20 de outubro de 2009

Como tratar o desalinhamento da coluna vertebral

Os desalinhamentos da coluna atingem 30% da população e o principal sintoma é dor nas costas.

A cada ano, maior número de pessoas sofre de um mal conhecido como desalinhamento da coluna vertebral, que se manifesta em três versões: escoliose, cifose e lordose. O médico ortopedista e traumatologista Joaquim Reichmann, aponta que em média 30% da população sofre desse mal.

Os desvios da coluna vertebral são de origem genética e do processo de desenvolvimento óssedori140o, mas também podem ocorrer como contratura de defesa num traumatismo. Nos desvios da coluna, as vértebras se deformam e provocam desvios angulares, rotacionais ou angulares-rotacionais.

O principal sintoma é dor nas costas. Os sinais são desalinhamentos, ombro mais baixo que o outro, aumento de volume anterior do tórax de um lado e o oposto atrás. Quando o ângulo for maior que 45º existe necessidade de tratamento cirúrgico.

Joaquim Reichmann expõe que o tratamento concentra-se na difícil busca do realinhamento. A parte genética, ao nível ósseo, não pode ser corrigida totalmente. Na fase de crescimento, o tratamento permite diminuir o ângulo formado pela estrutura óssea, como na escoliose por exemplo, restituindo qualidade de vida ao portador dessa patologia.

Com programas de correção postural como RPG (reeducação postural global ) ou Iso Stretching pode-se compensar e melhorar o problema, obtendo-se um bom resultado estético e funcional

Para prevenir é necessário uma avaliação precoce, quando criança, acompanhando o desenvolvimento da coluna vertebral do indivíduo.

A escoliose se caracteriza pelo desvio da coluna vertebral para um lado.

Na cifose ocorre a curvatura da coluna vertebral dorsal de convexidade posterior (para trás).

Na lordose manifesta-se uma curvatura exagerada, de convexidade anterior (para frente) da coluna vertebral lombar, e que também pode-se originar como compensação de patologias musculares ou articulares.

Marcos A. Bedin
MB Comunicação Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. Eu sofro deste problema, as vezes nem consigo levantar da cama mas nunca me recomenraram nada a não ser exercício físico.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 6 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog