7 de abril de 2009

Crianças são capturadas, interrogadas e presas

Centenas de crianças palestinas são capturadas, interrogadas e presas pelas autoridades israelenses todos os anos, denuncia o órgão Defence for Children International (DCI), uma organização não-governamental que monitora as condições de detenção de crianças e as representa em julgamentos.

Recentemente, cerca de 380 crianças abaixo de 16 anos de idade estavam presas em cadeias israelenses. Elas são submetidas às piores formas de abuso, tais como punição física, humilhação, abuso sexual e outras formas de tortura, revela o DCI.

Desde o início da segunda intifada (revolta da população civil palestina contra a presença israelense em áreas teoricamente devolvidas à Autoridade Palestina, como a Cisjordânia e a Faixa de Gaza) em 2000, mais de seis mil crianças palestinas foram presas.

Muitas foram detidas sem ter cometido crimes, denunciam órgãos de direitos humanos. Mas quase todas sofreram algum tipo de tortura, e mais de 500 adolescentes completaram 18 anos dentro das prisões e ainda continuam presos. Outros aguardam julgamento ou decisão judicial, e terceiros cumprem longos períodos de cárcere por ofensas menores, tais como atirar pedras em soldados. A simples acusação de atirar pedras contra soldados pode render uma detenção de 20 anos.

As crianças palestinas julgadas pelos israelenses são encaradas como perigosas para a segurança do Estado e assim levadas a julgamento em cortes militares. É o mesmo tratamento dispensado aos adultos. A Ordem Militar Israelense 132 define como criança palestina uma pessoa abaixo de 16 anos de idade; quem tem mais de 16 anos é julgado como adulto e, portanto, divide o cárcere com adultos.

Enfim, crianças palestinas são submetidas aos mesmos processos de detenção, interrogatório, julgamento e enclausuramento dos adultos. A maioria fica detida desde o momento da prisão até o fim do processo legal. Habitualmente, elas são capturadas nos postos de controle (checkpoints), nas ruas e em suas casas no meio da noite por soldados armados. E raramente são colocadas em liberdade pela corte militar.

Ainda que Israel seja signatária da Convenção das Nações Unidas contra a Tortura e a proscrição internacional da tortura seja um princípio básico da lei internacional, Israel continua valendo-se de técnicas proibidas durante o interrogatório de crianças palestinas. Responsáveis por esse abuso são a Agência de Segurança de Israel, o Exército israelense e a polícia.

Relatório do DCI informa que a freqüência com que técnicas abusivas são usadas contra crianças palestinas sugere que esse problema não é simplesmente uma falha das autoridades para controlar tais ações, mas é, na verdade, uma tácita política oficial do Estado israelense.

Fonte: Rui Bender/ALC

Blog Widget by LinkWithin

8 comentários:

  1. Esses fatos são muito tristes, pois as crianças torturadas irão se tornar inimigos de Israel e é por isso que as guerras e atentados nunca acabam nessa região.
    O resto do mundo faz vistas grossas para o que ocorre por lá.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, além de ser contra os direitos humanos, essas crianças serão novos inimigos.

    ResponderExcluir
  3. São notícias que não gostaria de ler. É inadmissível este tipo de atitude do Estado de Israel. Depois nao sabem explicar porque essa maldita guerra não termina.

    ResponderExcluir
  4. Só estão fazendo alimantar o sentimento de separação e desordem que impera entre esses dois povos. Realente tem muita coisa que pecisa ser revista urgente no mundo, me admira logo Israel, que amntém laços tão fortes com EUa e a ONU!

    ResponderExcluir
  5. lamentável, Luiz.
    Crianças que crescem alimentadas por esse ódio sem fim entre as partes.

    Não vejo um futuro de paz naquela região. Infelizmente meus netos — se o planeta resistir até eu tê-los — vão acompanhar as mesmas atrocidades que vemos hoje.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente durante a Guerra ninguém respeita ninguém. Soldados que deveriam zelar pela vida de civis (sejam civis de sua pátria ou do inimigo) fazem exatamente o contrário. Ai fica difícil.

    ResponderExcluir
  7. Notícia horrível de se ler. Mas só comprova cada vez mais que a ONU está mais para uma organização de fachada do que qualquer outra coisa. De efetivo para coibir isso, ela não faz nada. E também demonstra, que infelizmente, não está próximo do fim a Guerra entre esses povos, com uma postura assim. Crianças ameaça à segurança de estado? Julgadas por militares, mundialmente conhecidos por não terem um mínimo de complacência? Ai que daí, não pode mesmo sair nada de bom!

    ResponderExcluir
  8. Tudo porque um cara tomou um chá alucinógeno e inventou uma historia de terra prometida :(

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 2 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há uma semana
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog