério de Souza, destacaram que o acordo beneficia cerca de 83 mil pessoas que exercem atualmente as diversas atividades atribuídas à categoria profissional dos trabalhadores rurais. O piso salarial estabelecido na Convenção é de 500 reais, mais um mínimo de insalubridade de 10%. Com esse percentual, chega a 550 reais o salário mínimo para toda a categoria dos trabalhadores e trabalhadoras rurais assalariados em Santa Catarina.

“É uma convenção objetiva e viável que dá ênfase às questões específicas da atividade laboral rural. É um avanço nas relações de trabalho e uma demonstração de maturidade do sistema sindical catarinense”, assinala Pedrozo.

Além das duas Federações, são signatários da convenção os Sindicatos Rurais e os Sindicatos de trabalhadores rurais. A convenção será aplicada nos municípios onde não há acordo local firmado ou, onde existir, mas a cláusula da convenção estadual for mais favorável ao trabalhador.

A assinatura da convenção estadual possibilita melhores condições de salário e de trabalho para toda categoria, independente da empresa ou município em que o trabalhador rural exerça a sua atividade.

A Faesc e a Fetaesc promoverão campanhas de orientação para que não ocorram dúvidas na aplicação da convenção, harmonizando as relações entre empregados e empregadores. Pedrozo prevê que a convenção será cumprida rigorosamente em face do “nível de conscientização que existe, atualmente, no campo”.

Além das cláusulas econômicas e sociais que beneficiam os trabalhadores rurais assalariados, a Convenção estabelece o Contrato de Curta Duração, previsto na Lei Federal 11.718/08. Esse instrumento permite que o agricultor familiar, pessoa física, proprietária ou não, contrate trabalhador rural por um período de até 60 dias, sem perder as condições de segurado especial. Esse instrumento facilita a atividade dos produtores na época da colheita.

As cláusulas da convenção coletiva estadual definem piso salarial ou salário normativo, reajuste salarial, pagamento, salário de acidentado, fornecimento de moradia, dias parados, adicional por tempo de serviço, concessão de folgas, aplicação de defensivos agrícolas, entre outras questões.


Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Casal descobre em velório que bebê estava vivo

O bebê ficou por mais de uma hora dentro de uma caixa de papelão depois de ser declarado morto.

Um casal de paraguaios descobriu, em pleno velório de seu filho prematuro, que o bebê não estava morto e nem era uma menina, como foram informados no hospital, segundo os próprios relataram na sexta-feira (07). O caso ocorreu em Fernando de la Mora, município vizinho à capital (Assuncion).


"Descobri que meu filho estava vivo quando o levaram até minha casa para o velório. Abro o caixão e vejo que é homem e que respirava", afirmou o pai, José Alvarenga, à imprensa. Ele recorreu à Justiça para que não haja imunidade. Um juiz paraguaio determinou que uma perícia médica seja feita "logo que as condições do bebê permitirem".bebe140

A certidão de óbito entregue na quinta-feira (06) pelo hospital do Instituto de Previdência Social (IPS) aos pais dizia que o bebê falecido era uma menina. O pai disse que o bebê ficou por mais de uma hora dentro de uma caixa de papelão depois de ser declarado morto, até que o levaram à casa da família.


"É uma raridade, é difícil de explicar cientificamente, porque foi uma expulsão espontânea devido a uma ruptura prematura de membranas. Nessas condições, o esperado é o pior", disse o diretor médico do IPS, Alberto Cardozo. Ele explicou que o bebê prematuro está "em uma incubadora, estável, com todos os sinais vitais" e anunciou que, independentemente da determinação judicial será aberto um processo para determinar a responsabilidade dos médicos envolvidos no caso.

Fonte: Espaço Vital

Leia Mais ►

Gripe A: Aulas suspensas por tempo indeterminado

A decisão foi tomada em função do aumento no número de casos confirmados.

Mesmo tomando as medidas de prevenção indicadas pelo Ministério da Saúde quanto à assepsia das mãos e cuidados necessários para evitar a contaminação pelo vírus H1N1, na última sexta-feira dirigentes da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), decidiram por suspender as aulas temporariamente, sem previsão de retorno.

De acordo com o reitor da Unoesc, Aristides Cimadon, a decisão foi tomada em função do aumento no número de confirmações de casos no oeste catarinense e ao constante fluxo de alunos de todos os estados da Região Sul em todos os Campis da Unoesc.

Também foram suspensas as práticas em laboratório, extensão, pesquisa, estágios e monitoria. As aulas de pós-graduação estão mantidas, mas com recomendação para que se faça, quando possível, a substituição de aulas presenciais por atividades à distância.

A decisão foi oficializada em reunião realizada no final da tarde da última sexta-feira, 7 de agosto, com toda a diretoria e coordenadores de curso.

Também foi decidido que as solenidades de formatura já marcadas serão mantidas, mas com duração menor, tendo apenas a realização do ato oficial. Os bailes, festas e jantares não são recomendados, e, se realizados, serão de responsabilidade das turmas.

O expediente está mantido apenas para atividades acadêmicas e administrativas internas da Unoesc. Os docentes e funcionários técnico-administrativos terão a assistência do Serviço de Segurança e Medicina do Trabalho de cada campus e, em caso de apresentarem sintomas, serão encaminhados aos postos oficiais de atendimento em cada município.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

10 de agosto de 2009

Leilão de jóias em São Paulo

São mais de 8 mil lotes oriundos de contratos de todas as agências de penhor da região metropolitana de São Paulo.

A Caixa Econômica Federal realizará leilão de joias de contratos de penhor vencidos há mais de 45 dias, relativos às agências de penhor da região metropolitana de São Paulo. O evento ocorrerá nos dias 24 e 25 deste mês, na Agência Sé, em São Paulo (SP).

Os lotes serão vendidos pelo maior lance. O menor lote disponível (um anel de ouro) tem lance mínimo de R$ 60,00. Já o maior lote tem lance mínimo de R$ 27.697,00 e é composto de uma pulseira de platina contendo diamantes.

Os clientes titulares dos contratos separados para o leilão poderão regularizá-los em qualquer agência da CAIXA, por meio de equipamentos disponíveis nas salas de autoatendimento, até o dia 25, durante o horário bancário.

CRONOGRAMA DO LEILÃOAs joias ficarão expostas nos dias 24 e 25, das 10h às 15 horas, na Agência Sé, localizada à Praça da Sé, no. 111, 2º andar, no centro de São Paulo. Os lances poderão ser feitos na segunda e terça-feira, das 08h às 20 horas, em qualquer agência da CAIXA, nos terminais de autoatendimento, com o uso da senha fornecida durante o cadastramento.

O resultado será divulgado no dia 26, até as 12 horas, no átrio da agência Sé e pela internet, no site da CAIXA (www.caixa.gov.br). O pagamento (sinal ou integral) deverá ser efetuado, impreterivelmente, na quarta-feira (26/08), também na agência Sé, a partir da divulgação do resultado. As joias somente poderão ser retiradas mediante pagamento integral, conforme disposto no Edital.

COMO PARTICIPAR - Para participar do leilão, bastam a identificação e o cadastramento em agência da CAIXA que trabalhe com penhor de joias, com a apresentação de original e cópia de documento de identidade, CPF regular perante a Receita Federal e comprovante de endereço.

Os interessados encontrarão no site da CAIXA (www.caixa.gov.br), na opção download - venda de joias, o edital e também o catálogo com os contratos relacionados, sendo que este último também poderá ser adquirido durante os dias de exposição das joias na Agência Sé. O preço do catálogo é calculado pelo número de páginas, consideradas como cópia do documento, constante na tabela de tarifas em vigor na data do evento.

REDE DE PENHOR - A rede CAIXA hoje é composta por 2.075 agências (dessas, 449 unidades operam com Penhor), 469 postos de atendimento bancário, 1.134 postos de atendimento eletrônico, 11.643 correspondentes não lotéricos (desses, 5.235 com equipamentos CAIXA AQUI e 6.408 somente negociais), 9.763 casas lotéricas e 19.796 pontos de autoatendimento em 2.637 salas. Conta, ainda, com a rede do Banco 24Horas, com 6.044 pontos, à qual a CAIXA também é associada, e a rede externa de caixas automáticos compartilhada com o Banco do Brasil, o que acrescenta 6 mil terminais daquele banco.

SERVIÇO:

Leilão de Joias da CAIXA em São Paulo

Data da exposição: 24 e 25/08/2009

Horário da exposição: das 10h às 15h

Data do resultado e pagamento do sinal: 26/08/2009

Data máxima para integralização do pagamento e retirada dos lotes: 28/08/2009

Local: Agência Sé –

Endereço: Praça da Sé, n. 111, 2º  andar – Centro – São Paulo /SP

Fonte: Assessoria de Imprensa da CAIXA - Regional SP

Leia Mais ►

Software musical brasileiro é exportado para 85 países

Lançado no mês de junho, o Drums challenge entrou no top 5 de jogos musicais da Appstore, acumulando a marca de 40 mil vendas.

O sucesso da D'Accord Music Software, uma pequena empresa pernambucana especializada em softwares para o ensino da música, soa literalmente como música para os ouvidos dos jovens empresários Américo Amorim e Giodarno Cabral.

Há pouco mais de oito anos, Cabral criou a D'Accord Music Software. A primeira experiência da empresa aconteceu na Incubadora do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco. O primeiro software desenvolvido, o Violão Player, foi tese de mestrado de Giordano. O crescimento do negócio levou a empresa, em 2004, para o Porto Digital em Recife, um dos maiores pólos de tecnologia do País.


Insatisfeitos com a limitação do Violão Player, que só permitia ao usuário acessar as músicas que estavam no software, eles desenvolveram o Ichords, um software que lê as notas de uma música em MP3 e as exibe no computador para ser tocadas.


Hoje, a D'Accord oferece mais de 15 softwares musicais – para violão, teclado, bateria e cavaquinho. Possui 23 funcionários e 300 mil clientes cadastrados. Já exporta para 85 países pela internet. Um projeto-piloto com um distribuidor na Austrália e Nova Zelândia está vendendo também 'caixinhas' com o produto. Em 2009, querem fechar o faturamento em R$ 600 mil.


A empresa já prepara a terceira versão do Ichords, que terá maior qualidade de detenção das músicas. Em agosto deste ano, o software terá a versão também para flauta. Criatividade e inovação já renderam aos empresários alguns prêmios, como Santander de Empreendedorismo, o segundo lugar no Prêmio Finep e uma indicação do Prêmio Dell, cujos vencedores serão conhecidos em setembro ou outubro deste ano.


“Os prêmios são importantes em três ocasiões: quando o cliente não conhece a empresa, quando estamos tratando com grandes corporações e com as agências de fomento”, diz o jovem Amorim, de 27 anos. Aliás, os empresários são mestres na captação de recursos. Possuem bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e financiamento da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos).


Uma das dificuldades de desenvolver tecnologia de ponta no Brasil, segundo o mestre em Administração de Empresas, é a pirataria. “Os nossos produtos já tiveram três milhões de downloads, mas nós certamente não vendemos tudo isso. Se tivéssemos vendido, a empresa estaria muito maior”.


Amorim também reclama da burocracia e das dificuldades de os pequenos negócios encontrarem grandes parceiros no Brasil. De acordo com ele, sua empresa começou a crescer depois das parcerias feitas no exterior.

Com o Ichords, os empresários querem entrar fortemente no mercado de educação musical. Eles estão de olho na nova legislação brasileira que obriga as escolas públicas do País, em três anos, a inserir no currículo da educação básica o ensino da música.


“Já estamos trabalhando com algumas escolas em Recife, mas no segundo semestre estaremos trabalhando com as escolas em todo o Brasil”. O empresário diz que o ensino de flauta, um instrumento mais acessível à rede pública, pode ser uma das alternativas das escolas.


Outra área que está sendo desenvolvida na D'Accords são os jogos musicais. Uma unidade de desenvolvimento de games foi criada na empresa: a MusiGames Studio. A unidade desenvolveu o Drums challenge, uma espécie de Genius com ritmo para iPhone e iPod touch, e colocou o software para ser vendido na App Store.


Lançado no mês de junho, o Drums challenge entrou no top 5 de jogos musicais da Appstore, acumulando a marca de 40 mil vendas, passando concorrentes como Tap tap dance, Leaf trombone, Dance dance revolution e DJ mix tour. Até o fim do ano, a empresa pretende lançar mais seis jogos pela internet.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Leia Mais ►

9 de agosto de 2009

Vivo é condenada por constranger portadora de deficiência

A Vivo foi condenada a pagar R$ 12 mil de indenização, a título de dano moral, por constranger uma cliente portadora de deficiência.

A decisão é do desembargador Sidney Hartung, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ana Maria da Costa se dirigiu a uma loja da ré para ser atendida e, como a mesma se encontrava muito cheia, solicitou uma senha para atendimento especial. No entanto, um atendente exigiu que a autora comprovasse a sua deficiência, tendo sido obrigada a retirar seu calçado na frente de outros clientes.

De acordo com o relator do processo, desembargador Sidney Hartung, "o fato de não ser visível tal deficiência não autoriza o comportamento adotado pelo funcionário da ré, expondo a autora à humilhação, ao exigir, de forma desproporcional e irrazoável, que a deficiência fosse demonstrada no meio da loja e na presença de todos, para que então lhe fosse fornecida senha de atendimento especial".

Fonte: TJRJ/Nº do processo: 2009.001.34417

Leia Mais ►

Alívio no campo

Nova lei sobre índices de produtividade rural aprovada pelo Senado, nesta semana, tranqüiliza os produtores, segundo a Faesc.

Alívio no campo: essa é a sensação geral no agronegócio brasileiro depois que a Comissão de Agricultura do Senado aprovou, em caráter terminativo, nesta semana, o projeto-de-lei que altera os critérios de desapropriação de terras para fins de reforma agrária no país. A matéria, defendida no Congresso pela senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), blinda as propriedades rurais consideradas produtivas, tira poder do Executivo ao submeter eventual processo desapropriatório ao Congresso Nacional e concede prazos adicionais de adequação a donos de terras improdutivas.

“É a melhor notícia que o campo recebe nos últimos 40 anos”, festeja o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), José Zeferino Pedrozo.

O projeto será, agora, analisado pela Câmara dos Deputados sem a necessidade de passar por aprovação do plenário do Senado. Um de seus principais efeitos é desatrelar os parâmetros do grau de utilização da terra (GUT) e grau de eficiência na exploração (GEE) que definem a desapropriação. O conceito de "propriedade produtiva" passará a ser fixado apenas com base no GEE. Pela nova lei, o GUT servirá apenas para saber se o aproveitamento da propriedade e sua função social é racional e adequado. Hoje, esses índices se constituem em mecanismo de indicações de imóveis rurais, pelo Incra, na desapropriação de terra para fins de reforma agrária.

Pedrozo assinala que “a nova norma é justa porque a atividade agropecuária é afetada pela freqüente frustração de safra por adversidades climáticas, falta de crédito, preços baixos e crises de mercado”. O presidente da Faesc lembra que as crises na agricultura são cíclicas e, portanto, os normativos devem prever mecanismos de proteção aos produtores rurais, permitindo a opção de não cultivar (produzir) quando a tendência é obter prejuízo.

A lei atualmente em vigor considera improdutiva e passível de expropriação as propriedades com índices GUT abaixo de 80% e GEE menor do que 100%. No caso de um produtor decidir pela redução da produção e da sua área plantada, por uma questão estratégica de mercado, corre o risco de ser desapropriado.

Para evitar excessos e injustiças do Poder Executivo, o novo texto submete ao Congresso toda proposta de alteração do Executivo para os índices de produtividade usados em processos de reforma agrária. Além disso, regionaliza esses índices. Novas alterações nos índices só poderão ser feitas com base em estudos científicos. Hoje, os índices são decididos por proposição conjunta dos ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, ouvido o Conselho Nacional de Política Agrícola.

INOVAÇÃO

O texto também instituiu a figura da "microrregião homogênea" para cálculo dos índices de rendimento de lavouras e da pecuária. Os indicadores serão adaptados a cada região específica de produção, o que inibe eventual uniformização de parâmetros. O texto fixa prazos adicionais para o cumprimento de eventuais novos índices propostos pelo Executivo e aprovados pelo Congresso. Os produtores de culturas temporárias, como soja, milho e algodão, passam a ter dois anos para obedecer aos novos índices de produtividade ou ajustes de parâmetros já existentes. Pecuaristas e produtores dedicados a lavouras perenes, como café, cana e cacau, terão cinco anos para a adaptação.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog