3 de agosto de 2009

Psicóloga que diz curar homossexuais é punida. Você concorda?

O Conselho Federal de Psicologia puniu, na sexta-feira, 31 de julho, a psicóloga Rozângela Alves Justino, há 28 anos na profissão, com censura pública.

A psicóloga entende que a homossexualidade pode ser curada. Há dez anos, o Conselho estabeleceu que a homossexualidade não poderia ser encarada como se fosse uma doença que tivesse tratamento ou cura. A cassação da psicóloga, que atende no Rio de Janeiro, foi solicitada por associação gays e por psicólogos.

Com a punição, mais branda do que a cassação do registro profissional, Rozângela poderá atuar como psicóloga, mas terá que rever sua prática para não infringir o Código de Ética da Psicologia e a resolução do Conselho, de 1999. A resolução afirma que a homossexualidade não constitui doença, distúrbio ou perversão.

Na interpretação do Conselho, Rozângela, que trabalha no Rio de Janeiro, demonstrou tratar a homossexualidade como uma doença ao oferecer terapia para que gays passassem a ser heterossexuais.

“Estou me sentindo amordaçada e impedida de ajudar as pessoas que, voluntariamente, desejam largar a atração por pessoas do mesmo sexo”, disse a psicóloga à imprensa. Ela anunciou que vai ignorar a decisão do Conselho.

O presidente do Conselho federal, Humberto Verona, argumentou que Rozêngela foi condenada com censura pública “para que toda a sociedade tenha conhecimento e ela não repita essa prática. Havendo insistência, ela vai arcar com todas as consequências”.

Os nove conselheiros votaram, por unanimidade, pela censura pública à psicóloga carioca. O advogado de Rozângela informou que vai recorrer da decisão do Conselho.

O bispo da diocese anglicana dissidente do Recife, Robinson Calvacanti, solidarizou-se com a psicóloga cristã, encorajou-a a prosseguir o seu trabalho profissional e protestou contra “essa ato de perseguição, heterofóbico do Conselho Federal de Psicologia.”

E você, caro leitor, qual é sua opinião?

Fonte: ALC

Blog Widget by LinkWithin

6 comentários:

  1. Eu não acho que deva haver punição não. O homossexualismo não é uma doença, portanto não se trata de cura, entretanto não deixa de ser um negócio de cabeça, e a própria pessoa que tem suas opções sexuais nem sempre estão devidamente certa do que realmente querem ou são, e o auxilio psicológico é sempre válido, mesmo que não seja para uma "cura".

    ResponderExcluir
  2. Eu acredito que o Conselho Federal de Psicologia agiu de forma correta ao punir a psicóloga, pois ela ao entrar para o referido orgão, se comprometeu a cumprir as regras que o mesmo determina para o exercício da profissão.
    Tratar a homossexualidade como doença constitui infração ao Código de Ética da Psicologia e a resolução do Conselho, de 1999.
    Se a crença religiosa dela a faz pensar desta forma,que ela oriente corretamente a pessoa sobre a resolução do Conselho que a proíbe de considerar a homossexualidade doença e consequentemente proibe um tratamento para isso e poderia orientara pessoa a procurar ajuda espiritual se isso a ajudasse e oferecer sua ajuda nesse sentido, mas fora do consultório, sem atuar como psicologa.
    Mas o Conselho está Correto.
    Acertada decisão

    ResponderExcluir
  3. Na boa, acho que cabe o puxão de orelhas. Se não é doença, ela pode sim oferecer serviços de trabalhar com pessoas que tenham desconforto por sua opção sexual. Héteros ou homossexuais.

    Tá na hora de respeitarem as opções de cada um. Queria ver se algum psicólogo saísse por ai falando que CURA CRISTÃOS, no que daria. "Mas ser cristão não é doença pra ser curável!!!" Pois é. Nem Homossexualismo.

    Respeito é a chave da coisa. O resto, passa muito perto do preconceito. E é perigoso.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Acho que é um decisão polêmica e acredito que o afastamento da profissional foi algo bom. Ela não poder misturar religião com sua profissão e ficar alegando que homossexualismo é doença. O mundo só será um lugar melhor quando as pessoas souberem separar religião de suas atividades profissionais. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Eu concordo com a punição. Uma psicóloga não pode tentar "curar" um homossexual só pq acha certo, passando por cima das leis e da ética. Quem precisa de ajuda são os homofóbicos que causam danos físicos e morais aos cidadãos homossexuais e transexuais. Imagine que bonito seria se um psicólogo homossexual tentasse "converter" um hetero...Claro que isso nunca vai acontecer pq nenhum homossexual seria tão "sem noção" assim. Eu fico indignada com atitudes como essas, ao invés de respeitar fica tentando mudar o outro.As pessoas simplesmente são o que são e pronto...se está encomodado o problema está em você. Chega disso, né? Intolerância só gera conflito.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou homossexual e não é coisa da minha cabeça, eu nasci assim e não é nenhum problema pra mim. Não é opção, se fosse eu não tinha escolhido, afinal a gnt é tratado como um pseudo ser humano. (não temos todos os nossos direitos garantidos, somos perseguidos por skins, religiosos fanáticos e homofóbicos, sofremos bullyng na escola, somos assediados moralmente no trabalho - qdo conseguimos um; somos motivos de chacotas, piadas; etc - ou nos sentimos obrigados a fingir que somos heterossexuais, o que não é menos pior). Enfim... se alguém deseja mudar, no fundo ele só quer fugir da pressão da sociedade e uma psicóloga que diz que "cura" um homossexual só está fazendo esse homossexual se sentir pior e dando mais poder às pessoas que o tratam mal.
    Ela deve ser punida sim por não respeitar a individualidade das pessoas, por não cumprir com as leis e por não exercer sua profissão devidamente.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há uma semana
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog