29 de abril de 2012

A realidade florestal de Santa Catarina

Pesquisadores da Epagri/Ciram lançaram, nesta sexta-feira, 27 de abril, o Sistema de Informações Florístico-Florestais de Santa Catarina (SIFFSC). Trata-se de um conjunto de ferramentas computacionais que visam apresentar para a sociedade e o meio científico os resultados do Inventário Florístico Florestal de Santa Catarina (IFFSC).

A realização do Inventário é uma iniciativa do governo do estado, motivada pela resolução 278/2001 do CONAMA, que trata do uso e conservação das espécies ameaçadas. “O objetivo é usar as informações disponíveis nesse levantamento para subsidiar a definição de políticas públicas, visando equacionar o conflito entre o uso e a conservação dos remanescentes florestais” explica Juliana Mio, engenheira cartógrafa da Epagri/Ciram envolvida no projeto.


O sistema desenvolvido pelos pesquisadores da Epagri/Ciram é composto por três segmentos: o próprio Portal do IFFSC (www.iff.sc.gov.br); o Vinflor, que é o sistema de armazenamento e recuperação dos dados levantados; e o sistema de mapas para web, de livre acesso. O Portal já está no ar e na sexta-feira serão disponibilizados os demais sistemas.IFFSC


O Vinflor reúne, de forma integrada, os dados coletados durante o projeto, permitindo aos pesquisadores diferentes cruzamentos e análises. O sistema de mapas apresenta as informações geradas a partir desses dados e representadas em mapas. É possível visualizar, por exemplo, a ocorrência de espécies, a diversidade genética, as mais raras, as mais importantes, os indicadores de estágio sucessional, a relação da comunidade local (rural) com a floresta, entre outras. “Pelo levantamento se tem ideia de como estão os remanescentes florestais em Santa Catarina, em quantidade e em qualidade, e no sistema de mapas para web essas informações podem ser vistas de forma espacial” explica Juliana.


Apesar de ter um objetivo institucional claro, o SIFFSC também tem o mérito de tornar pública e acessível uma informação fundamental para a sociedade catarinense: a riqueza e a fragilidade dos nossos remanescentes florestais. Nesse sentido, os sistemas desenvolvidos pela Epagri/Ciram são fundamentais para estabelecer um canal de comunicação entre o governo do estado, pesquisadores, estudantes e acadêmicos e a sociedade em geral.

Fonte: Gisele Dias - Assessoria de Comunicação Epagri/Ciram

Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

  1. Eu penso que cada cidade deveria fazer um mapeamento e o mesmo ser controlado, para evitar perdas das reservas naturais, isso pode ser mudado se fiscalizado.

    Bjs

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Projeto Valença Troca Livros - Aguardem! Em novembro! Vem aí o *"Projeto Valença Troca Livros"* Sem custo algum, apenas doação, amor. Já tenho alguns livros *livros* para serem trocados...
    Há 4 dias
  • - Cheiro de Goiaba - Mais uma participação da escritora, historiadora *Urda Alice Klueger, *Comentando o seu primeiro dia de aula, na Rua da Glória antiga Escola São José, e q...
    Há 2 semanas
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 5 meses
  • -

Arquivo do Blog