13 de novembro de 2009

Beijos de lingua e outros perigos para as nossas bocas

Cerca de 300 adolescentes se surpreenderam com as imagens transmitidas durante a palestra “Saúde Bucal”, realizada pela equipe de odontologia do ESF Centro da Prefeitura Municipal de Cocal do Sul, em Santa Catarina. O bate papo educativo e ilustrativo destacou as conseqüências do uso do cigarro, câncer de boca, os malefícios do uso do piercing, doenças bucais comuns na adolescência, como herpes simples, gengivite, aftas, cáries e beijo na boca.

Segundo a dentista Giovana Galato Santa Rosa o número de adolescentes que utilizam piercing no lábio, nariz e língua é cada vez maior. “É preciso ter cuidado. O uso pode causar problemas como recessão gengival, dentes danificados, infecções bucais e até cardiológicas como a endocardite. Além disso, o risco aumenta ao fazer a colocação em clínicas não especializadas”, ressalta. Giovana também dá um conselho. “A recomendação é não utilizar o piercing. Nossa boca tem estruturas vasculares e nervosas o que pode ocasionar sangramentos e até parestesia”, afirma.beijo

O beijo na boca também chamou a atenção e merece cuidados. De acordo com Giovana um estudo realizado pelo Instituto de Saúde Infantil de Londres e pela Agência Britânica de Proteção Sanitária indicou que beijos entre adolescentes com parceiros variados aumentam o risco de transmissão da meningite, pelo beijo de língua da bactéria meningogócica, que pode matar.

A especialista em Periodontia, Edna Lucia Amado relata que já está comprovado cientificamente à associação de várias doenças sistêmicas como cardiovasculares e renais, relacionadas com a doença da gengiva e dos ossos que suportam os dentes. “Em relação ao beijo, com a prática entre os adolescentes, o índice da doença gengival aumentou. A cada 10 adolescentes, oito apresentam a doença, pois ela é transmissível pelo beijo”, afirma.

A palestra foi ministrada para os alunos do ensino fundamental do Colégio Estadual Professor Padre Schüller. O trabalho acontece todos os anos. A importância é a conscientização e prevenção quanto às doenças. “Nós ilustramos a palestra realmente para chocar e mostrar e não apenas ficar na teoria. O resultado é positivo. Pegamos os adolescentes de surpresa com situações que talvez muitos já tenham passado, mas sem conseqüências mais graves. O que acaba chocando e sensibilizando-os”, finaliza Giovana.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Cocal do Sul

Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. com essa da meningite é que fiquei surpreendida...

    abçs

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

Arquivo do Blog