20 de dezembro de 2008

Ética só adquire quem realmente se envolve em vivê-la

Ética para todos como garantia de benefícios universais

Por: Luciano Buligon - Secretário de Desenvolvimento Regional de Chapecó

A palavra Ética é uma das mais faladas dos últimos tempos. Diante de um país que tem sua história abalada por momentos de total falta de bom senso, explorações, enganações e mais do que tudo, desobediência às leis, a palavra ética passa a ser usada de maneira banal de tal modo a fazer que blinde, com um escudo protetor, as faltas que a todos contaminam.

Quando usamos a palavra Ética, o que mais nos incentiva sua aplicação social, é a esponsabilidade de elevar à sua fortaleza, ao seu real e imutável sentido. Ela é como um ídolo imaginário, que insiste em estar presente, convivendo com todos e a todos conduzindo, sem fraquezas, sem titubear e principalmente sem deixar que o lado escuro de nossas hipocrisias, nos remetam à vantagem fácil, ao engano de um ou de multidões, para que estejamos sempre em evidência. Seja na questão econômica, mapeando com antecedência perdas financeiras para que um grupo doloso à população ganhe com facilidades o resultado do esforço de muitos, ou ainda impondo idéias de domínio submisso àquelas que a desconhece, que não a apalpa, que não a sente.

Para que sejamos realmente Éticos, devemos eliminar e despojarmos de todos os interesses individuais, sem faltar com a verdade, impressionando quem nos deposita os seus sonhos e construção da felicidade social.

A Ética que defendemos, todos somos responsáveis em construir. Não é uma tarefa fácil para um ou outro isoladamente, mas um mutirão de esforços conjugados.

Fazer política de ilusões, festas com fantasias realizadas apenas no oferecimento de entretenimento é assassinar todos os princípios da Ética.Cabe, sem escolher pessoas, agir na cobertura geral de alegria, materialização de conquistas, direcionar multidões a um caminho de plenitude da existência. Fazendo valer a pena viver. Sem brechas ou fendas que oferecem a uns e subtraem de outros.

A Ética passa a ter um sabor universal quando aplicamos na política educativa, social e econômica, um resultado igual. Afinal todos pagam seus tributos, suas obrigações e, mesmo assim, uma minoria que não suporta a Ética como trilha, se desvia dela e, ao mesmo tempo, atrai os benefícios somente para si.

Tem mais Ética aquele que a desconhece por ignorância, que necessariamente o estudioso que se apoderou de seus ensinamentos para tapear quem sempre a reivindicou. Ética só adquire quem realmente se envolve em vivê-la, dia-a-dia, em todos os seus atos. Só é ético o ser humano que faz para o outro o que almeja para si próprio, pra valer, fazendo de todas as suas ações exemplos a serem seguidos.
Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. É verdade Luiz, a ética é algo muito importante e poucas pessoas a tem. Vivemos em um mundo sem ética, já que diarimente assistimos a episódios tristes da realidade, além das mentiras que nos são contadas. A ética é uma das coisas mais importantes do ser humano, pois quem tem ética tem caráter. Um grande abraço.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog