13 de fevereiro de 2013

Universidade mostra filmes suecos feitos por mulheres

Filmes escritos, estrelados, produzidos e musicados apenas por mulheres. Esta é a essência do Manifesto Doris, uma experiência nascida em 1999 em Gotemburgo, Suécia com o objetivo de fortalecer e apoiar a presença feminina na produção cinematográfica do país, além de debater a igualdade de gêneros nas telas de cinema.

Nos dias 10, 11 e 12 de abril, a Universidade Regional de Blumenau (FURB) vai sediar um intercâmbio de três dias com cineastas da RedDorise Doris, como também é conhecida. O evento terá projeção destes filmes, além de mesa redonda com convidados suecos e brasileiros, palestras e um workshop sobre roteiro para cinema.

Desde 1999, o manifesto já gerou oito curtas e um longa-metragem, cujos trechos podem ser assistidos online (com legendas em inglês). Além das produções, a Rede Doris desenvolve uma competição nacional na Suécia de roteiros para rádio (Radio Doris), além do projeto Doris na Escola, que leva aos professores da região de Gotemburgo questões e reflexões sobre igualdade de gênero, pensamento crítico e análise de filmes. A rede logo se internacionalizou, e suas produções já foram exibidas e premiadas em vários países.

Fonte: Furb

Leia Mais ►

10 de fevereiro de 2013

Carnaval é festa, alegria e prevenção

Estamos vivendo os dias da maior festa popular brasileira que toma conta dos sambódromos, ruas e clubes do país. Diversão, alegria e alto astral fazem parte dessa, que é uma das épocas mais divertidas e esperadas do ano. No entanto, o que muitos não se dão conta é que a diversão deve estar associada a alguns hábitos preventivos, tanto para evitar a contaminação com alguma das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), quanto para evitar problemas como a intoxicação alimentar, desidratação, acidentes, entre outros.

O médico coordenador do Centro Clínico da Unimed Chapecó, Tiago Peliser,explica que as altas temperaturas do verão são um dos principais fatores que ocasionam a intoxicação alimentar, causada pelo consumo de comida ou água contaminada. Os sintomas podem ser diarréia, febre, náuseas e vômitos, que podem levar a desidratação. Para evitar este tipo de problema durante os dias quentes do carnaval, é necessário estar atento à segurança, qualidade e conservação dos alimentos.

Segundo o médico, a insolação associada à desidratação é outro problema frequente neste período. A causa está relacionada à baixa ingestão de líquidos aliada à exposição excessiva no sol e ao tempo quente. “A recomendação é beber no mínimo dois litros de água por dia, aplicar protetor solar no mínimo 30 minutos antes de se expor ao calor e evitar as horas com maior concentração solar (entre 11 e 16 horas), além de usar chapéus, óculos de sol e roupas leves”.

Outro problema frequente é o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, que contribui para o aumento das situações de sexo desprotegido, acidentes de trânsito, além de outros danos à saúde. “Recomendamos ingestão moderada de bebidas alcoólicas e alimentos de fácil digestão. O ideal é não permanecer mais de três horas sem se alimentar e priorizar alimentos como frutas, sucos e barras de cereais”, orienta Dr. Peliser.Carnaval

Além de consumir maior quantidade de água do que normal, outras boas opções podem ser a água de coco e as bebidas isotônicas, que contribuem na reposição dos minerais perdidos com a transpiração.

A preocupação de especialistas a respeito da relação sexual sem preservativo vem aumentando nos últimos anos. O motivo é que dados da pesquisa Juventude, Comportamento e DST/Aids, realizada pela Caixa Seguros com o acompanhamento do Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), revela que 40% dos jovens entrevistados não consideram o uso de camisinha um método eficaz na prevenção de DST ou gravidez; 36% não usaram preservativo na última vez que tiveram relações sexuais e somente 9,4% foram a um centro de saúde nos últimos 12 meses para obter informações ou tratamento para DST.

O uso de preservativo é um método seguro para evitar não somente as DSTs como também para impedir a gravidez indesejada. Portanto, Dr. Peliser lembra que levar a camisinha nas festas de carnaval é uma recomendação antiga para que as pessoas curtam a festa sem preocupações. No entanto, é preciso estar atento com alguns cuidados para a conservação do produto. O atrito com objetos, como a carteira e as altas temperaturas, podem danificar o material da camisinha. “Orientamos que os foliões evitem permanecer muito tempo com o preservativo na carteira ou bolsa. O ideal é colocá-la na carteira ou bolsa momentos antes de sair para a festa”, conclui o médico.

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 3 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog