13 de abril de 2009

Saiba como nasceu o cinema brasileiro

Temos hoje todas as facilidades de uma vida moderna. Conseguimos nos comunicar instantaneamente com outras pessoas. Por telefone fixo ou celular, pelo rádio ou pela TV ou pela internet que nos oferece as mais variadas ferramentas. Orkut, twitter, email e blog são algumas maneiras de mandarmos nossos recados e opiniões bem como recebê-los. Fazer download de aplicativos, fotos, filmes, etc. é brincadeira de criança. Máquinas digitais e celulares que fotografam e filmam, sem que para isto você tenha que ser um expert no assunto. E por falar em filmes e cinema você tem idéia quando e como foi feito o primeiro filme no Brasil? Não?  Continue lendo para ficar sabendo.

No dia 19 de junho de 1898, a bordo do navio francês Brésil, Affonso Segreto, filmou vistas da baía da Guanabara, com uma câmara que comprara em Paris. Nascia o cinema brasileiro, fato destacado pelos jornais da época. Os irmãos Segreto, Affonso e Paschoal, além de principais exibidores, foram os únicos produtores nacionais até 1903. Mas o panorama desta nova arte no Brasil era paupérrimo, pois faltava energia elétrica na quantidade suficiente para a nova invenção.

Somente em 1907, com a inauguração da usina Ribeirão das Laje, que inundou o Rio de Janeiro de energia elétrica, é que o cinema ganhou um novo impulso. Entre agosto e dezembro deste ano foram inauguradas dezoito novas salas de projeção, entre as quais, os luxuosos cinematógrafos Pathé, Rio Branco, Parisiense e Palace. Já em São Paulo, com os progressos da Light, já haviam surgido cinematógrafos como o Íris, na rua São Bento, e o Bijou na São João.

Isto fez desenvolver, também, a produção de filmes nacionais. A exemplo de Paschoal Segreto, outros pioneiros da sétima arte atuaram simultaneamente como importadores, exibidores e produtores. Foi o caso dos italianos Giuseppe Labanca e Giacomo Staffa, do fotógrafo Marc Ferrez e do espanhol Francisco Serrador. A partir de 1908, o cinema brasileiro passou por uma verdadeira febre de produção. Foi neste ano, que foi exibido no Pathé,  o primeiro filme brasileiro com enredo. De Julio Ferrez Nhô Anastácio Chegou de Viagem, com duração de 15 minutos, esta comédia contava as aventuras de um matuto passeando pelo Rio de Janeiro.

Multiplicaram-se os filmes de curta duração, registrando a paisagem nativa ou com algum enredo. Eram exibidos em cinemas permanentes e, principalmente,  em circos, teatros e por companhias ambulantes, que percorriam as cidades brasileiras. Os atores em sua maioria eram recrutados no teatro ou no circo. Começava o tempo das grandes divas, atrizes de decantada beleza e projeção na boemia elegante da Belle Époque.

 

Fonte de pesquisa: Nosso Século, Abril Cultural, 1980.

Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. E viva ao cinema nacional. Por mais dificuldades que existiram no passado, o cinema brasileiro está hoje apresentando bons filmes. Espero que continue assim. Abraços.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 4 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog