29 de junho de 2009

No sentido literal, a dor de cotovelo pode ser resultado de uma inflamação

A expressão “dor de cotovelo”, popularmente, se refere às questões sentimentais: quando alguém amarga uma decepção em relação à pessoa amada.

No entanto, sentimentalismo a parte, no sentido literal, a dor pode ser resultado de uma inflamação causada pela degeneração da origem dos tendões que movimentam os dedos e o punho (degeneração angiofibroblástica), chamada de Epicondilite Lateral.

.A epicondilite lateral é uma doença localizada no lado externo do cotovelo, que apresenta uma saliência óssea chamada de epicôndilo lateral. É também conhecida de "cotovelo do tenista", por muitas vezes acometer esses atletas. Apesar disso, menos de 5% dos pacientes com esta doença praticam o tênis. Com menos freqüência, a dor ocorre no lado interno do cotovelo, sendo então chamada de epicondilite medial ou "cotovelo de golfista".

De acordo com o médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, a lesão é conseqüência de uma sobrecarga de tensão, com roturas microscópicas que não cicatrizam adequadamente. “O cotovelo é uma região de tecido com menor vascularização (vasos sanguíneos e linfáticos) e por isso a lesão passa pelo que pode ser chamado de infarto do cotovelo", explica.cotovelo140

O médico observa que a epicondilite lateral deve ser diferenciada da compressão de um nervo chamado interósseo posterior, que passa próximo ao epicôndilo e resulta em dores semelhantes.

O sintoma da epicondilite Lateral é a dor, principalmente para atividades que necessitam movimentos repetitivos, erguer objetos ou girar o antebraço. Geralmente, profissionais como dentistas, professores, operários, e outros que realizam muita escrita manual ou digitação estão mais propensos a desenvolver a doença.

Reichmann ressalta que como os tendões que estendem (esticam) os dedos e o punho vêm do cotovelo, os movimentos das mãos podem dar início aos sintomas. Com a progressão da doença, a dor pode irradiar para o antebraço, causando inclusive diminuição de força. “A faixa etária mais acometida é de 35 a 55 anos e a doença afeta tanto mulheres quanto homens”, alerta.

O diagnóstico é basicamente clínico, ou seja, pela história e pelo exame físico, quando testes são realizados para reproduzir os sintomas. O raio-X geralmente é normal, mas em cerca de 20% dos casos pode existir uma pequena calcificação adjacente ao epicôndilo. O ultra-som e a ressonância magnética raramente são necessários para o diagnóstico.

TRATAMENTO

Para tratar a epicondilite lateral é necessário o afastamento temporário das atividades que causam as dores. Apesar de ser a principal recomendação, isso nem sempre é possível, seja pelas exigências do trabalho ou pela necessidade do atleta continuar realizando seu esporte.

Reichmann também orienta que é preciso modificar a forma de realizar as tarefas diárias, evitando repetições de movimentos e carga de peso, assim como observar a postura para realizar as atividades do dia-a-dia. Além isso poderão ser prescritos medicamentos, principalmente os analgésicos; utilização de gelo, pelo menos três vezes ao dia por 20 minutos, protegendo a pele, infiltração local; uso de tala para melhorar o posicionamento e diminuir a mobilidade do punho, ou de banda no antebraço para diminuir a tensão dos tendões no cotovelo; fisioterapia, com o objetivo de diminuir a dor e alongar e reforçar os tendões acometidos. “É importante saber que a epicondilite é de tratamento prolongado, levando normalmente vários meses até a melhora completa. Os cuidados adequados levam a bons resultados na grande maioria dos casos”, alerta Joaquim Reichmann.

Fonte: Marcos A. Bedin
MB Comunicação
Assessoria de Imprensa
(49) 3323-4244, (49) 9967-4244
mb@mbcomunicacao.com.br

Blog Widget by LinkWithin

3 comentários:

  1. BEM EXCLARECEDOR O TEXTO DEU PARA VER QUE TEMOS QUE MUDAR NOSSO HABITO.

    ResponderExcluir
  2. Não sabia dessa doença, tenho sentido um pouco de dor no cotovelo, é bom averiguar. Abraços

    ResponderExcluir
  3. É preciso ter cuidado com o cotovelo, ombros e joelhos, que são locais são feitos muitos movimentos e prejudicam a articulação. Muitas pessoas enfrentam problemas desse tipo. As dicas desse artigo são fundamentais. Abraços.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado.

Recomendo

  • Fundar uma ONG não é Complicado - Incentivar, ajudar, se doar, frequentemente faço isso. Algumas pessoas não percebem o quão fácil é agir dessa maneira, e quantos benefícios isso trás para ...
    Há 3 horas
  • - Papagaio (a) Chica - *CHICA* Oi,Chica! A história de nosso personagem começa dia *03 de janeiro de 1999*, quando o amigo *Lauro Werner* nos traz de presente um Papagaio (a) c...
    Há uma semana
  • - Noite da Família no Clã! No sábado a noite (13/05) foi realizado uma noite super especial com todas as Mães e familiares do Clã, onde rolou bolos e salgad...
    Há 7 meses
  • -

Arquivo do Blog