11 de dezembro de 2008

Deslizamentos em Blumenau - Opinião

Este post foi publicado pelo Prof. Luís Henrique Luchetta em seu blog Geografia. O autor é professor de geografia da Escola Barão do Rio Branco e da Uniasselvi em Blumenau.
Como já publiquei aqui várias opiniões sobre a tragédia em Blumenau e no Vale do Itajaí, pdei permissão ao professor Lucheta e ele gentilmente me autorizou faze-lo. Ele salienta que costuma usar seu Blog para fins educacionais - "Porém venho sentindo à necessidade de divulgar minha opinião pela rede, para que as pessoas possam ter outra visão e assim sendo (re)formular muitos de seus conceitos. Decidi então primeiramente, esboçar um pouco da minha angústia e indignação quanto alguns fatos referentes aos deslizamentos na região. " - diz o professor.

Sei que o texto do professor vai causar muita polêmica, mas também, dará uma as pessoas uma oportunidade de (re)formular seus conceitos, como afirma ele. Segue o texto na íntegra:

Deslizamentos em Blumenau
Muito se comenta sobre os deslizamentos ocorridos em Blumenau e região. A cada dia novas teorias e "fanáticos" surgem defendendo ferrenhamente seus pontos de vista. O que se sabe de fato, é que houve uma saturação da permeabilidade do solo, especialmente das camadas mais inferiores, as quais simplesmente foram diluídas, permitido cenas como as que assistimos pela TV, no YouTube, ou na rua em que moramos.
Porém o que me deixa indignado, não são as forças destrutivas da natureza, mas sim a imbecilidade e "sem-vergonhice" de algumas pessoas.
Pude visitar alguns dos abrigos na cidade de Blumenau, e o que constatei em meio a dor e sofrimento de muitas famílias, é que um "bando" de "espertinhos", aproveitadores e caras-de-pau, simplesmente estão se aproveitando da bondade alheia.
Entre estes, há aqueles que nem sequer perderam a casa ou estão em áreas de risco, mas pelo fato de terem casa, comida e roupa "lavada" têm ali se encostado. Nos locais em que tomam banho, encontra-se várias roupas jogadas no lixo!!!! Isso mesmo, eles usam as roupas que VOCÊ, que EU doei, e depois as jogam no lixo, pegando outras entre as doações.
Se não bastasse, entre as diversas coisas que mais me deixaram indignado, está o fato de muitos homens e mulheres saudáveis, ociosos, entre outros adjetivos, simplesmente ficarem de braços cruzados enquanto voluntários que deixaram suas famílias e afazeres domésticos trabalham exaustivamente. É bem verdade que isso não é uma unanimidade, porém é só visitarmos alguns desses abrigos para confirmar o que estou dizendo.
Fiquei estes dias pensando no que disse o prefeito João Paulo, no qual votei e fiz campanha.Ele afirmou que irá reconstruir as casas dos desabrigados, deixando a entender que fará isso gratuitamente. Primeiro, gostaria de deixar claro que não acho isso ruim, somente me pergunto quantos dos desabrigados, realmente PAGARAM pelo terreno onde moravam. Quantos PAGAVAM IPTU, como eu e meus pais fazemos a mais de 25 anos.
Veja bem caros amigos, enquanto trabalhamos para pagar impostos, para juntarmos de 30 à 50 mil em média para comprar um terreno, há cada vez mais pessoas invadindo e desmatando áreas de preservação ambiental.O governo ao invés de impedí-los, lhes dará outro terreno GRATUITAMENTE ou a preços irrisórios e reconstruirá suas casas, e se isso não ocorrer gratuitamente, com certeza terá a menor taxa de juros já vista em Blumenau.
E o trabalhador novamente vê seu suor usurpado!!!!
Vocês devem ouvir histórias parecidas ou piores.
Agradeço aos que deixarem seus depoimentos.
Um grande abraço
Luís Henrique Luchetta
Blog Widget by LinkWithin

7 comentários:

  1. Olá Seu Luiz, acho que o post que você colocou é muito polêmico. Primeiro porque o Professor Luís, apesar de geógrafo, parece-me querer jogar a opinião pública contra "todos" os vitimados pelas enchentes e desmoronamentos. Segundo porque, infelizmente para nós, a cultura conservadora de determinadas pessoas, faz com que pensem que os mais pobres e carentes são "vagabundos e oportunistas", o que, na verdade, não corresponde à esmagadora maioria dessas pessoas em questão. Terceiro, porque, como geógrafo, portanto um especialista, deveria estar a par de que em muitos pontos onde ocorreram deslizamentos e soterramentos de pessoas e casas, não estavam lsitadas como zonas de risco. Quarto, não foi aventada a hipótese do efeito estufa naquela região, fato esse exaustivamente detalhado por outros profissionais do ramo.
    Valeu o post, pois permite-nos maior interatividade e alarga-nos a possibililade de posicionarmo-nos diante de opiniões adversas às nossas. È a democracia!
    Abraços fraternos!

    ResponderExcluir
  2. Olá Luiz, o post que você colocou e polêmico,porem foin feita q pergunta que muitos gostaria de fazer, quantos PAGAVAM IPTU, Veja, cada vez mais há pessoas invadindo
    Áreas de mananciais indígenas, ambiental e às vezes de um terreninho de um pobre coitado que tem um terreninho de herança.O governo ver isso, ao invés de lhes dará outro terreno tem que averiguar todos, e todos deveriam trestarqualquer tipo de serviço a a porpria comunidade, sei que tem medicos, funilheiros pintores, cozinheiros, professores, pedreiros e muitas outras. e não ficarem asistindo tv e esperando as coisas cairam do "ceu" eu mesma ja perdir minha casa e quase a minha vida,trabalhei dois anos em troca de casa comida e uma passagem de volta para minha terra natal, ARAPIRACA-AL. hoje estou de volta a são paulo e feliz demorei mais tenho outra casinha denovo e muito feliz graças a meu bom Deus. meu nome e Neilza O. Silva.

    ResponderExcluir
  3. Sem dúvidas são atitudes que causam indignação, é perfeitamente compreensível as palavras do Prof. Luís Henrique Luchetta, no entanto, as pessoas devem e podem continuar ajudando, apenas temos que corrigir e fiscalizar a entrega final dessas doações, os Órgãos Públicos do Estado tem que assumir sua parcela de responsabilidade, pondo um fim nesses problemas narrados.

    ResponderExcluir
  4. OLÁ!
    ENTENDO QUE TODOS NÓS TEMOS O DIREITO DE IR E VIR, PORÉM, GOSTARIA QUE VOLTASSE AO NOSSO DIA A DIA AQUELAS REGRAS QUE AS EMPRESAS DE BLUMENAU ANTIGAMENTE USAVAM COMO CRITÉRIO PARA CANDIDATOS À VAGAS (SOMENTE ERAM ACEITOS PARA A VAGA, PRIMEIRAMENTE SE FOSSEM DA CIDADE), POIS BLUMENAU É VISTA COMO CIDADE DE MUITOS EMPREGOS E MULHERES FÁCEIS DEPOIS DE MUITA MÍDIA QUE FIZERAM SOBRE A OCKTOBERFEST.
    DE CERTA MANEIRA ISSO SE TORNOU VERDADE, POIS OS BLUMENAUENSES NÃO TEM DIREITOS DIFERENCIADOS NA FESTA E ALÉM DO MAIS SOMENTE É DADO MAIOR ATENÇÃO AOS JARDINS, COMO FOI COLOCADO POR UM MORADOR PRÓXIMO À MINHA CASA E QUE, POR COINCIDÊNCIA TAMBÉM É DE OUTRA CIDADE, OU MELHOR, DE OUTRO ESTADO.
    ACHO MELHOR PARAR COM ESTA POLITICAGEM, POIS NO ATUAL PREFEITO JÁ NÃO ESTOU MAIS CRIANDO EXPECTATIVAS, POIS NADA MAIS ESTÁ FUNCIONANDO COMO DEVERIA.
    EXEMPLO DISSO, SÃO OS EMAIL´S QUE MANDEI PARA A SECRETARIA DE OBRAS ANTES DA ENXURRADA E QUE NÃO OBTIVE RESPOSTA FAVORÁVEL, DEPOIS DIZEM QUE OS MORADORES SÃO CULPADOS?
    EM PARTE SOMOS MESMO, POIS NÃO MANDAMOS EM NADA AQUI, SOMENTE SOMOS MANIPULADOS PELOS POLÍTICOS NO QUAL VOTAMOS.

    ResponderExcluir
  5. Olá Seu Luiz e amigos do blog
    Fico feliz de que minha opinião tenha sido lida, refletida e questionanda.
    Isso é educação!!! Proporcionar a reflexão. Não devemos concordar com tudo que ouvimos e vimos.
    Acho importantíssimo expressarmos nossos pensamentos e críticas.
    Quero porém destacar que em "vários" momentos do texto deixei claro que é um grupo, alguns dentre os desabrigados que estão realizando as atitudes que citei, e em nenhum momento me referi a "todos". Porém, afirmo sem medo de errar, já que tive oportunidade de visitar quase todos os abrigos da cidade, que este grupo é maior do que se pensa e não são apenas pessoas pobres e desabrigadas que estão se beneficiando com a situação.
    Como trabalhador e cidadão que paga "todos" os impostos, me irrita quando vejo pessoas levando vantagem sobre a bondade de outras, ou quando o governo coloca na população a responsabilidade que é dele,... Com o dinheiro dos nossos muitos impostos.
    Quanto ao comentário do colega Aurélio, creio que se equivocou por várias vezes, primeiro afirmando que me referia a "todos", segundo por afirmar que deixei de lado o efeito estufa, já que comentei apenas as condições do solo em relação a chuva, e não os motivos de ter chovido tanto.
    Terceiro, quanto as áreas que não eram consideradas de risco, que foram em sua imensa maioria classificadas assim por despreparo ou negligência por parte dos responsáveis na época, o que felizmente está sendo revisto. Mas como ele mesmo disse vivemos numa democracia.
    Me dou o direito enquanto professor de postar minha réplica referente ao comentário já que foi direcionado a minha pessoa e não apenas ao que foi escrito.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  6. Olá Seu Luiz e amigos do blog

    Fico feliz que meu post tenha sido lido, refletido e questionado.
    Isso é educação!!! Fazer com que as pessoas reflitam.
    Não devemos concordar com tudo o que vimos ou ouvimos, mas é importante refletirmos.
    Gostaria porém de responder ao comentário do colega Aurélio sobre minha postagem, já que seu comentário foi direcionado a minha pessoa ao invés de ser somente referente a postagem.
    Todos temos direito de expressarmos nossa opinião, como o colega afirmou, isso é democracia, o que não podemos fazer é distorcer informações ou negar e manipular fatos.
    Não sou o dono da verdade, posso estar errado em algum comentário, porém não acho certo afirmar que disse coisas que não o fiz.
    Dentre os vários equívocos do colega, destaco primeiramente o fato de afirmar que me referia a totalidade dos desabrigados, já que em meu post, várias vezes deixei claro que não são todos.
    Segundo por afirmar que "omiti", "esqueci" ou "ignorei" o Efeito Estufa, já que me referi apenas a relação entre o solo da região e a chuva, e não os motivos de ter chovido, onde só então falaríamos do tema referido. Está evidente que a ocupação irregular do solo pela população e a devastação e substituição de muitas espécies arbóreas nativas, pelo plantio de Pinus e Eucalipto, não foram os únicos responsáveis, porém tiveram imensa influência no ocorrido, podendo assim terem sido evitadas grande parte das tragédias.
    Terceiro, muitas áreas ditas como não sendo de risco, assim são caracterizadas por incompetência, imprudência ou até negligência por parte dos responsáveis, não significando assim que não o são, mas isto felizmente está sendo remediado.
    Não acho errado que discordem do que penso, porém não posso permitir que "distorçam" ou manipulem o que falei, ou neguem a ciência e fatos observados.
    Sou blumenauense de nascimento e de coração. Amo e sinto muito orgulho da minha cidade, levando esse amor por todos os lugares que vou. Fiquei enfurecido ao ver nossa reputação e de todo o povo catarinense manchadas por esses "espertinhos" e "vagabundos", que infelizmente tem aumentado cada vez mais na nossa região. Se isso é ser conservador, espero sê-lo sempre, se é para mudar para pior espero que não mude nunca.
    Não tenho nenhum pré-conceito quanto a pessoas humildes, já que eu mesmo tenho origem humilde, sendo meus pais oriundos do interior de Luís Alves, onde trabalhavam na roça e batalharam muito nessa cidade para dar dignidade e conforto para nossa família.
    Como trabalhador e cidadão que cumpre com suas responsabilidades, fico indignado quando vejo pessoas levando vantagem sobre outras, ou quando o governo com campanhas através dos veículos de comunicação, coloca na população uma responsabilidade que é dele, com o dinheiro dos nossos impostos.
    Temos que ajudar sim, mas não apenas com roupas e comida, principalmente fiscalizando e cobrando das autoridades responsáveis a prevenção de tais problemas e a punição dos responsáveis.
    Estou a disposição para demais questionamentos ou dúvidas.
    E-mail: luish_geo@hotmail.com
    Obrigado
    Fraterno abraço a todos
    Luís Henrique Luchetta

    ResponderExcluir
  7. Em Blumenau, problemas como superlotação de detentos no Presídio Regional de Blumenau, assim como o corte de benefícios (“regalias”) pode ter provocado uma das piores rebeliões já vistas na cidade.

    Abaixo vídeos sobre:
    http://youtu.be/sysmEpmS_6o
    http://youtu.be/z_CmXpC1Ujs

    cidadão,
    Henrique Jr.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 6 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog