19 de dezembro de 2009

Softwares gratuitos disponíveis para download

Três softwares de diagnóstico por imagem com aplicação agrícola para avaliação do comportamento de animais, análise de fibras e raízes e outro para aquisição de imagens e dados georreferenciados no campo já estão disponíveis gratuitamente  na página do Laboratório de Imagem da Embrapa Instrumentação Agropecuária. Os sistemas foram lançados no dia 14, durante a solenidade de comemoração dos 25 anos da Unidade e podem ser baixados no endereço www.cnpdia.embrapa.br/labimagem<http://www.cnpdia.embrapa.br/labimagem>, local onde estão também  vídeos produzidos sobre os softwares postados no youtube.


SACAM
O SACAM, software para avaliação do comportamento de animais em movimento, desenvolvido pela Embrapa Instrumentação Agropecuária em parceria com a Embrapa Recursos Genéticos pode ser utilizado em estudo de insetos no controle biológico de pragas, na avaliação da qualidade do meio ambiente, nível de poluição, como no caso de estações de captação, tratamento e abastecimento de água, proporcionando rápida tomada de decisão em caso de contaminação, em animais confinados antes do abate e em diferentes situações onde o comportamento retrata uma alteração do meio. É uma ferramenta^ imprescindível na avaliação comportamental de animais.geofielder


Entre as diversas vantagens da utilização do software destacam-se o monitoramento em tempo real e determinação de parâmetros importantes para a análise das respostas comportamentais; determina com rapidez o tempo de residência em cada área da região monitorada, a velocidade, a tortuosidade e a linearidade nos movimentos; o monitoramento programado para períodos diurnos e noturnos, além de representar um grande avanço para os pesquisadores brasileiros, que atualmente fazem bioensaios visuais e manualmente.

O Sacam pode ser aplicado para análise e monitoramento do comportamento de insetos por meio de imagens, quando estão expostos a estímulos de diferentes naturezas (olfativos, visuais ou vibracionais), apresentando as diferentes etapas para uso do sistema e os diferentes cálculos efetuados. De acordo com o pesquisador Lúcio André de Castro Jorge, responsável pelo desenvolvimento dos três softwares, o sistema permite trabalhar com os principais insetos-praga e seus inimigos naturais presentes nas culturas brasileiras. Para peixes pode ser aplicado para estabelecer um marcador comportamental que junto com biomarcadores já consagrados para monitoramento ambiental.


Safira
Já o software Safira, dedicado a fibras e raízes, é um sistema de análise por imagem que facilita a determinação de volume, área superficial e comprimento por faixa de diâmetros. É bastante útil no estudo do desenvolvimento de culturas e materiais à base de fibras. O Safira pode ser usado por grupos de pesquisa durante o desenvolvimento da cultura, assim como por agricultores que desejam monitorar o sistema radicular da sua planta. O software determina automaticamente o volume, área superficial e comprimento por classes de diâmetros de fibras ou raízes.


GeoFielder
Voltado para agricultura de precisão, o GeoFielder pode ser utilizado junto a aeronaves quando o objetivo é obter imagens aéreas ou em máquinas agrícolas e veículos para captura de imagens em solo. O GeoFielder permite mais precisão nos processos de vistoria, uma vez que as respostas são localizadas geograficamente e maior controle da operação de inspetores, execução das tarefas, deslocamentos e posição. Entre as aplicações estão à demarcação da propriedade, coleta de amostras georreferenciadas, aquisição de imagens, inspeção e controle de operações.

Fonte: Joana Silva/Embrapa Instrumentação Agropecuária

Leia Mais ►

18 de dezembro de 2009

Inclusão digital rural atingirá 3 mil alunos em 2010

O programa INCLUSÃO DIGITAL RURAL - implantado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) em Santa Catarina, órgão ligado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) - pretende atingir em 2010, 3.000 alunos, organizados em 300 turmas de dez treinandos cada. O objetivo é levar a informática ao campo com o compromisso de oportunizar aos produtores e trabalhadores rurais o acesso às tecnologias e informações.

O programa envolve o Senar, a Faesc, a Confederação Nacional da Agricultura e os Sindicatos rurais. Neste ano, em fase-piloto, foram realizados 20 treinamentos. Ele oportunizará acesso às tecnologias de informação e comunicação visando alcançar a eficiência na propriedade rural e melhoria na qualidade de vida e integrar o homem do campo com o mundo das informações por meio do acesso ao Canal do Produtor (www.canaldoprodutor.com.br). O público-alvo do programa é formado por produtores e trabalhadores rurais e seus familiares, com idade mínima de 14 anos e sem conhecimento de informática. “Este público precisa ter informação em tempo real para se tornar mais eficiente em sua propriedade. Uma inserção mais agressiva no mercado e um resultado comercial mais rentável são alguns dos efeitos esperados”, salienta o superintendente do Senar/SC. Gilmar Zanluchi.

O treinamento básico do programa tem duração de 16 horas e é ministrado às turmas de dez participantes. O conteúdo do treinamento inclui introdução à informática, como utilizar o computador e seus periféricos, introdução aos aplicativos BrOffice, Internet e navegação na web. Será utilizado o sistema operacional Ubuntu.

Para 2010, estão programadas mais de 300 turmas, levando em conta a atual demanda. Neste ano, foram formadas duas turmas em Braço do Norte, duas em Campos Novos, quatro em Itaiopólis, 18 em São Domingos e três em São José do Cedro. Em cada uma dessas cidades, o Sindicato Rural recebeu 10 computadores, mesas e cadeiras. Ficam para definir em 2010 os municípios de Chapecó e Rio do Sul.

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

Av. Getúlio Vargas, 870-N, Ed. Central Park, sala 21, 2° andar, CHAPECÓ (SC)

Telefax (49) 3323-4244, celular (49) 9967-4244

mb@mbcomunicacao.com.br

marcos.bedin@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

17 de dezembro de 2009

Merry Christmas sem espírito natalino

Não deve ser nada fácil ter um nome incomum, em qualquer situação. Moradora da aprazível West Palm Beach, na costa leste da Flórida (EUA), a norte-americana Merry Christmas, nascida no dia 28 de dezembro de 1964, envolveu-se numa confusão com outra mulher o que acabou exigindo a presença de uma guarnição policial na praia de Boynton, para apartar a briga das duas mulheres.

Quando os policiais chegaram ao local, encontraram a cidadã Merry Christmas enfurecida. É que outra frequentadora tinha chamado a cidadã Feliz Natal de "Mrs. Merry Holiday" (Senhora Alegre Feriado), entre outras ironias, rebatidas com  xingamentos impublicáveis.


Como Merry Christmas não estava em clima natalino, partiu para a briga. Ante a ação policial, Merry se recusou a ser interrogada e acabou brigando também com uma das policiais,  que - sentindo-se desacatada - então algemou Feliz Natal e a levou para a delegacia.


A mulher foi liberada - por decisão judicial - depois de algumas horas no xadrez. Mas terá de comparecer à corte local no dia 04 de janeiro de 2010, por causar distúrbios e desacato.

Na decisão, o juiz manifesta que "entende a ocorrência dos dissabores", mas espera que a acusada "reflita sob o incentivo do espírito natalino".
Leia a íntegra da notícia, na origem
"Mulher de nome "Feliz Natal" causa confusão em praia e vai presa"

Fonte: www.espaçovital.com.br

Leia Mais ►

15 de dezembro de 2009

Saiba qual o distúrbio que atinge 90% das mulheres

Só quem já passou pela situação incômoda de ter o intestino preso, sabe quanto ela é desagradável e angustiante. De acordo com pesquisas cerca de 90% das mulheres são acometidas desse mal. O fisioterapeuta da Clínica Reichmann, Edson Bramatti, explica que o fato do intestino não funcionar direito pode desencadear outros problemas na pessoa.

    “Se o intestino não funciona direito podem ocorrer distensões na região abdominal”. Bramatti também alerta para o uso contínuo de laxantes, e diz que eles podem ser utilizados moderadamente. “Normalmente, quando a pessoa está com o intestino preso acaba tomando laxantes continuamente, de forma viciada, e isso também não faz bem à saúde”, explica.

    O fisioterapeuta destaca que o mais importante é normalizar a função intestinal, se possível sem medicamentos sendo a osteopatia uma ótima alternativa para o tratamento de intestino preso. “Além da eficácia no tratamento de distúrbios músculo-esqueléticos, a osteopatia também trata dos órgãos internos (vísceras), principalmente o intestino”.

    Existem também as chamadas alterações viscerais, como as aderências, resultado da conseqüência direta ou indireta de cicatrizes de cirurgias; as ptose, que se refere a lassidão ligamentar; relacionadas ao biótipo da pessoa, depressão nervosa, idade avançada, traumas, espasmos ou visceroespasmos.

    Bramatti diz que as manipulações da osteopatia no abdômen regularizam o intestino e o hábito intestinal e que a mobilidade dos órgãos internos correta é indispensável para o seu bom funcionamento. “A osteopatia visceral com mobilização manual normaliza a função, aumentando a vascularização dos tecidos e estimulando os nervos que fazem funcionar o intestino ou outras vísceras que apresentam distúrbios”, enfatiza.

    A osteopatia também é indicada em casos de gastrite, hepatite viral ou alcoólica, colites, hérnias de hiato e após cirurgias abdominais (cicatrizes).

Fonte: MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

marcos.bedin@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

14 de dezembro de 2009

Você costuma revisar seu carro antes de viajar?

Com a chegada do verão e das férias muitos viajam à bordo de seus veículos, o que aumenta a circulação de carros e provoca, na maioria das vezes, congestionamentos. Para evitar aquela imagem desoladora, de famílias inteiras à beira da estrada à espera de um reboque ou de um mecânico para tirar dali o automóvel enguiçado e que, conseqüentemente, prejudique o trânsito, os especialistas orientam os mecânicos e motoristas sobre alguns itens que devem ser revisados, e procedimentos a serem tomados, antes da viagem.

Para escapar dessas armadilhas é importante verificar alguns itens. E não apenas os visíveis e óbvios, como pneus e luzes do veículo, mas principalmente componentes simples, que ficam escondidos sob a casca do automóvel e têm o poder de transformar o sonhado descanso da família num pequeno inferno.carroviagem

Confira alguns desses itens:

- Elementos de borracha

Esses itens quase sempre são esquecidos. E esta checagem deve ser feita mesmo em carros que rodam muito pouco. Esse material se decompõe naturalmente com o tempo: em geral, a vida útil é de, no máximo, cinco anos. Não são peças caras, mas podem criar problemas grandes. Uma rachadura, por mínima que seja, na mangueira do radiador, por exemplo, é capaz de detonar o sistema de arrefecimento. Correias também devem ser revisadas para evitar surpresas indesejáveis. Outro equipamento geralmente desprezado, mas que pode se tornar uma dor-de-cabeça, é o limpador de pára-brisas. Se as borrachas das palhetas estiverem gastas, a visibilidade na chuva fica seriamente comprometida. Nessa verificação entram as borrachas e também o encaixe da palheta na haste de fixação.

- Filtro de óleo


Seu papel é lubrificar, resfriar e, principalmente, limpar o motor graças à função detergente. Por isso, é muito importante, a cada troca de óleo, substituir também o filtro, em geral a cada 10 mil km. Do contrário, o resíduo de óleo sujo na caneca do filtro vai contaminar o óleo novo.


- Filtro de combustível


Em razão da baixa qualidade de combustíveis, o filtro pode ter o processo de saturação acelerado. Um filtro de combustível saturado pode provocar desde danos à bomba de combustível até a parada total do motor. Ou seja, a suposta economia no abastecimento pode trazer sérios prejuízos no sistema de alimentação do veículo, e também do bolso. Na hora da substituição do filtro deve-se levar em conta o combustível, álcool, gasolina ou flex. Existe um filtro para cada tipo de combustível.


- Carburador


Estudos feitos com combustíveis, em especial de alguns postos sem bandeira, revelaram que a má qualidade do produto atinge diretamente o carburador, principalmente os componentes à base de borracha nitrílica. Por isso, recomenda-se a manutenção preventiva, ou seja, limpeza ou regulagem, a cada seis meses ou 10 mil km, conforme o uso do veículo, em geral veículos com mais de 15 anos.

- Bomba d’água


É muito importante a manutenção do sistema de arrefecimento, mantendo-o sempre com a proporção adequada de aditivo e substituir todo o líquido uma vez por ano. As causas mais comuns de danos na bomba d’água são aquelas que comprometem a vedação do selo mecânico, desgaste por tempo de uso ou falta de manutenção no sistema de arrefecimento. A vida útil de uma bomba d’água, tanto original de fábrica quanto a de reposição, está diretamente ligada à manutenção prestada.


- Amortecedor


O amortecedor é responsável por manter os pneus em contato com o solo e garantir a estabilidade do veículo. É comum ouvir que o motorista perdeu a direção do carro. Numa curva, por exemplo, caso os amortecedores estejam desgastados, o carro pode perder a trajetória devido à falta de equilíbrio, ficando “solto”.

Fonte: Affinia Automotiva

Leia Mais ►

13 de dezembro de 2009

Chip orgânico: uma esperança para paraplégicos

Um tratamento promissor para pacientes paraplégicos começa a tomar corpo. Com o apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (FAPESC), foi inaugurado o novo Laboratório de Tecnologias Integradas (InteLab) da Universidade Federal de Santa Catatina, onde pesquisadores desenvolvem materiais que podem servir de suporte à regeneração da medula espinhal que, eventualmente, possa restaurar a transmissão de informação nervosa e a atividade locomotora.

“Num futuro próximo, pretendemos cultivar células tronco nestes biomateriais e paralelamentechip, produzir e caracterizar uma interface neuroeletrônica (chip orgânico), para então serem implantados na medula espinhal de animais”, disse a pesquisadora Janice Koepp, idealizadora do Projeto.


Ela acrescenta que os chips orgânicos permitiriam que um neurônio “conversasse” com outro, e ressalta que eles são feitos de polímeros, não de silício, o que resulta em um chip flexível e de baixo custo. Esta tecnologia de ponta será transferida da França a uma equipe interdisciplinar da UFSC a partir de março.


A Fapesc apóia projetos ligados ao chip orgânico há três anos, mas a inauguração do novo laboratório deve deslanchar o projeto “Desenvolvimento de Novas Estratégias para Tratamento de Lesão Medular Traumática”, coordenado pelo Prof. Dr. Giles Alexander Rae.

Informações adicionais: Prof. Dra. Janice Koepp , fone 3721 9448 – ramal 237, e-mail janice@intelab.ufsc.br.

Fonte: Heloísa Dallanhol/ Assessoria de Imprensa da Fapesc/UFSC

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog