4 de abril de 2009

Conheça a mais jovem soprano do Brasil

Paula Eduarda nasceu em 1998 na cidade de Florianópolis e atualmente reside com sua família em São Paulo, onde vem se aprimorando em técnica vocal e piano com a Maestrina Atomilda Silva , canto lírico com o tenor Jorge Imamura e canto popular. Sua paixão pela música e pela arte tem levado a jovem soprano a dedicar-se também as aulas de violão, teatro, TV e cinema com os diretores Milton Neves e Marcelo Costa e aulas de jazz na academia de Rita Camilo.

Sua carreira começou muito cedo. Aos 2 anos de idade, fez seu primeiro desfile no Centro de Convenções em Florianópolis (SC) e aos 3 anos e 5 meses conquistou o título de Miss Brasil Mirim em São Paulo. Em 2002 tornou-se Miss Mercosul Internacional Mirim e em 2003 recebeu o título de Beleza Brasil Mirim.

Em 2009, Paula Eduarda foi convidada pela Confederação Brasileira de Voleibol para interpretar o Hino Nacional, na abertura dos jogos importantes da Seleção Brasileira. Ela também marcará presença no Futurecom, o mais abrangente e qualificado evento de Telecom e TI da América Latina, realizando a abertura do evento no dia 13 de outubro de 2009 às 19h, no Transamerica Expo Center. No seu repertório, está a interpretação do Hino Nacional Brasileiro ( Lyric) .

Saiba mais visitando o site da Paula Eduarda.

Veja a homologação do record como a Mais jovem Soprano no site do Rank Brasil 

Fonte: www.paulaeduarda.com.br e www.rabkbrasil.com.br

Leia Mais ►

Simpósio Brasil Sul de Avicultura supera expectativas

O evento superou as expectativas dos organizadores. Cerca de 1000 congressistas participaram da décima edição, o Simpósio Brasil Sul de Avicultura, maior simpósio do setor avícola da América Latina, promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários, no Centro de Cultura e Eventos em Chapecó, entre os dias 31 de março e dois de abril, atendeu as expectativas dos organizadores.

“A avaliação é positiva. Fomos arrojados. Apresentamos um projeto sólido e seguro. Mesmo com uma realidade temerosa, onde a capacidade investidora do setor é baixa, o público e os parceiros apostaram no evento e fizeram dele o sucesso que foi”, comemora o presidente do Núcleo e coordenador do Simpósio, Miguel Canal.

A programação técnica do 10o Simpósio Brasil Sul de Avicultura contou com palestras interativas, mobilizando diferentes opiniões do público presente e de debatedores especializados. “Acompanhamos debates acalorados e apresentação de alternativas que podem ser levadas para dentro das granjas e otimizar a produção” observa Canal. Os assuntos abordados foram as tendências de mercado, desafios de produção, rumos da nutrição, manejo e sanidade para a avicultura.

As palestras foram ministradas por especialistas do setor, entre eles, a doutora Maria Angélica Ribeiro de Oliveira, diretora do DFIP da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA); o médico veterinário da Coopercentral Aurora, Rodrigo Toled; o professor doutor, Hafez Mohamed Hafez, do Institute of Poultry Diseases Free University Berlin; o doutor Robert Teeter, da Oklahoma State University; o doutor Douglas Korver, da University of Alberta; a doutora Julia Dibner, da Novus Internacional; o doutor Tuffi Bichara, da Nutron Alimentos; o médico veterinário da Globoaves, Bernardo Bocchese Gallo; o consultor, Iesser Duarte Salah; o professor da Faculdade de Agronomia da UFRGS, doutor Sérgio Vieira; o professor doutor da ULBRA, Hamilton Moraes e a professora doutora Silvana Lima Gorniak, da faculdade de Veterinária da Universidade de São Paulo (USP).

Canal enfatiza que o Simpósio ofereceu aos participantes o contato com o que tem de mais moderno em questão de informação e tecnologia. “Todo o setor sabe que a evolução, a competência e a pujança da avicultura passam pela evolução tecnológica, com a transformação de conceitos, resultando em ganhos produtivos e, conseqüentemente em ganhos financeiros”. O coordenador diz que na prática é “necessário melhorar o ambiente e reduzir as perdas em todas as etapas da criação de frangos e isso acontece quando se tem o conhecimento para fazê-lo”.

Paralelamente, ocorreu a 1º Brasil Sul Poultry Fair, uma feira de negócios que reuniu a cadeia produtiva, apresenta novidades e lançamentos nos setores de nutrição, sanidade e equipamentos. A feira é o espaço onde as geradoras de tecnologias, empresas públicas ou privadas participam da construção do network e do aprimoramento técnico dos congressistas.

Por: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

3 de abril de 2009

Visitar amigos hospitalizados pode ser um choque

Fui ontem ao hospital visitar meu amigo, João, que sofreu um terrível acidente. Assim que entrei em seu quarto quase sofri um enfarto, vendo o estado lastimável que ele se encontra. Aos poucos ele está se recuperando e parece que não vão ficar sequelas. João já está falando, com um pouco de dificuldade é verdade, por isto consegui anotar a história de seu acidente a qual repasso para vocês. A fotos estavam no celular dele, a última é a foto do João no hospital que eu mesmo tirei. Por favor não se choquem a história e com as fotos.

Devido a difuldade que ele tem para falar não sei se anotei direito a história do acidente do João, segue conforme eu entendi:

Minha mulher e eu fomos em uma  Feira de Agropecuária e como gostamos de bovinos fomos ver os touros, primeiro. E no primeiro box  encontramos um belo animal e uma tabuleta que dizia:
" ESTE TOURO CRUZOU 50 VEZES NO ANO PASSADO". 
touro 1
Minha mulher, brincando cutucou-me nas costelas....  e rindo, disse " Hum ele cruzou 50 vezes no ano passado. Uma vez por semana"


Continuamos caminhando e no próximo box estava outro belo animal e uma tabuleta que dizia:



''ESTE TOURO CRUZOU 150 VEZES NO ANO PASSADO"

touro 2
Minha mulher me deu um tapa nas costas e disse:  "OPA!  é mais do que duas vezes por semana!... Voce poderia aprender alguma coisa com ele, né bem!"


Continuamos nosso passeio e no outro box encontramos outro belo animal e novamente tinha lá uma maldita tabuleta que dizia em letras garrafais:

"ESTE TOURO CRUZOU 365 VEZES NO ANO PASSADO"

touro3
Minha mulher estava tão excitada que seu cotovelo quase quebrou minhas costelas e quase gritando falou: "Isto é uma vez por dia!!.  Voce  REALMENTE  poderia aprender alguma coisa com esse aí".


Aí é que cometi meu grande erro, não aguentei, olhei para ela e

disse:
"Vá até ali e pergunte para o tratador se foi sempre com a mesma vaca velha".
 


Esta é a foto do João no hospital, por favor orem pela sua recuperação...

 


touro4

Leia Mais ►

A primeira corrida automobilística realizada no Brasil

O Parque Antarctica comportava uma multidão fora do comum. Gente que, pela quantia de 2 mil réis, assistia, aguardava e torcia pelo vencedor do Circuito de Itapecerica, a primeira corrida automobilística realizada no Brasil e na América do Sul. Era o dia 26 de julho de 1908 e repórteres nacionais e internacionais cobriam o acontecimento que era uma grande aventura.

O ano de 1908 fora muito importante para o automobilismo brasileiro. A começar pela incrível façanha do conde francês Ledain, que, num carro Brasier de 16 cv, realizara a pioneira travessia do motoblocRio de Janeiro a São Paulo, percorrendo em 33 dias, mais de 700 km tortuosos. logo em seguida, foi a vez de um brasileiro, Antonio Prado Junior, dirigindo um motobloc de 30 cv, comandar uma caravana de bandeirantes sobre rodas de borracha, com destino a Santos, através do perigoso e abandonado Caminho do Mar. A proeza levou 36 horas.

Apesar da precariedade dos carros e da ausência de vias adequadas, o clima era de euforia entre os amantes do novo veículo. Ainda em 1908 havia sido criado o Automóvel Club de São Paulo, para estimular o automobilismo e possibilitar troca de informações entre os sócios. Foi esta entidade que promoveu o Circuito de Itapecerica. Para essa corrida, com itinerário de 70 km, não havia prêmios em dinheiro, apenas medalhas e objetos de arte.

Os carros concorrentes eram distribuídos em classes, conforme a força de seus motores e seus modelos. Classe A, mosylvio Penteadotocicletas; B voiturettes, uma espécie de baratinha com até 20 cv; C de 20 a 30 cv; D de 30 a 45 cv; E acima de 45 cv. Um dos mais cotados para vencer era o já famoso Conde Lesdain, mas um acidente colocou o ás do volante fora da competição.

O grande vencedor foi o paulista Sylvio Penteado, com seu Fiat de 40 cv. Com a média de 50 km por hora, Sylvio completou o trajeto de 70 km em 1h, 30min e 5 segundos.

Fonte de Pesquisa; Nosso Século, Abril Cultural, 1980.

Leia Mais ►

2 de abril de 2009

Conheça o Stark 4x4 primeiro veículo produzido em Santa Catarina

Matéria do site Noticenter do dia 1/04/09 destaca a empresa Tecnologia Automotiva Catarinense (TAC), de Joinville, que produz o Stark 4x4. Ela teve o seu primeiro lote de 25 unidades vendido em apenas quatro dias durante o Salão do Automóvel. Os compradores, inclusive estrangeiros, apostaram no carro com conceitos off-road e que diferencia-se pela relação entre peso e potência.

O Stark 4x4, desenvolvido e fabricado pela TAC, aposta no mercado off-road pois a venda de veículos 4x4 cresce 17,5% ao ano. Produzir 100 unidades por mês em 2012 e atingir os R$ 100 milhões de faturamento. Estes são os audaciosos planos da Tecnologia Automotiva Catarinense (TAC).

Desde que foi montada, a TAC já pensa no futuro. Antes mesmo de iniciar a produção, o planejamento de negócios já estava pronto e estavam preparados e organizados os planos da empresa. Esta realidade não mudou. Toda a gestão é automatizada através de um ERP da Datasul e as metodologias de produção seguem o Balanced Scorecard (BSC).

Leia a matéria completa do Noticenter incluindo uma entrevista com o diretor da TAC, Adolfo Cesar dos Santos:

TAC quer produzir 100 unidades do carro catarinense por mês em 2012. Primeiras 25 unidades serão entregues em agosto
Leia Mais ►

Hospital Santa Isabel promove espaço de saúde e lazer

Preocupado não só com a recuperação da saúde de seus pacientes, mas também com a prevenção da saúde da comunidade, o Hospital Santa Isabel, de Blumenau-SC, promove o Espaço Saúde na Comunidade. O evento alusivo ao Dia Mundial da Saúde (7 de abril) será realizado no dia 4 de abril, das 7h30 às 13h, na Praça Dr. Blumenau. Completando seu centenário neste ano, o Santa Isabel espera proporcionar à comunidade uma manhã educativa e recreativa, oferecendo informações e serviços sobre saúde e a história da instituição.

Em parceria com diversas instituições, o evento proporcionará atividades como teste de glicemia (Laboratório Santa Isabel), informações sobre doenças sexualmente transmissíveis e saúde bucal (Secretaria Municipal de Saúde), aferição de pressão arterial (Cedup), informações sobre prevenção do câncer (Rede Feminina de Combate ao Câncer), recreação infantil (Trapamédicos), apresentação da história do voluntariado no HSI (Voluntariado da Saúde), além de informações sobre doação de órgãos e tecidos para transplantes, aleitamento materno e nutri&cced il;ão. O grupo Trio Alegria – Adriano Show animará o evento, que também vai contar com apresentação da banda Aires Buenos, formada por médicos do hospital, às 11 horas.

Data: 04/abril/2009
Horário: 07h30 às 13h
Local: Praça Dr. Blumenau

Mais informações: (47) 3321.1097, Serviço Social do Hospital Santa Isabel, com Simone

Leia Mais ►

Quem procura qualidade vai em direção aos profissionais qualificados

Móveis inteligentes, funcionais e bonitos. Quem procura qualidade vai em direção aos profissionais qualificados e bem cotados, uma necessidade constante do mercado regional. Com este intuito, a Sociesc - Sociedade Educacional Santa Catarina está lançando em abril o curso de extensão em Desenho e Criação de Móveis, em São Bento do Sul-SC. As aulas serão promovidas de 13 a 15 de abril, das 08h30 às 17h30, na SOCIESC - Unidade de São Bento do Sul.

Destinado a vendedores de Móveis, arquitetos, designers de interiores, marceneiros, fabricantes e estudantes, as aulas focam nas tendências do mobiliário e do design. Para participar basta ter mais de 16 anos, uma lapiseira, borracha e papéis A4.

O professor responsável é o Designer de móveis e interiores há mais de 15 anos Paulo Cardoso, de Florianópolis-SC. Durante o curso, serão apresentadas noções sobre o desenho em perspectiva e  técnico, bem como noções sobre detalhamento do projeto.  De acordo com Paulo, serão ensinados ainda truques e dicas para simplificar o projeto e torná-lo compreensível tanto ao cliente como ao marceneiro. "Vamos trabalhar com o uso da escala, figura plana (ortogonal), perspectiva, truques de estúdio para agilizar e embelezar o projeto, desenho de móveis de estilo e contemporâneos, colorir desenhos de forma simples, mas elegante, desenho de flores, objetos, ornamentos", entre outros.

Fonte: Sociesc

Leia Mais ►

1 de abril de 2009

Cuidado! Dentro da cerveja podem ter surpresas...

Ao comprar uma garrafa ou uma lata de cerveja, o que você espera encontrar dentro da embalagem além do precioso líquido? Você vai responder naturalmente que mais nada, né? Pois de agora em diante, se você não gosta de surpresas, preste bastante atenção ao abrir uma lata ou garrafa de cerveja. pois junto com o líquido poderão vir pedacinhos de isopor. Acha estranho? Pois o cirurgião dentista Mauri Bernardes de Tubarão - SC, também achava até o último sábado, agora não acha mais.

No último sábado ele e a esposa resolveram tomar uma geladinha e ao retirar a tampa, a surpresa: pequenos pedaços de isopor estavam no interior e impediam que o líquido saísse. A princípio ele achou que fosse gelo, mas ao analisar com mais cuidado percebeu os pedacinhos de isopor.

Veja a matéria completa do jornal Notisul:

Surpresa na cerveja: A cada gole, um pedacinho de isopor...

E se você é daqueles que costumam tomar direto na latinha e não gosta de isopor é melhor começar utilizar copos, caso não queira saborear este petisco junto com sua cervejinha.

Fonte: Notisul

Leia Mais ►

Projeto ensina comunidade a aproveitar sobras de alimentos

Acadêmicos de gastronomia da Univille, Universidade de Joinville,  vão ensinar a população a aproveitar sobras de alimentos no preparo de novos pratos, em oficinas gratuitas às sextas-feiras, durante o ano todo. O projeto de extensão universitária Sabor de Sobra usa como matéria-prima insumos excedentes das aulas do curso realizadas durante a semana nos laboratórios pedagógicos do Centro de Gastronomia da Univille.  Antes, as sobras eram descartadas.


“Agora aproveitamos de forma integral na elaboração de preparos gastronômicos. Ao mesmo tempo em que promove o combate ao desperdício de alimentos, o projeto nos dá oportunidade de aplicar nosso conhecimento técnico em receitas práticas e inovadoras”, comemora o acadêmico Giulio Cesare da Silva Tartaro. A iniciativa, de um grupo de alunos do curso, é coordenada pelas professoras Yoná Dalonso e Mariana Duprat.


Com sobras de risoto de cogumelos, batata cozida, tomate em pedaços, pão de salame, cuca, ratatouille e casca de abacaxi, os acadêmicos elaboraram quatro receitas para as oficinas: bolinho de arroz italiano com funghi, nhoque de batata e salame ao pomodoro e basílico quiche mediterrânea e tartelette de abacaxi.
As oficinas ecogastronômicas acontecem todas as sextas feiras, no Centro de Gastronomia da Univille, das 14h30 às 17h30 e vão até novembro. Qualquer pessoa da comunidade pode participar gratuitamente, mas é preciso fazer as inscrições com antecedência porque há um limite de 25 pessoas por aula. As inscrições podem ser feitas na coordenação do curso de gastronomia pelo telefone 3461 9210, à tarde ou à noite.


O cronograma do projeto prevê oficinas também no campus de São Bento do Sul e na unidade de São Francisco do Sul. Para assegurar e ampliar o alcance desta proposta estão sendo viabilizadas parcerias com outras instituições interessadas e associadas à área da alimentação. As inscrições podem ser feitas através do telefone da coordenação do curso de gastronomia 3461 9210.

Fonte Univille

Leia Mais ►

Programa Jovem Aprendiz inicia nesta semana

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-AR/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), reinicia nestas quarta e quinta-feira, dias 1º e 2 de abril, o curso Cultivo da Macieira - Jovem Aprendiz Quotista, para adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos, filhos e filhas de trabalhadores ou produtores rurais, em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Fraiburgo e as empresas Fischer, Agropel, Pomifrai, Renar e Agrícola Fraiburgo.

As atividades teóricas serão desenvolvidas no Sindicato dos Produtores Rurais de Fraiburgo e as práticas profissionais nas empresas de maçã parceiras do programa.

Neste ano, serão atendidas 93 vagas, distribuídas em 3 turmas. O curso é formado por 18 módulos, compreendendo 480 horas de prática profissional e 480 de teoria. O primeiro módulo a ser desenvolvido será Relações humanas com 32 horas.

Durante os anos de 2009 e 2010 serão desenvolvidos os seguintes módulos previstos no programa: relações humanas; hnformática básica; controle interno da colheita; armazenamento; comercialização; relações de trabalho; fertilidade do solo e nutrição da macieira; poda de abertura; manejo do solo, sistema de plantio, implantação do pomar; porta-enxerto e produção de mudas; segurança, saúde e higiene; poda de frutificação; cidadania; fitossanidade; certificações de qualidade; arqueamento de ramos; raleio e colheita. “Cada conteúdo será desenvolvido de acordo com a sazonalidade da cultura da maçã”, explica a supervisora regional do meio-oeste do Senar-AR/SC, Locenir Tereza de Moura.

O superintendente do Senar-AR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, salienta que o programa tem por objetivo a realização de formação profissional rural na produção de maçã, capacitando os aprendizes para o ingresso no mercado de trabalho, dentro dos princípios da proteção integral ao adolescente. “Estes jovens recebem formação em condições especiais, sem prejudicar a escolaridade formal. As atividades são controladas, em ambiente protegido, de acordo com a legislação vigente”, complementa.

O Senar-AR/SC, coordenador do Programa, entende que esta prática profissional não é compreendida apenas como uma atividade que visa a produção no trabalho, mas sim como uma importante etapa no processo de aprendizagem. Os jovens atendidos têm os diretos trabalhistas e previdenciários garantidos através de contrato de aprendizagem com as empresas de maçã, recebendo remuneração mensal, durante a realização do curso, sendo que aqueles que obtiverem um bom aproveitamento, poderão ser contratados como funcionários das empresas, após a conclusão do curso de aprendizagem.

Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

31 de março de 2009

Dor crônica, como tratá-la ?

A dor, independente da intensidade, é sempre desagradável. Dores crônicas, que persistem por mais de três meses, acabam desencadeando uma série de outros problemas, inclusive emocionais, que precisam ser tratados. Estimativas da Organização Mundial de Saúde – OMC – indicam que cerca de um terço da população apresentará algum tipo de dor crônica durante a vida. À medida que vivemos mais, cresce o número de pessoas com dores na coluna, articulações, doenças reumáticas, degenerações ou inflamações nos órgãos internos e outros problemas que podem provocar dores crônicas.

O médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann explica que nos paciente com dor crônica, o sistema nervoso simpático ajusta-se à condição dolorosa, com redução da hiperatividade. “Por causa da dor podem ocorrer várias alterações psicológicas e de outras origens. Freqüentemente se desenvolve aumento da irritabilidade, depressão mental, preocupação com o corpo e afastamento dos interesses externos. Além disso, os pacientes que sofrem de dor crônica podem afastar-se das pessoas mais próximas e apresentar incapacidade ocupacional“, explica. Outros sintomas comuns, decorrentes da dor, são insônia, diminuição do desejo sexual e alteração do apetite.

Em pacientes com artrite reumatóide, lombalgia crônica e dor no pescoço foram observados quadros de ansiedade e depressão. De acordo com Reichmann, para melhorar a qualidade de vida do paciente, a abordagem multidisciplinar que inclui medicações, aconselhamento, fisioterapia, bloqueio de nervos, eletroacumpuntura e mesmo cirurgia, pode trazer bons resultados. “Embora muitos pacientes possam ser controlados apenas com medicações, outros podem requerer encaminhamento a uma clínica especializada em dor” aponta.

Para o ortopedista, o tratamento da dor crônica é complexo e o sucesso terapêutico requer esforço multidisciplinar, baseado em múltiplos enfoques do conhecimento humano. “O tratamento é absolutamente individualizado, cada dor é a “dor de uma pessoa", com uma história, criação, seu contexto e seu momento. A dor é subjetiva, mas não é abstrata” destaca Reichmann.  Ele enfatiza ainda que a dor é sentida por alguém que precisa ser compreendido e respeitado, e que na maioria das vezes, encontra-se com medo de sua realidade: não entende por que tem dor, teme a causa da dor, teme sua doença, seu tratamento, seu prognóstico, e a própria perspectiva de sentir (ou não) sua dor.“A dor gera sofrimento e consideramos sofrimento um conceito mais global, um sentimento negativo que prejudica a qualidade de vida do sofredor. Tanto o aspecto físico, quanto o aspecto psicológico atuam no sofrimento, e a dor pode ser apenas um pequeno componente circunstancial” completa o médico Joaquim Reichmann.

Para atender pacientes com dores crônicas, que é um desafio muito grande para os profissionais da área de saúde e familiares, está em funcionamento em Chapecó - SC a Clínica de Dor, formada por uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde, que inclui médico ortopedista, médico anestesiologista, médico neurocirurgião, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta especializado em dor e reabilitação, osteopata e massoterapeuta. De acordo com o médico Joaquim Reichmann, a Clínica de Dor, situada na rua Uruguai em Chapecó, dedica-se ao atendimento qualificado de pacientes que apresentem dores crônicas, tendo à disposição “uma equipe de profissionais que se comunicam entre si, fazendo com que os pacientes sejam avaliados e/ou tratados por mais de um ou por vários deles, quando necessário”

Por: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Depois de encher a cara

Duas amigas íntimas, muito bem casadas, com seus respectivos maridos, resolveram quebrar a rotina e sair juntas, em um sábado à noite. Depois de encher a cara e falar da vida alheia a noite toda elas resolveram voltar pra casa, caindo de bêbadas.

Lá pelas tantas no caminho de volta, a Gabi falou:
- Juuuu...(hic), pára a porra do carro! Eu preciso... (hic) fazer xixi!!!
- Que coincidência!(hic) - disse a amiga Ju - Eu(hic) também preciso...

E parou o carro, bem em frente a um cemitério.
Então, calmamente elas desceram, cambalearam, se abaixaram e começaram a mijar, na frente de um túmulo.
- Caraca! (hic) - falou a Ju - Como é que eu...(hic) vou me secarrrr? Não posso ficar (hic) ensopada desse jeito...(hic)

Enquanto ela falava, Gabi tirou a calcinha, se secou e jogou a dita cuja fora.

- Taíiii(hic)...faz como eu...(hic)
- O quê??? - gritou a Ju, indignada - Nunca que eu vou (hic) ...jogar a minha lingerie(hic).... de grrifeeee fora... Eu prefiro me secar(hic)... com isso aqui! - e se limpou com a fita de uma coroa de flores.
No dia seguinte, os maridos, que também eram muito amigos, comentavam:
- Rapaz, a gente tem que ficar de olho nas nossas mulheres! Você acredita que ontem a Gabi chegou em casa sem calcinha?
- Putz, isso não é nada! - falou o amigo - Pior foi a Ju que chegou com uma faixa presa no rabo, escrito: "Jamais te Esqueceremos!".

(recebido por email)

Leia Mais ►

30 de março de 2009

10° Simpósio Brasil Sul de Avicultura e a 1ª Brasil Sul Poultry Fair iniciam nesta terça-feira

Chapecó se prepara para ser o centro das atenções no setor avícola a partir desta terça-feira, dia 31 de abril, quando iniciam dois eventos promovidos pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários: o 10° Simpósio Brasil Sul de Avicultura e a 1ª Brasil Sul Poultry Fair. A solenidade de abertura do simpósio está agendada para as 19 horas, no teatro do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nês. A Poultry Fair abrirá às 14 horas.

A Poultry Fair reunirá as principais empresas dos setores de genética, nutrição, sanidade, equipamentos, aditivos e geradoras de tecnologias que poderão apresentar suas novidades e produtos, permitindo a construção do network. Entre os expositores confirmados estão as empresas Novus, Hach Tech, Fort Dodge, Novartis e Poli Nutri que farão eventos simultâneos na sala Cyro Sosnoski, no Centro de Cultura e Eventos. A programação do Simpósio inicia às 19h15, do dia 31 de março, com a palestra de abertura “Atualidades e Perspectivas frente à “crise”, desafios e oportunidades, com o professor, Luis Almeida Marins Filho, da Instituição Anthropos Consulting. A abertura da 1ª Brasil Sul Poultry Fair será às 14 horas do dia 31.

No dia 1° de abril, às 8h30 iniciará o módulo “Mercado” com a palestra “Normas atuais de produção animal (IN65, IN04), com a doutora Maria Angélica Ribeiro de Oliveira, diretora do DFIP da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA). Às 9h30, o médico veterinário da Coopercentral Aurora, Rodrigo Toledo abordará o tema “Uso de Aditivos na Produção Avícola Moderna: da Teoria à Prática”. Das 10h30 às 11 horas, intervalo.

Às 11 horas, será a vez do tema “Microbiologia intestinal clostridiose, com o professor doutor, Hafez Mohamed Hafez, do Institute of Poultry Diseases Free University Berlin.

No período da tarde, às 13h30, ocorrerá o módulo “Nutrição”, com a palestra “Nutrição X Temperatura Ambiente”, com o doutor Robert Teeter, da Oklahoma State University. Às 14h30, o tema será (Nutrição x Imunidade”, com o doutor Douglas Korver, da University of Alberta. Às 15h30, “Nutrição x Tamanho do ovo e qualidade de pintinhos”, com a doutora Julia Dibner, da Novus Internacional.

Às 16h30, será a abertura dos estandes da 1ª Brasil Sul Poultry Fair, para visitação. Às 20h30, haverá jantar/show com o humorista Diogo Portugual.

No dia 2 de abril, no período da manhã será o módulo “Manejo”. Às 8 horas, inicia a palestra “Ambiência x Bem estar animal”, com o doutor Tuffi Bichara, da Nutron Alimentos. Às 9 horas, o médico veterinário da Globoaves, Bernardo Bocchese Gallo, falará sobre “Dark House - manejo x desempenho frente ao sistema tradicional”. Das 10 às 10h30, intervalo.

Às 10h30, será a palestra “Estratégias para redução de custo em frangos de corte”, com o consultor, Iesser Duarte Salah. Às 11h30, o professor da Faculdade de Agronomia da UFRGS, doutor Sérgio Vieira, falará sobre “Condenas em abatedouros”.

Na parte da tarde, será o módulo “Sanidade”. Às 13h30, o professor doutor da ULBRA, Hamilton Moraes, prelecionará sobre “Doença de Gumboro – estratégias de imunização”. Às 14h30, a professora doutora Silvana Lima Gorniak, da faculdade de Veterinária da Universidade de São Paulo (USP), falará sobre “Antibioticoterapia em frangos de corte”.

Por: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Só hoje: Baixe grátis música de Bob Dylan

O cantor norte-americano, Bob Dylan, disponibilizou em seu site o download da música Beyond Here Lies Nothin uma das que estarão no novo disco de Bob Dylan, Together Through Life. Mas a promoção só vale para hoje. Se quiser baixar corra para o site de Bob bobDylan http://www.bobdylan.com/

O site também já aceita pedidos do novo álbum. Quem comprar ganha um poster vintage de Dylan.

Leia Mais ►

Conheça o fruto que tem 60 vezes mais vitamina C que o limão

O teor de ácido ascórbico, vitamina "C", encontrado no camu-camu, fruto mais conhecido regionalmente como caçarí ou araçá d'água, é 20 vezes superior ao da acerola e 60 vezes ao do limão.

Essa característica vem despertando interesse comercial de indústrias para exploração do seu potencial, propriedades e aplicações.  O camu-camu está no topo da lista das matérias-primas das indústrias de medicamentos, cosméticos, alimentos e bebidas. Tudo em fucamunção de  seu alto valor nutritivo.

Por conter um alto teor de ácido ascórbico e ácido cítrico, o camu-camu é um poderoso anti-oxidante e coadjuvante na eliminação de radicais livres proporcionando retardamento no envelhecimento, além de fortalecer o sistema imunológico, sistema nervoso e estimular o sistema cardíaco. Uma outra vantagem do fruto é que mesmo após o cozimento ele não perde a vitamina "C", como acontece com outras espécies.As propriedades e benefícios do camu-camu têm despertado o interesse de outros países na importação da polpa e da fruta.

Isso despertou a curiosidade do pesquisador Oscar Smiderle, que está realizando pesquisas para trabalhar a propagação por sementes e vegetativa da espécie Myrciaria dubia, o camu-camu. Smiderle está concluindo uma pesquisa relacionada ao tempo de armazenamento das sementes do fruto do camu-camu, obtidas em condições climáticas do Estado de Roraima.   

Os frutos foram coletados manualmente das plantas, que geralmente são encontradas às margens de rios e igarapés, no município de Boa Vista. Os experimentos foram realizados no laboratório de sementes da Embrapa e em casa de vegetação.  "Foram realizadas duas coletas independentes. Depois das coletas, o primeiro procedimento foi a retirada e lavagem das sementes e, em seguida, o armazenamento das sementes a 20ºC por 90 dias. Daí fizemos uma seleção de acordo com o tamanho dessas sementes, para então semear em três épocas distintas e  fazer observação quantitativa e qualitativa da muda", disse o pesquisador.   

A árvore do camu-camu, que chega a alcançar até 8 metros de altura, pode ser encontrada em quase toda Amazônia, nas regiões ribeirinhas inundáveis. A propagação se dá pelas sementes, que não toleram perda de umidade, o que pode alterar a germinação da planta.   Normalmente recomenda-se que logo após a colheita, as sementes despolpadas sejam lavadas e semeadas imediatamente, para que não percam a umidade. "Durante a pesquisa as sementes foram armazenadas e conservadas de modo a manter essa umidade. Esse tipo de conservação pode permitir a produção de mudas por um período maior, pois as sementes do camu-camu tem uma viabilidade muito curta, não aceitando a secagem para conservação" explica Smiderle.   

Os estudos e observações do pesquisador tem como uma das finalidades a possibilidade de enxertia sobre plantas da mesma família botânica e da produção em escala desse fruto fora das áreas de rios, especificamente em áreas de terra firme, com o cultivo em áreas maiores para comercialização dos frutos.

Fonte: Liliane Cronemberger(1157/DRT-PI) - Embrapa Roraima

Leia Mais ►

29 de março de 2009

Concurso de Design Sustentável

Estão abertas, até 14 de abril, as inscrições para o 1º Concurso Nacional de Design Sustentável. O evento tem o objetivo de promover o desenvolvimento de projetos realizados sob o enfoque da sustentabilidade e acontece em paralelo ao 3º Encontro de Sustentabilidade em Projetos do Vale do Itajaí (Ensus 2009), organizado pela Universidade do Vale do Itajaí Univali.

Todos os participantes receberão certificado de participação. Os três primeiros colocados recebem um livro e menção honrosa, sendo que o primeiro lugar recebe também a quantia de R$ 700,00 e o segundo R$300,00. O regulamento está disponível também no site www.ensus.com.br.

Podem ser inscritos trabalhos individuais ou em equipes de até três pessoas. Toda a equipe deve estar inscrita no Ensus 2009, preencher a ficha de inscrição e a ficha identificação do trabalho, disponíveis no site do evento, e encaminhar o projeto para a coordenação do evento, no campus Balneário Camboriú da Univali.

Os trabalhos devem ser entregues até o dia 14 de abril na sala da coordenação de Design ou enviado pelo correio. No dia 14 só serão aceitos trabalhos entregues até as 21h no local.

O Ensus tem como objetivo discutir o desenvolvimento de produtos e sistemas sustentáveis e é destinado para designers, arquitetos e engenheiros. As inscrições para ouvintes ainda podem ser realizadas até o dia 4 de abril, no site, onde está disponível também a programação preliminar.

Mais informações: (48) 84253111 com Professor Dr. Paulo Cezar Ferroli, pelo e-mail ferroli@univali.br ou pelo site www.ensus.com.br.

Fonte: Felipe da Costa/ Acadêmico de Jornalismo/ Assessoria de Comunicação e Marketing institucional/ (47) 32611302/ Univali/ Balneário Camboriú - SC

Leia Mais ►

Arranjo produtivo local um exemplo de SC

A expressão “arranjo produtivo local”, designada pela sigla APL, é uma invenção brasileira, inspirada no inglês “cluster”. Ambas expressam a organização da cadeia produtiva de algum segmento da economia – grãos, carnes, móveis, calçados etc – para o fortalecimento de todos seus atores, incluindo fornecedores, produtores, industrializadores, distribuidores. Santa Catarina foi o primeiro Estado a criar, em 2004, o APL de leite e derivados, uma experiência do Sebrae que tornou-se paradigma nacional.

Santa Catarina registra um extraordinário desenvolvimento na produção de leite e caminha para tornar-se pólo nacional dessa área. O leite é produzido por 60.000 produtores rurais e está presente em 80% dos estabelecimentos com até 50 hectares.

Nesta semana, os gestores dos arranjos produtivos locais (APLs) do leite de todo o país estão reunidos em Chapecó, em encontro organizado pela carteira de leite e derivados do Sebrae Nacional cujo gerente, o engenheiro civil Paulo Alvim, foi articulador.

Alvim destacou que 30% do orçamento do Sebrae nacional é destinado ao financiamento de projetos e ações em 15 carteiras da vasta área do agronegócio. Os setores que mais absorvem investimentos são as carteiras de fruticultura, da apicultora e do leite. Na esfera nacional existem 50 projetos de leite apoiados pelo Sebrae.

“A produção de leite é uma atividade essencial porque dinamiza a economia, evita o êxodo rural, gera empregos e garante renda diária e/ou mensal para as famílias rurais”, enfatiza Alvim.

Os desafios que a cadeia produtiva enfrenta estão relacionados com a instabilidade de preços, a imprevisibilidade do mercado e a tensão no relacionamento dos produtores com as indústrias. Esse conflito é minimizado com a criação do conselho paritário produtor/indústria, o Conseleite, experiência exitosa mas limitada, atualmente, ao Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Paulo Alvim destaca que o Sebrae nacional valoriza e estimula uma fórmula avançada de cooperativismo, o empreendedorismo coletivo, que busca a inserção competitiva dos produtores no mercado nacional e internacional, fulcrados na produção em escala, na qualidade e na eficiência. Esses resultados são obtidos pelos APLs através de ações conjuntas de compra de insumos, divulgação, distribuição etc, que otimizam os resultados pela cooperação dos agentes da cadeia produtiva.

O encontro dos gestores de APLs do leite de todo o país, em Chapecó, permitiu avaliação e troca de experiências, especialmente na questão de inovações e de criação de instrumentos de apoio dentro da metodologia dos arranjos produtivos locais (APL) que o Sebrae adotou em 2000.

RETOMADA

O gerente do Sebrae nacional acredita que o agronegócio puxará a retomada do crescimento, em um processo lento e gradual, ancorado nas exportações. Ele defende mecanismos de inteligência competitiva para reduzir as incertezas do mercado. Nesse sentido, revelou que o Sebrae e o Ministério da Agricultura estão desenvolvendo projeto para um serviço de inteligência comercial para orientar o agronegócio, evitando os tradicionais erros de excesso ou escassez de produção que perturbam o mercado, causando prejuízos a produtores e consumidores.

O agente de articulação do Sebrae e gestor do projeto, Ênio AlbertoParmeggiani, mostra que o leite deixou de ser uma atividade secundária e passou a ser uma das principais geradoras de renda para o produtor catarinense em razão da conjugação de vários fatores que tornaram o Estado o quinto maior produtor nacional. Entre esses fatores situam-se as condições naturais favoráveis, a concentração da produção e a exclusão de produtores de outras cadeias produtivas (como a do fumo), a adoção de sistemas eficientes de produção e profissionalização dos criadores.

Por: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Leia Mais ►

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 6 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog