4 de abril de 2010

O Senar e o produtor rural

A migração da população rural para as áreas urbanas - fenômeno universal conhecido como êxodo rural – tem sua gênese no crônico empobrecimento do produtor rural e na conseqüente queda de sua qualidade de vida. Estancar o êxodo rural exige investimentos na capacitação do produtor para que, com seus próprios recursos, obtenha renda e conquiste as condições materiais para uma vida digna no campo.

Essa é a linha de atuação do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) – vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina/Faesc – exemplo de eficiência e produtividade: capacitou 194.137 produtores rurais em 5.939 eventos realizados nas microrregiões catarinenses, em 2009. Nesse período, o número de participantes cresceu 15,1% e, o de ações, 10,4%.

O Senar distingue-se dos demais membros da família “S” pelo seu elevado nível de eficiência, pois opera com um volume de recursos ínfimo, tem um quadro funcional reduzidíssimo e aplica mais de 90% dos recursos na atividade-fim. Para conseguir esses resultados, trocou as salas dos suntuosos centros de formação (que geralmente consomem a maior parte dos orçamentos) pelo campo. A propriedade rural, a lavoura, o criatório de animais transformaram-se em sala de aula. Os técnicos e instrutores do Senar transferem-se para a zona rural e, usando os recursos, ferramentas e utensílios do produtor e do trabalhador rural, empregam a velha e infalível metodologia do “ensinar a fazer fazendo”.senar

Realiza, assim, um processo de ensino-aprendizagem que leva em conta as características do meio rural, ocupando um valioso espaço na educação do cidadão do campo e criando defesas para esses novos tempos marcados pela competitividade ditada pela globalização, onde a qualificação profissional faz a diferença.

Para obter esses resultados altamente estimulantes, o SENAR mantém parcerias com instituições públicas e privadas – Sindicatos Rurais, Cooperativas, Prefeituras, Associações etc – que colaboraram na identificação de necessidades, interesses e possibilidades de qualificação profissional.

O Senar desenvolveu seu plano de trabalho nas áreas de formação profissional rural, promoção social, gestão de recursos humanos e outras atividades. Para atingir suas metas, realizou eventos em 282 dos 293 municípios catarinenses, cobrindo 96,2% do território barriga-verde. O número médio de eventos por município cresceu 10,5% passando de 19 para 21 ações.

A maior parcela do esforço instrucional esteve direcionada para a formação profissional rural (FPR) que beneficiou 99.165 pessoas com 85.205 horas de treinamento. As 1.858 atividades de promoção social (PS) atingiram 65.592 participantes com 32.984 horas em seis áreas de atividades. Na área de recursos humanos (RH) foram realizados 26 eventos com 434 horas de capacitação destinados aos parceiros do Senar na execução de atividades instrucionais e pedagógicas que qualificaram 378 participantes.

A ação do Senar tornou-se relevante para elevar a qualidade de vida da população rural catarinense.

Por: José Zeferino Pedrozo, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (FAESC)

MARCOS A. BEDIN

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

mb@mbcomunicacao.com.br

Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 5 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog