16 de dezembro de 2008

Salto alto pode comprometer a saúde da mulher

Charme, elegância e sensualidade são características que podem ser acentuadas quando as mulheres utilizam salto alto. Eles valorizam as pernas e proporcionam uma postura esguia. O salto alto foi adotado pelas mulheres desde o início do século XX. Inicialmente, era de uso obrigatório em eventos de gala; depois tornou-se peça de uso diário, no trabalho, no lazer e em eventos sociais. No entanto, o uso exagerado e a falta de cuidado pode transformar uma aparência atraente em um estado de doença.

O médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, alerta que o uso diário do salto alto não é aconselhável. “Do ponto de vista ortopédico, o uso freqüente pode levar a formação de joanetes que causam dores na parte anterior dos pés e encurtamento da musculatura posterior das coxas e das pernas causando sobrecarga nos joelhos e na região lombar” explica.

Reichmann ainda observa que se a mulher utilizar o salto com freqüência e sentir dor nas pernas, nos joelhos ou nas costas quando estiver sem ele, ela deve ficar em alerta. “O conselho é diminuir gradativamente o uso e praticar alongamentos para minimizar a dor e evitar problemas futuros” explica.

O mercado da moda produz sapatos com até 15 centímetros de salto e atualmente até calçados infantis já apresentam elevação, atraindo meninas em fase de crescimento. “Na fase infantil, o salto alto pode comprometer até o desenvolvimento da menina. Se para a mulher adulta o salto já é nocivo, quanto mais para uma criança” pondera Reichmann.

As articulações e estruturas mais afetadas com o uso indevido de salto são a parte anterior do pé, o tornozelo, os joelhos e músculos posteriores das coxas e das pernas e, em alguns casos, a coluna vertebral.Pessoas que tem encurtamento de musculatura posterior das pernas e dor nas costas junto podem obter alívio temporário com o uso do salto alto. Mas essa situação é uma faca de dois gumes: o uso habitual, embora alivie a dor, estará perpetuando o encurtamento muscular e comprometendo a postura, além de prejudicar a saúde ortopédica dos pés.

Reichmann diz que as mulheres que, em função do trabalho, necessitam usar salto alto, devem retirar o sapato sempre que possível, mesmo que por breves instantes e colocar os pés de molho na água quente à noite por 30 a 40 minutos para relaxar a musculatura e aliviar as tensões das fáscias.

O médico adverte que as mulheres que, mesmo depois de apresentarem as complicações, insistirem no uso de salto alto, poderão sofrer o agravamento das lesões e necessitar de intervenção cirúrgica. “O uso prolongado deixa as articulações doloridas, inflamadas e, com o tempo, provocam artroses que são desgastes nas cartilagens articulares” alerta Joaquim Reichmann.

Fonte: Fabio Schardong MB Comunicação
Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. A maioria dos médicos e pesquisadores são unânimes em condená-lo como um vilão à saúde dos joelhos. Mas as mulheres adoram e eles a deixam elegantes.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 4 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog