3 de maio de 2009

Santos-Dumont o inventor

Paris significava a capital da novidade, da beleza, da ciência, do saber e das artes. A cidade luz acolhia de braços abertos tudo que fosse moderno, extravagante e progressista. Fora lá que se lançara o primeiro balão de hidrogênio, e fora lá que, em 1852, Henri Giffard demonstrara que é possível dirigir um balão.

Quando começou suas pesquisas, na década de 1890, Santos-Dumont supunha, naturalmente, que tais técnicas já deviam estar bastante avançadas, após tantos anos. Mas, para sua surpresa, viu que ninguém seguira a trilha de Giffard, com seus balões alongados propelidos por hélice de motor. Tudo o que havia eram os tradicionais balões esféricos.

Foi num desses balões que Santos-Dumont fez sua estréia pelos ares, a 4 de julho de 1898. De repente, toda Paris falava daquele brasileiro pequeno, magro e bigodudo, de chapelão mole e caído, que sobrevoava a cidade. George Coursat, famoso caricaturista parisiense, tornou-se seu amigo e difundiu sua figura através de charges que eram publicadas em toda a Europa. Seu panamá desabado sobre a testa virou moda.14bis200

O automóvel era outra paixão de Santos-Dumont, e as corridas que ele patrocinava atraíam multidões. Além dos aviões e dirigíveis, outros engenhos absorviam o espírito dele. homem de sua época amava as máquinas e engrenagens a tal ponto que bem poderia ter sido o inspirador do Jacinto de A Cidade e as Serras, romance de Eça de Queirós, caso este não tivesse encontrado em Eduardo Prado, outro brasileiro, o protótipo de seu personagem.

Em sua casa em Paris, Santos-Dumont cercou-se de invenções e máquinas que seu espírito febril constantemente criava. O relógio de pulso foi um de seus inventos imediatamente adotados em toda parte. Projetado por ele e encomendado à Casa Cartier, o modelo Santôs, assim se pronunciava em Paris, tornou-se moda e foi copiado no mundo inteiro. Para guardar seus dirigíveis, inventou o hangar, que foi como um ovo de Colombo para os aeronautas. Inventou ainda esquis dotados de motor, aprovados por alpinistas suíços, e de vários outros engenhos.

A celebração em torno de Santos-Dumont culminaria em 1906, quando ele demonstrou o 14-BIS, avião inventado por ele. Em 1909, os irmãos Wright, norte-americanos atrasados, exibiram um modelo aperfeiçoado de avião, afirmando que em 1903, antes de Santos-Dumont, já teriam feito vôos curtos, em segredo. Como foi em segredo, não deveriam eles sair por aí divulgando, pois não havia documentos a respeito. Então a Federação Aeronáutica Internacional, sediada em Bruxelas, atribuiu a glória do primeiro vôo a quem de direito o merecia, Santos-Dumont.

Leia também:

Até no bar ele ia com sua máquina voadora

Gênio americano reconheceu feito de brasileiro

Saiba quem foi o primeiro motorista brasileiro a ter sua carteira caçada

Fonte de Pesquisa: Nosso Século, Abril Cultural, São Paulo,1980.

Blog Widget by LinkWithin

3 comentários:

  1. As façanhas do Santos Dumont são incríveis.

    ResponderExcluir
  2. Santos Dumont foi um gênio à frente do seu tempo.

    ResponderExcluir
  3. Dumont foi pioneiro e visionário e merece todas as homenagens. Parabéns pelo artigo, Luiz.

    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog