13 de março de 2009

Alimentação saudável contribui para melhorar a qualidade de vida

Oferecer estratégias para melhorar a qualidade de vida de clientes e população, transmitir orientações sobre hábitos saudáveis e alertar sobre os principais problemas de saúde ligados aos maus hábitos alimentares. Estes são alguns dos objetivos dos cursos de Reeducação Alimentar desenvolvidos pelo Programa de Medicina Preventiva da Unimed Chapecó (Univida).

Além de apresentar estratégias para reeducação alimentar, o curso aborda assuntos como obesidade, osteoporose, anemia, deficiência de vitaminas e fibras, dislipidemias, entre outros. A equipe multidisciplinar do Univida é composta por médico, nutricionista, psicóloga, assistente social, profissional de educação física e fonoaudióloga.

A nutricionista do Programa Univida da Unimed Chapecó, Renata Cemin Chiarelotto explica que o primeiro passo é repensar a relação com a comida para adquirir saúde e bem-estar. O processo de reeducação alimentar é muito mais eficaz do que as chamadas "dietas", porque promove mudanças de atitude de forma permanente, sem sugerir demasiadas restrições alimentares, que na verdade só prejudicam o organismo e dificultam a manutenção de um peso saudável. Alguns temas discutidos no curso que auxiliam a reeducação alimentar envolvem: o conhecimento sobre os nutrientes, fontes alimentares e suas funções/características, necessidades nutricionais, dietas da moda, dislipidemia, entre outros.

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que cerca de 40% da população brasileira sofre com excesso de peso. A alimentação inadequada também é responsável por 60% das mortes prematuras no Brasil e os problemas de saúde (diabetes, obesidade, câncer, doenças cardiovasculares, osteoporose, entre outras). Em Chapecó, o inquérito epidemiológico feito pela cooperativa médica no ano passado revelou que 25% dos pacientes sofrem de dislipidemia (altos níveis de gordura no sangue); 7,4% se enquadram nas pessoas com fatores de risco e 40% estão com excesso de peso. “A intenção é reverter esse quadro visando cuidados com a saúde e diminuição de custos com tratamentos”, justifica o coordenador do Univida, Heimar Caetano Osório.

A assistente social do Programa Univida, Ariete Lauxen, assinala que atualmente vive-se em períodos de constantes mudanças no mundo, o que gera um cotidiano de ansiedade, stress e doenças sociais. “É necessário conscientizar a sociedade sobre a importância do desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis”, complementa.

Neste ano, estão programadas 3 edições do curso gratuito para clientes Unimed Chapecó a partir de 14 anos. Interessados podem entrar em contato com a Unimed através do telefone (49) 33611800. A primeira edição do curso acontecerá no período de 27 a 30 de abril e as inscrições podem ser feitas até o dia 20 de abril.

Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Blog Widget by LinkWithin

5 comentários:

  1. É aquela máxima de que somos o que comemos. Uma alimentação saudável além de ser uma delícia nos poupará problemas futuros fora a economia financeira em remédios que estão cada vez mais caros.

    Abração

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho uma alimentação saudável já que desde os 4 anos ou vegetariano. No lugar da carne como soja e ovos e digo sinceramente que não sinto falta da carne, pois meu organismo já acostumou.

    ResponderExcluir
  3. Muitas pessoas têm enviado textos voltados para esse assunto, é verdade.

    Mas a porcentagem de pessoas que, não conseguem seguir essa EDUCAÇÃO ALIMENTAR,....é grande. Mesmo as que lêem, sabem, comentam, podem montar seu cardápio,...precisam de se reeducarem. E isso fica por último na vida. Só quando algo já está comprometido, as vezes se esforçam mais. Certo: falta de determinação. E olha que sabe que comer "gordura" frituras, etc,...faz mal. MAS É BOM). E a promessa sempre fica para o mês seguinte.

    Até mais,

    Lena

    ResponderExcluir
  4. Isto é verdade, Lena, ficamos naquela: "Faça o que eu digo mas não faça o que eu faço". é muito difícil se reeducar. Eu mesmo que já passei dos 50, tento manter uma dieta mais saudavel, mas de vez em quando dou uma escapadinha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Uma alimentação saudável é a melhor forma de se proteger de inúmeras doenças. Promove uma maior qualidade de vida na terceira idade. Um abraço, Drauzio Milagres.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog