7 de agosto de 2009

Você sabe o que é Brhadaranyakopanishadvivekachudamani?

Não? Então leia a matéria para matar sua curiosidade.

Um mexicano foi registrado na semana passada com o nome mais comprido do país e provavelmente um dos mais exóticos do mundo. Brhadaranyakopanishadvivekachudamani Erreh Muñoz. Ele é filho de brhadaranyakopanishadvivekachudamani Jose. Em função disso, o Registro Oficial do Estado de Coahuila, no México, começou uma campanha chamada "Meu nome é para sempre", para que as pessoas não ponham nomes estranhos em seus filhos.

O Colegio de Abogados de Mexico - algo semelhante à OAB - promete desencadear iniciativas para que uma pronta legislação iniba a repetição desses fatos. "Brhada", como o chamam os amigos do pai da criança, é veterinário no Estado de Coahuila, no norte do México. Ele diz que carrega seu nome de 36 letras com muito orgulho. Tanto que passou o nome para o seu filho, apenas com uma pequena variação. A mudança está no sobrenome, que foi fundido em uma palavra só: Errehmuñoz.


A família do mexicano tem um histórico de nomes estranhos. O pai de "Bhrada" chama-se José Refugio. O nome foi uma homenagem à Virgem do Refúgio, já que José foi o único sobrevivente entre cinco irmãos que morreram quando bebês. Como José não gostava do sobrenome Refugio, passou a assinar apenas como José R. Assim surgiu o apelido "R", transformado posteriormente em "Erreh", que segundo José é também uma sigla para "esposo, refúgio, rosário, esposa, hijo.

Mas Jose não parou aí. Ele resolveu dar ao seu filho o nome de Brhadaranyakopanishadvivekachudamani, que nada mais é do que a combinação do nome de dois filósofos hindus. Jose disse que não sabia qual dos nomes dos filósofos escolher, e acabou decidindo unir os dois. "Bhrada" também disse à imprensa mexicana que o nome do primeiro filósofo significa "o homem que se converte no que faz". Já o segundo nome, aparentemente, não tem nenhum significado preciso.


Ele garante que nunca teve grandes problemas com o nome. O maior incômodo foi a necessidade de um ofício especial, para permitir que o nome completo fosse colocado no título eleitoral e na carteira de motorista.


O México tem um histórico de nomes estranhos. Há registros de pessoas chamadas "Zolia Vaca del Campo", "Hitler" e "Michael Jackson". Uma mulher nascida em 22 de abril de 1914 está registrada com mais de 30 sobrenomes. María Saldivar chama-se, oficialmente, María de la Asunción Luisa Conzaga Guadalupe Refugio Luz Loreto Salud Altagracia Cármen Matilde Josefa Ignacia Francisca Solano Vicenta Ferrer Antonia Ramona Agustina Carlota Inocencia Federica Gabriela de Dolores de los Sagrados Corazones de Jesús y de María Saldivar y Saldivar.

Fonte: www.espacovital.com.br

Blog Widget by LinkWithin

7 comentários:

  1. Oi, Luiz!
    Nada mais justa a campanha p/ evitar nomes esquisitos!
    Acho q isso traumatiza a criança, além de surgirem apelidinhos bem ridículos, por conta das pessoas não saberem pronunciar o nome direito.
    Muito legal o post!
    Parabéns!
    Abraços da Mary p/ vc! :-)

    ResponderExcluir
  2. Uót!!!! Ripit plis. HA, HA, HA, ...
    albano

    ResponderExcluir
  3. O nome estranho de 36 letras também é muito largo.

    ResponderExcluir
  4. Como existem pessoas malucas no mundo. Imgino a alegria que esse rapaz vai ter quando começar a frequentar a escola... hahahhaa

    Abração

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca imaginei que pudesse existir um nome desses... Realmente tem que ter uma campanha!
    Eu fico imaginando se foi fácil ele aprender a escrever o nome dele..
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Nossa que história curiosa. Coitado do filho que vai carregar pro resto da vida o nome do pai, rs. Isso só mostra como muitas vezes um nome pode ser banalizado. Mas o México é um país muito interessante e seu povo muito gente boa. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. karaaaaaaaaaca pow nom pequinininho pra ñ dizer ao contrario,


    artigo excelente!!!1

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 4 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog