3 de outubro de 2009

Jogos de Cartas: Copas Básico

Copas é denominação genérica dada a um grande número de jogos, cuja característica básica é evitar que se ganhe Copas, ou outras cartas, durante a partida.

Segundo alguns especialistas, esses jogos, são provavelmente originários de um jogo que se tornou muito popular na Europa no século XVIII, o Reverse. Neste jogo, o principal objetivo é evitar a tomada da Grande Quinola, o Valete de Copas, ou da Pequena Quinola, a Dama de Copas. Além disso, o jogador não deve ganhar nenhuma vaza ou, então, tem que ganhar todas. O nome Reverse vem exatamente da característica de não ganhar vazas, que é, na realidade, o reverso do objetivo usual na maior parte dos jogos de cartas.

Na segunda metade do século XIX, o Reverse cedeu lugar ao Copas Básico, que, embora seja um jogo muito simples, exige uma boa dose de atenção e raciocínio para ser bem jogado. No século XX, o Copas Básico tornou-se bastante popular, e dele surgiram inúmeras variantes.

O Copas Básico pode ser jogado por um mínimo de três e um máximo de sete jogadores, mas o número ideal é quatro. Usa-se um baralho normal de 52 cartas, e, para que o número de cartas distribuidas seja igual, costumam-se retirar os 2 de ouros, espadas e paus. Quando jogam 3 pessoas, retira-se um 2 de qualquer destes naipes; se forem 4 ou 6 jogadores, não se retira nenhum; quando jogam 7 pessoas, retiram-se essas 3 cartas. O 2 de Copas nunca deve ser retirado. Os valores de cartas são, em ordem decrescente, Ás, Rei, Dama, Valete e do 10 ao 2.

Para iniciar o jogo, o carteador distribui todas as cartas, uma de cada vez e fechadas, no sentido horário. O primeiro jogador à esquerda do carteador, inicia o jogo, descartando uma carta qualquer, os demais jogadores deverão, na sua vez, descartar uma carta do mesmo naipe e caso não a tenham, poderão descartar uma de qualquer naipe. Ao final da rodada, as cartas jogadas na mesa constituem uma vaza, que será ganha pelo jogador que tiver descartado a carta de maior valor do naipe em jogo. A rodada seguinte será iniciada pelo jogador que venceu a vaza anterior e a mão termina quando todas as cartas de Copas tiverem sido descartadas.

Ao final de cada mão, faz-se a contagem dos pontos de cada jogador, atribuindo-se um ponto para cada carta de Copas que ele ganhou. O carteador da próxima mão será o primeiro jogador à esquerda do que foi o carteador anterior. Costuma-se jogar até que um dos participantes faça um número preestabelecido de pontos, 50, por exemplo. O vencedor será o jogador que tiver o menor número de pontos quando a partida terminar, isto é, quando um dos jogadores atingir o número de pontos preestabelecido.

Fonte de pesquisa: Todos os Jogos, Editora Abril, 1978.

Leia também:

Jogos de Cartas: Mate

Jogos de Cartas: Gin Rummy

Jogos de Cartas: Go bum é um jogo fácil e divertido

Jogos de Cartas: Brisca

Jogos de Cartas: A Sueca

Jogos de Cartas: Conheça o Whist

Jogos de Cartas: Cálculo - Conheça as regras da mais difícil das paciências

Jogos de Cartas: Conheça o Tute

Jogos de Cartas: O baralho espanhol

Jogos de Cartas: Saiba como nasceu a paciência

Leia Mais ►

2 de outubro de 2009

Praticando o sexo sem penetração

O sexo sem penetração refere-se à estimulação entre parceiros sem que exista penetração vaginal ou anal e, as vezes, até mesmo o sexo oral.

Este tipo de sexo é há muito tempo defendido pelos adeptos do sexo seguro, mas cada vez ganha mais adeptos pelo fato de aumentar a confiança e conhecimento do prazer do companheiro(a) e não existir a pressão de alcançar o orgasmo, permitindo aos amantes explorar o prazer.

A penetração pode ser colocada em último lugar no envolvimento sexual ou nem estar incluída, sem que isso signifique menor satisfação. Quantos casais que incluem a penetração em suas relações e as mesmas são chatas, mornas e sem graça? Isso é a prova de que a penetração pode não ser o ingrediente fundamental de uma transa satisfatória. Mas esta prática não deve virar rotina. De vez em quando é legal. Que tal variar? As vezes com e a vezes sem a penetração.

Esses benefícios deixam o casal mais despreocupado, ainda mais nesses tempos que o sexo se tornou algo frenético. Algumas dicas para apimentar o sexo sem penetração é a conversa erótica que pode ser por telefone, SMS etc; contos sensuais; fantasiar-se; massagem erótica; beijo; sexo virtual; strip-tease; brinquedos eróticos; masturbação mútua, entre outros. É só usar a criatividade.

Veja aqui algumas formas de sexo sem penetração e aqui confira alguns depoimentos e a opinião de uma especialista.

Leia Mais ►

Os riscos do subfaturamento dos imóveis

Escriturar o imóvel por um valor menor ao contratado tem se tornado procedimento comum e regularmente utilizado no mercado imobiliário.

Para isso, os contratantes fazem a transação, de forma pública ou particular, e declaram um valor inferior ao real, onde o comprador efetua o pagamento da diferença por outros meios que não estejam especificados no contrato.

O presidente do Sindicato do Mercado Imobiliário Secovi/Oeste, Paulo Jorge Lise, adverte que essa diferença entre o preço real e o valor declarado corresponde ao subfaturamento, o que é ilícito, já que no âmbito tributário é praticado com o objetivo de reduzir a base de cálculo do tributo. “Ao subfaturar a transação, muitas vezes, com a interveniência profissional ou participação de terceiros, os contratantes distanciam-se da legalidade sem demonstrar discernimento ou conhecimento pleno dos riscos e das conseqüências jurídico-patrimoniais que daí poderão vir”, alerta.

Lise explica que o subfaturamento na transação imobiliária pode caracterizar, entre outros crimes, falsidade ideológica, sonegação de impostos e fraude fiscal. “O comprador do imóvel pode até ser penalizado com a redução patrimonial e a anulação do negócio”, expõe.

O subfaturamento beneficiará ou o comprador do imóvel, a quem compete o pagamento das despesas e dos impostos incidentes sobre a transmissão ou o vendedor que estará sonegando com a redução da base de cálculo do imposto sobre o lucro imobiliário. “Em alguns casos, os dois são beneficiados: o comprador que oculta a origem dos recursos para aquisição do imóvel e o vendedor que reduz a base de cálculo para a incidência do imposto sobre o lucro imobiliário”, argumenta Lise.

O presidente do sindicato orienta que as transações imobiliárias sejam feitas de forma transparente e legal, já que cada vez mais os órgãos competentes dispõe de sistemas modernos capazes de fazer o cruzamento dos dados financeiros e fiscais e a identificação de fraudes fiscais, financeiras e econômicas.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

1 de outubro de 2009

E o vice é importante?

Faltando um ano para as eleições de 2010 muito se tem especulado sobre os candidato(a)s a presidência. Mas dos prováveis candidato(a)s a vice, nada, ou quase nada é dito. Será que o vice não tem importância?

Serra, Dilma, Marina, Ciro, Heloisa Helena, entre outros, são citados constantemente na mídia como pré ou candidatos a presidência do Brasil em 2010. Mas quem serão o(a)s candidato(a)s a vice-presidência deles? Fora uma ou outra especulação, ninguém sabe. E quem se importa com isso? Acho que quase ninguém, além dos próprios que poderão ser os titulares deste cargo.

No Brasil, não se vota no vice, mas já se votou. João Goulart foi eleito duas vezes, foi vice de Juscelino Kubitschek e de Jânio Quadros. Pela atual legislação brasileira você vota no presidente e o vice vem de brinde. Normalmente o vice é escolhido por conchavos políticos. E qual a importância disto, você deve estar perguntando.

Talvez o vice não tenha nenhuma importância ou, quem sabe, poderá ter toda. Tivemos muitos vice-presidentes que passaram despercebidos pelo cargo. Tão despercebidos que poucos se lembram deles. Enquanto outros, por vários motivos, passaram a ser mais importantes que o titular.

Do  atual vice-presidente, José Alencar, podemos dizer que tem sido quase que discreto. Pois além de algumas declarações “bombásticas”, até no sentido literal da palavra, e sua luta contra a doença, até agora a mídia e a população pouco se lembra dele. Do vice do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso poucos se lembram, aliás, você lembra o nome dele? Pois é, o atual senador Marco Maciel, foi discretíssimo.

Mas nem todos foram assim. A começar pelo primeiro vice-presidente, o Marechal Floriano Peixoto. Embora não tenha participado das conspirações republicanas, foi solidário ao marechal Deodoro da Fonseca, recusando-se a cumprir ordens do visconde de Ouro Preto para dispersar os rebeldes do Campo de Santana e foi nomeado ministro da Guerra do novo governo. No ano seguinte elegeu-se vice-presidente pelo Congresso Constituinte em 25 de fevereiro e com a renúncia de Deodoro, em 23 de novembro de 1891, assumiu a presidência .

Mais recentemente tivemos o Itamar Franco, vice-presidente de Fernando Collor. Com o afastamento de Collor em 2 de outubro de 1992, assumiu o cargo, inicialmente como interino e, a partir de 29 de dezembro, quando o ex-presidente renunciou à presidência, em caráter definitivo. Já o senador José Sarney, vice de Tancredo Neves, assumiu desde o início do mandato por causa da doença e da morte do titular.

Estes e outros vices que assumiram a presidência acabaram mudando, de uma maneira ou de outra, os rumos do Brasil. Se algum deles, não tivesse assumido a presidência, o Brasil seria diferente hoje.

Então, lembre-se na hora de votar, que o candidato a vice, por um motivo qualquer, poderá ser o presidente. E com certeza o governo dele não será igual ao do titular. Você concorda?

Leia Mais ►

Os 100 mais do You Tube

Em um vídeo de quase 4 minutos o You Tube destaca aqueles que foram os mais acessados pelos internautas.

Leia Mais ►

Internauta de 104 anos é a usuária mais idosa do Twitter

A inglesa Ivy Bean, que tem mais de 31 mil visitantes no site, também criou seu perfil em um site de relacionamentos, onde tem 4.800 amigos.

Na Inglaterra, a Sra. Ivy Bean, que completou 104 anosno último dia 8 de setembro, foi considerada a usuária mais idosa a usar o serviço de microblogs Twitter. A popularidade de Ivy Bean no Twitter é incrível: sua base de seguidores ultrapassa os 31 mil. Ela começou a usar o serviço em meados de maio deste ano, e seus primeiros posts , de acordo com o jornal inglês The Telegraph, foram "apenas fazendo um café..." e "a caçarola de frango estava adorável, indo tirar uma soneca agora..."

Ivy, que usa a internet regularmente, reside em um pensionato britânico, no qual, segundo o gerente Pat Wright, "todos os residentes visitam o Facebook , navegam na internet e se divertem jogando videogames".


Com algumas dicas do pessoal de suporte do site Facebook, ela aprendeu facilmente a navegar na internet e administrar sua rede de relacionamentos. "É brilhante ajudar e ensinar sobre o Twitter a alguém tão inspirada como Ivy. Ela tem 4.800 amigos no Facebook. Ela mostra aos outros que não devem ser amedrontados com tecnologia", enfatiza Martin Dix, da equipe do Twitter.


“Ivy é uma pessoa bastante aberta a novas sugestões e novas ideias e está sempre querendo fazer algo diferente. Ela deve ter sido assim durante toda a sua vida, não é uma atitude recente. Eu acho que se você é uma dessas pessoas que vive experimentando coisas novas durante toda a sua vida, isso não muda quando você fica mais velho”, explica Pat Wright.

Fonte: Portal da Terceira Idade

Leia Mais ►

30 de setembro de 2009

O Tempo

Acostumamos-nos a pensar o tempo como cronológico, ordenado pelos pontos do relógio ou do calendário.

Por: Návia T. Pattussi/Psicanalista/naviat@terra.com.br

Temos as estações do ano, os dias, os anos e assim vamos contando cada instante. A pressa para chegar no horário, a perda de tempo, o medo dele ao chegar a velhice, o tempo de sonhar, o tempo de sorrir, de receber. O tempo dos nossos avós, dos nossos pais! O tempo de criança, o tempo de adolescente e o tempo da maturidade.relogio200

Quantas vivências podemos ter sobre isso! Vivências que não necessariamente se coadunam com o tempo inventado por nós, que é o cronológico. Por vezes vivemos como se não fossemos morrer nunca e deixamos para amanhã ou para depois ou para o futuro, geralmente o que pode nos fazer bem: o cumprimento do compromisso, a viagem tão sonhada, o fim de semana no campo, o filme, o livro, o encontro. Como se tivéssemos a certeza de que o amanhã existirá! Mas, de fato, a temos?

Na infância não temos desenvolvida a noção do tempo, apesar de sabermos, a partir de certa idade, ver as horas e aprendermos como contá-lo. Mas viver o tempo é algo que vai para além disso. A vivência do tempo é psíquica, é uma forma de existir na vida.

Quando crianças, não temos noção de nossa existência. Somos alvo de emoções e vivências que simplesmente passam por nós, apesar de nos marcarmos profundamente. Os dias passam e são recheados de novidades. Oferecem um mundo de imagens e vozes no qual nos embrenhamos, sem entender muito o significado disso tudo, mas querendo conhecê-lo. A consciência do passado e do futuro se restringem às satisfações que experimentamos ou que buscamos.

Na adolescência, é o momento das descobertas do mundo através de outro registro. O mundo e o si próprio, passam a ter um outro significado e com freqüência são questionados. Há a urgência. Muitos jovens consideram que viver a vida é aproveitar cada instante para buscar novas sensações, novas emoções, simplesmente estimulações corporais de prazer.

Na minha concepção a vivência do tempo na maturidade é sui generis. Chega um momento da vida – quando ele chega, pois para muitos esse tempo não chega – em que não é mais possível fazer ensaios. Em que os minutos são preciosos, e no qual temos a consciência de que as experiências que perdemos não voltam mais, assim como a saúde, a energia e o bem-estar.

Chega um tempo que traz consigo uma consciência maior da finitude e da própria morte. Viver na “realidade”, com os pés no chão, não é só dor! Penso que pode ser muito mais, alegria, esperança e responsabilidade. As vivências profundas do amor, da dor, do companheirismo, da amizade, da leitura, da música, da própria inteligência, dos dons que temos, enfim de tudo o que nos dá prazer ou desprazer, mas que nos eleva, são ganhos inigualáveis! Felicidade não seria isso, mesmo que fugaz e com términos e retornos?

E como dizia Cazuza, “O Tempo Não Pára”, nos consome e some, vem junto com o desgaste de nossos corpos, e nos impõe a instigante e surpreendente sensação de que tudo pode acontecer a cada instante, à nossa revelia. O que nos espera o próximo minuto, hora, dia, ano, futuro? Tudo, ou nada! Essa não previsibilidade real do que pode acontecer - apesar de fazermos planos e precisarmos deles sim para dar algum sentido à vida – é uma caixa cheia de surpresas, tanto para o bem quanto para o mal, também.

O que é um verdadeiro alento é a constatação de que depende somente de cada um de nós a forma como nos colocamos diante do inusitado: pensando que ele pode se repetir e desperdiçando-o ou tomando-o na sua mais radical verdade, que é a fugacidade dos instantes e que por isso precisa que os aproveitemos ao máximo. Isso, sim, é uma questão de escolha e ganho pessoal!

Fonte: MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Pedófilos devem ser castrados?

A Polônia aprovou no dia 25 deste mês uma nova lei, que permite a castração química de pedófilos em alguns casos.

A decisão do governo de direita levantou críticas por parte de grupos de direitos humanos no país.

A lei estabelece que pedófilos condenados pelo estupro de crianças menores de 15 anos ou de algum parente terão que passar pela terapia química ao sair da prisão. Em declaração, o governo da Polônia afirmou que a decisão pretende melhorar a saúde mental do condenado e diminuir a sua libido, e assim “diminuir o risco de outro crime ser cometido pela mesma pessoa”.

O primeiro-ministro da Polônia, Donald Tusk, afirmou em 2008 que queria que a castração química fosse obrigatória para pedófilos, e também disse esses criminosos não devem ser considerados humanos, e por isso, “os direitos humanos não deveriam interferir nestes casos”. A afirmação enfureceu grupos de direitos humanos, mas Tusk nunca se retratou pela afirmação.

Piotr Kladoczny, da Fundação de Direitos Humanos de Helsinki, afirma que tornar a castração química um tratamento obrigatório levanta dúvidas quanto à necessidade dela em todos os casos. “Se a pessoa é sã, podemos puni-la. Se ela é doente mental, tentamos curá-la, é assim que a lei polonesa funciona”, afirma Kladoczny. “Esta nova lei introduz as duas abordagens para todas as pessoas”, completa.

O projeto de lei ainda prevê maior tempo de prisão para condenados por estupro e incesto e ainda precisa de aprovação do parlamento Polonês, mas não deve encontrar resistência.

E você concorda com esta lei?

Fonte: hyperscience

Leia Mais ►

29 de setembro de 2009

Census of Marine Life – Um censo nas profundezas do Atlântico

O programa mundial de Censo da Vida Marinha (Census of Marine Life), que consiste no levantamento da biodiversidade das regiões de cordilheiras de montanhas submarinas no Oceano Atlântico Sul, por meio do programa Mar-Eco Atlântico Sul, já tem data para iniciar suas pesquisas de campo.

No mês de outubro pesquisadores brasileiros, uruguaios, sul-africanos e russos embarcam no navio oceanográfico russo Akademik Yoffe, do Instituto Shirshov de Oceanologia, para a primeira viagem de estudos sobre a biodiversidade profunda da cordilheira meso-oceânica do Atlântico Sul.

A expedição, capitaneada, no hemisfério sul, pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), de Santa Catarina, inicia no dia 26 de outubro em Las Palmas, Gran Canária, na Espanha, encerrando no dia 2 de dezembro na Cidade do Cabo, África do Sul.

Nos cerca de 4,3 mil quilômetros de percurso da embarcação, dados físico-químicos, peixes, microorganismos e invertebrados associados ao fundo do mar serão amostrados em dez estações de coleta dispostas ao longo da cordilheira, em profundidades que variam de mil a três mil metros.

Na ocasião também serão registrados dados contínuos sobre os mamíferos marinhos como baleias e golfinhos habitantes das áreas oceânicas.

O projeto é uma continuidade de estudos realizados no Atlântico Norte e conta com a participação de cientistas de 16 instituições do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, África do Sul, Namíbia, Nova Zelândia e Noruega.

“Trata-se de uma iniciativa inédita para o Atlântico Sul e consiste no levantamento da biodiversidade e da distribuição de organismos dos ecossistemas profundos associados às estruturas geológicas da cadeia de montanhas meso-oceânicas”, diz José Angel Alvarez Perez, pesquisador do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar/Univali), e coordenador do programa.

Essas cadeias de montanhas se estendem por 14 mil quilômetros, de norte a sul, e se elevam a dois mil metros de altura do assoalho oceânico no centro do Atlântico.

“Além de exercer forte influência nos padrões de circulação e na distribuição da vida marinha, esta cadeia de montanhas submersas constitui uma das feições mais proeminentes e menos conhecidas do fundo oceânico”, explica Angel.

Ele diz, ainda, que os objetivos da pesquisa levam em conta a necessidade de suprir a escassez de conhecimento da biodiversidade de águas profundas, ou seja, do que existe submerso no centro do Atlântico Sul:

“Este conhecimento é importante uma vez que as áreas costeiras são mais antigas e podem servir como fontes de espécies colonizadoras para os habitats recentemente formados pela separação das placas tectônicas que ocorrem continuamente nestas cadeias de montanhas”, relaciona o pesquisador.

Angel destaca que algumas estruturas geológicas associadas à cadeia central não existem no Atlântico Norte: “São cadeias de montanhas perpendiculares que ligam o centro do oceano até a costa, tanto no litoral brasileiro, no Rio Grande do Sul, como na costa da África, e que podem ter importante papel na dispersão da vida marinha profunda”, diz.

Outro ponto importante, segundo o pesquisador, é o fato do Atlântico Sul ser o último oceano a surgir na separação dos continentes conectando esse oceano a outros três já existentes: o Índico, o Antártico e o Pacífico. A pesquisa vai tentar apontar como essa conexão tem afetado a biodiversidade profunda do Atlântico e dos oceanos vizinhos.

Mais informações: (47) 3341-7714, com José Angel Alvarez Perez, coordenador do Grupo de Estudos Pesqueiros, do CTTMar/Univali.

Fonte: Wagner Mezoni/Assessoria de Comunicação e Marketing Institucional/Univali

Leia Mais ►

Nível do Rio Itajaí-Açu em Blumenau dia 29/09/2009 as 15 horas

O nível do Rio Itajaí-Açu em Blumenau segue baixando, as 15 horas de hoje(29/09/2009), a medição registrou 7,32 metros.

Fonte: Defesa Civil de Blumenau

Leia Mais ►

Nível do Rio Itajaí-Açu em Blumenau segue baixando

O nível do Rio Itajaí-Açu em Blumenau segue baixando, ao meio-dia, a medição registrou 7,60 metros.

Segundo a Defesa Civil o nível deve baixar gradativa e lentamente durante os próximos dias, se a chuva não retornar com intensidade.

Previsão do Tempo

Terça-feira (29/09): O tempo permanece instável com nebulosidade e condições de chuva fraca em SC. Temperatura mais baixa devido a influência de uma massa de ar frio.

Tendência para os próximos dias:

Quarta-feira (30/09): A massa de ar seco e frio mantém o tempo estável com aberturas de sol no Oeste e Meio-Oeste, com chance de pancadas isoladas de chuva na tarde e noite. Do Planalto ao Litoral, nebulosidade variável com chuva fraca e isolada. Temperatura baixa no Meio-Oeste e Planalto ao amanhecer e em elevação durante o dia. Vento de nordeste a sudeste, moderado com rajadas.

Quinta e sexta-feira (01 e 02/10): Uma nova frente fria passa por SC provocando pancadas de chuva com risco de temporal, especialmente a partir da noite de quinta-feira. Temperatura estável. Vento de noroeste a sudoeste, fraco a moderado com rajadas.

Fonte: EPAGRI/CIRAM

Leia Mais ►

Ciclismo: Exercícios mal-conduzidos podem causar problemas ortopédicos

A prática regular do ciclismo é um excelente exercício já que na pedalada os impactos com o solo são amenizados durante o deslocamento.

Além disso, permite movimentos suaves nas articulações dos joelhos, reforça a musculatura das pernas e coxas e cada um pode impor o seu ritmo.

No entanto, apesar das vantagens da prática, o médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, adverte que bicicletas mal projetadas e exercícios mal-conduzidos podem causar problemas ortopédicos, como dores nas costas, nos joelhos e nas panturrilhas.

“É comum, por exemplo, os ciclistas apresentarem dores na articulação em razão da sobrecarga nos joelhos provocadas por músculos posteriores das pernas curtos, ergonomia e altura incorreta dos pedais, bancos e guidões”. O tipo de terreno e tempo do exercício também interferem e sem falar no condicionamento físico do praticante.

Reichmann orienta que a posição correta do banco é a intermediária, não muito alto e nem muito baixo. Se ficar muito alto fica difícil passar o momento de força para realizar a tração. Se ficar muito baixo provoca sobrecarga na articulação fêmuro-patelar do joelho que pode provocar tendinites e dor.

A posição correta do guidom na bicicleta de passeio é aquela que permite uma leve inclinação anterior da coluna vertebral e braços em extensão quase completa. Quanto aos pedais, o importante é haver triangulação adequada entre eles, o banco e o guidom. O curso dos pedais não deve ser muito longo.

O médico explica que “dependendo de seu condicionamento físico, o ciclista pode pedalar horas a fio sendo necessário apenas repor líquidos e eletrólitos de tempo em tempo, nunca esquecendo do alongamento prévio e após a prática desportiva”.

Com relação a infância, Joaquim Reichmann destaca que pedalar não causa disfunção nas pernas da criança, tipo valgismo etc, mas, ao contrário, ajuda muito no desenvolvimento do equilíbrio, coordenação e propriocepção, a sensibilidade da articulação.


Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Nível do Rio Itajaí-Açú em Blumenau deve baixar gradativamente

De acordo com a última medição feita no Centro de Blumenau, o nível do Rio Itajaí-Açu está em 7,90 metros às 7h desta terça-feira(29/09/2009).

De acordo com a Defesa Civil, O nível mais alto foi registrado às 4h e 5h, com 8,06 metros. O nível deve baixar gradativamente durante o dia, previsão que pode ser revista se a chuva voltar à região.

Em Rio do Sul depois de chegar a 8,55 metros às 21h de segunda-feira, o nível do Rio Itajaí-Açu começou a baixar. Às 4h desta terça=feira o nível já era de 8,32 metros.

Fonte: Defesa Civil de Blumenau

Leia Mais ►

28 de setembro de 2009

Nível do Rio Itajaí-Açú em Blumenau deve estabilizar as 22 horas

De acordo com a última medição feita no Centro de Blumenau, o nível do Rio Itajaí-Açu chegou a 7,68 metros às 21h desta segunda-feira(28/09/2009)

A Defesa Civil de Blumenau prevê que o nível do Rio Itajaí-Açu chegue a 7,8 metros às 22h de hoje e então estabilize. Segundo o diretor de operações do órgão, Telmo Duarte, se não chover com intensidade nas próximas horas, a tendência é que o nível comece a baixar ainda durante a madrugada.

Fonte: Defesa Civil de Blumenau

Leia Mais ►

Nível do Rio Itajaí-Açú em Blumenau as 16 horas

A última medição do nível do Rio Itajaí-Açu em Blumenau, às 16h, apontou 6,96 metros, segundo a Defesa Civil, podendo chegar aos 7,80 metros às 22h, se não chover mais, caso contrário, haverá alteração na previsão de nível. Neste momento não chove em Blumenau.

Fonte: Defesa Civil de Blumenau

Leia Mais ►

Desejo sexual: Será que sou anormal?

O desejo de fazer sexo pode ser tomado por muitos como algo totalmente irracional e instintivo.

Pessoas que aparentemente não sentem vontade de fazer sexo se perguntam: por que eu não sinto vontade? Será que sou anormal? Quando a vontade vai aparecer? Isso é fruto do pensamento que o sexo é igual para todos e isso não é verdade.


Somos animais superiores na escala evolutiva. Realmente, a vontade é algo que aparece instintivamente (coordenada pelas variações hormonais, idade e etc), porém, nossas emoções podem regular sua exteriorização. Fazer sexo é algo modulado por nossa sexualidade, ou seja, o desejo instintivo de se relacionar intimamente com outra pessoa passa pelo crivo de cada indivíduo, sendo este formado por princípios morais, sociais, educacionais e religiosos que começam a interferir na atitude da pessoa.


Tal força moduladora é tão presente que a vontade irracional instintiva pode ser bloqueada em local inconsciente, nunca atingindo o consciente. Essas pessoas sentem desejo, porém não sabem e isso gera sintomas (depressão, angústia, ansiedade entre outros).


Comumente os pacientes procuram um médico na esperança de obter um diagnóstico preciso de seu problema. O desequilíbrio hormonal é a principal “saída” que os pacientes querem ouvir. Essa seria uma maneira de “resolver” um problema usando o diagnóstico como consolo; “afinal não é culpa minha, é do meu corpo”.


Infelizmente os distúrbios hormonais constituem a menor parte desse problema e muitas vezes é conseqüência dele. A novidade é que as pessoas têm de tomar consciência que são corpo e mente e que o médico é um facilitador no processo terapêutico. A participação do paciente é o principal para sua melhora, pois não dá para “terceirizar” o tratamento, tem que participar.


O desejo sexual hipoativo (frigidez), é muito mais incidente na mulher. Elas fogem das situações em que o sexo é provável, evitam demonstrar sua sensualidade atingindo sobrepeso, não cuidando de sua aparência, inventam dores e desentendimentos angustiantes do cotidiano para postergar uma situação erótica.


Isso é altamente explicável pela maneira repressora que são criadas. Para a grande maioria sexo sempre foi proibido desde de criança. Não houve uma educação sexual a favor do conhecimento do seu corpo, do corpo do parceiro e aprendizado de como tudo isso poderia lhe proporcionar prazer. A mulher tem desejo, porém reprimido.

Fonte: Site Médico

Leia Mais ►

Nível do Rio Itajaí-Açú em Blumenau as 15 horas

A última medição do nível do Rio Itajaí-Açu em Blumenau, às 15h, apontou 6,68 metros, segundo a Defesa Civil, podendo chegar aos 7,80 metros às 22h, se não chover mais, caso contrário, haverá alteração na previsão de nível.

Fonte: Defesa Civil de Blumenau

Leia Mais ►

Nível do Rio Itajaí-Açú chega a 5,86 metros em Blumenau

Aulas podem ser suspensas hoje a tarde. Em Rio do Sul já tem ruas alagadas.

A Defesa Civil de Blumenau está em estado de atenção com o nível do Rio Itajaí-Açú a 5 metros e 86 centímetros, às 12h desta segunda-feira, dia 28/09/2009.

A previsão é de que, às 15h, o nível do rio chegue a 07 metros. O diretor da Defesa Civil, Telmo Duarte adianta que está sendo feito monitoramento constante do nível do rio. A medição será atualizada de hora em hora e disponibilizada no site da prefeitura www.blumenau.sc.gov.br  - na página inicial.

A previsão da Defesa Civil de Blumenau é que a chuva continue durante todo o dia, podendo somar 50 milímetros até o final da tarde. O acumulado das últimas 48 horas é de 80,5 milímetros, o que corresponde a mais da metade do esperado para todo mês de setembro.

Aulas à tarde serão definidas no fim da manhã

A prefeitura de Blumenau e a Secretaria Estadual de Educação decidirão sobre a manutenção das aulas no período da tarde desta segunda-feira no final da manhã. A princípio, não houve nenhuma ocorrência nas escolas municipais ou estaduais. No início da tarde, será tomada uma decisão conjunta.

Defesa Civil de Rio do Sul retira famílias

As famílias do Jardim Alecsander e do Bairro Taboão, em Rio do Sul, começaram a ser retiradas das casas, pois já há pontos de alagamentos nas áreas baixas daqueles locais. Ainda não foi registrado nenhum deslizamento na cidade.

O trevo do novo elevado está alagado e foi interditado. A Guarde de Trânsito está no local orientando o tráfego. A SC-302, que liga Rio do Sul a Aurora, está interditada. O Rio Itajaí do Sul, que deságua no Itajaí-Açu, transbordou e já acumula mais de um metro de água na pista. A Polícia Militar Rodoviária pede aos motoristas que não utilizem a rodovia. Não há previsão de liberação da pista, pois chove forte no Alto Vale.

Leia Mais ►

71ª Festa das Flores elegeu sua Rainha

Num espetáculo de muito glamour, beleza e emoção, a 71ª Festa das Flores elegeu suas representantes oficiais, na noite de sábado (26/09).

Heloísa Gonçalves Martins é a nova rainha; Danieli Trainotti, a primeira princesa; e Soraya Francine Ferreira, a segunda princesa da mais tradicional festa de Joinville.

O concurso antecedeu o Opa Fest, baile organizado para resgatar os tradicionais bailes drainhadasflorese chope em Joinville. O evento reuniu milhares de pessoas no pavilhão Nilson Bender, na Expoville, também animado pelas marchinhas germânicas da Banda Cavalinho, que logo após a coroação, iniciou um show repleto de alegrias e brincadeiras com o público.

Durante o período de um ano, as eleitas terão missões pra lá de especiais. "Elas divulgarão a Festa das Flores e a Ajao, dentro e fora do município, além do mais, apresentarão Joinville como destino turístico em outras localidades", argumenta Maria Ivonete Peixer da Silva, presidente da Promotur, entidade organizadora do concurso de rainha e da Festa das Flores.
 

O reinado das novas representantes da Festa das Flores já começou com bastante trabalho. Na manhã seguinte ao concurso, neste domingo (27), tiveram seu primeiro compromisso oficial. Elas representaram a cidade na 9º Oktobertanz, em São Pedro de Alcântara (SC).

Maria Ivonete destaca que a participação das representantes da Festa das Flores na Oktobertanz foi muito importante. Ela conta que São Pedro de Alcântara é a cidade considerada a primeira colônia alemã do Estado e o tema central da 71ª Festa das Flores de Joinville são os 180 anos de imigração alemã em Santa Catarina.


O prefeito Carlito Merss comemora o sucesso do concurso de rainha. "Vamos resgatar definitivamente o amor do joinvilense pela Festa das Flores, que será, a partir de 2009, a grande Festa de Joinville". Acompanhado da presidente da Promotur, eles garantem grandes novidades para o lançamento da programação da Festa das Flores 2009, marcado para o próximo dia 15 de outubro. "As novidades são muitas. Além das maravilhas que as orquídeas tradicionalmente nos reservam, teremos na Festa das Flores 2009 muitas novidades, como shows nacionais, gastronomia típica e café colonial", adianta Maria Ivonete. "A Prefeitura está investindo bastante, a nossa cidade merece", finaliza o prefeito.

Organizado pela Promotur e a Ajao (Agremiação Joinvilense de Amadores de Orquídeas), com o apoio da Fundação Cultural, Conurb, Fundação 25 de Julho e Fundema, em 2009, a Festa das Flores de Joinville acontecerá entre os dias 17 e 22 de novembro, no Complexo Expoville.

Fonte e foto: Prefeitura Municipal de Joinville

Texto de: Fernanda Thiesen, assessora de imprensa da Promotur

Leia Mais ►

27 de setembro de 2009

Direitos do consumidor e dano moral

Publicidade enganosa e ausência de preço em produtos. Essas são as causas mais freqüentes de queixas dos consumidores.

Defesa do consumidor e danos morais foram temas do Simpósio Jurídico Regional que a CDL Chapecó e a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina promoveram nesta semana, em Chapecó, reunindo assessores jurídicos e lojistas.

“Os ilícitos penais no direito do consumidor” foram objeto de palestra do advogado Rodrigo Titericz, assessor jurídico da FCDL/SC com base no Código de Defesa do Consumidor (lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990) que trata das relações de consumo nas esferas civil, administrativa e penal .

O Código de Defesa do Consumidor tipifica onze crimes contra as relações de consumo e, praticamente todos os tipos penais estão, direta ou indiretamente, relacionados com a informação do consumidor. O CDC estabelece os seguintes crimes, com as respectivas penalidades e conceituações: colocação no mercado de produtos ou serviços impróprios, omissão de dizeres ou sinais ostensivos, omissão na comunicação às autoridades, execução de serviços perigosos, abusos na publicidade, emprego de peças e componentes de reposição usados, meios vexatórios para cobrança de dívidas, impedimento de acesso a banco de dados, omissão na correção de dados incorretos e omissão na entrega de termos de garantia.

“Dano moral: reconhecimento e quantificação” foi tema da palestra do juiz de direito da Comarca de Chapecó, Marcelo Pons Meirelles. O magistrado conceituou que danos morais são aqueles que acabam por abalar a honra, a boa-fé subjetiva ou a dignidade das pessoas físicas ou jurídicas. A caracterização da ocorrência dos danos morais depende da prova do nexo de causalidade entre o fato gerador do dano e suas conseqüências nocivas à moral do ofendido.

Meirelles observou que não há regra para fixar a quantia financeira da condenação daquele que deu causa ao dano moral, dependendo sempre da avaliação do juiz em face das provas juntadas aos autos, da extensão da ofensa e das condições econômicas do réu. A Justiça brasileira não está mais fixando grandes valores indenizatórios, como ocorria no passado. Os casos mais frequentes são das companhias telefônicas e para esses, sim, em razão da reincidência, poderão voltar as grandes condenações pecuniárias.

O assessor jurídico da CDL Chapecó, Rudimar Bortolotto, destaca que o Código de Defesa do Consumidor visa a assegurar a integridade física, o decoro, a dignidade e o patrimônio do público-alvo, potencialmente considerado consumidor. Tendo a consciência dessa situação,  o Código busca assegurar a tutela administrativa, civil e penal dos consumidores, dada a gravidade e extensão de resultados que as transgressões provocam.

Em decorrência desse contexto é importante eventos dessa natureza para conscientizar o lojista e prevenir práticas irregulares sob a ótica da legislação consumerista.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog