4 de maio de 2009

Amamente e semeie amor

A Prefeitura de Indaial-SC, através da Secretaria Municipal de Saúde, está desenvolvendo uma atividade que tem por objetivo envolver mães que amamentam e seus bebês, para troca de experiências e informações, já que é uma das práticas de pais e filhos que trazem saúde, conforto e bem estar à família.


A secretária de Saúde Enedina De Pin esclarece que o momento que será chamado de: “Ciranda da amamentação: amamente e semeie amor”, quer trazer a realidade vivida por mães que tem ou tiveram um, dois ou mais filhos que amamentaram, e nem por esta circunstância deixaram de se sentir femininas, cuidar de suas famílias e eventualmente continuarem com seu trabalho no dia a dia, são exemplos de amor e superação.


A organização do evento que acontece no dia 07 de maio, quinta-feira às 14h no Centro de Convivência convida mães/mulheres e seus bebês amamentados.amamentacao


Tudo o que você precisa saber Para amamentar com sucesso!


Amamentar é um ato natural e constitui a melhor forma de alimentar, proteger e amar o seu bebê. A amamentação é um processo fisiológico, natural, mas que você precisa aprender. O leite materno contém todas as proteínas, açúcar, gordura, vitaminas e água que o seu bebê necessita para ser saudável. Além disso, contém determinados elementos que o leite em pó não consegue incorporar, tais como anticorpos e glóbulos brancos. É por isso que o leite materno protege o bebê de certas doenças e infecções.


O aleitamento materno protege as crianças de:
- Otites
- Alergias
- Vômitos
- Diarréia
- Pneumonias
Outras vantagens do leite materno para o bebê:
- Melhora o desenvolvimento mental do bebê;
- É mais facilmente digerido;
- Amamentar promove o estabelecimento de uma ligação emocional, muito forte e precoce, entre a mãe e a criança, designada tecnicamente por vínculo afetivo.
- Atualmente, sabe-se que um vínculo afetivo sólido facilita o desenvolvimento da criança e o seu relacionamento com as outras pessoas;
- O ato de mamar ao peito melhora a formação da boca e o alinhamento dos dentes.
Amamentar tem vantagens também para a mãe:
- A mãe que amamenta sente-se mais segura e menos ansiosa;
- Amamentar faz queimar calorias e por isso ajuda a mulher a voltar, mais depressa, ao peso que tinha antes de engravidar;
- Ajuda o útero a regressar ao seu tamanho normal mais rapidamente;
- A perda de sangue depois do parto acaba mais cedo;
- A amamentação protege do cancro da mama que surge antes da menopausa;
- A amamentação protege do cancro do ovário;
- A amamentação protege da osteoporose;
- A amamentação exclusiva protege da anemia (deficiência de ferro).
- As mulheres que amamentam demoram mais tempo para ter menstruações, por isso as suas reservas de ferro não diminuem com a hemorragia mensal;
- Amamentar é muito prático! Não é necessário esterilizar e preparar biberões.
- Não é necessário levantar-se de noite para preparar o biberão.


Amamentar também é vantajoso para a família:


- A amamentação é mais econômica para a família.
- Basta multiplicar o preço de uma lata de leite em pó, pelo número de latas necessárias ao longo da vida da criança, e somar ainda o dinheiro gasto em biberões e tetinas.
O leite adaptado (leite em pó) é muito diferente do leite materno e a sua utilização tem riscos para o bebê:
- Os leites artificiais usados habitualmente, são feitos a partir de leite de vaca. Por essa razão, o uso de leite artificial aumenta o risco de alergia ao leite de vaca.
- As crianças que são alimentadas com leite artificial têm maiores risco de vir a sofrer de otites, amigdalites, bronquiolites, pneumonias, diarréias, infecções urinárias e sépses.
- A criança alimentada com leite em pó tem um risco maior de sofrer as infecções referidas. As infecções sofridas surgem com maior gravidade, porque o seu sistema imunológico não recebe a ajuda dos anticorpos, glóbulos brancos e outros fatores imunológicos presentes no leite materno.
- As crianças alimentadas com leite artificial têm maiores risco de desenvolver linfomas.
- As crianças que são alimentadas com leite em pó têm maiores risco de vir a sofrer de Diabetes tipo I (insulino-dependente).
- As crianças que são alimentadas com leite artificial têm maiores risco de sofrer obesidade na vida adulta.
- As crianças alimentadas com leite em pó têm maiores risco de desenvolver eczema, asma e outras manifestações de doença alérgica.


A UNICEF calcula que um milhão e meio de crianças morrem por ano por falta de aleitamento materno. E não se pense que é só nos países do terceiro mundo. Mesmo nos países industrializados muitas mortes se poderiam ser evitadas com o aleitamento materno.


Recomendações da Organização Mundial da Saúde - OMS:


Desde 1991, a Organização Mundial de Saúde, em associação com a UNICEF, tem vindo a empreender um esforço mundial no sentido de proteger, promover e apoiar o aleitamento materno.


As recomendações da Organização Mundial de Saúde relativas à amamentação são as seguintes:


- As crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade. Ou seja, até essa idade, o bebê deve tomar apenas leite materno e não deve dar–se nenhum outro alimento complementar ou bebida.
- A partir dos 6 meses de idade todas as crianças devem receber alimentos complementares (sopas, papas, etc.) e manter o aleitamento materno.
- As crianças devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os 2 anos de idade.


Dez passos para o sucesso da amamentação, segundo recomendações da OMS/UNICEF:


1. Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, a qual deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipa de cuidados de saúde.
2. Treinar toda a equipa de cuidados de saúde, capacitando-a para implementar esta norma.
3. Informar todas as grávidas atendidas sobre as vantagens e a prática da amamentação.
4. Ajudar as mães a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.
5. Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo que tenham de ser separadas de seus filhos.
6. Não dar ao recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que seja por indicação médica.
7. Praticar o alojamento conjunto - permitir que mães e os bebés permaneçam juntos 24 horas por dia.
8. Encorajar a amamentação sob livre demanda (sempre que o bebê quiser).
9. Não dar bicos artificiais (tetinas) ou chupetas a crianças amamentadas.
10. Encorajar a criação de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.

Fonte: Prefeitura Municipal de Indaial

Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. Parabéns a Prefeitura de Indaial! A amamentação é vital para o desenvolvimento saudável da criança. Belo exemplo, Luiz.

    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 6 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog