14 de novembro de 2009

Dia Mundial do Diabetes: Sinais e Sintomas

Para conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção que a Sociedade Brasileira de Diabetes tem promovido todo ano o Dia Mundial do Diabetes, comemorado neste sábado (14/11). Mais de 140 prédios ou monumentos do país serão iluminados de azul , incluindo o Cristo Redentor, no Rio.

Você perdeu peso rapidamente? Anda com muita sede? Está urinando muito? Sente que falta energia? Isso pode ser um sinal do aparecimento do diabetes.

O desencadeamento de diabetes tipo 1 é geralmente repentino e dramático e pode incluir sintomas como:

  • Sede excessiva
  • Rápida perda de peso
  • Fome exagerada  diadiabetes
  • Cansaço inexplicável
  • Muita vontade de urinar
  • Má cicatrização
  • Visão embaçada
  • Falta de interesse e de concentração
  • Vômitos e dores estomacais, frequentemente diagnosticados como gripe.

Os mesmos sintomas acima podem também ocorrer em pessoas com diabetes tipo 2, mas geralmente são menos evidentes. Em crianças com diabetes tipo 2, estes sintomas podem ser moderados ou até mesmo ausentes.

No caso do diabetes tipo 1, estes sintomas surgem de forma abrupta e às vezes podem demorar a ser identificados. Já no diabetes tipo 2, esses sintomas podem ser mais moderados ou até mesmo inexistentes.

Não se sabe ao certo por que as pessoas desenvolvem o diabetes tipo 1. Sabe-se que há casos em que algumas pessoas nascem com genes que as predispõem à doença, mas outras têm os mesmos genes e não têm diabetes. Outro dado é que, no geral, o diabetes tipo 1 é mais freqüente em pessoas com menos de 35 anos, mas vale lembrar que ela pode surgir em qualquer idade. Para saber mais: Sociedade Brasileira de Diabetes e Dia Mundial do Diabetes

Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes

Leia Mais ►

13 de novembro de 2009

Beijos de lingua e outros perigos para as nossas bocas

Cerca de 300 adolescentes se surpreenderam com as imagens transmitidas durante a palestra “Saúde Bucal”, realizada pela equipe de odontologia do ESF Centro da Prefeitura Municipal de Cocal do Sul, em Santa Catarina. O bate papo educativo e ilustrativo destacou as conseqüências do uso do cigarro, câncer de boca, os malefícios do uso do piercing, doenças bucais comuns na adolescência, como herpes simples, gengivite, aftas, cáries e beijo na boca.

Segundo a dentista Giovana Galato Santa Rosa o número de adolescentes que utilizam piercing no lábio, nariz e língua é cada vez maior. “É preciso ter cuidado. O uso pode causar problemas como recessão gengival, dentes danificados, infecções bucais e até cardiológicas como a endocardite. Além disso, o risco aumenta ao fazer a colocação em clínicas não especializadas”, ressalta. Giovana também dá um conselho. “A recomendação é não utilizar o piercing. Nossa boca tem estruturas vasculares e nervosas o que pode ocasionar sangramentos e até parestesia”, afirma.beijo

O beijo na boca também chamou a atenção e merece cuidados. De acordo com Giovana um estudo realizado pelo Instituto de Saúde Infantil de Londres e pela Agência Britânica de Proteção Sanitária indicou que beijos entre adolescentes com parceiros variados aumentam o risco de transmissão da meningite, pelo beijo de língua da bactéria meningogócica, que pode matar.

A especialista em Periodontia, Edna Lucia Amado relata que já está comprovado cientificamente à associação de várias doenças sistêmicas como cardiovasculares e renais, relacionadas com a doença da gengiva e dos ossos que suportam os dentes. “Em relação ao beijo, com a prática entre os adolescentes, o índice da doença gengival aumentou. A cada 10 adolescentes, oito apresentam a doença, pois ela é transmissível pelo beijo”, afirma.

A palestra foi ministrada para os alunos do ensino fundamental do Colégio Estadual Professor Padre Schüller. O trabalho acontece todos os anos. A importância é a conscientização e prevenção quanto às doenças. “Nós ilustramos a palestra realmente para chocar e mostrar e não apenas ficar na teoria. O resultado é positivo. Pegamos os adolescentes de surpresa com situações que talvez muitos já tenham passado, mas sem conseqüências mais graves. O que acaba chocando e sensibilizando-os”, finaliza Giovana.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Cocal do Sul

Leia Mais ►

Conhecendo os direitos dos animais

A obra “Conhecendo os direitos dos animais”, de autoria da advogada e professora universitária, Renata Braga Klevenhusen, com ilustrações da artista plástica chapecoense, Marlowa Pompermayer Marin , eLivroAnimais1ditado e publicado pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), será lançado, em Chapecó, nesta sexta-feira, dia 13, às 20 horas, na feira do livro no Centro de Cultura e Eventos de Chapecó.

O diretor da Unoesc, professor Eliandro Gustavo Bortoluzzi, diz que a instituição apoia projetos sociais que visem o bem da comunidade. “De fato, esta obra, de forma bem didática e ilustrativa, irá contribuir na formação cidadã das crianças”, destaca.

A iniciativa tem apoio da Associação Protetora dos Animais de Chapecó e Oeste Catarinense (Apache), ong da qual a ilustradora da obra é voluntária.

A presidente da Apache, Iara Lang, explica que a obra irá auxiliar no trabalho desenvolvido pela ong nas palestras já ministradas pelos voluntários nas escolas. Ela argumenta que se trata de uma cartilha com linguagem apropriada e ilustrações coloridas, que chamam a atenção das crianças. “A obra será uma ferramenta na educação e conscientização de estudantes, a partir dos quatro anos, sobre o cuidado com animais e posse responsável, despertando neles, inclusive, a vontade de se tornar um protetor dos animais”, afirma.

LivroAnimais2

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

12 de novembro de 2009

Vídeo: Incêndio no porto de Navegantes

Veja as imagens do incêndio que atingiu a câmara frigorífica Iceport, do Porto de Navegantes, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. O fogo começou na manhã desta quita-feira por volta das 10h15min e foi controlado por volta das 13h.

Leia Mais ►

Pedofilia e os descaminhos da sexualidade

Nascemos com um problema, ou, talvez, com uma solução: a nossa sexualidade serve menos à reprodução da espécie e muito mais como uma fonte de prazer. Mais: o prazer sexual pode ser realizado de diversas formas e com vários tipos de objetos. Nisso, tanto pode ser homem, mulher, animal, cadáver, criança, etc. Que horror, possivelmente muitos devem estar pensando! Além disso, para complicar ou facilitar, não somente os órgãos genitais proporcionam prazer, mas todo o nosso corpo. Por isso se diz que temos um corpo erógeno, isto é, um corpo, uma pele, que tanto pode irradiar dor como prazer. Basta o toque do outro ou qualquer tipo de estimulação para que haja algum tipo de reação erógena.

E essa sensação de prazer não ocorre somente na vida adulta, apesar do orgasmo ser privilégio desta fase e da adolescência. Desde bebês, a partir do momento em que alguém toca o nosso corpo e, principalmente, toca com amor e carinho, sentimos sensações prazerosas. O protótipo desta realização é a mãe que carinhosamente amamenta o seu filho e o ar de satisfação e regozijo do bebê que se vê saciado principalmente de tanto amor. Ouve um momento na história, mais precisamente na sociedade medieval (séc. V ao XV), que era inconcebível para a elite teológica e intelectual da época o prazer e o afeto vigente na amamentação, considerados pecaminosos. Entre outros fatores, possivelmente por conta disso, por muito tempo a amamentação não foi realizada pelas mães, mas pelas amas-de-leite.

Que há uma sexualidade infantil, no século XIX muitos pensadores já admitiam isso, mas foi Freud, o inventor da psicanálise, quem aprofundou essa questão e demonstrou as formas de manifestação bem como a influência da sexualidade e a sua força como uma mola que movimenta o agir do ser humano.

Mas... sentir prazer relacionando-se com uma criança já é demais! Teóricamente a nossa sociedade elege padrões morais para canalizar tanto a sexualidade quanto a agressividade, legislando sobre o que é considerado aceitável ou não. Isso dá o tom da força destes dois fatores uma vez que tem que haver uma fonte permanente de canalização. Esse processo educativo inicia na infância ao ensinarmos às crianças que não podem, por exemplo, mexer no “pintinho” principalmente em público ou diversas atitudes que consideramos que ferem o pudor.

O que seria o pedófilo? Um adulto que mantém o funcionamento infantil de sua sexualidade. Ele “brinca” com coisa séria, de uma forma perversa. Continua obtendo prazer através de jogos infantis, que num desenvolvimento esperado da sexualidade geralmente reprimimos. Porém, a complicação é continuar acontecendo isso numa cabeça de adulto com o agravante que sempre vem mesclado com a sedução da criança através do carinho fraternal, que esconde e dissimula o sexual, pois ela não tem consciência de sua sexualidade, apesar de sentir sensações prazerosas. O erótico só existe fora do infantil.

A pedofilia escracha os múltiplos caminhos que pode trilhar a sexualidade humana, o que não nos torna menos responsáveis pelas conseqüências do exercício das diversas formas de obter prazer. Não importa quais patologias ou carências ou traumas podem estar por trás dos atos que tomamos, o fato é que, ao exercê-los, responder por eles diante danavia1 sociedade e de si mesmo, é o mínimo que se espera de humanidade, para que consigamos continuar nos chamando de humanos.

Por: Návia T. Pattussi/Psicanalista/naviat@terra.com.br

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

11 de novembro de 2009

Dia Mundial do Diabetes: Cuidado com a visão

Em 14 de novembro é comemorado o Dia Mundial do Diabetes. A data foi definida pela Federação Internacional de Diabetes (IDF), entidade vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), e introduzida no calendário em 1991, como resposta ao alarmante crescimento do diabetes em todo o mundo.


Em 2007, a Assembléia-Geral da ONU aprovou a Resolução nº 61/225, considerando o diabetes um problema de saúde pública e conclamando os países a divulgarem esse dia como forma de alerta e os governos a definirem políticas e suporte adequados para os portadores da doença.

O diabetes, é uma doença provocada pela deficiência de produção ou de ação da insulina, possui duas facetas: aos que se desconhecem portadores ou não se cuidam, mais cedo ou mais tarde ela apresenta sintomas e complicações. Já aqueles que são devidamente assistidos por endocrinologistas ou equipes multidisciplinares e seguem as orientações, há a possibilidade de viver bem e muito apesar do diabetes.

A patologia pode conduzir à perda parcial ou total da visão. Isso ocorre a partir do desendiabetesbluecirclevolvimento de pequenas lesões com sangramento na retina. A Retinopatia Diabética é caracterizada por alterações vasculares. São lesões que aparecem na retina, podendo causar pequenos sangramentos e, como conseqüência, a perda da acuidade visual. Exames de rotina (como o “fundo de olho”) podem detectar anormalidades em estágios primários, o que possibilita o tratamento ainda na fase inicial do problema. Hoje, a Retinopatia é considerada uma das mais freqüentes complicações crônicas do diabetes, junto com a Catarata.

O tratamento com a fotocoagulação (realizado com raio laser) tem demonstrado bons resultados na prevenção da perda visual e na terapia de alterações retinais. É indicado para edema de mácula e em situações com hemorragia, tração vítreo-retiniana e descolamento de retina. Naturalmente, estes procedimentos devem ser indicados e realizados pelo médico oftalmologista.

O portador de diabetes pode levar uma vida normal. O mais importante é manter o controle glicêmico dentro das metas estabelecidas. Para isso, a adoção de bom padrão alimentar, a realização de atividade física regular e o uso correto das medicações prescritas pelo médico assistente são fundamentais. Para um monitoramento da saúde, os pacientes devem visitar seu endocrinologista periodicamente. Além da avaliação clínica, usualmente são realizados exames de glicemia, hemoglobina glicosilada, colesterol, controle da pressão, entre outros. E para o acompanhamento retiniano adequado, o ideal é realizar uma avaliação oftalmológica com verificação do fundo de olho anualmente.

 

Para saber mais acesse: Federação Internacional de Diabetes  e Sociedade Brasileira de Diabetes

Fontes de pesquisa: Sociedade Brasileira de Diabetes, Portal da Saúde

Leia Mais ►

Patrulha do Riso

Transformar momentos, resignificar espaços e situações, propor um olhar diferenciado das realidades visitadas pelo palhaço/clown, é o principal objetivo da Patrulha do Riso, formada por estudantes e professores do curso de Psicologia da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), Unidade Chapecó.

O trabalho desenvolvido pelo grupo Patrulha do Riso se relaciona com a Psicologia no momento em que atua diretamente no ponto mais sensível dos seres humanos: as emoções. As visitas podem ser realizadas em qualquer lugar, como por exemplo, em hospitais, creches, asilos, orfanatos, etc, onde existam seres humanos quase perdendo a esperança ou capacidade de brincar livremente.patrulha240

O lema do grupo é Cultivar e Praticar o Bem e a coordenadora do curso de Psicologia, Jaqueline Elisa Maldaner explica a iniciativa visa promover a autonomia nas pessoas visitadas por meio da interação com o palhaço/clown visitante; utilizar o lúdico e o riso como recurso terapêutico; resgatar a capacidade de brincar por meio de jogos lúdicos; promover a saúde e a qualidade de vida nos espaços visitados e desempenhar o papel de cidadão atuando na comunidade.

Jaqueline diz que a Patrulha do Riso necessita da arrecadação permanente de brinquedos, que serão distribuídos às pessoas (crianças, adultos, idosos) a cada intervenção realizada pelo grupo. Para fazer a doação, os interessados podem comparecer a recepção da Unoesc Chapecó, na Rua Nereu Ramos, 3777 D, Bairro Seminário.

Informações sobre o projeto poderão ser obtidas com a coordenadora do curso de Psicologia, professora Jaqueline Maldaner (jaqueline.maldaner@unoesc.edu.br).

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

10 de novembro de 2009

A Tendinite Calcária predomina em mulheres de 30 a 50 anos

Doença caracterizada pela presença de calcificações dentro dos tendões que movimentam o ombro (supraescapular, subescapular e supra e infraespinal), a tendinite calcária é explicada por várias teorias que determinam as causas, porém, a mais aceita está relacionada à presença de uma menor vascularização tendinosa, o que altera o metabolismo tecidual e, consequentemente leva ao depósito de cálcio.

O médico ortopedista, Joaquim Reichmann, diretor da Clínica Reichmann de Chapecó, especializada em ortopedia e traumatologia, videoartroscopia do ombro e joelho, destaca que a doença predomina em mulheres de 30 a 50 anos. O lado direito é o mais atingido, no entanto, em 25 % dos casos a patologia atinge os dois lados do ombro. O principal sintoma é a dor, que pode variar de leve a intensa, podendo ser crônica ou aguda. “Não há relação entre o tamanho da calcificação e a intensidade dos sintomas, mas quando uma crise acontece, a pessoa pode perder os movimentos”, alerta.tendinite

A crise se manifesta quando o organismo “reconhece” a calcificação e tenta reabsorvê-la, causando tendinite e bursite por irritação química. Nesta fase, que pode durar dias ou semanas, a dor costuma ser intensa e só acaba quando o organismo “desiste” de tentar reabsorver a calcificação. Muitas vezes, a calcificação não é totalmente reabsorvida, fazendo com que o paciente fique sujeito a novas crises.

É comum o relato de pacientes que revelam sentir dor e limitação funcional há mais de 2 anos. O que leva ao desenvolvimento de atrofias, contraturas musculares e vícios posturais, que podem causar o desenvolvimento da síndrome do impacto (tendinite e bursite por compressão mecânica).

O tratamento inicial é feito através de medicamentos e fisioterapia. Quando os sintomas são crônicos ou o tratamento clínico não é efetivo, é indicada a cirurgia por videoartroscopia. Segundo Reichmann, a videoartroscopia é uma técnica cirúrgica menos invasiva, o que proporciona menor agressão no local. Outras vantagens estão relacionadas à internação hospitalar de no máximo 24 horas, dores de intensidade menor, além de início precoce da fisioterapia e retorno mais rápido às atividades diárias.

A técnica de videoartroscopia tem baixo índice de complicações e permite que o cirurgião visualize todas as estruturas do ombro de forma ampliada. As estruturas consideradas normais podem ser avaliadas por mais de um ângulo para confirmar se estão realmente normais e caso seja visualizada alguma outra alteração, é possível tratá-la na mesma cirurgia.

Marcos A. Bedin
MB Comunicação Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Justiça manda site retirar do ar notícia verdadeira

Mais uma da justiça brasileira contra sites. Uma decisão da 2ª Turma Recursal de Belo Horizonte, condenou a revista Consultor Jurídico a retirar do ar, no prazo de 15 dias, a notícia sobre a condenação por negligência do cirurgião plástico Alexandre Orlandi França, pelo Tribunal de Alçada de Minas Gerais, em 2002. Em caso de descumprimento, a multa diária pode chegar a R$ 6 mil.

O médico foi condenado a indenizar uma paciente em R$ 25 mil por danos morais e patrimoniais. A paciente sofreu deformações estéticas depois de ter sido operada pelo médico. A ConJur reproduziu a notícia e, como outros 80 mil textos que publicou ao longo de 12 anos, a mantém no ar. A notícia ainda pode ser lida em pelo menos outros dois sites na internet.justa1

No pedido, o médico não questiona a veracidade da notícia, o que foi confirmado tanto pelo Juizado Especial que examinou o caso quanto pela Turma Recursal. O cirurgião plástico alega apenas que o texto foi publicado de maneira resumida, o que não permitiria “ao leitor entender o alcance da condenação, visto que ela não decorreu de ‘erro médico’ e sim do entendimento firmado pelo Judiciário de que a paciente não teria sido informada dos riscos que correria ao se submeter à cirurgia”

O médico também sustenta que a ConJur já cumpriu a sua legítima função de informar a sociedade, não podendo “representar exposição eterna da intimidade e imagem de um indivíduo”.

Já a defesa da revista, representada pelos advogados Alexandre Fidalgo, Rafael Kozma e Daniel Diniz Manucci, do escritório Lourival J. Santos, sustenta que se a notícia é lícita, não é o tempo de permanência da notícia à disposição da sociedade que a torna ilegal, passível de condenação. Ou seja, um texto jornalístico lícito não pode se tornar ilícito pelo tempo em que fica acessível aos leitores. E acrescentam que as notícias do site, como a que se questiona, “foram e continuam sendo lícitas, de modo que constitui ilegalidade, verdadeira censura, a decisão que determina a retirada do site da Recorrente a matéria jornalística em questão, o que, dentro de um Estado Democrático de Direito, é inadmissível”, finalizam. A Conjur vai recorrer da decisão.

Leia a matéria completa ConJur é condenada por manter notícia no site

Fonte: Conjur

Leia Mais ►

9 de novembro de 2009

Cursos gratuítos! Mas só para homens

Apesar de ser só para homens, as mulheres curiosas até podem ler e comentar. As inscrições já estão abertas. Não percam!

Novo Curso de Formação para Homens


OBJETIVO PEDAGÓGICO
Permite aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram a existência ( o cérebro).


SÃO 4 MÓDULOS


Módulo 1: Introdução (Obrigatório)
1. Aprender a viver sem a mamãe (2.000 horas)
2. Minha mulher não é minha mãe (350 horas)
3. Entender que não se classificar para o Mundial não é a MORTE (500 h)cursos

Módulo 2: Vida a dois

1. Ser pai e não ter ciúmes do filho (50 horas)
2. Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas (500 h)
3. Superar a síndrome do ' o controle remoto é meu' (550 horas)
4. Não urinar fora do vaso (1.000 horas - exercícios práticos em vídeo)
5. Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário (800 h)
6. Como chegar ao cesto de roupa suja (500 horas)
7. Como sobreviver a um resfriado sem agonizar (450 horas)

Módulo 3: Tempo livre

1. Passar uma camisa em menos de duas horas (exercícios práticos)
2. Tomar a cerveja sem arrotar, quando se está à mesa (exercícios práticos)

Módulo 4: Curso de cozinha

1. Nível 1 (principiantes - os eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA
2. Nível 2 (avançado) minha primeira sopa instantânea sem queimar a Panela
3. Exercícios práticos - ferver a água antes de por o macarrão

CURSOS COMPLEMENTARES:


POR RAZÕES DE DIFICULDADE ,COMPLEXIDADE E ENTENDIMENTO DOS TEMAS , OS CURSOS TERÃO NO MÁXIMO 3 ALUNOS.


1. A eletricidade e eu: vantagens econômicas de contar com um técnico competente para fazer reparos;
2. Cozinhar e limpar a cozinha não provoca impotência nem homossexualidade (práticas em laboratório);
3. Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com ela;
4. O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário? (biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)
5. Como baixar a tampa do vaso passo a passo (teleconferência);
6. Porque não é necessário agitar os lençóis depois de emitir gases intestinais (exercícios de reflexão em dupla);
7. Os homens dirigindo, podem SIM, pedir informação sem se perderem ou correr o risco de parecerem impotentes (testemunhos);
8. O detergente: doses, consumo e aplicação.
Práticas para evitar acabar com a casa;
9. A lavadora de roupas: esse grande mistério!!
10. Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão (exercícios com musicoterapia);
11. A xícara de café: ela levita, indo da mesa à pia? (exercícios Dirigidos por Mister M);
12. Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou psicológicas que não permitem secar o banheiro depois do banho

Recebi por emal da minha irmã Ana Lúcia. Vai ter troco.

Leia Mais ►

8 de novembro de 2009

Economia Solidária: Uma outra economia acontece

Uma nova economia baseada na colaboração, onde o mais importante é o bem estar das pessoas e não os lucros. A Economia Solidária resgata as lutas históricas dos trabalhadores que tiveram origem no início do século XIX, sob a forma de cooperativismo, como uma das formas de resistência contra o avanço avassalador do capitalismo industrial. No Brasil, ela ressurge no final do Século XX como resposta dos trabalhadores às novas formas de exclusão e exploração no mundo do trabalho.

As mudanças estruturais, de ordem econômica e social, ocorridas no mundo nas últimas décadas, fragilizaram o modelo tradicional de relação capitalista de trabalho. O aumento da informalidade e a precarização das relações formais afirmaram-se como tendência em uma conjuntura de desemprego, levando trabalhadores a se sujeitar a ocupações em que seus direitos sociais são abdicados para garantir sua sobrevivência.ecosolidaria

Economia Solidária é um jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver. Sem explorar os outros, sem querer levar vantagem, sem destruir o ambiente. Cooperando, fortalecendo o grupo, cada um pensando no bem de todos e no próprio bem.

A economia solidária vem se apresentando, nos últimos anos, como inovadora alternativa de geração de trabalho e renda e uma resposta a favor da inclusão social. Compreende uma diversidade de práticas econômicas e sociais organizadas sob a forma de cooperativas, associações, clubes de troca, empresas autogestionárias, redes de cooperação, entre outras, que realizam atividades de produção de bens, prestação de serviços, finanças solidárias, trocas, comércio justo e consumo solidário.

Considerando essas características, a economia solidária aponta para uma nova lógica de desenvolvimento sustentável com geração de trabalho e distribuição de renda, mediante um crescimento econômico com proteção dos ecossistemas. Seus resultados econômicos, políticos e culturais são compartilhados pelos participantes, sem distinção de gênero, idade e raça. Implica na reversão da lógica capitalista ao se opor à exploração do trabalho e dos recursos naturais, considerando o ser humano na sua integralidade como sujeito e finalidade da atividade econômica.

Para saber mais sobre Economia Solidária, acesse: www.fbes.org.br

Fonte: Senaes e Fbes

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog