21 de abril de 2009

Maxixe é para comer ou para dançar?

Tem maxixe para comer e maxixe para dançar. Pois maxixe é tanto o nome de uma hortaliça quanto de uma dança. Então vamos conhecer um pouco de cada uma:

O maxixe de comer

Hortaliça introduzida no Brasil pelos escravos africanos, o maxixe, tradicionalmente consumido no Nordeste, é ótima fonte de sais minerais, principalmente zinco, e têm poucas calorias. O maxixe é uma Cucurbitacea, como as abóboras, pepino, melão e melancia. Os frutos são ovalados, com casca espinhosa ou lisa, de cor verde clara.

Se for comprar maxixe escolha frutos firmes, com cor uniforme, com os espinhos inteiros. Evitemaxixe5 frutos amarelados, que por serem mais velhos tornam-se fibrosos, com sabor ruim e sementes duras. O maxixe possui a casca fina e delicada, por isso escolha os frutos com cuidado sem amassá-los ou ferí-los com a unha. Quando machucados, murcham mais rapidamente e escurecem nas áreas danificadas.

O maxixe é consumido tradicionalmente na forma cozida ou refogada. Na maxixada, prato típico do Nordeste, é cozido juntamente com carnes, abóbora, quiabo e temperos. O maxixe cru pode ser usado na forma de salada em substituição ao pepino. No caso de pratos cozidos ou ensopados, acrescente os maxixes no final, para evitar cozimento excessivo. Temperos que podem ser usados: sal, azeite, limão, cebolinha, pimenta. O maxixe fica delicioso quando cozido no caldo de feijão.

O maxixe para dançar

O maxixe foi a primeira dança urbana criada no Brasil. Surgiu nos forrós do Rio de Janeiro RJ, por volta de 1870. Conhecido como a dança proibida, era dançado em locais mal-vistos pela sociedade como as gafieiras da época. Considerado imoral aos bons costumes da época, além da forma supostamente sensual como seus movimentos eram executados foi perseguido pela Igreja, pela polícia, pelos educadores e chefes de família.

Algumas pessoas acham que o maxixe foi uma fusão da habannera (dança de origem afro-cubana) e da polca; outros dizem que é proveniente do lundu misturado também com a polca. É uma dança de par, com ritmo forte e andamento rápido e exige de seus participantes extrema agilidade na execução dos passos. Era considerada uma dança escandalosa, sendo por isso perseguida pela polícia, igreja, chefes de família e educadores. Para que pudesse ser tocado e dançado em casas de família, trazia o nome de tango brasileiro.

A grande maestrina brasileira, Chiquinha Gonzaga, compreendeu perfeitamente o ritmo desse gênero musical e, graças as várias facetas do seu talento, criou um maxixe para a peça Forrobodó, uma burleta de costumes cariocas de Carlos Bittencourt e Luiz Peixoto e que fez enorme sucesso na época.

Fontes: Embrapa , Portal eduKbr e Cifraantiga

Blog Widget by LinkWithin

5 comentários:

  1. Tem tbem o maxixe de fumar uhsahusahusauhsa an! an entendeu raxixe rsrsrsrs ai q besta eu!
    Desculpa! Muito legal e instrutivo seu texto!
    Gostei! voltarei por aqui mais vezes ^^
    Até mais!

    ResponderExcluir
  2. antes de provar o maxixe, eu achava que era comida pra passarinho. ahahah.
    Mas quando provei, eu até curti. E nem saí assobiando feito Sabiá. Sendo bem preparado acompanhando com um tempero na medida fica ótimo.
    Porem, a dança maxixe nem queira me ver dançando. é pra cair de dar risadas.
    sinceramente curti o post mesmo..
    abraços

    ResponderExcluir
  3. Vivendo e aprendendo. Nunca tinha ouvido falar no Maxixe de comer. Parece gostoso pelo que tá escrito aí. rs

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Nunca comi e nunca dancei maxixe, rs. Mas é bom saber as diferenças de cada um. Agora é hora de dançar e experimentar as duas!

    ResponderExcluir
  5. ACABEI DE COMER MAXIXE REFOGADO. E,PARA FICAR MAIS VITAMINADO ACRESCENTEI COUVE AO REFOGADO, FICOU ÓTIMO.PELA CONCENTRAÇÃO DE ZINCO NESSA HOTALÍCIA FAZ BEM AS FUNÇÕES SEXUAIS.DESPERTOU INTERESSE, AGORA?

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 6 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog