26 de janeiro de 2009

Obama quer comprar carne suína de SC

O governo norte-americano comunicou ao governador do Estado de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira, que SC poderá ser o primeiro Estado brasileiro a exportar carne suína aos Estados Unidos (EUA). A notícia surpreendeu e motivou as principais lideranças catarinenses ligadas ao agronegócio.

Para o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), Enori Barbieri, “esse é o resultado de um trabalho conjunto entre governo e produtores na busca da excelência sanitária e que está possibilitando abrir novos mercados em países de primeiro mundo. Espero que as vendas ocorram o mais rápido possível pois a situação dos suinocultores está ficando insustentável”, anseia.

O presidente da Coopercentral Aurora, Mário Lanznaster, concorda que SC faz um trabalho exemplar, porém com alto custo para governo, produtores e agroindústrias. O ponto forte dessa decisão norte-americana é o reconhecimento do Estado catarinense como área livre de febre aftosa sem vacinação. “A notícia é positiva, mas ainda há muito chão pela frente. Certamente mandarão missões visitar nossas propriedades e aí, questões como rastreabilidade, biosegurança, licença ambiental, funcionários com registro em carteira e produtores que não tenham os filhos, nem outras crianças, trabalhando nas propriedades, serão fundamentais para o próximo passo que é a compra efetiva”, explica Lanznaster.

O líder cooperativista ressalta ainda que “os EUA são exportadores de carne suína e influenciam fortemente o mercado internacional. Eles são o shopping do mundo, pode ser que comprem do Brasil e mandem descarregar em qualquer outro país”.

Para o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), Marcos Antonio Zordan, a grande vantagem dessa notícia para o Estado catarinense é que passaremos a ser visto com “outros olhos” pelos demais países importadores de carne suína. Se os EUA que exportam para o mundo inteiro esse produto, se anuncia disposto a comprar do Brasil, é porque considera nosso status sanitário igualitário ao deles e isso pode abrir novas possibilidades ainda mais interessantes”, analisa Zordan.

Por:
Marcos A.
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa(49) 3323-4244, (49) 9967-4244mb@mbcomunicacao.com.br
Blog Widget by LinkWithin

2 comentários:

  1. Muito importante para um estado que passou o que passou. Espero que ele compre além da suína, seja a bovína a de frango, peixe e muito mais.

    Abraços.

    Marco.

    ResponderExcluir
  2. Seria muito bom mesmo. Grato pela visita Marco.
    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 2 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há uma semana
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog