30 de maio de 2009

Eficácia na produção leiteira sem prejuízo ao meio ambiente

Aumento na produção de leite e na lucratividade, diminuição do custo, animais menos doentes, maior preservação ambiental, do solo e das pastagens e maior bem estar das famílias dos produtores estão entre os resultados do método

Método de criação de gado leiteiro que proporciona o aumento da produção e da qualidade do leite, diminui os custos de produção e respeita o meio ambiente, o sistema de pastoreio Voisin tem apresentado resultados positivos para as 82 famílias cooperadas da Cooperitaipu de Pinhalzinho, que já adotaram a técnica. O pastoreio Voisin integra o Arranjo Produtivo de Leite e Derivados (APL), desenvolvido pelo Sebrae/SC desde 2004 em parceria com as cooperativas da região Oeste catarinense. A expectativa é chegar, em 2010 com 150 famílias produzindo leite com este método de trabalho.

O método Voisin é um sistema intensivo de manejo do gado, da pastagem e do solo, que procura manter um equilíbrio do trinômio solo-capim-gado, sem beneficiar um em detrimento de outro. Consiste em sistematizar as áreas de pastagem da propriedade em piquetes para maximizar a utilização e conquistar aumentos produtivos.

Dados de uma pesquisa realizada, pelo Sebrae, com 50 produtores que adotaram o sistema em 2004 apontam aumento de 5.550 litros de leite por hectare produzidos em 2004 para 6.837 em 2008. A carga animal aumentou de 1.195 em 2004 para 1.376 em 2008 e o custo de produção da atividade que em 2004 era de R$ 0,3219 por litro passou a R$ 0,3906 em 2008.

Outra pesquisa realizada com sete produtores da cooperativa apontou dados ainda mais surpreendentes. A produção de leite por hectare anual aumentou de 5.550 em 2004 para 11.199 em 2008. A carga animal apresentou aumento de 1.195 em 2004 para 2.044 em 2008, além do custo de produção por litro que passou de R$ 0,3219 para R$ 0,3322.voizin

O técnico da Cooperitaipu, responsável pelo desenvolvimento do método junto aos produtores, o agrônomo André Balestrini, explica que, em média, houve um acréscimo de 15% a 20% na renda obtida com o leite, se comparado ao período que o método Voisin não era utilizado. “Em algumas propriedades o incremento chega a ser de 30 a 50%”, destaca.

“Há propriedades que em 2004 produziam quatro mil litros de leite por ano, e hoje chegam a uma produção que fica entre 90 mil e 110 mil litros por ano, mantendo o mesmo custo de produção”, enfatiza Balestrini.

Os produtores Hilário e Inmério Trichês, de Pinhalzinho, que tem na atividade do leite uma de suas principais rendas, adotaram o Sistema Voisin em 2004 e perceberam grandes mudanças na fertilidade da terra, na produção por hectare e na redução de custo por litro de leite. “O sistema foi a peça fundamental para melhorar a produção”, complementa Inmério.

A Cooperitaipu incentiva a implantação do Sistema Voisin através de palestras, visitas técnicas e dias de campo. Para a cadeia produtiva, o sistema Voisin representa produção de alimentos com qualidade superior e com melhores condições de trabalho aos produtores de leite. “A implantação do sistema nas propriedades é de fundamental importância para a redução de custos de produção, aumento da produção por hectare e maior lucratividade ao produtor”, reforça o coordenador o gerente técnico Fernando Rohr.

O agente de articulação do Sebrae/SC, Enio Parmeggianni, salienta que a região oeste catarinense tem sua agricultura basicamente formada por pequenas propriedades rurais e com mão de obra familiar. “Essas características mostram que o produtor deve adotar um sistema de produção compatível a sua realidade sem abrir mão da rentabilidade e qualidade”, reforça.

De acordo com Balestrini, os benefícios com a adoção do método Voisin são: aumento na oferta de pasto aos animais (menor variação entre estações e em períodos com excesso ou falta de chuva), aumento de produção de leite por área, aumento da lucratividade, aumento da carga animal por área, diminuição do custo de produção do leite, redução na mão-de-obra para montagem de cercas elétricas e plantio de pasto, redução na infestação de endo e ectoparasitas e animais menos doentes, maior preservação ambiental do solo e das pastagens, maior bem estar familiar.

“Todo o trabalho busca a produção racional e consciente, com ciclagem de nutrientes e preservação do ambiente de trabalho (propriedade), fornecendo bem estar familiar e ambiental. Por isso, estamos caminhando junto com os produtores para a produção do leite orgânico, como forma de agregar ainda mais valor a este leite”, explica.

Por: Marcos A. Bedin
Registro jornalista profissional MTb SC-00085-JP
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Pesquisadores de Blumenau e Portugal interagem por videoconferencia

A Universidade Regional de Blumenau - FURB e a Universidade da Beira Interior - UBI, de Portugal, vão utilizar tecnologia de videoconferência para bancas finais de mestrado e doutorado, para palestras e diversas outras atividades. A iniciativa é dos Programas de Pós-Graduação em Administração e Ciências Contábeis da FURB e Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UBI, que juntas organizaram no último dia 22 de maio uma videoconferência sobre “apresentação de projetos e linhas de pesquisa”.

“Para nós do Programa de Pós-Graduação em Administração, a videoconferência com os professores pesquisadores da Universidade da Beira Interior - Portugal foi uma grande experiência”, afirma a coordenadora do Programa, professora Dra. Maria José C. S. Domingues. A tecnologia, segundo ela, por ser interessante e bastante interativa, auxilia na aproximação das pessoas. “Ver e falar em tempo real com pessoas tão distantes proporciona um estreitamento dos laços que eram possíveis apenas pela leitura dos trabalhos e das mensagens eletrônicas”, avalia.

Interação do conhecimento

A interatividade possibilitada pela videoconferência permite a troca de materiais científicos e trabalhos e até viabilizar pesquisas nos dois países. Para os alunos a videoconferência foi uma oportunidade para encontrar co-orientadores para as suas teses de doutoramento ou dissertações de mestrado assim como conhecer os programas de pesquisa da FURB e UBI.

Para os apresentadores a videoconferência abre a possibilidade de co-orientação nos países envolvidos, a realização de pesquisas de seu grupo de investigação no Brasil e Portugal, facilita o intercâmbio de professores, a participação em eventos e em publicações.

Foi o resultado positivo dessa experiência que os motivou a utilizar a videoconferência para outras atividades, tradicionalmente desenvolvidas na modalidade presencial. Além da praticidade, a tecnologia da videoconferência traz grandes vantagens no aspecto econômico para as instituições e para os alunos. “Decidimos, por ocasião da videoconferência, utilizar a própria tecnologia para as bancas finais de mestrado e doutorado, bem como palestras e outras atividades. Desta forma, podemos nos comunicar com professores estrangeiros sem os custos de viagens e hospedagem, aproveitando os recursos e o tempo, tão importantes no mundo de hoje”, conclui Maria José.

As atividades foram organizadas conjuntamente pela Universidade da Beira Interior – Covilhã – Departamento de Gestão e Economia e pela Universidade Regional de Blumenau – Mestrado em Administração.

Texto: Marta Raldes/FURB

Leia Mais ►

Vereador substituto surpreende e incomoda governistas blumenauenses

A atuação do vereador Jefferson Forest(PT), que substitui Vanderlei de Oliveira(PT) por 30 dias na Câmara de Blumenau, têm causado comentários de surpresa entre o primeiro escalão da Prefeitura de Blumenau. Os governistas esperavam que, por não ter nenhuma experiência e por ser muito jovem, seu curto período na vereança passasse despercebido. Mas ele tem surpreendido pela sagacidade e pelas estratégias e se fosse titular incomodaria muito os que estão no poder.

Jefferson tem apresentado alguns projetos na Câmara, que não devem agradar muito o primeiro escalão da prefeitura. Um deles determina a realização de audiências públicas, pela Câmara Municipal, antes da apreciação em plenário das leis orçamentárias municipais. A intenção é que as reuniões sejam realizadas no mínimo 15 dias antes da discussão e votação dos projetos em plenário. “É de fundamental importância que a população discuta as leis orçamentárias do município”, defendeu Forest.JeffersonF

Os projetos que menos agradariam os governistas são a proposta que determina a divulgação dos valores de produção e execução das peças de publicidade pagas com recursos municipais. “A população tem que tomar conhecimento dos reais valores gastos com publicidade”, salienta Jefferson. E ainda o projeto que propõe a criação do portal da transparência do município que trará informações de interesse público, referentes aos atos dos órgãos e entidades da administração direta e indireta do município. “A população deve tomar conhecimento de onde é investido cada recurso público, no portal também irá constar a listagem completa dos servidores. Esta é uma Lei que já existe a nível federal”, apontou o vereador.

Na última sexta-feira(29/5), Jefferson e o vereador licenciado Vanderlei de Oliveira, protocolaram no fórum de Blumenau, duas representações contra o Vereador governista João José Marçal(PP), uma Noticia crime onde o vereador se enquadra no Art. 331 do Código Penal, que trata do Desacato. E outra representação por Ato de Improbidade Administrativa, o vereador infringiu alguns princípios da administração pública, Art. 37 da Constituição Federal, o principio da Legalidade ao tentar impedir ação legal dos agentes de transito, o principio da Impessoalidade ao buscar beneficiar a conduta ilegal de determinado cidadão em detrimento dos demais devidamente habilitados, e o da Moralidade Administrativa ao adotar atitude incompatível com a preservação e manutenção do interesse público.

Forest ainda criticou o Executivo Municipal por querer privatizar o esgoto. “Esta é uma característica de entrega do patrimônio público”, citou. Jéferson falou que o presidente do Samae chamou os servidores para anunciar que irá cortar os benefícios da periculosidade e insalubridade. “São servidores que trabalham com eletricidade e produtos químicos, acho que eles irão rever este posicionamento que retrocede nos direitos dos trabalhadores”, analisou.

 

Leia Mais ►

29 de maio de 2009

Implante dentário sem corte, é possível?

Os procedimentos cirúrgicos realizados sem corte têm revolucionado a técnica convencional, melhorando os resultados cirúrgicos e o pós-operatório dos pacientes.

As cirurgias sem corte oferecem muitos benefícios em relação aos procedimentos tradicionais. As vantagens de um acesso cirúrgico mínimo para uma reabilitação parcial ou total do paciente incluem maior previsibilidade, rapidez e simplicidade e ao pós-operatório do paciente garantem menor sangramento, menos desconforto, menor edema, além de mínima perda óssea.

Atualmente os recursos tecnológicos permitiram um avanço na implantodontia, facilitando o planejamento das reabilitações com implantes dentários. Com softwares específicos pode-se reconstruir tridimensionalmente toda a maxila ou a mandíbula do paciente, desde acidentes anatômicos atdentesé terminações nervosas. Isso permite um planejamento virtual e 3D do posicionamento ideal do implante, que influencia diretamente no resultado final da prótese desejada. 

A partir das informações obtidas da tomografia computadorizada digital, pode-se realizar a cirurgia no computador permitindo o planejamento da instalação dos implantes em regiões com quantidade óssea adequada, inclinações favoráveis e posicionamento ideal do implante em relação à futura prótese, visando estética, fonética e facilidade de higienização.

Depois se confecciona um guia cirúrgico personalizado que orienta a colocação, obtendo desta forma alta precisão e segurança na transferência do planejamento virtual do tratamento para o momento cirúrgico, permitindo inclusive a confecção de próteses provisórias fixas para serem instaladas no momento da cirurgia ou em até 72 horas, desde que haja estabilidade inicial e cargas controladas.

Fonte: Folha da Saúde, texto de: Dr. Giancarlo Jaeger/Dentista

Leia Mais ►

Leilão de joias em São Paulo

Mais de 8 mil lotes de peças, também em ouro e diamantes, estarão em oferta nos dias 01 e 02 de junho na Agência Sé

A Caixa Econômica Federal realizará leilão de joias de contratos de penhor vencidos há mais de 45 dias e vinculados a todas as agências de penhor da região metropolitana de São Paulo nos dias 01 e 02 de junho. O evento será na Agência Sé, instalada na Praça da Sé, nº. 111, região central da capital paulista. Foram relacionados 10.890 lotes no total.

Os lotes serão vendidos pelo maior lance. O menor lote disponível tem lance mínimo de R$ 60,00 e é composto de um colar de ouro branco e diamante. Já o maior lote tem lance mínimo de R$ 39.600,00 e é composto de um anel com um diamante.

Os clientes titulares dos contratos incluídos poderão regularizá-los em qualquer agência da CAIXA, por meio de equipamentos disponíveis nas salas de autoatendimento, até o dia 02/06, durante o horário bancário.

CRONOGRAMA DO LEILÃO – As joias ficarão expostas nos dois dias, das 10h às 15 horas, no segundo andar da Agência Sé. Os lances poderão ser feitos naqueles mesmo dias, das 08 às 20 horas, em qualquer agência da CAIXA, nos terminais de autoatendimento. O resultado será divulgado no dia 03 de junho, até as 12 horas, no átrio da agência Sé e na internet no site da CAIXA (www.caixa.gov.br).joia

O pagamento (sinal ou integral) deverá ser efetuado, impreterivelmente, na quarta-feira (03/06), também na agência Sé, a partir da divulgação do resultado. As joias somente poderão ser retiradas mediante pagamento integral, conforme disposto no edital.

COMO PARTICIPAR - Para participar do leilão, bastam a identificação e o cadastramento em agência da CAIXA que trabalhe com penhor de jóias mediante a apresentação de original e cópia de documento de identidade, CPF regular junto à Receita Federal e comprovante de endereço. Os lances poderão ser efetuados nos equipamentos disponíveis nas salas de autoatendimento de todas as agências da CAIXA, nos dias 01 e 02/06/2009, com o uso da senha fornecida durante o cadastramento.

Os interessados encontrarão no site da CAIXA, na opção download - venda de joias, o edital e também o catálogo com os contratos relacionados, sendo que este último também poderá ser adquirido durante os dias de exposição das joias na Agência Sé. O preço do catálogo é calculado pelo número de páginas, consideradas como cópia do documento, constante na tabela de tarifas em vigor na data do evento.

REDE DE ATENDIMENTO

A rede CAIXA hoje é composta por 2.071 agências, 470 postos de atendimento bancário, 1.099 postos de atendimento eletrônico, 11.040 correspondentes não lotéricos (desses, 5.310 com equipamentos CAIXA AQUI e 5.730 somente negociais), 9.569 casas lotéricas e 19.183 pontos de autoatendimento em 2.616 salas. Conta, ainda, com a rede do Banco 24Horas, com 4.741 pontos, à qual a CAIXA também é associada, e a rede externa de caixas automáticos compartilhada com o Banco do Brasil, o que acrescenta 5 mil terminais daquele banco.

SERVIÇO:

Leilão de Jóias da CAIXA em São Paulo

Data da exposição: 01 e 02/06/2009

Horário da exposição: das 10h às 15h

Data do resultado e pagamento do sinal: 03/06/2009

Data máxima para integralização do pagamento e retirada dos lotes: 05/06/2009

Local: Agência Sé – Endereço: Praça da Sé, n. 111, 2º. andar – Centro – São Paulo /SP

Fonte: Assessoria de Imprensa da CAIXA – Regional Paulista

Leia Mais ►

Tratamento dentário sem broca e sem anestesia

Ízio Mazur, dentista no Rio de Janeiro, criou aparelho que leva alívio a pacientes ao dispensar o uso da broca no tratamento de cáries menores

Há dez anos, o odontologista Ízio Mazur criou no Rio de Janeiro a empresa Superdont, especializada em tratamentos dentários. A Superdont já chegou ao mercado com um produto bastante inovador, o Sistema de Abrasão de Jato de Ar. A invenção veio para trazer alívio para muitos pacientes, pois dispensa o uso da broca no tratamento de pequenas cáries.


A questão é que ao fabricar o equipamento, Ízio se dei conta de que ele não funcionava. O dentista recorreu à Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro (Redetec), que o ajudou a solucionar o problema. Ízio recorda-se que desde o protótipo o Sistema de Abrasão atendeu às suas expectativas. “Com esta inovação, não precisamos da anestesia e da broca, o que evita dor e principalmente o trauma para muitos pacientes”, explica. Segundo Mazur, as crianças são as maiores vítimas deste trauma, que se prolonga pelo resto da vida.dentista


O odontologista apresentou o produto em feiras e já recebeu encomendas. O empresário não compreendeu porque, ao serem fabricados inicialmente, os equipamentos não funcionavam. “Procurei a Redetec, que me encaminhou ao Senai”, lembra.


O técnico do Senai que atendeu a Superdont identificou que o produto fabricado sob encomenda tinha tamanho de 1,5 milímetros, enquanto o original apresentava 2 milímetros. A diferença de 0,5 milímetros foi o suficiente para barrar o funcionamento. “Um pequeno detalhe causou as dificuldades”, conta Mazur. Ízio elogia o trabalho da Redetec e sua importância para as micro e pequenas empresas. “Ao contrário das grandes empresas, apresentamos carência de suporte tecnológico e não temos técnicos à nossa disposição”, constata. “Na hora do sufoco, estamos sozinhos. Por isso é fundamental a existência da Redetec”, afirma.

Criada em 1990, a Redetec nasceu com um grupo de oito universidades fluminenses notórias como produtoras de conhecimento. Dezenove anos depois, a Redetec reúne 47 instituições e se divide em três grupos. Um desses grupos agrega os ofertantes de tecnologia, que são as universidades, os centros de pesquisa e os institutos. No segundo, aparecem os órgãos de fomento, como instituições do Rio de Janeiro e do Governo Federal e o Sebrae. No terceiro conjunto estão os demandantes, como a Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan), a Associação Comercial e novamente o Sebrae.


Segundo Armando Clemente, secretário executivo da Redetec, o pool de instituições articula a oferta com a demanda por tecnologia. O empresário de pequenos negócios pode buscar apoio da Redetec por meio do site do Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas (SBRT), no endereço www.sbrt.ibict.br, por telefone (21) 3575-7979, ou por meio dos postos de atendimento do Sebrae no Rio de Janeiro.


Armando elogia o papel do Sebrae neste processo. “Por sua capilaridade para atingir os empresários, o Sebrae é responsável para que muitas necessidades do segmento cheguem até nós”. O secretário destaca o papel da parceria de mais de 15 anos entre o Sebrae/RJ e a Redetec. Os programas de inovação e tecnologia do Sebrae são executados em parceria pelas duas entidades. A Rede de Tecnologia também coloca suas capacitações à disposição do meio empresarial.


A Redetec é uma das instituições que alimenta o banco de respostas técnicas do SBRT. Por meio de seu site, o serviço oferece ao empresário de diferentes segmentos a possibilidade de encaminhar questões técnicas. O Sebrae e o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT) patrocinaram a produção para o banco, que hoje conta com mais de 14 mil questões atendidas.


Fonte: Agência Sebrae de Notícia

Leia Mais ►

Programa estimula o empreendedorismo da mulher

No país, são cerca de 5,5 milhões de empreendedoras em estágio inicial, com negócios de até três anos de existência.


O empreendedorismo é uma característica forte entre a população brasileira conforme pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, a GEM 2008, que mede as taxas de empreendedorismo mundial. O Brasil é o terceiro mais empreendedor entre os países que fazem parte do G-20, atrás apenas da Argentina e do México. Também as mulheres brasileiras estão entre as 10 mais empreendedoras do mundo. No país, são cerca de 5,5 milhões de empreendedoras em estágio inicial, com negócios de até três anos de existência. Por outro lado, segundo pesquisa feita pelo IBGE em 2003, as mulheres catarinenses são as mais prejudicadas pelo mercado de trabalho discriminatório do país. Santa Catarina registra a maior diferença salarial entre homens e mulheres levando em conta o rendimento médio mensal. Enquanto o salário médio deles é de R$ 985,10, elas ganham, em média, R$ 583,60. Uma diferença de 68,7%. Para suprir a necessidade de programas de apoio à ampliação do acesso feminino ao mercado de trabalho e à promoção da sua autonomia econômica e social, o Sebrae/SC está operacionalizando o Programa Santa Catarina: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher com recursos da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres - SPM (ligada à Presidência da República), que tem como parceiros ainda o Instituto Brasileiro de Administração Municipal – IBAM, a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais - BPW Brasil / BPW Santa Catarina e o Governo do Estado de Santa Catarina através da Coordenadoria Estadual da Mulher e da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e Habitação, com o apoio das redes de desenvolvimento local formadas pelos governos estadual, municipal e organizações não governamentais. O objetivo geral deste programa é alterar de modo significativo as condições de vida das mulheres no que diz respeito à ambiência produtiva, à autonomia econômica e financeira e às posições ocupadas por elas no mercado de trabalho. No dia 6 de maio, o Sebrae/SC realizou o SEMINÁRIO TRABALHO E EMPREENDEDORISMO DA MULHER, das 14 às 18 horas, no SENAC Prainha em Florianópolis. No dia 19, o seminário aconteceu em São José. Nas demais cidades os seminários serão no dia 23 de junho em Palhoça, 21 de julho, em Tijucas, 18 de agosto em Urubici e em Urupema e Bom Jardim da Serra, o evento será no dia 15 de setembro. Matéria de Marcos A. Bedin.
Leia Mais ►

28 de maio de 2009

Teste diz que consumidor compra água com preço de camarão

Empresa tentou impedir, na justiça, publicação de pesquisa cujo resultado detectou que, nos pescados congelados, o peso da água pode representar até 43,1% do peso.

A Câmara Civil Especial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em agravo de instrumento sob relatoria do desembargador substituto Luiz Fernando Boller, acatou pedido formulado pela Pro Teste-Associação Brasileira de Defesa do Cidadão e cassou decisão da comarca de Navegantes que impedia a divulgação do resultado de teste científico de pescados congelados comercializados por Leardini Pescados Ltda. A pesquisa detectou que, nos pescados congelados, o peso da água pode representar até 43,1% do peso total do alimento. Isso, concluiu o estudo, representa um grave prejuízo ao consumidor, visto que em 1 quilo de camarão rosa pistola grande descascado congelado, por exemplo, ao preço de R$ 108,37, pode se estar pagando R$ 46,70 pela água incorporada no processo de congelamento. O resultado do teste apontou ainda presença significativa de bactérias, falta de higiene e falha no processo industrial, além de camarao mencionar que por meio da aplicação de grande quantidade de fosfato – que aumenta a capacidade de hidratação – a empresa estaria incorporando excessivo volume de água aos pescados, Leardini obteve liminar em primeiro grau. Temerosa com os efeitos mercadológicos que poderiam advir da divulgação dos exames na mídia, a empresa recorreu à Justiça e, em 1º Grau, obteve liminar em seu favor. “Cercear o direito à livre manifestação e divulgação de resultados, mormente quando indemonstrada a alegada má-fé do órgão de imprensa, constitui inadequada afronta à garantia constitucional de livre informação e manifestação do pensamento”, destacou Boller. Para o magistrado, ainda que a veiculação da matéria jornalística possa causar desconforto, irrefutável é a conclusão de que não se pode vedar o exercício da liberdade de informar e alertar os consumidores”. (Agravo de Instrumento nº 2008.054657-9).
Leia Mais ►

Cartilha ajuda vereadores a fiscalizar recursos municipais

O documento apresenta os caminhos que o vereador pode seguir para aumentar os conhecimentos sobre gestão pública. Fonte: Controladoria Geral da União.

De acordo com o ministro interino da CGU, Luiz Navarro, as câmaras municipais não devem apenas legislar. “Fiscalizar as prefeituras é outra atribuição essencial dos vereadores”, afirmou. O documento apresenta os caminhos que o vereador pode seguir para aumentar os conhecimentos sobre gestão pública, como os cursos de capacitação oferecidos pela CGU, por meio dos programas Olho Vivo no Dinheiro Público e Fortalecimento da Gestão Pública. Também estão na cartilha informações sobre as ferramentas de acesso, via internet, a informações relevantes sobre receitas e despesas do município, como o Portal da Transparência http://www.portaldatransparencia.gov.br/ e o Portal dos Convênioshttp://www.convenios.gov.br/ . Clique aqui para baixar a cartilha. Confira algumas das orientações da cartilha: Gestão do Patrimônio Público - Verificar se bens móveis e imóveis da prefeitura estão formalmente registrados, devidamente identificados e com a devida utilização, denunciando o eventual uso para fins particulares.Gestão Orçamentária - Acompanhar as estimativas de arrecadação e as despesas previstas, observando o cumprimento dos limites fixados pela Lei de Responsabilidade Fiscal para as despesas da prefeitura com pessoal. Gestão financeira - Manter controle sobre cheques emitidos e recebidos e compatibilidade entre os pagamentos efetuados e documentação comprobatória, evitando pagamentos indevidos ou em duplicidade. Gestão operacional - Observar divulgação das ações realizadas pela prefeitura e o cumprimento dos princípios de eficiência, eficácia e efetividade.Gestão de recursos humanos - Fiscalizar consistência das informações da folha de pagamento da prefeitura, evitando servidores fantasmas e preservando a legalidade dos processos de admissão e de demissão. Gestão das contratações - Acompanhar dos processos licitatórios e a execução dos contratos.
Leia Mais ►

Expogestão 2009 lança Twitter

Em sintonia com seus diversos públicos e sempre atenta às tecnologias, a Expogestão 2009 - Congresso Nacional de Atualização em Gestão e Feira de Produtos e Serviços da Gestão - que será realizada em Joinville de 16 a 19 de junho - lança, nesta semana, o seu Twitter. O objetivo é manter o público informado sobre o evento.

Rede social criada em 2006, o Twitter ganhou popularidade no último semestre quando grandes corporações criaram os seus endereços para que internautas do mundo todo acompanhassem o seu dia a dia. Para participar do Twitter da Expogestão e receber informações sobre o evento basta clicar no http://twitter.com/expogestao.

Em sua sétima edição, a Expogestão se consolida como um espaço para a troca de experiências e o estreitamento de relacionamentos, unindo o pensamento à prática da gestão empresarial. Palestras e debates abordarão temas como sustentabilidade, crise econômica, modelos inovadores, empreendedorismo e a busca da excelência. Durante a Expogestão serão oferecidos conteúdos de valor para os profissionais que atuam na gestão das empresas, reunindo congresso, feira, workshops e encontros temáticos. Paralelamente ocorrerá a Feira de Produtos e Serviços da Gestão, nos dias 16 a 19 de junho, no Expocentro Edmundo Doubrawa.

A Expogestão é promovida pelo Núcleo dos Jovens Empresários da Acij – Associação Empresarial de Joinville e pela Facisc – Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, com apoio do Grupo Estrutura, KPMG, Universidade da Região de Joinville (Univille) e Hospital Dona Helena.

Por: Marcos A. Bedin /MB Comunicação Assessoria de Imprensa

Leia Mais ►

27 de maio de 2009

São Paulo é campeão dos Jogos Abertos Brasileiros

São Paulo conquista o título pela sétima vez consecutiva e Santa Catarina é vice-campeã dos Jogos Abertos Brasileiros.


Os Jogos Abertos Brasileiros encerraram nesta quarta-feira, 27, na cidade de Maringá com a delegação de São Paulo conquistando o título pela sétima vez consecutiva somando 115 pontos. Em segundo lugar ficou o Estado de Santa Catarina com 80 e em terceiro o Rio de Janeiro com 78. Os Jabs foram disputados de 22 a 27 de maio com a presença de mais de 2.500 atletas de oito estados além da cidade sede.

No último dia do evento, a delegação catarinense conquistou os troféus de campeão do vôlei masculino, com Blumenau, e do futsal feminino, com a equipe de Caçador. Nos dois naipes do handebol, as equipes de Blumenau (masculino) e Joaçaba (feminino) foram vice-campeãs. Ainda o basquete feminino de Florianópolis e o futsal masculino de Siderópolis, que disputavam à medalha de bronze, acabaram sendo derrotados e terminaram em quarto lugar.

O primeiro título conquistado nesta quarta-feira foi na modalidade de vôlei masculino. A equipe de Blumenau enfrentou o time de Uberlândia, que assim como os catarinenses se preparam para disputar a Liga Nacional. Apesar de um começo nervoso, os blumenauenses se encontraram em quadra e venceram a partida por 3 sets a 1 (22/25, 28/26, 25/19 e 25/19).Jabs_finais_dia_27-05-2009_057

Já no futsal feminino, a equipe de Caçador teve uma partida bastante difícil contra o grupo de Governador Valadares, mas mostrou muita garra e determinação para vencer a partida por 3 a 2 e conquistar o bicampeonato nos Jabs.

No handebol feminino e masculino, os adversários dos catarinenses foram os mesmos. As fortes equipes de São Bernardo do Campo, que acabaram ficando com o título nos dois naipes. As duas equipes catarinenses defendiam o título da disputa, mas não tiveram a mesma sorte este ano. O time de Blumenau, representante do feminino, perdeu por 22 a 27. Já o masculino de Joaçaba foi derrotado por 31 a 12.

Nas disputas pelo bronze, Santa Catarina finalizou em quarto lugar, com o basquete feminino de Florianópolis perdendo por 69 a 65 para Maringá. O futsal masculino de Siderópolis levou a partida para a prorrogação e depois aos pênaltis, mas acabou derrotado com 5 a 5 no tempo de jogo e 9 a 8 nas cobranças. A delegação catarinense era composta por aproximadamente 230 pessoas e chefiada por dirigentes da Fesporte. A participação dos atletas foi custeada pela Governo do Estado de Santa Catarina.

Fonte: FESPORTE

Leia Mais ►

Orçamento Familiar Responsável

O assédio da mídia tem feito com que as pessoas gastem mais do que ganham.


A motivação para consumo através do constante assédio da mídia tem feito com que as pessoas gastem mais do que ganham, sobretudo com cartão de crédito, e nem sempre os produtos adquiridos atendem de fato as necessidades da família. As dificuldades encontradas pelas famílias em relação a administração do orçamento, tem levado pessoas com excelente índole e com histórico de bons pagadores, a situações constrangedoras e difíceis.

Com o objetivo de integrar a universidade com a comunidade e auxiliar as famílias no planejamento do orçamento familiar, o curso de Ciências Contábeis da Universidade do Oeste de Santa Catarina, unidade de Chapecó está desenvolvendo o projeto de extensão “Integrando as Ciências Contábeis e a Comunidade: Orçamento Familiar Responsável”.

De acordo com o coordenador do curso de Ciências Contábeis e do projeto, Jeancarlo Zuanazzi, uma campanha de conscientização e orientação pode ajudar as famílias que têm dificuldade de organizar as contas e administrar o orçamento familiar. “É uma maneira do curso contribuir com a comunidade e cumprir seu papel social”, explica.

De acordo com Zuanazzi, a proposta pretende conscientizar os membros da família da importância da participação de todos e ensinar cada um a fazer o seu próprio orçamento e estimular uma pessoa a ser o “contador” da família. “Essa pessoa tem a responsabilidade de apresentar aos demais integrantes da família os relatórios e demonstrativos do orçamento conjunto”, reforça.

O projeto contará com a participação dos professores e dos acadêmicos do curso que atuarão como agentes de orientação. Os alunos apresentarão uma simulação de gastos familiares, bem como uma projeção de economias mensais condizentes com a renda da pessoa orientada.
As primeiras atividades estão previstas para as manhãs dos sábados do mês de junho, no canteiro central da Avenida Getúlio Vargas. Até o fim do ano os responsáveis pretendem levar o projeto para os bairros de Chapecó.


Por: Marcos A. BedinRegistro
MB ComunicaçãoAssessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Empreendedor Individual poderá se inscrever via internet

A inscrição para aderir ao Empreendedor Individual será feita pela internet e a formalização desse empreendedor deverá levar, no máximo, 30 minutos. Foi o que adiantou o ministro da Previdência Social, José Pimentel, após participar de audiência pública que tratou do assunto na tarde desta terça-feira (26) na Câmara dos Deputados.


O Microempreendedor Individual, agora conhecido como Empreendedor Individual, entra em vigor no dia 1º de julho. Criado pela Lei Complementar 128/08, facilita a formalização de empreendedores como vendedores de pipoca, costureiras e artesãos. Podem aderir empreendedores individuais, ou seja, sem sócio, com receita bruta anual de até R$ 36 mil.


O ministro Pimentel informou que está sendo criado um sistema simplificado de formalização desses empreendedores por meio da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). Essa rede integra processos de diversos órgãos e torna mais ágil a abertura de empresas.micro200


De acordo com o ministro, a meta é, em um ano, formalizar 10% dos 10,3 milhões de empreendedores informais do País. A intenção é mostrar a esses empreendedores que “vale à pena ser legal”, reforçou. “A formalização possibilita que esses empreendimentos cresçam e tenham acesso a benefícios como acesso ao crédito”, destacou.

De acordo com a lei, escritórios de serviços contábeis integrantes do Simples Nacional farão a inscrição desses empreendedores. O Sebrae também dará orientação e prestará atendimento. A Instituição prepara ampla mobilização com esse objetivo.


“Vamos criar todos os instrumentos para chegar a esses empreendedores”, disse o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto. Entre as medidas estão a disseminação de informações para agentes públicos, como prefeitos e secretários municipais, e a orientação dos empresários, incluindo a elaboração de cartilhas diferenciadas por atividade econômica.

O presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae, senador Adelmir Santana, destacou a importância do envolvimento das prefeituras, a quem cabe a liberação do alvará para funcionamento das atividades econômicas. “É preciso o envolvimento não só dos estados, mas também dos municípios nessa reforma tributária e na simplificação de processo para os pequenos negócios”, defendeu.


Para o presidente da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas no Congresso Nacional, deputado Cláudio Vignatti, o sucesso do Empreendedor Individual também depende do envolvimento da sociedade civil organizada. Para ele, essa articulação precisa ser feita pelos agentes públicos.


Na avaliação do presidente da Confederação Nacional das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Comicro), José Tarcísio da Silva, o maior benefício vislumbrado pelo público do Empreendedor Individual é o acesso à cobertura previdenciária. Ele acredita que no prazo de três a quatro anos possa ser alcançada a formalização da maioria dos atuais informais, mas isso dependerá da disposição dos órgãos envolvidos e da eficácia da informação passada a esses empreendedores.


A audiência pública na Câmara dos Deputados foi promovida pelas comissões de Finanças e Tributação, de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e a de Seguridade Social e Família. Entre os participantes também estava o secretário-executivo do Comitê Gestor do Simples Nacional, Silas Santiago, e o secretário de Trabalho do Governo de São Paulo, Guilherme Afif Domingos.


Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Leia Mais ►

26 de maio de 2009

Tubarão comemora 139 anos

O aniversário de emancipação político-administrativa do município de Tubarão-SC, comemorado nesta quarta-feira (27), será marcado por uma grande festa que terá como convidados especiais, os tubaronenses. Para celebrar a passagem dos 139 anos de história, a partir das 09 horas, no pátio do Centro Municipal de Cultura, acontece a solenidade oficial, com pronunciamento de autoridades, hasteamento de bandeiras, apresentações artístico-culturais e entrega dos prêmios aos alunos vencedores do concurso fotográfico “Minha Comunidade Tem...”.

O ponto alto da festa, e certamente o mais aguardado pelos convidados será o corte do bolo de 13,9 metros, uma referência aos 139 anos de Tubarão. O bolo gigante que será servido à população será feito pelos panificadores integrantes do Núcleo de Panificadores de Tubarão (Nuclepan), com ingredientes doados pela empresa Produpan. “Essa é a forma que encontramos para agradecer e comemorar com toda a população a passagem desta importante data”, salienta o prefeito Manoel Bertoncini.tubarao

A programação de aniversário conta ainda com a realização de blitz educativa, no centro da cidade, ação coordenada pela Guarda Municipal e procedimentos da área da saúde, como verificação de pressão arterial, teste de glicose e programas contra tabagismo e Dengue.

As atividades gratuitas acontecem na praça Pery Camisão, no centro da cidade, das 8 às 12 horas. À noite, a partir das 19h15, na igreja São José Operário, em Oficinas, acontece a Missa de Aniversário, com a presença de autoridades e servidores públicos municipais.

História - A história de Tubarão começa em 1774, com a doação de duas sesmarias ao Capitão João da Costa Moreira, o seu pioneiro fundador. O lugar conhecido como Paragem do Poço Grande, era ponto de parada para os tropeiros que desciam da região serrana com mulas carregadas de queijo, charque e outros produtos. A carga era cambiada por produtos como o sal, peixe seco, farinhas e tecidos transportados pelos navios que partiam do porto de Laguna, completando assim a rota Lages - Porto de Laguna.

Em 27 de maio de 1870, o presidente da Província sancionou a Lei nº. 635 que criou o município de Tubarão, território desmembrado de Laguna. Em seguida recebeu levas de imigrantes portugueses: açorianos e vicentistas. Durante a década de 1870, registraram-se três importantes fatos: a imigração européia com predominância de italianos, seguida de alemães e outras nacionalidades, a criação da Comarca de Tubarão em 1875 e a formação da Cia Inglesa The Donna Thereza Cristina Railway Co Ld. A ferrovia foi o primeiro e principal agente de mudanças econômicas e sociais no município, junto com a exploração do carvão e a imigração européia.

O topônimo Tubarão deriva do cacique Tuba-Nharõ (do tupi-guarani = pai feroz), nome que os habitantes primitivos também davam ao rio que corta a cidade. Tubarão também é conhecida como Cidade Azul. Foi o escritor, político e jornalista catarinense Virgílio Várzea que encantado com a beleza do rio refletindo o céu azul e as montanhas azuladas no entorno atribuiu o dístico à cidade: “o rio passa, serpenteando, e no seu rastro de prata, banha a cidade azul...”

O mesmo rio que encantou o poeta também causou destruição e morte na grande cheia. A catastrófica inundação de 23 de março de 1974 deixou marcas profundas na história da região. Em menos de um ano, o povo trabalhador reconstruiu a cidade e em homenagem aos esforços coletivos e a solidariedade foi erguida a Torre da Gratidão, ao lado da Catedral.

Clique aqui e baixe o arquivo contendo informações complementares.

Fonte: Secom/PMT

Leia Mais ►

Animais em condomínios: como manter a boa convivência

Apesar do Código Civil não apresentar nenhuma restrição quanto à presença de animais domésticos em condomínios, fica a cargo da convenção e do regimento interno estabelecer as regras para poder mantê-los de forma que não afete a boa convivência entre vizinhos. Em algumas situações, onde as regras não são respeitadas, transtornos ocasionados pelo comportamento dos animais chegam a levar moradores de condomínios aos tribunais fazendo uma ponderação entre o direito de propriedade de um lado e o direito de vizinhança de outro.

O presidente do Sindicato do Mercado Imobiliário – Secovi/Oeste, Paulo Jorge LKukiise, destaca que o bom senso é o melhor remédio e que as regras, no que diz respeito aos animais são imprescindíveis, assim como as demais regras do condomínio, para garantir o bom relacionamento entre todos. “A pessoa não pode ser privada de ter o seu animal de estimação, no entanto o morador que o possuir é responsável pelo animal e por tudo que ele fizer”, explica.

Algumas convenções de condomínios prevêem que o animal pode ficar solto apenas na área particular e nas áreas comuns, como corredores, elevadores, etc o animal pode permanecer desde que esteja no colo do dono. O acesso dos animais pode ser vetado ao salão de festas, playgroud, entre outros. No caso de descumprimento das regras, o proprietário do animal também pode estar sujeito a multas.

Lise destaca ainda que o animal deve ser doméstico e de pequeno porte e que o comportamento dele não deve oferecer perigo para os moradores do prédio, perturbar o sossego, a segurança ou a limpeza do imóvel e das dependências do condomínio. “Em caso de descumprimento das regras, o condômino estará sujeito a multa, e em caso de reincidência, se estiver previsto na convenção, ele pode perder o direito de ter o seu animal de estimação”.

Por: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Microcrédito gerou 22.000 novos empregos em SC

As 19 instituições de microcrédito de Santa Catarina emprestaram 573,3 milhões de reais a 217.000 pequenos empreendedores nos últimos dez anos. Esses recursos viabilizaram microempresas e pequenos negócios, permitindo a geração de 22.000 novos empregos e a manutenção de 190.000 postos de trabalho.

Os números que compõem esse panorama – levantados pela Associação de Agências de Microcrédito de SC – foram lembrados na última semana, durante solenidade que assinalou o décimo aniversário da Credioeste, a primeira agência de microcrédito do grande oeste catarinense.

Neste contexto, a Credioeste – com sede em Chapecó e atuação nos 20 municípios da Amosc – destacou-se por oferecer dinheiro barato e de fácil acesso para os microempreendedores e profissionais liberais. Nesses dez anos, foram atendidos 3.418 microempreendedores com a liberação de 5.752 empréstimos que totalizaram 18,3 milhões de reais em recursos emprestados para os setores de produção, comércio e serviços.

Ao fazer o balanço das atividades, o presidente da Credioeste, Ivonei Barbiero, assinalou que o grande mérito da instituição foi ajudar milhares de pequenos empresários e empreendedores a iniciar ou ampliar seu negócio. “Essa é a nossa visão de desenvolvimento: ajudar os pequenos negócios para que toda a região cresça homogeneamente.”

- “Nossa atuação é econômica mas tem evidente resultado social conforme estabelece o programa nacional de microcrédito produtivo e orientado, do qual fazemos parte, certificado pelo Ministério da Justiça e habilitado pelo Ministério do Trabalho”. O dirigente lembra que muitos tomadores de empréstimos não possuem caráter jurídico e, portanto, não têm acesso às linhas de crédito dos Bancos comerciais. De fato, dos atendimentos prestados, 42,17% são clientes formais e 57,83%, informais.

Também se manifestaram, na ocasião, a presidente da Ancredi e do Banco da Família, da Lages, empresária Isabel Baggio, que fez um diagnóstico do sistema de microcrédito catarinense, e o vice-prefeito José Cláudio Caramori, que destacou as origens da Credioeste e a cooperação do Badesc.

A solenidade consistiu, ainda, de exibição de audiovisual e entrega de placas em homenagem aos ex-presidentes Flávio Luiz Pansera, Roberto Kurtz Pereira, Celso Matiolo, Natanael Moreira de Mattos, Mirian Terezinha Felipi e José Nilo de Souza, além do atual dirigente Ivonei Barbiero.          

A gerente Márcia Biffi destaca que a agência opera com uma carteira de 814 clientes ativos e contribui para a geração de novos postos de trabalho: nesses dez anos foram criados 919 novos empregos e mantidos outros 8.755 em razão dos empréstimos concedidos. 75,91% dos créditos concedidos ficam entre 2 mil e 5 mil reais. A média das liberações situa-se em 3 mil 176 reais. O dinheiro captado destina-se, em sua maioria, à capital de giro e capital fixo.

Os principais setores atendidos pelas operações de crédito são produção, comércio e serviços. A maior parte – 63,90% - destina-se a utilização mista em empreendimentos em microindústrias, comercio e serviço. Há equilíbrio entre os tomadores de empréstimos: 52,59% são homens que movimentaram 8,6 milhões de reais e 47,41% são mulheres (6,6 milhões de reais).

A Credioeste localiza-se à avenida Porto Alegre, 828-D, em Chapecó e emprega 12 funcionários. Foi fundada em 19 de maio de 1999, resultado de articulações de um grupo de instituições formado pelo Badesc, Sebrae, Amosc, Amai, Amauc, FDRI, Fampesc, Fecedesc, FCDL, Instituto Saga, Acic,Epagri, Unoesc, Apaco, Celesc e SDR e Prefeituras de Concórdia, Xanxerê, Chapecó, Quilombo,Pinhalzinho, São Domingos, Planalto Alegre, Jardinópolis, Guatambu, Nova Itaberaba, Irati Serra Alta, Nova Erechim, Coronel Freitas, Ouro Verde, Xaxim, Abelardo Luz, Santiago do Sul, Marema, Cordilheira Alta, Ipuaçú, Seara e União do Oeste.

Por: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

25 de maio de 2009

Jogos de Cartas: Cálculo - Conheça as regras da mais difícil das paciências

O Cálculo talvez seja o jogo de paciência mais difícil de ganhar. É uma paciência que exige muita atenção por parte do jogador, pois sua vitória depende não apenas da colocação das cartas, mas também de uma previsão de jogadas. Ao contrário de outras paciências, como o Klondike, o naipe e a cor das cartas não são considerados no Cálculo. Utilizando um baralho comum, o jogador inicia o jogo abrindo sobre a mesa, uma ao lado da outra, 4 cartas: Ás, 2,3 e 4 de qualquer naipe ou cor. Essas cartas são chamadas de cartas-base, e sobre elas serão construídas as fundações ou sequencias de cartas até o Rei. Estas sequencias devem ser formadas da seguinte maneira:

1) Sobre o Ás colocam-se cartas em sequencia de 1: 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, J, Q e K.

2) Sobre o 2 colocam-se cartas em sequencia de 2: 4, 6, 8, 10, Q, Ás, 3, 5, 7, 9, J e K.

3) Sobre o 3 colocam-se cartas em sequencia de 3: 6, 9, Q, 2, 5, 8, J, Ás, 4, 7, 10 e K.

4) Sobre o 4 colocam-se cartas na sequencia de 4: 8, Q, 3, 7, J, 2, 6, 10, Ás, 5, 9 e K.

Após abrir as quatro cartas-base na mesa, o jogador deve embaralhar as e abrir as quatro cartas de cima do baralho, dispondo-as uma ao lado da outra a uma certa distância das cartas-base. Essas cartas formam a base dos 4 montes de reserva, sobre os quais serão colocadas as cartas que não forem imediatamente utilizadas nas fundações. Para as fundações só podem ir as cartas da mão ou as cartas de cima, e apenas as de cima, dos montes reservas.cartasBar

Quando terminar um monte de reserva inicia-se em seu lugar um novo monte, abrindo-se para isso a primeira carta de cima do baralho. O jogador será vitorioso se conseguir colocar todas as cartas da mão e dos montes de reserva, nas fundações. Uma regra muito importante dessa paciência é que o jogador pode escolher qualquer monte de reserva para colocar a carta que acabou de abrir e que não serviu para nenhuma fundação. E é justamente essa colocação que exige maior raciocínio, pois a distribuição das cartas nos montes pode facilitar ou dificultar sua retirada para as fundações.

A melhor estratégia é tentar colocar as cartas nos montes reservas na sequencia inversa à das fundações para que fiquem mais próximas das cartas-base. Para a fundação do Ás, por exemplo, a melhor ordem seria K, Q, J, 10 etc. Já as cartas de mesmo valor devem, preferencialmente, serem colocadas em montes diferentes, pois se uma delas ficar obstruída, o jogador poderá lançar mão da carta de outro monte. Os Reis, ao contrário, podem ser colocados no mesmo monte, dessa forma se não saírem logo no início do jogo, o que seria melhor, obstruirão apenas um dos montes de reserva. Conseguir tudo isso é muito difícil, mas o bom jogador deve tentar sempre. E se você conseguir jogar com uma outra estratégia, que tal nos contar? Bons jogos.

Leia também:

Jogos de Cartas: Conheça o Tute

Jogos de Cartas: O baralho espanhol

Jogos de Cartas: Saiba como nasceu a paciência

Fonte de pesquisa: Todos os Jogos, Editora Abril, 1978.

Leia Mais ►

Você usaria este banheiro? Veja as fotos

Imagine que você está andando tranquilamente pelas ruas da cidade, e bate aquela dor de barriga. Aí você encontra este banheiro público. Você conseguiria se aliviar nele ?

Nesta primeira foto uma senhora está entrando no banheiro. Veja que legal.

banho1

Agora que você viu do lado de fora, veja do lado de dentro...

banho2

Leia Mais ►

Diagnose Virtual - diagnóstico de doenças on-line

Já está disponível na internet  a nova versão do Diagnose Virtual, um sistema de computador que faz o diagnóstico de doenças on-line. O software possui um conjunto de informações reunidas por especialistas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, para auxiliar produtores rurais e extensionistas a identificarem doenças que atacam as culturas de milho, feijão e soja. Para acessar o sistema   o endereço é <http://diagnose.cnptia.embrapa.br>


Para consultar, o produtor precisa apenas ter um computador com acesso à internet. Ao acessar o sistema, é necessário preencher um cadastro. Em seguida, são solicitadas informações sobre os sintomas observados na planta. Com base nas respostas, o sistema passa a mostrar imagens de culturas afetadas, como manchas foliares, ferrugens, podridão de raízes etc., que vão permitir detectar o tipo de doença mais provável.


Especialistas de várias unidades da Embrapa são responsáveis por alimentar o sistema com informações técnico-científicas a respeito de doenças que atacam essas culturas. O pesquisador da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) Marcelo Morandi explica que estão disponíveis dados técnicos sobre doenças causadas por patógenos, como fungos, bactérias, vírus e nematóides, ou seja, aquelas mais comuns que atingem as lavouras.diagnose


O Diagnose Virtual é uma ferramenta de auxílio à tomada de decisão, pois o diagnóstico ajuda a entender o que está acontecendo na lavoura e orienta o produtor a procurar o tratamento correto. A principal vantagem do sistema é que ele gera um relatório, de forma rápida e gratuita, com orientações técnicas e possíveis medidas de controle, que ajudam os produtores e consultores do sistema a tomar ações preventivas.


“A confiabilidade do sistema depende das informações que o produtor entra”, afirma Morandi. Quanto melhor forem as informações fornecidas pelo produtor, maior será a precisão do relatório. Ele diz que, após a consulta, é preciso procurar um especialista para confirmar o diagnóstico e passar as medidas de controle necessárias. Já estão previstas consultas para arroz, trigo, tomate, uva e pimentão, que estarão disponíveis para a sociedade até o final deste ano.
O sistema foi desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP), em parceria com as unidades: Embrapa Arroz e Feijão (Santo Antônio de Goiás, GO), Embrapa Hortaliças (Brasília), Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas, MG), Embrapa Soja (Londrina, PR), Embrapa Trigo (Passo Fundo, RS), Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), Embrapa Instrumentação Agropecuária (São Carlos, SP), Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju), Embrapa Semi-Árido (Petrolina, PE), Embrapa Amazônia Oriental (Belém) e Embrapa Acre (Rio Branco).

Fonte: Embrapa Informática Agropecuária

Leia Mais ►

24 de maio de 2009

Conselho da Comunidade auxilia na ressocialização de apenados

O Conselho da Comunidade instalado nas Comarcas do Ceará é importante aliado na fiscalização das penitenciárias e para a ressocialização dos apenados. “É um órgão de suma importância na execução penal. As comarcas que possuem têm mostrado resultados muito positivos, mesmo com as dificuldades enfrentadas, como falta de estrutura e de pessoal. Por isso, a participação da sociedade é de fundamental importância para que o Conselho atue com eficácia”, pontuou o juiz Corregedor-Auxiliar, Antônio Pádua Silva.

O Conselho da Comunidade é composto por um advogado, um assistente social e um representante da comunidade local. Na falta dessas pessoas, fica a critério do juiz estabelecer os integrantes do Conselho. Dentre as atribuições, os integrantes do Conselho devem visitar mensalmente os estabelecimentos penitenciários locais, entrevistar os presos, apresentar relatórios ao juiz e diligenciar recursos humanos e materiais para melhor assistência aos presos.

Das 184 Comarcas do estado, 49 não possuem o Conselho. Em vista disso, a Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Ceará, que tem à frente o desembargador João Byron de Figueirêdo Frota, emitiu ofício circular para que todas as Comarcas do Estado que não possuem o Conselho, providenciem a sua instalação.

O Conselho da Comunidade é uma exigência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), através de resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2007, que dispõe sobre a inspeção em estabelecimentos penais pelos juízes de execução criminal. A Corregedoria Geral do Estado do Ceará, por meio de portaria nº 26/2008, comunica a necessidade da criação do Conselho em cada Comarca, nos moldes do artigo 80, da Lei nº 7210/84, sendo a mesma o órgão fiscalizador.

Fonte: TJCE

Leia Mais ►

Transformando banha e dejetos de suinos em combustível

Aproveitar ao máximo os recursos e utilizá-los de forma sustentável, para evitar danos ao meio ambiente. Essa é a perspectiva de atuação da empresa Pork Terra, situada na cidade de Caconde (SP). A sustentabilidade surgiu na Pork Terra com um incômodo, conforme revela João Paulo Muniz, proprietário da empresa, que opera com criação, abate e produção de artigos derivados da carne suína. João Paulo lembra que os dejetos dos animais produziam um odor forte e desagradável que chegava a incomodar até os vizinhos. Com a ajuda de um químico, ele passou a transformar esses dejetos em biogás.


A partir da produção do biogás, surgiu toda uma cadeia de aproveitamento dentro da Pork Terra. “O gás eu uso para mover as caldeiras da empresa e o que sobra dele eu transformo em biofertilizante, que utilizo como adubo na lavoura de milho”, informa Muniz.biogas


O milho colhido na lavoura serve como ração para os suínos. Outro material aproveitado é a banha dos animais, transformada em biodiesel para combustível dos veículos e geração de energia. Do biodiesel ainda surge uma nova utilidade: as sobras da substância viram sabão ou glicerol para enriquecer a ração.


Com tanto aproveitamento, João Paulo contabiliza a economia. “Com esses processos, pago 50% da minha energia, produzo 100% do sabão e da ração e 50% do adubo. Minha propriedade tem sustentabilidade”, assegura. Na opinião de Muniz, a inovação passa pela ecologia. “Inovar é sobreviver com sustentabilidade, sem agredir o meio ambiente. Meu lucro vem da sobra e isso é inovar”, afirma.


Na opinião do empresário paulista, para inovar torna-se necessário ter persistência. “Muitas vezes acordava no meio da noite para trabalhar, mas consegui forças para ir adiante”, afirma. João Paulo aproveita para agradecer o apoio que obtém do Sebrae Nacional. “Tenho divulgado meu projeto pelo País, com o apoio do Sebrae”, conta o empresário, que se transformou em consultor. Com os conhecimentos adquiridos ao longo de anos em sua propriedade, Muniz já ajudou na montagem de três usinas movidas a agro-energia, duas em Minas Gerais e outra em São Paulo.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog