11 de agosto de 2009

Casal descobre em velório que bebê estava vivo

O bebê ficou por mais de uma hora dentro de uma caixa de papelão depois de ser declarado morto.

Um casal de paraguaios descobriu, em pleno velório de seu filho prematuro, que o bebê não estava morto e nem era uma menina, como foram informados no hospital, segundo os próprios relataram na sexta-feira (07). O caso ocorreu em Fernando de la Mora, município vizinho à capital (Assuncion).


"Descobri que meu filho estava vivo quando o levaram até minha casa para o velório. Abro o caixão e vejo que é homem e que respirava", afirmou o pai, José Alvarenga, à imprensa. Ele recorreu à Justiça para que não haja imunidade. Um juiz paraguaio determinou que uma perícia médica seja feita "logo que as condições do bebê permitirem".bebe140

A certidão de óbito entregue na quinta-feira (06) pelo hospital do Instituto de Previdência Social (IPS) aos pais dizia que o bebê falecido era uma menina. O pai disse que o bebê ficou por mais de uma hora dentro de uma caixa de papelão depois de ser declarado morto, até que o levaram à casa da família.


"É uma raridade, é difícil de explicar cientificamente, porque foi uma expulsão espontânea devido a uma ruptura prematura de membranas. Nessas condições, o esperado é o pior", disse o diretor médico do IPS, Alberto Cardozo. Ele explicou que o bebê prematuro está "em uma incubadora, estável, com todos os sinais vitais" e anunciou que, independentemente da determinação judicial será aberto um processo para determinar a responsabilidade dos médicos envolvidos no caso.

Fonte: Espaço Vital

Blog Widget by LinkWithin

3 comentários:

  1. Fiquei abismado, vi a reportagem e disseram que entregaram a criança aos pais dentro da caixa de papelão, e que estava morta. Como pode isso? Dentro de um hospital entregar um cadader aos parentes assim? A remoção não deveiria ser de outro modo? Estranho.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  2. Estranho, isso mostra que o erro médico é caso sério... os profissionais dessa área precisam realmente de muita qualificação para atuarem.
    Atenção redobrada para esses "médicos".

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo, eu fico revoltado quando vejo algo assim, isto mostra que o "mundo" não "responsabilidade" com os vivos, é cada um por si, é a lei dos fracos? pobre criança, e o pior que essa criança nunca vai saber disso, mais talvez seja melhor, por que só assim ele, não vai ficar frustado em saber, mais a justiça tem que ser feita.
    Abraços

    www.uniaodosblogueiros.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog