29 de maio de 2010

Deve haver um limite para propriedade de terra?

Você acha que deveria haver um limite para propriedade de terra no Brasil? Entre os dias 1º e 7 de setembro deste ano, a sociedade brasileira terá a oportunidade de responder a essa pergunta através de um plebiscito popular. A iniciativa, promovida pelo Fórum Nacional Popular pela Reforma Agrária e Justiça no Campo juntamente com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), pretende indagar a população se há necessidade de limitar ou não as propriedades de terras.

Diversas organizações e entidades sociais já começaram a se articular para preparar a consulta. De acordo com Luiz Cláudio Mandela, coordenador colegiado da Cáritas Brasileira, 72 entidades de diferentes regiões já participaram de um primeiro plenário sobre o assunto. "23 estados já estão participando [da organização] e os outros começam a se articular", afirma.arvoreconh

A ideia é, até setembro, conscientizar e mobilizar a população brasileira sobre a importância do limite de propriedade de terras. "Queremos dialogar com a sociedade sobre a concentração de terras no Brasil. Isso interfere na estrutura política, social, geografia e econômica do país", destaca.

Enquanto o dia da consulta popular não chega, os interessados em participar da Campanha já podem assinar e divulgar o abaixo-assinado em apoio à proposta de emenda à Constituição que limita a área da propriedade de terra no país. "As pessoas já podem levar a folha do abaixo-assinado para debates sobre o assunto e assinar", comenta.

De acordo com Mandela, para torna-se um projeto de lei de iniciativa popular, são necessárias, no mínino, 1,5 milhão de assinaturas, meta que pretendem superar. "Mas a expectativa é que esse número no plebiscito seja muito maior. Queremos que ele seja como os outros, como o da Dívida [em 2000], que contou com seis milhões de votos, o da Alca [Área de Livre Comércio das Américas - realizado em 2002], que teve mais de dez milhões", acrescenta.

Desta vez, o plebiscito irá propor à sociedade um limite de 35 módulos fiscais para as propriedades de terras rurais. A intenção é que essa limitação esteja prevista na Constituição Federal. Segundo informações do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), módulo fiscal é a unidade que "serve de parâmetro para classificação do imóvel rural quanto ao tamanho". A Lei nº 8.629, de fevereiro de 1993, considera grandes propriedades imóveis acima de 15 módulos fiscais.

De acordo com a Campanha Nacional pelo Limite da Propriedade da Terra, a inclusão na Constituição do limite das propriedades de terras em até 35 módulos fiscais "resultaria numa disponibilidade imediata de mais de 200 milhões de hectares de terra para as famílias acampadas, sem despender recursos públicos para a indenização dos proprietários".

O plebiscito acontece nacionalmente durante o Grito dos Excluídos, na primeira semana de setembro.

Mais informações: http://www.limitedaterra.org.br/index.php

Fonte: Adital

Leia Mais ►

Avicultura brasileira sente impacto da crise Europeia

Presidente da Associação Catarinense de Avicultura, Clever Pirola Ávila, reclama que União Europeia continua a aplicar medidas protecionistas para beneficiar produtores europeus, camufladas como ajustes técnicos. E defende: Brasil devir ir à OMC

A venda de carne de frango para a Europa caiu 15% no primeiro quadrimestre deste ano em consequência de uma série de fatores. Um deles é a instabilidade gerada pela crise na Grécia e em outros Países com seu balanço afetado: Espanha, Portugal e Itália. O outro é de ordem fiscal: a Europa mudou a conceituação de carnes frescas "fresh meat”  e modificou a taxação do peito de frango brasileiro.galinha140

Esta alteração de taxação implica em fazer uma compensação ao Brasil através do regime de cotas – matéria que já é objeto de negociação com Bruxelas. O Brasil está concluindo um estudo para a abertura de um painel na Organização Mundial do Comércio (OMC) para discutir a decisão da União Europeia em criar mais restrições ao  ingresso da carne de frango naquele continente. Essa posição é defendida pelo presidente da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV), Clever Pirola Ávila, pois indústrias e criadores catarinenses são os mais prejudicados pelo protecionismo do velho mundo.

O dirigente entende que mudar a conceituação do produto e aumentar a tributação é claramente uma medida de injustificada retaliação comercial contra a qual o Brasil deve se insurgir. “Os Europeus continuam a aplicar medidas protecionistas para beneficiar o produtor local, camufladas como ajustes técnicos”, observou Ávila.

Para o presidente da ACAV, a solução é encontrar outros mercados ou ampliar a venda de carne de frango para alguns dos 127 países para os quais o Brasil exporta. O país já está fazendo isso com o Canadá, a Ásia e a África. Mas, esse desafio é grande porque, além de barreiras protecionistas, a situação cambial –  com o real sobrevalorizado em relação ao dólar – faz o produto brasileiro perder competitividade.

De janeiro a abril deste ano, o Brasil exportou 1,16 milhão de toneladas que renderam 1,99 bilhão de dólares. O volume baixou 1,43% e a receita aumentou 18%. Santa Catarina, maior Estado exportador, vendeu 307 mil toneladas e faturou 594,5 milhões de dólares.

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

27 de maio de 2010

Vem aí o IV Prêmio Ação Coletiva !

Em 2010 será realizada a quarta edição do Prêmio Ação Coletiva. A edição deste ano conta novamente com o patrocínio da INTEL e a organização da Associação de Tecnologias Abertas-ATA. Para Kleber Fígaro a premiação do ano passado reforçou a contribuição de antigos colaboradores, tais como Adriano Vieira da comunidade CACIC e Eriksen Costa da comunidade i-Educar. Já para Cristian Oliveira da INTEL o prêmio tem grande importância para o Portal do Software Público, pois estimula a participação dos voluntários e reconhece as pessoas que colaboram com o desenvolvimento de código.

chip140
Novamente serão entregues notebooks e monitores LCD para as cinco melhores contribuições. Os escolhidos vão receber o prêmio durante a Conferência LATINOWARE na cidade de Foz do Iguaçu, programada para o mês de outubro.

Conheça os ganhadores da premiação do ano passado no endereço:
http://www.softwarepublico.gov.br/prem_fotos_acao_coletiva3


As colaborações serão acompanhadas entre os meses de junho, julho, agosto e setembro. As contribuições mais relevantes durante esses quatro meses serão premiadas de acordo com os critérios definidos pela coordenação técnica da comunidade e os próprios usuários do Portal.


O regulamento também será construído colaborativamente e a primeira versão do documento será apresentada no dia 31 de maio. A quarta edição do prêmio Ação Coletiva contará com o suporte técnico dos coordenadores do Portal SPB para análise das melhores contribuições em cada comunidade.

Fonte: www.softwarepublico.gov.br

Leia Mais ►

26 de maio de 2010

Dá um tempo!

Quem não ouviu em algum momento essa frase: “Dá um tempo!”, como quem diz: calma, vamos devagar! Também é utilizada para antecipar o término de um relacionamento quando alguém, em dúvida, ou não querendo ser absolutamente sincero, fala para “dar um tempo” ao invés de dizer que o relacionamento já acabou.

Há dias atrás visitei a Mostra do Tempo, promoção do SESC e Unochapecó para, juntamente com um grupo de alunos fazer um contraponto entre a concepção do TEMPO por parte da física, geografia, história, filosofia, biologia e psicanálise. Falamos então sobre o tempo psíquico que se diferencia, e muito, do tempo cronológico. Reverenciamos a física quando assevera que o tempo é pura ilusão. Mas como? O tempo não existe então?tempo

O tempo é tal qual o vento ou o ar. Como o vento, quando se faz perceber através do sulcamento dos nossos corpos, onde deixa marcas indeléveis, ou através de fotos de outra época. As fotos reproduzem sempre o passado, pois o presente nos escapa. São segundos ínfimos que se esvaem tal qual a água que tentamos apreender com a mão e que se evade por entre os dedos. O que resta do que vivemos, efetivamente? Lembranças e marcas. As marcas são mais cruas e podem ser materializadas através de coisas concretas como uma declaração de divórcio, ou qualquer outro documento comprobatório.

No entanto, psiquicamente, o vivido é palco de um cenário imensurável, relembrado e recriado em cada detalhe. Esse registro imaginário do vivenciado nunca é uma cópia literal do que foi vivido. Por conta disso é que tudo o que vivemos pode ser reinterpretado de forma diferente ou ampliado, tal qual um livro que ao ser relido após algum tempo, é percebido de uma forma que nunca será a mesma da primeira leitura.

O tempo é como o ar. Estamos enredados nele sem nos darmos conta de que nos toma nos envolve, nos encaminha sem que saibamos exatamente para onde. Para onde, e quando e como? Somos levados pelo tempo, pelo que desconhecemos e não reconhecemos! Que mistério é esse da passagem que não se mostra! Uma amiga falava que preferia encontrar-se com velhos amigos todos os dias, pois se demorasse muitos anos para o reencontro, as marcas do tempo no corpo poderiam chocar muito. Então, o tempo passa, marca e não se mostra. Como algo invisível pode determinar tanto?

Dá um tempo! Espera! Calma! Como paralisar a ansiedade de viver o que não foi vivido, como fazer calar as palavras não proferidas, as músicas não dançadas, os anseios não realizados! Como emparelhar tempos tão diferentes? Por outro lado, como apressar o que não é possível ser apressado, como agilizar as experiências, como precipitar resultados? Temos o limite dos instantes. Podemos ilusoriamente voltar psiquicamente no tempo, mas será que conseguimos nos sobrepor ao tempo? Penso que em algumas situações podemos sim, pois muitas vezes dar tempo ao tempo, por si mesmo pode não redundar em muita coisa. Ao assumir a responsabilidade sobre os nossos dias e futuro, há que se tomar atitudes que se precipitem ao tempo. Isso é bem claro nos planejamentos estratégicos das empresas, nos planos de estudo ou de investimento, projetos de vida. Há que se ter objetivos, metas, que precipitem o futuro nem que seja como um horizonte, pois de fato nunca teremos a certeza de que chegaremos lá.

Dá um tempo! Também pode ser entendido como: “Respeite o meu ritmo, o meu processo”. Por isso quando um paciente pergunta no consultório de quanto tempo será o tratamento resta sempre uma interrogação. Qual será o tempo de cada um?

Em tempo, qual é o tempo necessário para viver, para curtir, sem correr o risco, se é que isso é possível, de “perder tempo”? O que é perda de tempo? Perder-se em detalhes sem importância? Mas como perceber o essencial? A fruta precisa de um tempo para amadurecer, algumas idéias e sentimentos também, tal qual o ditado que diz que é no andar da carroça que as abóboras se acomodam.

Por vezes, precisamos de um tempo para ordenar idéias, sentimentos, objetos. Mas... que seja breve... ou não? A espera também pode ser prazerosa, pois o objeto mais desejado é aquele que nos faz esperar e sonhar em encontrá-lo mil vezes, tantas vezes quanto for a força do desejo de alcançá-lo.

Tempo como motor do prazer, mas também Tempo como possibilidade de perda quando se estende além da medida. Como saber esse limite?

Por: Návia T. Pattussi/psicanalista/naviat@terra.com.br

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

25 de maio de 2010

Joelho: Conheça as lesões mais frequentes e os tratamentos mais avançados

O médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, diretor da Clínica Reichmann de Chapecó, é um dos mais reconhecidos especialistas em ortopedia, atuando nas áreas do joelho, ombro, quadril, traumatologia dos esportes e videoartroscopia. Nessa entrevista, ele explica de forma didática as principais lesões do joelho e os mais avançados tratamentos que proporcionam alívio e cura.

Quais as doenças mais comuns dos joelhos?

Reichmann – Lesões musculares, tendinites, lesões dos meniscos, lesões dos ligamentos, lesões de cartilagens, mal alinhamento da patela, condromalacia patelar (amolecimento da cartilagem) e fraturas.

Qual a causa mais comum das lesões de joelho?

Reichmann – Entorse de joelho associado com mecanismo de alavanca. Podem causar lesões diversas. As mais frequentes são nos meniscos e ligamentos.JReichamann

Quem são os pacientes mais lesionados?

Reichmann – Jogadores de futebol amador e profissional em nosso meio são os que se lesionam mais frequentemente. Qualquer esporte de contato pode causar lesões nos joelhos, como tênis, handebol, esqui, basquete, etc. É mais comum no homem, mas vem aumentando a incidência nas mulheres. A faixa etária na qual ocorrem mais acidentes é entre 15 a 35 anos. Atividades pesadas com uso dos membros inferiores ou esportes de contato causam mais lesões.

A falta de tratamento adequado pode levar a quais consequências?

Reichmann – A falta de tratamento adequado e precoce pode causar sérias consequências como agravamento das lesões e artrose do joelho. É a situação conhecida como junta gasta. Quanto mais esperar para tratar as lesões do joelho, mais o quadro se agrava, pois a evolução ocorre em progressão geométrica.

Quais são os métodos mais modernos para tratamento dos joelhos?

Reichmann – Nos tratamentos não cirúrgicos temos como opções: plasma rico em plaquetas (PRP) que pode acelerar a cura das lesões em casos bem selecionados; viscosuplementação, que é a utilização de ácido hialurônico intraarticular que melhora a viscosidade do líquido sinovial que nutre a cartilagem; o uso de condroitina e glicosamina, que melhora a dor e mobilidade articular; e a reabilitação da biomecânica articular com osteopatia. Nos tratamentos cirúrgicos temos a osteocondroplastia, que é a correção das lesões de cartilagem por termo abrasão com uso de radiofrequência ou microfraturas; enxerto de cartilagem, chamado de mosaicoplastia, utilizado para lesões profundas da cartilagem; cultura de condrócitos (células que formam a cartilagem) para tratar os defeitos da cartilagem; osteotomia, para alinhar as pernas desalinhadas (joelhos juntos ou afastados); realinhamento patelar nos casos de desalinhamento e patelas altas; reparo de lesões de menisco (com ressecção ou sutura); nova abordagem para correção de lesões do ligamento cruzado anterior com reconstrução anatômica; materiais de fixação bioabsorvíveis de última geração; próteses articulares que duram mais tempo pelo emprego de novos materiais mais resistentes, desenho anatômico e que reproduzem a biomecânica da articulação e cimentos ósseos para fixação de melhor qualidade; instrumentais cirúrgicos mais eficientes, com novos desenhos que tornam os procedimentos complexos mais rápidos e seguros.

Quais as atividades mais perigosas para a saúde dos joelhos?

Reichmann – Atividades de impacto, esportes de contato, tênis, esqui, skatismo, etc.

Quais as últimas inovações e avanços que a medicina produziu nos últimos anos em relação ao diagnóstico e tratamento das patologias de joelho?

Reichmann – Como inovação em diagnóstico temos os raios-X com incidências especificas para o joelho; a artrorressonância magnética, que permite ver alterações mínimas nas cartilagens e demais estruturas internas do joelho, tomografia computadorizada que permite medir ângulos no caso de realinhamento de patela, tomografia computadorizada que permite a reconstrução tridimensional dos ossos no caso de fraturas, que facilita muito o planejamento cirúrgico; medicina nuclear com cintilografia óssea que pode identificar casos de necrose dos ossos, artroses, infecção e tumores; e a videoartroscopia, que é a cirurgia por pequenos cortes de 0,5 mm, chamados portais, e com a evolução da técnica permite fazer diagnóstico de lesões até cirurgias complexas com a mesma segurança das cirurgias abertas sem as suas desvantagens.

Quais as expectativas a curto e médio prazo para as novidades no tratamento de lesões de joelho? Existe alguma novidade que possa animar médicos e pacientes?

Reichmann – Novos materiais, novos instrumentais cirúrgicos - de manuseio mais fácil -, novas técnicas cirúrgicas em desenvolvimento, substâncias que reforcem os tendões degenerados e agilizem a cicatrização das lesões, tratamentos mais eficazes no tratamento de artroses e terapia genética.

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

23 de maio de 2010

Semana do Alimento Orgânico

Pelo sexto ano consecutivo será realizada, entre os dias 23 e 30 de maio de 2010, a Semana do Alimento Orgânico,  esclarecendo os consumidores sobre o que são os produtos orgânicos, fazendo uma abordagem sobre os benefícios ambientais, sociais e nutricionais desses produtos, estimulando o seu consumo.


A Semana dos Alimentos Orgânicos tem como proposta ser um marco dentro de uma campanha ininterrupta voltada ao esclarecimento da sociedade em geral e, mais especificamente o consumidor urbano, sobre o que é de fato um produto orgânico.organicos

A valorização do produto orgânico deve se dar como conseqüência da transformação do consumidor. A campanha visa, entre outras coisas, trabalhar o conceito de consumo responsável, quando o consumidor passa a valorizar aspectos relacionados à saúde humana, ao meio ambiente e a justiça social, na hora de decidir pelos produtos que vai comprar.

Essa consciência do consumidor o aproxima da realidade do agricultor e sua forma de produzir e levará ao fortalecimento dos produtores orgânicos, em grande parte agricultores familiares responsáveis pela prestação de serviços ambientais fundamentais para a sobrevivência do planeta, como a manutenção da quantidade e qualidade da água e a preservação da biodiversidade.

A campanha ocorrerá em todas as capitais brasileiras e no Distrito Federal. A expansão da campanha para outras cidades dependerá da posição das Comissões da Produção Orgânica nas Unidades da Federação (CPOrg-UF), que definirão quais as cidades onde já existe potencial de produção e oferta de orgânicos em quantidade suficiente para atender a ampliação da demanda que a campanha deverá gerar.

Clique aqui para saber mais !

Fonte: http://www.planetaorganico.com.br/

Leia Mais ►

Feira do empreendedor reúne micro e pequenos que querem crescer

Os empresários de micro e pequenos negócios de Santa Catarina constituem o público-alvo da Feira do Empreendedor 2010 que o Sebrae promove de 27 a 30 de maio na Expoville, em Joinville. A feira funcionará das 13 às 21 horas. As Inscrições antecipadas são aceitas pelo site www.feiradoempreendedor.com.br ou, no local do evento, mediante compra de ingresso a R$ 3,00. Informações completas são fornecidas pelo telefone 0800 570 0800. Mais de 200 atividades serão oferecidas nos quatro dias de feira.

É a primeira vez que a feira realiza-se no norte do Estado. Empreendedores e empresários de pequeno porte que querem iniciar ou ampliar suas atividades terão acesso às palestras, exposição de produtos e serviços, oficinas, loja, mostra de artesanato e agronegócios.feiraempreendedor

“Os empresários vão conhecer novos serviços e equipamentos que podem gerar oportunidades de crescimento para a empresa. Quem está interessado em iniciar uma atividade encontrará ideias de negócios ou sugestões para a formação de um novo empreendimento”, expõe o responsável pela organização do evento, Heverton Luiz Vieira, da Gerência de Comunicação e Mercado.

A Feira do Empreendedor é uma criação genuinamente catarinense que nasceu em 1994 e hoje é realizada pelo Sebrae em vários Estados, lembra o diretor técnico Anacleto Ângelo Ortigara. A variedade de enfoques e oportunidades é a maior atração do evento que se divide em vários segmentos: exposição de produtos, oficinas, palestras de capacitação, oficinas práticas, loja Sebrae e consultoria.

Para atender o número cada vez maior de pessoas, o Sebrae aumentou este ano o espaço dedicado às palestras de orientação empresarial. Serão 10 auditórios com 50 lugares. Na última edição, realizada em 2008, mais de cinco mil pessoas participaram das palestras.

Outro destaque são as Clínicas Tecnológicas: o que há de mais moderno em tecnologia a serviço das empresas será apresentado em pequenas palestras, com maior interação entre público e palestrantes. Cinco salas abrigarão cerca de 60 eventos com esse foco. As Clínicas consistem na prestação de serviços de consultoria tecnológica coletiva, sobre diversos temas fundamentais para o sucesso de uma empresa, como estratégia de mercado, gerenciamento de marca, exportação, design, entre outros. O objetivo é orientar, fornecendo soluções sob medida para problemas específicos das micro e pequenas empresas e de empreendedores com interesses comuns.

Na atividade de orientação empresarial, o Sebrae colocará uma grande equipe de consultoresà disposição para tirar dúvidas e oferecer orientações aos visitantes da feira. O Sescon/SC será parceiro no atendimento aos clientes, disponibilizando uma equipe de contabilistas.

Para os empresários já estabelecidos, o Sebrae preparou um auditório para apresentação do programa para empresas avançadas. Trata-se de uma nova solução para empresas consolidadas no mercado e que buscam evolução de seus negócios. O programa é voltado a empresas com mais de dois anos de funcionamento e que já tenham superado questões básicas de gestão nas áreas de recursos humanos, processos, marketing e finanças.

O Empreendedor Individual também será tema de palestras e orientação. Podem se transformar em empreendedores individuais (EI) os empreendedores informais que trabalham por conta própria e faturam até R$ 36 mil por ano.

Outras atrações da Feira do Empreendedor são o 1º Concurso Empreendedores do Futuro (inserir o tema Empreendedorismo na realidade dos jovens matriculados na rede pública), os projetos do Sebrae (agronegócio, artesanato e gastronomia), as oficinas práticas de culinária, a programação de filmes (40 vídeos) e Loja Sebrae (150 títulos de publicações especializadas).

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 6 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog